Category Archives: UFC

Napão vai trocar o MMA pelo Boxe
   17 de setembro de 2017   │     0:01  │  0

Gabriel Napão vai estrear no boxe profissional dia 26 de outubro (Foto: Getty)

Aposentado do MMA, Gabriel Napão, (foto acima), voltará a lutar, porém, no boxe profissional. O brasileiro de 38 anos, ex-desafiante ao cinturão dos pesos-pesados do Ultimate, vai entrar no ringue do New England’s Future 4, em Massachussets (EUA), dia 26 de outubro, para estrear na nobre arte. O adversário ainda não foi definido pela organização.

Napão tem 17 vitórias e 11 derrotas em seu cartel no MMA. O lutador era mais conhecido por seu jiu-jítsu, mas teve bons momentos na trocação. O principal deles, quando nocauteou Mirko Cro Cop com um chute alto na cabeça do croata. Entretanto, dos 11 reveses, nove deles foram por nocaute, incluindo o último, contra Derrick Lewis, em abril do ano passado, quando decidiu abandonar a carreira no octógono.

Blog com Combate

UFC retira cinturão de Jon Jones, e Cormier volta a ser o campeão dos meio pesados
   16 de setembro de 2017   │     0:03  │  0

Cormier e Jon Jones lutaram em julho
Cormier e Jon Jones lutaram em julho com vitória tranquila de Jones (Foto: JOSH HEDGES/ZUFFA LLC UFC)

 

A Comissão Atlética do Estado da Califórnia, após confirmar o doping da contraprova de Jon Jones, já anunciou oficialmente a mudança do resultado da luta principal do UFC 214, que aconteceu em julho.

Por conta disso, a vitória conquistada por Jones no octógono passa a ser um “no-contest”. Desta forma, “Bones” tem o cinturão retirado de sua posse, e o mesmo volta para Daniel Cormier, campeão dos meio pesados antes da luta do UFC 214.

A contraprova do exame antidoping de Jon Jones mostrou o mesmo resultado de antes, em 28 de julho, quando o ex-campeão foi flagrado pelo uso de Turinabol, um anabolizante.

Jones, de 30 anos, pode ser suspenso por até quatro anos do UFC. Em 2016, por doping, ele já ficou um ano afastado do octógono.

Blog com ESPN.com.br

Dana White diz que UFC planejava superluta entre Jones e Miocic
   27 de agosto de 2017   │     0:01  │  0

D. White (foto) tinha planos grandiosos para Jones (Foto; Reprodução Youtube UFC)

A falha de Jon Jones em exame antidoping, revelada no início da última semana, pode ter impedido uma das maiores superlutas da história do UFC. O presidente da organização, Dana White, (foto acima), revelou a jornalistas em Las Vegas que o Ultimate planejava colocar o campeão meio-pesado contra Stipe Miocic, atual detentor do título dos pesados, em um duelo válido pelo cinturão até 120 kg. do croata-americano.

A superluta, segundo Dana, iria ocorrer no UFC 218, caso Jones e Miocic chegassem a um acordo para se enfrentarem. Provavelmente, o campeão meio-pesado manteria seu cinturão e poderia repetir o feito de Conor McGregor, e ter dois títulos em duas categorias diferentes ao mesmo tempo, caso vencesse Stipe.

“Nós estávamos falando de Jones lutar no peso pesado contra Miocic, no card de Detroit”, revelou Dana, em declarações reproduzidas pelo site do canal Combate.

Antes de ser pego novamente em exame antidoping, Jones já havia falado de seu desejo de se testar na categoria de cima. O campeão meio-pesado, porém, queria estrear na nova divisão contra Brock Lesnar, ex-dono do cinturão dos pesados. Ele chegou a dizer que um duelo com Miocic não o atraía, pelo pouco apelo popular que o campeão dos pesados possui.

“Ele é muito talentoso e está em um ótimo momento (…) Mas sinto que ele é pouco conhecido do público geral, então nem vejo como uma superluta Os fãs de MMA ficariam muito animados, mas o público geral não ligaria para essa luta”, disse Jones após a vitória sobre Cormier.

Blog com Super Lutas

Júnior Cigano falha em teste antidoping e está fora do UFC 215
   21 de agosto de 2017   │     0:04  │  0

Cigano não luta no UFC 215 (Foto: Reprodução Facebook Júnior dos Santos Cigano)

O brasileiro Cigano não luta no UFC 215 (Foto: Reprodução Facebook Júnior dos Santos Cigano)

O brasileiro Júnior Cigano não fará mais parte do UFC 215, evento que ocorre no dia 9 de setembro, em Edmonton, no Canadá. O ex-campeão enfrentaria o camaronês Francis Ngannou, mas foi notificado pela USADA de uma possível violação dos códigos antidoping após teste feito fora de competição e retirado do evento como precaução pelo próprio Ultimate.

Através de um comunicado oficial, o UFC divulgou que o teste feito pelo brasileiro no dia 10 de agosto pode ter caído no doping e, por isso, preservará Cigano, retirando-o da luta contra Ngannou e permitindo que o ex-campeão se concentre em sua defesa no caso. É provável que ele peça a análise da contraprova antes de tomar qualquer outra providência. A substância que teria sido achada no sistema de Cigano não foi divulgada.

O Ultimate divulgou que irá procurar por um novo adversário para Ngannou, mas há a possibiliade de o camaronês ser retirado do evento. O UFC 215 terá, como luta principal, a 11ª defesa do cinturão peso mosca de Demetrious Johnson, que pega o desafiante Ray Borg. A brasileira Amanda Nunes também irá atuar no show, contra a rival Valentina Shevchenko. Em jogo, estará o título peso galo da “Leoa”.

Veja o comunicado do UFC (tradução livre):
“A organização do UFC foi notificada hoje que a Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) informou Júnior dos Santos de uma potencial violação da Política Antidoping vinda de um teste fora de competição feito no dia 10 de agosto de 2017. Por conta da proximidade de sua luta contra Francis Ngannou, marcada para o dia 9 de setembro, no UFC 215, em Edmonton, no Canadá, Dos Santos foi removido do evento e o UFC irá procurar um substituto.

Blog com Super Lutas

Jon Jones nocauteia Daniel Cormier e retoma o cinturão do UFC
   31 de julho de 2017   │     0:03  │  0

https://i1.wp.com/s2.glbimg.com/mTtMxPDhnaNLj39fkchG-mPA-Mg=/0x0:2000x1331/690x459/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2017/07/30/gettyimages-824376484_UTKgZHy.jpg?w=625

Jon Jones comemora o nocaute aplicado em Daniel Cormier no terceiro round (Foto: Getty Images)

Diz a música “Mantra”, de Nando Reis: “Quando não tiver mais nada / Nem chão, nem escada / Escudo ou espada / O seu coração acordará”. Se não a conhece, Jon Jones mostrou que ela é verdadeira. Após ser preso, suspenso por doping e ter retirado o cinturão do UFC, Jones só tinha uma opção: contar consigo mesmo para começar a caminhada rumo ao topo novamente.

Com o coração de campeão, o dono da divisão dos pesos-meio-pesados reconquistou o cinturão ao derrotar o arquirrival Daniel Cormier por nocaute a 3m01s do terceiro round, em luda realizada na madrugada do último domingo.

Após a luta, Daniel Cormier deu um show de falta de esportividade. Primeiro tentando deixar o octógono antes do anúncio oficial da luta. Depois, deu um tapa na mão do árbitro e se recusou a ficar no centro do octógono para o anúncio do resultado oficial.

– Eu queria dizer a todos que eu amo muito meus fãs. E quero pedir a todos que aplaudam Daniel Cormier. Ele não tem nada para se envergonhar; ele é e sempre será um grande campeão – disse Jones, que fez questão de ir ao encontro de Cormier, que chorava copiosamente, e sua equipe para dar um beijo na cabeça do agora ex-campeão e cumprimentar todos os seus treinadores.

Depois, Jones ainda pegou o microfone e desafiou publicamente Brock Lesnar, ex-campeão peso-pesado e um dos maiores astros da história da companhia, para uma luta.

– Brock, se você quiser saber como é apanhar de um cara bem mais leve que você, encontre-me no octógono – disparou, largando o microfone e saindo do octógono.

Blog com Combate