Category Archives: Futebol Internacional

Wydad x Al Hilal no Mundial: onde assistir e horário
   4 de fevereiro de 2023   │     5:00  │  0

Estádio Prince Moulay Abdellah será o palco do jogo entre Wydad e Al Hilal — Foto: Fred Gomes

Estádio Prince Moulay Abdellah será o palco do jogo deste sábado entre Wydad e Al Hilal — (Foto: Fred Gomes)

Duelo pelas quartas de final do Mundial de Clubes define o adversário do Flamengo.

O Flamengo vai conhecer neste sábado seu adversário na semifinal do Mundial de Clubes 2023. Wydad Casablanca e Al Hilal se enfrentam às 11h30 (de Brasília), no estádio Príncipe Moulay Abdellah, em Rabat, no Marrocos, pelas quartas de final da competição.

Campeão africano, o Wydad entrou no Mundial como representante do Marrocos. Jogando em casa, o time conta com sua fanática torcida para fazer frente ao Al Hilal, campeão asiático em 2021 e dono de um elenco com diversos conhecidos. Entre eles, estão dois ex-jogadores do Flamengo: o volante Cuéllar e o atacante Michael.

Wydad x Al Hilal

Quartas de final do Mundial de Clubes
Data: 04/02/2023
Horário: 11h30 (de Brasília)
Estádio: Príncipe Moulay Abdellah, Rabat, Marrocos.

Onde assistir: sportv

Prováveis escalações:

Wydad: Tagnaouti; Zola, Farhane, Aboulfath, El Amloud; Jabrane, Haimoud; Ellafi, Jaadi, Serrhat; El Hassouni.

Al Hilal: Al-Owais; N. Al-Dawsari, Al-Bulaihi, Jang, Abdulhamid; Vietto, Cuellar, S. Al-Dawsari; Michael, Al-Sherhi, Marega.

Arivaldo Maia com Redação do ge — Rabat, Marrocos

 

Ex-Flamengo, Jean Lucas busca saída do Monaco, da França
   31 de janeiro de 2023   │     15:00  │  0

Jean Lucas deseja sair do Monaco nas próximas horas (Foto: VALERY HACHE / AFP)

Jean Lucas deseja sair do Monaco nas próximas horas – (Foto: VALERY HACHE / AFP)

Foto: Lance!

Meia não está sendo aproveitado pelo clube da Ligue 1.

O meia Jean Lucas deseja sair do Monaco e buscar um novo desafio na carreira, segundo o “L’Équipe”. Com apenas 10 jogos realizados na atual temporada, sendo três como titular, o jogador não vem sendo aproveitado pelo técnico Philippe Clement. A janela de transferências se encerra nesta terça-feira e o atleta precisaria correr contra o tempo para achar uma nova equipe.

Um dos entraves encontrados é que o Monaco só estaria disposto a deixar Jean Lucas sair em caso de uma transferência definitiva. O clube estava confiante de que uma negociação com o Palmeiras aconteceria, mas o atleta não demonstrou interesse em retornar ao Brasil aos 24 anos e abrir mão de sua carreira na Europa.

O Espanyol estaria interessado na contratação por empréstimo do brasileiro até o fim da temporada. O clube espanhol estaria disposto a bancar todo o salário do meia e teria uma opção de compra no valor de 5,5 milhões de euros (R$ 30 milhões) ao fim da temporada. No entanto, os dirigentes franceses descartaram o negócio.

Jean Lucas chegou ao Monaco em 2021 e tem contrato com a equipe francesa até 2026. Desde que deixou o Flamengo, o jogador passou por Lyon e Brest antes de chegar ao clube monegasco. No entanto, o atleta não conseguiu render como se esperava na Europa após surgir como uma das grandes promessas do futebol brasileiro.

Arivaldo Maia com Redação do  Lance!

Com campanha avassaladora, Napoli encanta a Itália e toda a Europa
   29 de janeiro de 2023   │     21:00  │  0

Técnico Luciano Spalletti – (Foto: Gazeta Esportiva – Filippo Monteforte/AFP)

 

Com um futebol vistoso, bonito e prazeroso de se ver, seja nos estádios ou pela TV, um time do sul da Itália tem se destacado nesta temporada e encantado o país da Bota e toda a Europa. É o Napoli, conhecido pela passagem mágica do argentino Diego Maradona por lá nos anos 1980 e início dos 1990, que não tem dado chance para ninguém nas duas principais competições que disputa: o Campeonato Italiano e a Liga dos Campeões da Europa.

O torneio nacional chegou agora em sua metade. Foram 19 rodadas para completar o primeiro turno e o simbólico título de “campeão de inverno” ficou com sobras com o Napoli. Até agora são incríveis 16 vitórias, dois empates e apenas uma derrota. O time ganhou as duas primeiras partidas, empatou as duas seguintes e emendou uma sequência de 11 triunfos seguidos, só parando no revés para a Internazionale por 1 a 0, em Milão, no primeiro jogo de 2023, após uma parada de quase dois meses por causa da Copa do Mundo.

Essa derrota poderia ser o prenúncio de uma queda de produção, mas nada disso aconteceu. O Napoli conseguiu mais três vitórias consecutivas para fechar o turno, incluindo aí um sonoro e histórico 5 a 1 na Juventus, sua maior rival no país, para delírio dos torcedores que lotaram o estádio agora chamado Diego Maradona – homenagem feita após a morte do ídolo, em 2020 – em uma sexta-feira à noite. Com a ajuda de tropeços surpreendentes de Milan e Internazionale, os napolitanos estão com 12 pontos de vantagem na liderança.

“A minha obsessão é ver a cidade explodir de alegria. Sabemos o que temos feito no gramado”, afirmou o técnico Luciano Spalletti, que em sua segunda temporada à frente do time tem mostrado seu estilo de jogo ofensivo e ousado. Só para ser ter uma ideia do que o Napoli fez até agora, já venceu fora de casa alguns dos principais rivais na luta pelo “scudetto” – casos de Milan, Roma, Lazio e Atalanta.

Já na Europa, que vive a expectativa do início das oitavas de final da Liga dos Campeões, o Napoli mostrou a sua força na fase de grupos. Caiu em uma chave considerada complicada com Ajax e Liverpool pela frente, além do escocês Rangers, e não mostrou medo. Pelo contrário, deixou seus rivais atordoados. Logo na estreia aplicou uma goleada de 4 a 1 nos ingleses em casa. Na sequência, 3 a 0 na Escócia e um incontestável 6 a 1 na Holanda. Voltou para casa e ganhou mais uma vez de Ajax e Rangers, para depois garantir a liderança mesmo com uma derrota no estádio Anfield Road, em Liverpool.

Os destaques
O que mais impressiona nesta atual fase do Napoli é ter feito o que fez até agora com um time em reconstrução. Ao final da temporada passada, três dos principais jogadores do time nos últimos anos foram embora: o zagueiro senegalês Kalidou Koulibaly (para o Chelsea), o atacante belga Dries Mertens (maior artilheiro da história do clube, que foi para a Turquia) e o também atacante, e napolitano de nascimento, Lorenzo Insigne (para o FC Toronto, que joga a MLS).

Um bom trabalho de observação aliado a uma ida certeira ao mercado impediu que o Napoli se ressentisse esportivamente do adeus de seus ídolos. O clube contratou jogadores pouco conhecidos como os atacantes Raspadori e Giovanni Simeone (filho do ex-volante e hoje técnico Diego Simeone) e o zagueiro sul-coreano Min-jae Kim. E acertou em cheio em um completamente desconhecido Khvicha Kvaratskhelia, ponta esquerda georgiano de 21 anos que havia jogado na Rússia e estava no Dínamo Batumi, de seu país. Com dribles desconcertantes, assistências e belos gols, já ganhou o apelido de “Kvaradona”.

Com eles, o Napoli detém o melhor ataque da Serie A italiana, com 46 gols marcados, e também tem a melhor defesa da competição, com somente 14 tentos sofridos. O grande artilheiro da liga é outro grande destaque do time, que já está em sua terceira temporada em terras napolitanas: o nigeriano Victor Osimhen, com 13 gols.

E tem mais. Até aqui, o clube lidera algumas estatísticas importantes do Campeonato Italiano: é a equipe com mais goleadas aplicadas (5); mais vitórias (16); menos derrotas (1) e com a maior sequência de invencibilidade (15). É o time a ser batido na Itália, em quem sabe na Europa, na atualidade.

Khvicha Kvaratskhelia – (Foto: Gazeta Esportiva – Divulgação/AFP)

Arivaldo Maia com  Gazeta EsportivaGazeta Esportiva

Juventus é punida com perda de 15 pontos no Campeonato Italiano por escândalo financeiro e fraude fiscal
   22 de janeiro de 2023   │     17:00  │  0

Nedved é vice-presidente de administração da Juventus

Nedved, (direita), é vice-presidente de administração da Juventus – (Foto: AFP)

Crise acontece após a investigação de relatórios financeiros de 2019, 2020 e 2021 do clube italiano, onde foram encontradas diversas irregularidades na transferência de jogadores.

A Corte Federal da Federação Italiana de Futebol (Figc) decidiu, nesta sexta-feira, punir a Juventus com a perda de 15 pontos na tabela de classificação do Campeonato Italiano por conta do escândalo financeiro que envolveu o clube nos últimos meses. Os italianos ainda podem recorrer da sentença.

Segundo comunicado emitido pela Federação Italiana de Futebol (FIGC), 11 dirigentes e ex-dirigentes do clube foram suspensos, entre eles o agora ex-presidente Andrea Agneli, banido por 30 meses. Veja todas as punições:
Perda de 15 pontos na tabela do Campeonato Italiano para a Juventus
Suspensão de 30 meses para o ex-diretor esportivo Fabio Paratici
Suspensão de 24 meses para o ex-presidente Andrea Agnelli
Suspensão de 8 meses para o ex-diretor Pavel Nedved
Outros nove dirigentes punidos

A quantidade de pontos é maior do que havia solicitado a Procuradoria Italiana, que era de nove. Assim, a Juventus cai do terceiro lugar, então com 37 pontos, para o 11º, agora com 22.

A crise acontece após a investigação de relatórios financeiros de 2019, 2020 e 2021 do clube italiano, onde foram encontradas diversas irregularidades na transferência de jogadores, como o astro Cristiano Ronaldo.

Devido ao escândalo, os dirigentes Fabio Paratici, Andrea Agnelli, Maurizio Arrivabene, Federico Cherubini e Pavel Nedved foram suspensos entre oito meses e dois anos e meio.

O clube de Turim tinha sido absolvido junto com outras dez entidades no ano passado, mas o tribunal de apelação da FIGC aceitou o pedido do procurador federal Giuseppe Chine para reabrir o processo devido aos elementos transmitidos pela justiça da Itália.

Arivaldo Maia com Redação do GLOBO

 

Ministro italiano critica Supercopa na Arábia Saudita
   20 de janeiro de 2023   │     19:00  │  0

O ministro do Esporte da Itália, Andrea Abodi, criticou ontem, (19), a realização da Supercopa na Arábia Saudita.

Em um discurso, o político declarou que mudanças precisam ser feitas, além de defender a necessidade de organizar a competição em um país “onde a vida seja mais democrática”.

“Precisamos de uma mudança. Seria melhor escolher lugares onde a vida seja democrática. Eu espero que futuramente escolham lugares coerentes com os princípios que praticamos”, destacou Abodi.

O Gazzetta dello Sport informou que a Lega Serie A está em negociações com a Arábia Saudita para manter a Supercopa da Itália no país. O periódico acrescenta que existe até a possibilidade de jogar uma rodada da liga em território saudita.

A entidade que comanda a principal divisão da Itália também estuda a chance da Supercopa ser disputada com semifinal e final, formato semelhante ao usado na Supercopa da Espanha.

Arivaldo Maia com Agência ANSA