Category Archives: UFC

Hall da Fama do Ultimate, Don Frye agride fã com soco após discussão no UFC 270
   28 de janeiro de 2022   │     17:00  │  0

D. Frye se envolveu em confusão no UFC 270 – (Foto: Reprodução)

Campeão de dois torneios nos primórdios do Ultimate, o ex-lutador se envolveu em confusão no Honda Center. (Veja o vídeo abaixo).

Integrante do Hall da Fama do Ultimate e campeão de um dos primeiros torneios promovidos pela organização, Don Frye se envolveu em uma confusão no UFC 270, realizado no último sábado (22). Em vídeo publicado pelo site norte-americano “TMZ Sports”, o ex-lutador é visto discutindo com um homem e o agredindo com um soco.

Em entrevista ao “TMZ Sports”, Don Frye afirmou que o incidente começou quando o homem, que ele acredita que estava bêbado, bateu em seu chapéu. De acordo com o ex-lutador, eles começaram a discutir e o homem o desafiou para uma luta. Neste momento, Frye acertou o indivíduo com um jab e os dois foram separados.

Don Frye iniciou sua carreira profissional no MMA em 1996, já conquistando o título do oitavo torneio promovido pelo UFC, em Porto Rico. No mesmo ano, o “Predador” foi vice-campeão da décima edição do torneio, perdendo a final para Mark Coleman e venceu a última edição do ano, em dezembro, quando finalizou Tank Abbott na final.

Além de brilhar no UFC, Don Frye lutou também em outros grandes eventos como o Pride e o K-1. Durante a carreira no MMA, o norte-americano derrotou grandes nomes como Amaury Bitetti, Gary Goodridge e Ken Shamrock.

Blog com Fernando Keller – Super Lutas

Deiveson vence e recupera cinturão dos moscas no UFC 270
   24 de janeiro de 2022   │     19:00  │  0

Deiveson vence e recupera cinturão dos moscas no UFC 270

Deiverson recupera cinturão – (Foto: Parceria Lance & IstoÉ)

Com a conquista de Deiveson no UFC 270, o Brasil passa a ter quatro campeões no Ultimate: Amanda Nunes, Charles do Bronx e Glover Teixeira.

O primeiro card numerado de 2022, o UFC 270, disputado em Anaheim, na Califórnia (EUA), foi intenso na noite de sábado (22). Na luta principal, surpreendendo os fãs e usando o jogo de grappling, Francis Ngannou levou a melhor sobre o então campeão interino Ciryl Gane na unificação dos títulos dos pesos pesados. O campeão linear ficou com a vitória e o cinturão absoluto da categoria. Já no co-main event, em uma luta disputada no mais alto nível, Deiveson Figueiredo encarou pela terceira vez Brandon Moreno e recuperou o cinturão dos moscas.

Além do triunfo do “Deus da Guerra”, o Brasil teve mais três participantes no UFC 270. Com golpes plásticos, Michel Pereira venceu e engatou a quarta vitória consecutiva na divisão dos meio-médios. Já os galos Raoni Barcelos e o estreante Saimon Oliveira foram derrotados.

Ngannou usa luta agarrada para derrotar Gane

O combate logo no início ficou sendo disputado na grade, com Francis Ngannou fazendo mais força e aplicando joelhadas. Já Ciryl Gane controlou a distância no centro do cage, se movimentou e foi usando os low kicks e chutes rodados. Para o segundo round, o panorama seguiu o mesmo. O francês se movimentando e tirando “The Predator” da zona de conforto.

No terceiro assalto, Ngannou conquistou uma bela queda e trabalhou no chão. O camaronês tentou pegar as costas, mas permitiu que Gane se levantasse. Mais dominante na luta agarrada, Francis voltou a derrubar, mas não progrediu o jogo. O africano encontrou o caminho com o grappling e utilizou para derrubar, colocar alguns golpes e pontuar também no quarto assalto.

Já no quinto round, Gane até tentou surpreender, foi para o berimbolo e encaixou uma chave de pé, mas não concluiu a finalização. Ngannou se ajustou no chão, ficou por cima e – mesmo não apresentando técnicas suficientes para encontrar uma finalização – foi dominando o adversário. Com isso, o camaronês venceu por unanimidade e teve sucesso em sua primeira defesa de título. Gane, que era o campeão interino da divisão, conhece a primeira derrota na carreira, agora: 10-1.

Deiveson vence Moreno e recupera cinturão

O co-main event do UFC 270 começou morno e até a metade do primeiro assalto, a luta ficou travada com os dois lutadores disputando uma batalha na grade. No entanto, Deiveson Figueiredo passou a usar como arma os low kicks, que foram minando Brandon Moreno. O mexicano não ficou para trás e também utilizou dos chutes. O segundo round seguiu bastante intenso. O “Deus da Guerra” controlava a distância e entrava no raio de ação do adversário com combinações de golpes. Ágil, o norte-americano aproveitava para contra-atacar com efetividade.

O combate seguiu o mesmo ritmo no terceiro assalto. Já nos instantes finais, “Daico” acertou uma “bomba” de direita e Moreno sofreu knockdown. Nos dois últimos rounds, eles mantiveram o mesmo nível de intensidade e apresentaram um condicionamento físico impressionante. Deiveson e Moreno foram variando o domínio das ações e dos golpes mais incisivos na luta.

Ao final do emocionante co-main event do UFC 270, na contagem dos árbitros, Deiveson ficou com a vitória por decisão unânime e recuperou o cinturão dos moscas. Essa foi a terceira luta seguida entre o brasileiro e o mexicano, agora com o placar de 2 a 1 para o “Deus da Guerra”.

Blog com LANCE & ISTOÉ

UFC 270: Ciryl Gane conta principal memória de treinos com Ngannou: “Me lembro da potência dele”
   21 de janeiro de 2022   │     11:00  │  0

Ciryl Gané está invicto no MMA — Foto: Getty Images

Ciryl Gané está invicto no MMA — (Foto: Getty Images)

Amanhã, o campeão interino dos pesos-pesados do UFC disputará a unificação contra o camaronês em Anaheim, nos Estados Unidos.

Ciryl Gane lutará neste sábado contra Francis Ngannou, no UFC 270, em Anaheim, nos Estados Unidos, pela unificação do cinturão dos pesos-pesados, no combate principal da noite.

Os dois lutadores já foram parceiros de treinos e, em entrevista ao “BJPenn.com”, Gane contou suas principais lembranças do antigo companheiro, e o que espera do combate.

– Me lembro da potência dele. Não temos surpresas. Você tem um cara como eu, com um bom trabalho de pés e técnico, e então você tem um cara como ele, que é mais forte e poderoso. Isso é um jogo para mim, é um jogo. É por isso que não tenho medo (da força dele). Toda vez que entro no cage, eu sei que posso vencer a luta, mas também tenho que estar ciente de que posso ser nocauteado.

O lutador francês apontou a principal arma do seu rival e quais as dificuldades que deverá enfrentar na luta, além de não descartar a possibilidade de levar o combate para o solo.

– O maior problema que eu tenho com Francis é a potência dele. Ele sabe como usar. É por isso que ele é realmente perigoso e tem confiança em sua força. Meu primeiro problema vai ser controlar a distância. Eu comecei no MMA quatro anos atrás. Meu plano era controlar a distância e escapar do jogo de wrestling, todo o jogo de chão. Hoje isso é minha força e vai me ajudar contra o Francis.

– Tudo é possível. Eu não sei exatamente o que eu vou fazer. Se eu achar que é uma boa escolha derrubá-lo, vou tentar colocá-lo pra baixo.

Invicto em suas 10 lutas de MMA na carreira, Gane aponta o motivo pelo qual este combate é tão aguardado pelos fãs.

– Como em todas as minhas lutas, não há surpresas no meu jogo. Eu sei exatamente o que eu faço em toda a luta. Tocá-lo e não ser tocado, controlar a distância e vamos ver o que acontece. Se for possível, vou tentar acabar com ele, com certeza. É por isso que as pessoas estão tão ansiosas, porque eu nunca perdi, e embora ele já tenha perdido, ninguém nunca acabou com ele. Se um de nós for superado antes da luta acabar, vai ser a primeira vez em nossa carreira.

Amanhã, 22, o UFC ganha as telas do Combate, do SporTV 3 e do Combate.com a partir de 20h com o “Aquecimento Combate”, e os três exibem as duas primeiras lutas ao vivo a partir de 20h30 (de Brasília). Depois, com exclusividade, o Combate mostra todo o restante do card e o site acompanha todo o evento em Tempo Real.

UFC 270
22 de janeiro de 2022, em Anaheim (EUA)

CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):

Peso-pesado: Francis Ngannou x Cyril Gane
Peso-mosca: Brandon Moreno x Deiveson Figueiredo
Peso-meio-médio: Michel Pereira x André Fialho
Peso-galo: Cody Stamann x Said Nurmagomedov

CARD PRELIMINAR (20h30, horário de Brasília):

Peso-médio: Rodolfo Vieira x Wellington Turman
Peso-galo: Tony Gravely x Saimon Oliveira
Peso-pena: Ilia Topuria x Charles Jourdain
Peso-meio-médio: Jack della Maddalena x Pete Rodriguez
Peso-galo: Raoni Barcelos x Victor Henry
Peso-médio: Michael Morales x Trevin Giles
Peso-palha: Silvana Juarez x Vanessa Demopoulos
Peso-leve: Matt Frevola x Genaro Valdez
Peso-palha: Kay Hansen x Jasmine Jasudavicius

Blog e Combate.com — Anaheim, EUA

UFC: “guerra” entre Kattar e Chikadze leva bônus de Luta da Noite
   17 de janeiro de 2022   │     19:00  │  0

Calvin Kattar (esq.) solta um golpe na luta contra Giga Chikadze (dir.) no primeiro UFC do ano — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty

Calvin Kattar (esq.) solta um golpe na luta contra Giga Chikadze (dir.) no primeiro UFC do ano –  (Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty)

Estreante Viacheslav Borshchev e peso-pesado Jake Collier são agraciados com Performance da Noite.

O primeiro evento principal do UFC em 2022 correspondeu e recebeu o prêmio de Luta da Noite no evento do último sábado em Las Vegas. Calvin Kattar e Giga Chikadze trocaram golpes francamente por todos os cinco rounds do combate, numa “guerra” que provavelmente estará nas listas de melhores do ano ao final de 2022. Cada um dos lutadores recebeu US$ 50 mil (cerca de R$ 276,7 mil) extras pela luta.

Os dois bônus de Performance da Noite, também no valor de US$ 50 mil, foram para o russo Viacheslav Borshchev e o americano Jake Collier. O peso-leve russo conseguiu o primeiro nocaute técnico do UFC em 2022 ao acertar um gancho na linha de cintura que dobrou Dakota Bush. Era a estreia de “Slava Claus” no Ultimate.

Collier teve a primeira finalização de 2022 no UFC. O americano dominou Chase Sherman do início ao fim, levou o adversário para o solo e trabalhou até pegar as costas e encaixar um mata-leão.

CARD PRINCIPAL
Calvin Kattar venceu Giga Chikadze por decisão unânime (50-45, 50-45 e 50-44)
Jake Collier venceu Chase Sherman por finalização aos 2m26s do R1
Brandon Royval venceu Rogério Bontorin por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Katlyn Chookagian venceu Jennifer Maia por decisão unânime (triplo 30-27)
Viacheslav Borshchev venceu Dakota Bush por nocaute técnico aos 3m47s do R1
Bill Algeo venceu Joanderson Tubarão por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

CARD PRELIMINAR
Jamie Pickett venceu Joseph Holmes por decisão unânime (triplo 29-28)
Court McGee venceu Ramiz Brahimaj por decisão unânime (triplo 30-27)
Brian Kelleher venceu Kevin Croom por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)
TJ Brown venceu Charles Rosa por decisão unânime (triplo 29-28)

Blog e Combate.com — Las Vegas (EUA)

UFC: Derrick Lewis “implode” Chris Daukaus e bate recorde de nocautes de Belfort e Matt Brown
   20 de dezembro de 2021   │     23:59  │  0

Derrick Lewis acerta o golpe que nocauteou Chris Daukaus na luta principal do UFC — Foto: Getty Images

Derrick Lewis acerta o golpe que nocauteou Chris Daukaus na luta principal do UFC — (Foto: Getty Images)

“Fera Negra” brinca dizendo que é o primeiro lutador “limpo” a liderar a lista de nocauteadores do UFC e diz que não verá Ngannou x Gane porque estará de férias na Jamaica com a sua esposa

Quando a “Fera Negra” está em um bom dia, ele não brinca em serviço. Protagonizando a luta principal do UFC do último sábado, o americano Derrick Lewis não tomou conhecimento do compatriota Chris Daukaus, que vinha em uma sequência de quatro vitórias, e literalmente atropelou o rival, nocauteando-o em apenas 3m36s de luta no primeiro round.

Após a disputa, que marcou o seu 13º nocaute no UFC (é o recordista da história do UFC, superando os 12 de Vitor Belfort e Matt Brown), Lewis, que é conhecido por suas tiradas bem-humoradas, disse que só aceitará disputar o cinturão em sua próxima luta se o combate for marcado para três rounds, e não cinco, como é de costume.

– Se quiserem que eu dispute o cinturão, que façam com que a luta seja disputada em três rounds. Eu não consigo me preparar para cinco rounds. Se quiserem alguém para lutar cinco rounds, nem me liguem. Eu sou o primeiro lutador limpo a liderar a lista de nocauteadores do UFC, e agora quero descansar. Não vou ver a disputa do cinturão, porque estarei de férias na Jamaica com a minha esposa – disse Lewis após atirar a coquilha – proteção genital obrigatória – para os fãs e dizer que o fornecedor lhe pagou para fazer isso.

A luta começou com em ritmo lento, com os dois lutadores economizando energia, já que a disputa estava prevista para cinco rounds. Daukaus tentava se aproximar de Lewis, mas este desferia diretos e cruzados que mantinham o rival à distância. Quando decidiu partir para o ataque, Lewis simplesmente acabou com a luta. Com uma sequência de golpes junto à grade, ele encurralou Daukaus e literalmente atropelou o rival com golpes de direita e esquerda que levaram o lutador praticamente à inconsciência, encerrando o combate.

Derrick Lewis comemora a vitória sobre Chris Daukaus e o recorde de 13 nocautes no UFC — Foto: Getty Images

Derrick Lewis comemora a vitória sobre Chris Daukaus e o recorde de 13 nocautes no UFC — (Foto: Getty Images)

Blog com Combate.com — Las Vegas, EUA