Category Archives: UFC

Jessica Bate-Estaca é assaltada à mão armada em Niterói
   30 de maio de 2019   │     20:02  │  0

Campeã peso-palha do UFC, Jéssica "Bate-Estaca" foi roubada em Niterói

Campeã peso-palha do UFC, Jéssica “Bate-Estaca” foi roubada em Niterói (Foto: MAURO PIMENTEL / STF)

 

Campeã peso-palha do Ultimate Fighting Championship (UFC), Jéssica ‘Bate-Estaca’ Andrade foi vítima de um assalto em Niterói na madrugada da última quarta-feira (30). A lutadora e sua companheira, Fernanda Gomes, tiveram o carro e seus celulares levados por bandidos, que estavam armados.

Bate-Estaca treina e mora em Niterói, na Paraná Vale-Tudo, com o mestre Gilliard Paraná. A atleta teve um Honda HRV cinza chumbo roubado. A notícia foi dada primeiro pela Agência Fight e confirmada pelo Extra.

Em contato com a reportagem, seu treinador, Mestre Paraná, não deu muitos detalhes, mas confirmou o roubo.

– Infelizmente aconteceu, sim. Não tenho muitos detalhes. Elas estão bem, não reagiram, está tudo certo com elas. Estamos no aguardo de mais informações vindas da Polícia – declarou.

Fernanda, companheira da campeã, usou sua conta no Facebook pedindo ajuda por informações para localizar o carro levado pelo bando. Até agora não há novas informações sobre o veículo ou sobre o paradeiro dos bandidos.

Blog com EXTRA

Golpe de Bate-Estaca é legal, mas médicos apontam até risco de tetraplegia
   17 de maio de 2019   │     0:03  │  0

Resultado de imagem para Jéssica Bate estacas

Jéssica “Bate-Estaca” Andrade, (foto acima/UFC), se consagrou no último final de semana ao conquistar no Rio de Janeiro o cinturão do peso palha feminino do UFC. Na edição carioca do evento, a brasileira derrotou a norte-americana Rose Namajunas por nocaute no segundo round, graças ao golpe que rendeu seu apelido: levantou a adversária e a atirou de cabeça contra o chão.

A violência do “bate-estaca” provocou debates. Em entrevista à apresentadora Ana Maria Braga na Rede Globo, Jéssica disse que já foi inclusive excluída de campeonatos de jiu-jitsu pelo uso do movimento. “Em uma das minhas primeiras competições de jiu-jitsu, eu peguei uma menina que era mais pesada do que eu e fiz isso, mas acabei desclassificada”, explicou.

A reportagem do UOL Esporte então procurou a Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA). Segundo Cristiano Sampaio, CEO da entidade, não há qualquer irregularidade no golpe de Jéssica Bate-Estaca em Rose Namajunas. Fora da modalidade, no entanto, médicos especialistas em lesões na coluna veem a ação com extrema preocupação.

“Isso está nas Regras Unificadas. Foi legal”, resumiu Sampaio, favorável à manutenção do golpe na modalidade. A posição contrária à de Pedro Pohl, 37 anos, ortopedista especialista em lesões na coluna.

“A melhor comparação seria com um mergulho de cabeça em água rasa. Muita gente faz isso e pode ter um trauma medular. Ela [Rose Namajunas] poderia ter ficado até tetraplégica. Existem traumas similares que resultaram em tragédias. É uma situação de risco”, afirmou.

De fato, segundo as Regras Unificadas do MMA, “qualquer arremesso com um arco em seu movimento deve ser considerado legal”. Além disso, o golpe está dentro do regulamento, caso o lutador consiga “derrubar o oponente da maneira que desejar, porque ele não tem o corpo do adversário sob controle”.

Embora não reste dúvidas a respeito da legalidade do nocaute de Jéssica Bate-Estaca, o debate foi levantado. Em seu site, a ESPN norte-americana questionou a possibilidade de o bate-estaca da brasileira ser banido do MMA. E deixou a pergunta: o golpe é legal, mas deveria ser legal?

“Isso deveria ser discutido, sim. É de se analisar o tamanho do benefício para o esporte: vale o risco de ter uma lesão deste tipo? Não sei se vale tanto a pena esperar uma lesão grave e até trágica para que mude a regra”, defende Pohl, que destaca outros exemplos de regras adaptadas para levantar a discussão.

“O esporte vai evoluindo em relação à prevenção e segurança dos atletas. A mudança de regra que torna determinados golpes ilegais faz parte desta mudança. No futebol americano, por exemplo, passaram a fazer avaliação da coluna ainda no colegial e também na faculdade. É a prevenção, já que alguns apresentam predisposição a ter uma lesão grave na cervical. É algo preventivo que pode ser feito [no UFC]”, comentou.

“VOCÊ APRENDE A CAIR”

O ortopedista Pedro Pohl não tem relação com o esporte, mas apontou como o bate-estaca pode resultar em uma grave lesão -no caso de Rose Namajunas, não passou de um susto. O golpe, entretanto, é defendido por Gilliard Paraná, técnico da brasileira campeã e que justifica a imagem assustadora a um erro da rival superada no Rio de Janeiro.

“Aprender a cair é uma das coisas que a gente aprende no começo da jornada na arte marcial. De repente, o que ela treinou no começo da carreira de boxe, ela esqueceu de treinar nessa parte de defesa de queda e de caída (no solo). Acho que é um golpe que deve ser permitido, sim”, opinou, em conversa com a reportagem do UOL Esporte.

“Foi um erro brutal da Rose. Aquilo não é jiu-jitsu, é MMA -e está na regra que o bate-estaca é válido. Quando a Jéssica tentou (aplicar o golpe) pela primeira vez, a Rose deu uma travada, já que ainda estava com força e tentou sair para o braço. Legal, méritos dela. No segundo round, ela não estava com a mesma força para segurar o ímpeto da Jéssica”, concluiu o treinador.

Folhapress

Jacaré promete esmagar Hermansson pela torcida brasileira
   27 de abril de 2019   │     20:00  │  0

Resultado de imagem para Jacaré no UHC

Ronaldo Jacaré x , Jack Hermansson , duelo deste noite no UFC (Foto: www.ufc.com.br)

A torcida de Fort Lauderdale não compareceu em peso à pesagem cerimonial do UFC, ontem, talvez se guardando para o evento da noite de hoje. Os poucos que apareceram não se arrependeram e viram um show divertido, com encaradas quentes e muitas caras e bocas – e até adereços – dos lutadores envolvidos.

Os atletas da luta principal não precisaram de muito teatro para entregar uma encarada intensa. Muito simpático por toda a semana, Jack Hermansson não entrou para brincadeira nesta sexta-feira. O peso-médio sueco subiu brevemente sobre a balança e soltou um berro, com uma expressão mal encarada. Ronaldo Jacaré, por sua vez, surgiu sério e concentrado. Ele não abriu um sorriso sobre a balança, muito menos no “olho no olho” firme que fez com o adversário.

– Estou ansioso por isso. É tão bom estar aqui, mal posso esperar para mostrar ao mundo quem sou! – disse um empolgado Jack Hermansson após a encarada.

– Eu sei que é uma luta difícil, mas estou pronto. Vou esmagar esse cara, vou mostrar meu jiu-jítsu. Sei que tem muitos brasileiros torcendo por mim e vou vencer por vocês! – prometeu Jacaré em seguida.

A pesagem não teve um público expressivo. Pouco mais de cem pessoas foram à BB&T Arena numa tarde de sexta-feira para ver o show de encaradas antes do evento deste sábado. Minutos antes do início do show, oficiais da organização abriram a área VIP, mais próxima ao palco, para alguns dos fãs que estavam nas arquibancadas.

CARD PRINCIPAL
Peso-médio (até 84,4kg): Ronaldo Jacaré (84,1kg) x Jack Hermansson (83,9kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Greg Hardy (120kg) x Dmitry Smoliakov (118,8kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Alex Cowboy (77,6kg) x Mike Perry (77,6kg)
Peso-meio-pesado (até 93,4kg): Glover Teixeira (93,2kg) x Ion Cutelaba (93kg)
Peso-galo (até 61,7kg): John Lineker (61,2kg) x Cory Sandhagen (61,2kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Roosevelt Roberts (70,3kg) x Thomas Gifford (70,8kg)
CARD PRELIMINAR
Peso-palha (até 52,6kg): Carla Esparza (52,2kg) x Virna Jandiroba (52,4kg)
Peso-pesado (até 120,7kg): Andrei Arlovski (112kg) x Augusto Sakai (119,8kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Ben Saunders (77,3kg) x Takashi Sato (77,3kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Gilbert Durinho (70,8kg) x Mike Davis (70,3kg)
Peso-leve (até 70,8kg): Jim Miller (70,5kg) x Jason Gonzalez (70,8kg)
Peso-palha (até 52,6kg): Angela Hill (52,4kg) x Jodie Esquibel (52,6kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg): Court McGee (77,3kg) x Dhiego Lima (77,6kg)

O UFC deste noite vai começar a partir de 18h30 (de Brasília), com transissão ao vivo do canal COMBATE

Com Anderson Silva e José Aldo, UFC Rio tem ingressos de R$ 145 a R$ 3.700
   11 de abril de 2019   │     0:02  │  0

 

A organização do UFC 237, no Rio de Janeiro, no dia 11 de maio, já abriu a venda de ingressos para o evento aguardado com muita expectativa pelos amantes do MMA. As entradas para ver os principais atletas brasileiros vão de 145 reais na meia entrada da cadeira superior D, a 3.700 reais no VIP Package, com cadeiras especiais.

O card principal do UFC 237 terá a luta dos ex-campeões José Aldo, contra o australiano Alexander Volkanovski, e Anderson Silva, que encara o americano Jared Cannonier.

A luta mais importante da noite, no entanto, será entre a brasileira Jessica Andrade e a americana Rose Namajunas, valendo título da categoria peso-palha feminino.

Blog com Veja

 

Polícia irlandesa investiga alegação de agressão sexual contra Conor McGregor
   31 de março de 2019   │     0:04  │  0

Resultado de imagem para Conor McGregor

 

O lutador Conor McGregor, (foto acima/Correio do Povo), está sob investigação na Irlanda devido a uma alegação de agressão sexual contra uma mulher, ocorrida em dezembro do ano passado. A notícia foi publicada pelo jornal “The New York Times”, citando quatro fontes familiares com o caso.

Ainda não há uma acusação criminal contra McGregor. No entanto, segundo o protocolo de investigações criminais na Irlanda, onde uma acusação formal nem sempre se sucede a uma prisão, o lutador foi detido em janeiro, interrogado pelas autoridades e liberado. O caso segue sob investigação.

As alegações ainda não foram provadas, e a continuidade da investigação não significa que McGregor seja culpado de um crime. A mulher que fez a acusação diz que a agressão teria acontecido no Beacon Hotel, um hotel de luxo de Dublin do qual o lutador é hóspede ocasional. Ele teria feito sua última visita justamente em dezembro.

A imprensa irlandesa vem noticiando o caso desde dezembro, mas sem mencionar o nome de Conor McGregor. As leis da Irlanda restringem a imprensa de identificar suspeitos em casos de estupro até que sejam condenados, o que não ocorreu neste caso. Por isso, os jornais têm se referido ao suspeito como “esportista famoso”. Um porta-voz da polícia irlandesa não confirmou ao “Times” que McGregor é o suspeito, e apenas respondeu que um homem foi preso em 17 de janeiro e liberado sem acusação criminal enquanto as investigações prosseguem.

A notícia chega ao público internacional no mesmo dia em que Conor McGregor, 30, anunciou pelo Twitter que estaria se aposentando do MMA. É a segunda vez que o lutador faz um anúncio do tipo através das redes sociais; em 2016, ele também afirmou que ia parar após bater de frente com o UFC em negociações para sua participação em uma turnê promocional, mas voltou atrás e, desde então, lutou mais quatro vezes, três no octógono e uma no ringue do boxe. Sua última luta aconteceu em outubro de 2018, quando foi derrotado por Khabib Nurmagomedov.

Blog com COMBATE