Category Archives: UFC

UFC 265: José Aldo tem ótima atuação e supera Pedro Munhoz por pontos
   9 de agosto de 2021   │     15:00  │  0

José Aldo venceu Pedro Munhoz por decisão unânime (triplo 30-27) — Foto: Getty Images

José Aldo venceu Pedro Munhoz por decisão unânime (triplo 30-27) —( Foto: Getty Images)

Ex-detentor do cinturão do peso-pena, manauara emplaca segunda vitória nos galos e afirma que sonha ser campeão da categoria.

Isso deixou de ser um lutador empolgante e capaz de proporcionar combates eletrizantes. Na co-luta principal do UFC 265, sábado, em Houston (EUA), o ex-campeão do peso-pena venceu Pedro Munhoz por decisão unânime (triplo 30-27) após três rounds, pela divisão dos galos.

Neste combate, José Aldo anotou 114 golpes significativos, seu recorde na carreira, incluindo seus 26 combates pelo extinto WEC e pelo UFC, mesmo contabilizando duelos de cinco rounds, o que mostra a expressividade da marca.

Radiante pela vitória – e pela ótima performance diante do compatriota -, José Aldo afirmou que tem como objetivo repetir no peso-galo o sucesso que fez na época em que foi campeão dos penas.
– Venho treinando muito, meu sonho é ser campeão dessa categoria, me dedico pra cara***. Pedro é muito duro, o tenho que agradecer a oportunidade de lutar contra ele. Quero ser campeão, pode ter certeza que vou para dentro dos próximos desafiantes ainda mais – declarou o “Campeão do Povo”.
A luta

Pedro Munhoz conectou um chute rodado no primeiro movimento da luta. O paulista mediu a distância no jab, e o ex-campeão mirou a linha de cintura. Os atletas se estudaram, em clima tenso, ciente de que um erro poderia custar caro. José Aldo soltou uma joelhada de encontro, que acertou em cheio o adversário. Pedro Munhoz, porém, não reduziu o ritmo e continuou a buscar a distância para acertar o oponente. O ex-campeão dos leves trabalhava golpes na linha de cintura e, na reta final, conectou um bom gancho. Foi mais certeiro que Munhoz e, ligeiramente, superior.

Munhoz se mostrava ativo, ditando o ritmo e impondo seu volume, porém, tinha muitos golpes bloqueados. José Aldo aplicava menos golpes – mas aplicava socos mais significativos. Os atletas se respeitavam, mediam a distância e, a 1m30s do fim, devido ao equilíbrio em pé, Dedé Pederneiras, técnico do ex-campeão dos penas, pediu para o pupilo investir na queda para poder pontuar. O atleta da Nova União, contudo, sequer esboçou levar o embate ao solo. Nesta etapa, Aldo acertou 36 golpes significativos, contra 28 do compatriota. Round, novamente, pautado pelo equilíbrio.

Quando o árbitro autorizou o início do terceiro round, José Aldo impôs uma sequência frenética de socos no rosto de Munhoz. O paulista, em seguida, tentou um chute plástico, que passou no vazio. O ex-campeão trabalhou jab e direto com violência, em seu melhor momento no combate. Na metade final do round, o “Campeão do Povo” acertou um chutaço baixo, uma de suas armas mais marcantes da carreira. Confortável, Aldo acertou novamente um chute baixo, combinou jab e direto e trabalhou com inteligência para circular no octógono à espera do fim. Deu tempo ainda, porém, de carimbar o rosto do compatriota com mais uma dura sequência.

José Aldo venceu Pedro Munhoz por decisão unânime (triplo 30-27) — Foto: Getty Images

José Aldo venceu Pedro Munhoz por decisão unânime (triplo 30-27) — (Foto: Getty Images)

Blog com Combate.com – Redação de Houston, EUA

UFC 265: Pedro Munhoz prevê luta agressiva com José Aldo: “Vai sair faísca”
   7 de agosto de 2021   │     9:00  │  0

Pedro Munhoz luta neste sábado contra José Aldo no UFC 265 — Foto: Jeff Bottari/Getty Images

Pedro Munhoz luta neste sábado contra José Aldo no UFC 265 — (Foto: Jeff Bottari/Getty Images)

O UFC 265, que acontecerá neste sábado, em Houston (EUA), vai colocar dois brasileiros frente a frente em busca de uma chance de se aproximar de uma disputa de título na categoria dos galos (até 61kg). Número 9 da divisão, Pedro Munhoz vai enfrentar o ex-campeão dos penas (até 66kg) José Aldo e acredita que o casamento de estilos dos dois vai proporcionar um confronto eletrizante para os fãs.

– Sempre acompanhei as lutas do Aldo, sempre gostei de ver lutar pelo estilo agressivo, técnica dele, isso ajuda a influenciar bastante no meu estilo. Vem do jiu-jítsu como eu, depois começamos a treinar muay thai. Eu tive a oportunidade de treinar com os maiores treinadores de muay thai no Brasil e no mundo, isso me capacitou bastante pra lutar com nomes tão grandes como José Aldo. Ele é história do MMA mundial e principalmente no Brasil. Cara agressivo, anda pra frente, estilo parecido com meu. Vai ser uma luta que vai sair faísca – analisou Munhoz, ao Combate.com.

Munhoz disse que Aldo foi uma referência para ele no MMA e mostrou muito respeito pelo Campeão do Povo.

– É uma felicidade, uma gratificação bem grande. José Aldo é um cara que no Brasil não tem quem não goste dele pelo que já fez, pela história do MMA no Brasil. José Aldo impactou minha vida bastante positivamente quando comecei a treinar MMA. Eu sempre assistia. Em várias entrevistas desde quando comecei, me perguntaram também pra citar cinco lutadores prediletos, José Aldo sempre foi um deles. Felicidade muito grande poder fazer parte do meu currículo lutar com um lutador de calibre tão alto quanto José Aldo, representante da mesma nação que faço parte. Já lutei com grandes nomes na organização, pra mim é gratificação bem grande poder mais uma vez lutar com outra lenda, outro ex-campeão. E o José Aldo não poderia ter sido algo melhor.

Caso vença José Aldo, Pedro Munhoz acredita que ficará muito próximo de disputar o cinturão, que atualmente pertence a Aljamain Sterling. Para ele, o fato de já ter vencido Cody Garbrandt, que está na sua frente no ranking, aliado a um possível triunfo neste sábado, o fará decolar na categoria.

– Acredito que sim pelo fato também de alguns da minha categoria que estão a frente, eu já ter ganho deles de forma impressionante. Acho que vai me dar uma reputação ainda maior na categoria.

 Vou buscar a luta, a finalização, o nocaute, como sempre faço nas minhas lutas. Não gosto muito de ficar na tática, não gosto de evitar a luta, sempre vou pro combate mesmo sabendo das possibilidades que podem ocorrer, gosto de colocar na reta e trazer o fogo na luta – finalizou.

UFC 265
7 de agosto de 2021, em Houston (EUA)
CARD PRINCIPAL (23h, horário de Brasília):
Peso-pesado: Derrick Lewis x Ciryl Gane
Peso-galo: José Aldo x Pedro Munhoz
Peso-meio-médio: Vicente Luque x Michael Chiesa
Peso-galo: Song Yadong x Casey Kenney
Peso-leve: Bobby Green x Rafael Fiziev
CARD PRELIMINAR (19h15, horário de Brasília):
Peso-mosca: Manel Kape x Ode Osbourne
Peso-palha: Tecia Torres x Angela Hill
Peso-mosca: Victoria Leonardo x Melissa Gatto
Peso-meio-pesado: Alonzo Menifield x Ed Herman
Peso-palha: Karolina Kowalkiewicz x Jessica Penne
Peso-galo: Vince Morales x Drako Rodriguez
Peso-galo: Johnny Muñoz x Jamey Simmons
Peso-galo: Miles Johns x Anderson Berinja

Blog com COMBATE

UFC: após bater Uriah Hall, Sean Strickland diz que “adoraria matar alguém” no octógono
   3 de agosto de 2021   │     18:00  │  0

Vencedor da luta principal do UFC deste sábado diz que provavelmente é a última pessoa que a organização quer ver com o cinturão.

Sean Strickland é dono de uma personalidade, no mínimo, peculiar. Depois de dominar Uriah Hall na luta principal do UFC Hall x Strickland, no último sábado, em Las Vegas (EUA), o “Tarzan” afirmou ainda no octógono que, se não estivesse na organização, estaria “cozinhando metanfetamina em um trailer”.

Na coletiva de imprensa, disse que jamais usou drogas e confessou ser viciado em pornografia. Acha que parou por aí? O americano foi além e revelou o desejo que tem em suas lutas.

– Se você gosta de machucar pra c*** as pessoas, você está no esporte certo. Eu adoraria nada mais do que matar alguém no ringue. Nada mais. Isso me faria super feliz. Eu não sei se isso me tornaria responsável, pode ser que eu tenha que me desculpar quando os policiais chegarem, mas eu faria essa m***. Ser um psicopata é divertido pra c***.

Strickland acredita que por dar este tipo de declaração, provavelmente desagrada o Ultimate e que a organização não iria gostar que ele se tornasse campeão.

– Sou provavelmente a última pessoa que eles querem como campeão. “Então, Sean, o que você acha do UFC?”. Eu digo que é legal, eles me pagam bem, é legal. Provavelmente sou o último que eles querem que seja campeão.

Sobre a vitória contra Hall, Strickland elogiou o adversário e acredita que ter quebrado o osso orbital do jamaicano com seus golpes.

– Acho que posso ter quebrado o orbital dele porque no segundo round ele estava piscando e esfregando seus olhos como alguém que tem o orbital quebrado. Honestamente, foi uma prova ver alguém que provavelmente estava lutando com um olho só terminar uma luta como essa – concluiu.

Blog com Combate — Las Vegas, EUA

Uefa confirma Istambul como sede final da Liga dos Campeões de 2023
   18 de julho de 2021   │     15:00  │  0

UEFA anunciou que Istambul receberá final da Liga dos Campeões em 2023

UEFA anunciou que Istambul receberá final da Liga dos Campeões em 2023 – (

Cidade turca receberia decisões em 2020 e 2021, mas restrições por conta da Covid-19 impediram partidas.

A Uefa confirmou na última sexta-feira que a final da Liga dos Campeões da temporada 2022-2023 será em Istambul, na Turquia. Inicialmente, a cidade receberia a decisão em 2020 e depois em 2021, mas acabou não sediando devido à pandemia de covid-19.

As duas últimas decisões do torneio foram realizadas em Portugal. Em 2020, o Bayern superou o Paris Saint-Germain por 1 a 0, em Lisboa. Naquele ano, a cidade também recebeu as quartas e semifinal do torneio europeu, em um sistema de bolha para evitar contágio pela corornavírus.

Em 2021 a competição seguiu a programação normal, mas a final foi transferida na última hora devido à pandemia, passando de Istambul para o Porto. O Chelsea foi o grande campeão, vencendo o Manchester City por 1 a 0.

Na temporada 2021-2022, a final da Liga dos Campeões será em São Petersburgo, na Rússia. Londres e Munique sediarão as finais em 2024 e 2025.

Por causa da aceleração da vacinação no continente, os torneios nacionais europeus devem retomar a presença de público a partir desta temporada. Assim como na Eurocopa, a comprovação de testes negativos e o uso de máscaras deve ser adotado para evitar contaminações.

Blog com o CORREIO DO POVO/RS

 

Demian Maia quer Nate Diaz ou Cerrone para se despedir do UFC: “Vontade de fazer mais uminha”
   29 de junho de 2021   │     1:00  │  0

Demian Maia encerrou seu contrato com o UFC no último 12, quando perdeu para Belal Muhammad — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Demian Maia encerrou seu contrato com o UFC no último 12, quando perdeu para Belal Muhammad — (Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC)

Meio-médio brasileiro revela frustração com dinâmica da luta com Belal Muhammad, e quer Cerrone para tentar empatar recorde de vitórias, ou Nate Diaz num duelo que chamará a atenção.

Demian Maia voltou a Las Vegas nesta última semana para uma função não inédita, mas diferente desta vez. Ele esteve no córner do meio-pesado brasileiro Danilo Marques, que acabou derrotado por Kennedy Nzechukwu com um nocaute no terceiro round. Não foi sua primeira vez ali, mas foi a estreia com um convite antecipado para estar junto com um companheiro de equipe. Nesta oportunidade, antes mesmo da luta do último sábado, o meio-médio (até 77kg) conversou com a reportagem do Combate e falou mais do desejo de voltar para fazer uma última luta no UFC.

Aos 43 anos, o lutador paulista não tem mais contrato em vigor com o UFC, vindo de derrota por pontos para Belal Muhammad no último dia 12. Com duas disputas de título na carreira, além de 28 vitórias e 11 derrotas, Demian ainda que uma “última dança”, e apontou dois nomes que estão na mira – se o UFC concordar.

– Estou feliz com tudo que passei, tive um carinho muito grande dos fãs, mas ao mesmo tempo fiz uma última luta em que meu adversário foi duríssimo, fez um jogo excelente, mas fez um jogo muito defensivo. É uma luta muito tática, interessante para quem gosta muito de luta, entende, mas para o grande público não foi aquela luta dos dois se matando. Não foi aquela luta que você diz: “é essa a luta com que quero encerrar minha carreira”. Tinha vontade de fazer mais uma com (Donald) Cerrone, até mandei mensagem para o Dana (White) falando isso. E, também, fui surpreendido: o Rafinha Bastos, um dos maiores stand up comedys do Brasil, me mandou mensagem quando eu estava no avião (voltando) para o Brasil. Ele dizia: “pô, Demian, faz essa luta”, e tinha um vídeo do Nate Diaz, dizendo que “gostaria de lutar com o Demian, respeito muito ele…”. Mandei para o Edu (Alonso, seu empresário) e falei que tinha interesse nessa luta. O Matt Brown falou também, mas não pensei muito nisso. Fico com vontade mais por isso, para terminar a carreira com uma luta mais empolgante.

Não à toa que os nomes de Cerrone e Nate Diaz estão na mira de Demian. Quanto ao primeiro, Demian teria a chance de empatar com ele como maior vencedor da história no UFC. Cerrone lidera a lista com 23 triunfos, e Demian aparece logo em seguida com 22 vitórias. Quando a Nate, seria um duelo que atrairia muitos holofotes e o americano é um representante do jiu-jítsu, apesar de gostar da trocação franca.

– O Cerrone pelo fato de ter uma vitória a mais que eu, e eu poderia empatar com ele. Seria um marketing interessante. E o Nate Diaz, que além de ser um grande atleta, é um cara que vende muito, que todo mundo quer ver lutar. Tem um poder de mídia muito grande. E ele gosta de vir sair na mão e lutar. Independentemente do resultado, seria uma grande luta.

Questionado sobre adversários que poderia querer encontrar novamente, o que não seria o caso de Cerrone e Nate, o brasileiro não só disse não ter ninguém em mente, como lembrou que jamais esteve duas vezes com o mesmo lutador num cage.

Se não vai dedicar a vida pós-luta a ser treinador, ainda haverá espaços para Demian disputar algumas lutas, mas não no MMA. O UFC será sua última casa nas artes marciais mistas profissional. Mas a volta ao tatame está na cabeça.

Blog com Evelyn Rodrigues — Las Vegas, EUA – COMBATE