Category Archives: Estádios

Gestor do Cruzeiro, Ronaldo dispara contra o Mineirão: ‘Bela casa de show’
   3 de fevereiro de 2023   │     17:00  │  0

Sem Mineirão, time celeste jogará na Arena Independência em 2023 - (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Sem Mineirão, time celeste jogará na Arena Independência em 2023 – (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Foto: Lance!

Declaração foi dada após anúncio de rompimento do Cruzeiro para com a concessionária que administra o estádio.

Após anunciar o rompimento de contrato com a administradora do Mineirão, Ronaldo Fenômeno, sócio majoritário da SAF do Cruzeiro, voltou a alfinetar o estádio. O executivo disse, novamente, que o Gigante da Pampulha irá se tornar uma “casa de shows”.

– Ronaldo, me leva no camarote do Mineirão. Pra quê? Tem show lá agora, não. Tem Backstreet Boys, um monte de shows lá cara, infelizmente. Tudo leva a crer que o Mineirão vai ser, realmente, uma bela casa de show” – disse, em resposta a um torcedor, em sua live na Ronaldo TV.

Sem o Mineirão para a temporada, em 2023, o Cruzeiro mandará todos os seus jogos na Arena Independência, também em Belo Horizonte. Inclusive, a Raposa já anunciou um acordo, assinado junto ao América-MG, para utilização do estádio.

As discordâncias entre a gestão celeste e a Minas Arena, empresa que administra o Mineirão, tem dois motivos principais: o calendário, que prioriza a realização de shows e os altos custos operacionais que são cobrados. Inclusive, o Atlético-MG, arquirrival da Raposa, é mais um insatisfeito e cogitou, até mesmo mandar seus jogos fora de Belo Horizonte.

Arivaldo Maia com Redação do  Lance!

Guia dos estádios do Carioca: em expansão, Luso-Brasileiro une a tranquilidade da Ilha do Governador à ascensão da Portuguesa
   28 de janeiro de 2023   │     5:00  │  0

O estádio Luso-Brasileiro antes do jogo contra o Bangu, no sábado. Ao fundo, estruturas da nova arquibancadaO estádio Luso-Brasileiro antes do jogo contra o Bangu, no sábado. Ao fundo, estruturas da nova arquibancada – (Foto: Brenno Carvalho)

Entre as vias expressas, o movimento intenso nas ruas e avenidas e a boa dose de caos inerentes à cidade do Rio de Janeiro, encontrar um cantinho com clima de tranquilidade não é das missões mais fáceis, principalmente quando se trata de futebol. Mas a cerca de 16 km do Maracanã, na Ilha do Governador, o Estádio Luso-Brasileiro oferece um ambiente dos mais aconchegantes para acompanhar uma rodada de Campeonato Carioca — visita que está na agenda de torcedores do Vasco e do Botafogo.

Nas próximas semanas, O GLOBO publica uma série especial contando o que de melhor os estádios alternativos do Rio de Janeiro podem proporcionar aos torcedores ao longo deste Estadual. Do Luso ao Raulino de Oliveira, o guia traz dicas gastronômicas, relatos sobre as comunidades de torcedores e um gostinho do que o mapa do futebol fluminense tem a oferecer.

A principal tarefa de cruz-maltinos e alvinegros, que enfrentam a dona da casa, a Portuguesa, e o Madureira, respectivamente, será a chegada ao estádio. Região formada por vários bairros, a Ilha do Governador é famosa por ter apenas uma entrada e saída, tornando a jornada um pouco mais complexa. Superado esse obstáculo, a chegada à região praticamente coloca o torcedor à beira do bairro homônimo ao clube e onde fica o Luso.

Pela rua Figueira da Foz, é a parte lateral. Descendo esta rua na direção contrária à entrada do Luso, darão de cara com a Estrada do Galeão e um calçadão boêmio em recente expansão, com variedades de bares. Há opções para todos os gostos, de uma simples tarde com petiscos e cerveja a música ao vivo.

Os que preferem curtir o clima de jogo já na porta do estádio certamente pararão no Trailer do Cleber, que fica entre o fim da Figueira da Foz e a rua Haroldo Lobo, praticamente em frente à entrada social da Portuguesa. Por lá, concentra-se a massa de torcedores, que revezam entre churrasco e cerveja, além de acompanhar os jogos da rodada. O GLOBO visitou o estádio antes da partida entre Portuguesa e Bangu, no sábado, e acompanhou uma animada confraternização entre as duas torcidas no local.

Reforma para ampliação

Dona da casa, a Portuguesa vive um momento de ascensão. Vem de campanhas de semifinal e sétimo lugar geral nos Cariocas de 2021 e 22. Na temporada passada, ficou a uma fase do acesso à Série C do Brasileirão, além de ter feito grande jornada na Copa do Brasil, eliminando CRB e Sampaio Correa antes de cair nas oitavas para o Corinthians.

Arivaldo Maia com Redação do EXTRA

Selaj divulga imagens do Rei Pelé e garante liberação para estreia do CRB na Copa do Nordeste
   12 de janeiro de 2023   │     7:00  │  0

Gramado do Estádio Rei Pelé — Foto: Ronald Felipe / SCFC

Gramado do Estádio Rei Pelé — (Foto: Ronald Felipe / SCFC)

Galo estreia no regional dia 21 ou 22 deste mês contra o Sergipe.

O Estádio Rei Pelé já tem data definida para voltar a receber jogos. Com a reforma do gramado na fase final, a abertura da temporada no Trapichão deve ocorrer na estreia do CRB na Copa do Nordeste, marcada para 21 ou 22 deste mês, contra o Sergipe.

Além do gramado, os sistemas de irrigação e drenagem do estádio também passaram por melhorias, após os problemas apresentados nas últimas temporadas. Em 2021, no jogo contra o Vasco, pela Série B, o campo ficou encharcado.

Chuva castigou o gramado do Rei Pelé no jogo entre CRB e Bahia — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Chuva castigou o gramado do Rei Pelé no jogo entre CRB e Bahia — (Foto: AILTON CRUZ/Gazeta de Alagoas)

Em 2022, as partidas do CSA contra o Sport, pela Copa do Nordeste, e do CRB diante do Bahia, na rodada de encerramento do Brasileiro, voltaram a ter problemas com o sistema de drenagem.

Encerrada a temporada de jogos no ano passado, a Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude iniciou o trabalho de recuperação do gramado, previsto inicialmente para ser concluído em 45 dias. No entanto, as chuvas no fim do ano atrapalharam e atrasaram o término dos serviços.

CSA x Vasco, com gramado do Rei Pelé encharcado — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

CSA x Vasco, com gramado do Rei Pelé encharcado — (Foto: AILTON CRUZ/Gazeta de Alagoas)

Arivaldo Maia com Redação do ge – Alagoas

 

Gramado do Estádio Rei Pelé segue em reforma, e início do Alagoano deve ser adiado
   2 de janeiro de 2023   │     13:30  │  1

Reforma do gramado do Estádio Rei Pelé — Foto: Gilberto Lima/Arquivo Pessoal

Reforma do gramado do Estádio Rei Pelé — (Foto: Gilberto Lima/Arquivo Pessoal)

O gramado do Estádio Rei Pelé segue em reforma, e início do Alagoano deve ser adiado.

A conclusão da reforma do gramado do Estádio Rei Pelé deve atrasar e, consequentemente, adiar a rodada de abertura do Campeonato Alagoano..

As obras seguem em andamento, com intervenções nos sistemas de drenagem e irrigação, além de troca da grama.

Durante 2022, as chuvas encharcaram o campo e atrapalharam partidas de CSA e CRB, contra Sport e Bahia, pela Copa do Nordeste e Série B, respectivamente.

Os serviços de melhorias começaram no dia 7 de dezembro, logo após o Brasileiro. A princípio, a previsão é que os trabalhos durassem cerca de 45 dias. Porém, o cronograma foi atrapalhado pelas chuvas que caíram no estado ao longo do mês.

A primeira rodada do Campeonato Alagoano está prevista para começar no dia 11 de janeiro, com os seguintes jogos: CRB x Cruzeiro, CSE x CSA, ASA x Coruripe, Murici x Aliança.

A Federação Alagoana de Futebol deve se pronunciar nos próximos dias sobre o possível adiamento do estadual, mas o presidente Felipe Feijó confirmou que estudam uma nova data.

Além de atrasar o início do Alagoano, a reforma do gramado inviabilizou a realização da estreia do CSA na pré-Copa do Nordeste, contra o Potiguar-RN, na próxima quinta.

A partida estava prevista para ser disputada no Rei Pelé, mas precisou ser deslocada para o Estádio Gerson Amaral, em Coruripe.

Arivaldo Maia com Redação do ge – Alagoas

Botafogo planeja usar grama sintética no Nilton Santos
   26 de dezembro de 2022   │     15:00  │  0

Estádio Nilton Santos deve receber grama sintética nos próximos meses – (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Decisão está tomada internamente, mas logística atrapalha início das obras.

Colocando forma ao planejamento para 2023, a diretoria do Botafogo está decidida a formalizar uma grande alteração no Estádio Nilton Santos para o próximo ano. A ideia é alterar o gramado do estádio para grama sintética, segundo o “ge”.

Internamente, a diretoria está praticamente decidida a realizar a troca do gramado. No entanto, a operação pode causar problemas, já que a alteração duraria pouco mais de um mês, obrigando o Botafogo a mandar alguns de seus jogos no Campeonato Carioca em outro local. Logo, o início das obras está indefinido.

A diretoria entende que a chegada da grama sintética seria fundamental em dois quesitos. Além do tipo do gramado ter uma manutenção muito mais fácil e efetiva, a grama sintética mantém um padrão independentemente do clima no dia do jogo.

Até mesmo em caso de shows ou eventos no gramado, o gramado sintético facilitaria a recuperação e pouparia o desgaste para os dias de jogos do Botafogo. O martelo está batido, seguindo o padrão de outros estádios no Brasil, como a Arena da Baixada.

Arivaldo Maia com