Category Archives: UFC

Lutador sofre assalto em São Paulo e relata susto com tiros em sua direção
   13 de junho de 2019   │     0:01  │  0

Antônio Cara de Sapato

O lutador de MMA Antônio “Cara de Sapato”, (foto acima/UFC), passou por momentos de tensão em São Paulo. Ele sofreu um assalto e por pouco escapou ileso. O carro onde estava com um amigo foi parado por bandidos que queriam o relógio do lutador. Ao passar o relógio, a Polícia Militar chegou ao local e ao fugirem, os bandidos atiraram em direção ao carro, porém, as balas não pegaram no veículo. Recuperado do susto, Antônio relembrou o drama que passou em entrevista ao site “Combate”.

“Estava indo tirar umas fotos. Quando paramos no sinal, em frente ao (shopping) JK, no Itaim, um cara bateu no vidro com uma arma. Eu estava no carona, ouvi só o barulho e falei: “P*** que pariu, estou fod***, perdi o celular”. Mas o cara queria meu relógio, não quis carteira e nem celular. Dei na hora. Chegou um policial do outro lado da rua apontando a arma para o bandido, que atirou na nossa direção, correndo. Uma bala pegou no para-brisa, perdeu força e resvalou no outro carro. A outra pegou entre uma porta e outra, bem no meio. Foi um cagaço do cara***, agradeci a Deus por não ter acontecido nada. Tivemos sorte de não pegar na gente. Era um Rolex. Po***, velho, custa um dinheirinho, comprei seminovo, faz um tempo que eu tenho” declarou.

Blog com O DIA

 

Jessica Bate-Estaca é assaltada à mão armada em Niterói
   30 de maio de 2019   │     20:02  │  0

Campeã peso-palha do UFC, Jéssica "Bate-Estaca" foi roubada em Niterói

Campeã peso-palha do UFC, Jéssica “Bate-Estaca” foi roubada em Niterói (Foto: MAURO PIMENTEL / STF)

 

Campeã peso-palha do Ultimate Fighting Championship (UFC), Jéssica ‘Bate-Estaca’ Andrade foi vítima de um assalto em Niterói na madrugada da última quarta-feira (30). A lutadora e sua companheira, Fernanda Gomes, tiveram o carro e seus celulares levados por bandidos, que estavam armados.

Bate-Estaca treina e mora em Niterói, na Paraná Vale-Tudo, com o mestre Gilliard Paraná. A atleta teve um Honda HRV cinza chumbo roubado. A notícia foi dada primeiro pela Agência Fight e confirmada pelo Extra.

Em contato com a reportagem, seu treinador, Mestre Paraná, não deu muitos detalhes, mas confirmou o roubo.

– Infelizmente aconteceu, sim. Não tenho muitos detalhes. Elas estão bem, não reagiram, está tudo certo com elas. Estamos no aguardo de mais informações vindas da Polícia – declarou.

Fernanda, companheira da campeã, usou sua conta no Facebook pedindo ajuda por informações para localizar o carro levado pelo bando. Até agora não há novas informações sobre o veículo ou sobre o paradeiro dos bandidos.

Blog com EXTRA

Golpe de Bate-Estaca é legal, mas médicos apontam até risco de tetraplegia
   17 de maio de 2019   │     0:03  │  0

Resultado de imagem para Jéssica Bate estacas

Jéssica “Bate-Estaca” Andrade, (foto acima/UFC), se consagrou no último final de semana ao conquistar no Rio de Janeiro o cinturão do peso palha feminino do UFC. Na edição carioca do evento, a brasileira derrotou a norte-americana Rose Namajunas por nocaute no segundo round, graças ao golpe que rendeu seu apelido: levantou a adversária e a atirou de cabeça contra o chão.

A violência do “bate-estaca” provocou debates. Em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga na Rede Globo, Jéssica disse que já foi inclusive excluída de campeonatos de jiu-jitsu pelo uso do movimento. “Em uma das minhas primeiras competições de jiu-jitsu, eu peguei uma menina que era mais pesada do que eu e fiz isso, mas acabei desclassificada”, explicou.

A reportagem do UOL Esporte então procurou a Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA). Segundo Cristiano Sampaio, CEO da entidade, não há qualquer irregularidade no golpe de Jéssica Bate-Estaca em Rose Namajunas. Fora da modalidade, no entanto, médicos especialistas em lesões na coluna veem a ação com extrema preocupação.

“Isso está nas Regras Unificadas. Foi legal”, resumiu Sampaio, favorável à manutenção do golpe na modalidade. A posição contrária à de Pedro Pohl, 37 anos, ortopedista especialista em lesões na coluna.

“A melhor comparação seria com um mergulho de cabeça em água rasa. Muita gente faz isso e pode ter um trauma medular. Ela [Rose Namajunas] poderia ter ficado até tetraplégica. Existem traumas similares que resultaram em tragédias. É uma situação de risco”, afirmou.

De fato, segundo as Regras Unificadas do MMA, “qualquer arremesso com um arco em seu movimento deve ser considerado legal”. Além disso, o golpe está dentro do regulamento, caso o lutador consiga “derrubar o oponente da maneira que desejar, porque ele não tem o corpo do adversário sob controle”.

Embora não reste dúvidas a respeito da legalidade do nocaute de Jéssica Bate-Estaca, o debate foi levantado. Em seu site, a ESPN norte-americana questionou a possibilidade de o bate-estaca da brasileira ser banido do MMA. E deixou a pergunta: o golpe é legal, mas deveria ser legal?

“Isso deveria ser discutido, sim. É de se analisar o tamanho do benefício para o esporte: vale o risco de ter uma lesão deste tipo? Não sei se vale tanto a pena esperar uma lesão grave e até trágica para que mude a regra”, defende Pohl, que destaca outros exemplos de regras adaptadas para levantar a discussão.

“O esporte vai evoluindo em relação à prevenção e segurança dos atletas. A mudança de regra que torna determinados golpes ilegais faz parte desta mudança. No futebol americano, por exemplo, passaram a fazer avaliação da coluna ainda no colegial e também na faculdade. É a prevenção, já que alguns apresentam predisposição a ter uma lesão grave na cervical. É algo preventivo que pode ser feito [no UFC]”, comentou.

“VOCÊ APRENDE A CAIR”

O ortopedista Pedro Pohl não tem relação com o esporte, mas apontou como o bate-estaca pode resultar em uma grave lesão -no caso de Rose Namajunas, não passou de um susto. O golpe, entretanto, é defendido por Gilliard Paraná, técnico da brasileira campeã e que justifica a imagem assustadora a um erro da rival superada no Rio de Janeiro.

“Aprender a cair é uma das coisas que a gente aprende no começo da jornada na arte marcial. De repente, o que ela treinou no começo da carreira de boxe, ela esqueceu de treinar nessa parte de defesa de queda e de caída (no solo). Acho que é um golpe que deve ser permitido, sim”, opinou, em conversa com a reportagem do UOL Esporte.

“Foi um erro brutal da Rose. Aquilo não é jiu-jitsu, é MMA -e está na regra que o bate-estaca é válido. Quando a Jéssica tentou (aplicar o golpe) pela primeira vez, a Rose deu uma travada, já que ainda estava com força e tentou sair para o braço. Legal, méritos dela. No segundo round, ela não estava com a mesma força para segurar o ímpeto da Jéssica”, concluiu o treinador.

Folhapress

Jacaré promete esmagar Hermansson pela torcida brasileira
   27 de abril de 2019   │     20:00  │  0

Resultado de imagem para Jacaré no UHC

Ronaldo Jacaré x , Jack Hermansson , duelo deste noite no UFC (Foto: www.ufc.com.br)

A torcida de Fort Lauderdale não compareceu em peso à pesagem cerimonial do UFC, ontem, talvez se guardando para o evento da noite de hoje. Os poucos que apareceram não se arrependeram e viram um show divertido, com encaradas quentes e muitas caras e bocas – e até adereços – dos lutadores envolvidos.

Os atletas da luta principal não precisaram de muito teatro para entregar uma encarada intensa. Muito simpático por toda a semana, Jack Hermansson não entrou para brincadeira nesta sexta-feira. O peso-médio sueco subiu brevemente sobre a balança e soltou um berro, com uma expressão mal encarada. Ronaldo Jacaré, por sua vez, surgiu sério e concentrado. Ele não abriu um sorriso sobre a balança, muito menos no “olho no olho” firme que fez com o adversário.

– Estou ansioso por isso. É tão bom estar aqui, mal posso esperar para mostrar ao mundo quem sou! – disse um empolgado Jack Hermansson após a encarada.

– Eu sei que é uma luta difícil, mas estou pronto. Vou esmagar esse cara, vou mostrar meu jiu-jítsu. Sei que tem muitos brasileiros torcendo por mim e vou vencer por vocês! – prometeu Jacaré em seguida.

A pesagem não teve um público expressivo. Pouco mais de cem pessoas foram à BB&T Arena numa tarde de sexta-feira para ver o show de encaradas antes do evento deste sábado. Minutos antes do início do show, oficiais da organização abriram a área VIP, mais próxima ao palco, para alguns dos fãs que estavam nas arquibancadas.

CARD PRINCIPAL
Peso-médio (até 84,4kg): Ronaldo Jacaré (84,1kg) x Jack Hermansson (83,9kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Greg Hardy (120kg) x Dmitry Smoliakov (118,8kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Alex Cowboy (77,6kg) x Mike Perry (77,6kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Glover Teixeira (93,2kg) x Ion Cutelaba (93kg)
Peso-galo (até 61,7kg): John Lineker (61,2kg) x Cory Sandhagen (61,2kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Roosevelt Roberts (70,3kg) x Thomas Gifford (70,8kg)
CARD PRELIMINAR
Peso-palha (até 52,6kg): Carla Esparza (52,2kg) x Virna Jandiroba (52,4kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Andrei Arlovski (112kg) x Augusto Sakai (119,8kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Ben Saunders (77,3kg) x Takashi Sato (77,3kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Gilbert Durinho (70,8kg) x Mike Davis (70,3kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Jim Miller (70,5kg) x Jason Gonzalez (70,8kg)
Peso-palha (até 52,6kg): Angela Hill (52,4kg) x Jodie Esquibel (52,6kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Court McGee (77,3kg) x Dhiego Lima (77,6kg)

O UFC deste noite vai começar a partir de 18h30 (de Brasília), com transissão ao vivo do canal COMBATE

Com Anderson Silva e José Aldo, UFC Rio tem ingressos de R$ 145 a R$ 3.700
   11 de abril de 2019   │     0:02  │  0

 

A organização do UFC 237, no Rio de Janeiro, no dia 11 de maio, já abriu a venda de ingressos para o evento aguardado com muita expectativa pelos amantes do MMA. As entradas para ver os principais atletas brasileiros vão de 145 reais na meia entrada da cadeira superior D, a 3.700 reais no VIP Package, com cadeiras especiais.

O card principal do UFC 237 terá a luta dos ex-campeões José Aldo, contra o australiano Alexander Volkanovski, e Anderson Silva, que encara o americano Jared Cannonier.

A luta mais importante da noite, no entanto, será entre a brasileira Jessica Andrade e a americana Rose Namajunas, valendo título da categoria peso-palha feminino.

Blog com Veja