Category Archives: UFC

Ultimate atende pedido de Kelleher, que enfrenta Lineker no UFC Rio 9
   15 de março de 2018   │     0:04  │  0

Ultimate atende pedido de Kelleher, que enfrenta Lineker no UFC Rio 9

Americano, que vem de vitória contra Renan Barão e já bateu Iuri Marajó, tenta novo triunfo contra um brasileiro

UFC Rio 9 ganhou mais um combate para o card do dia 12 de maio. A organização atendeu o pedido de Brian Kelleher, que vem de triunfo sobre Renan Barão no UFC Orlando, e o americano vai enfrentar John Lineker, pelo peso-galo (até 61kg), conforme apurou o Combate.com com fontes ligadas à companhia.

Lineker tem 28 anos, é o número 6 da categoria e possui cartel de 30 vitórias e oito derrotas. Ele venceu sete de seus últimos oito adversários, sendo Marlon Vera sua última vítima, em outubro do ano passado. Antes disso, foi superado por TJ Dillashaw.

Aos 31 anos, Kelleher tem 19 triunfos e oito reveses. No Ultimate, são quatro lutas, sendo três vitórias, duas delas sobre brasileiros. Em sua estreia na companhia, surpreendeu ao finalizar Iuri Marajó no primeiro assalto, no UFC Rio 8. Depois, foi finalizado por Marlon Vera, mas se recuperou ao bater Damian Stasiak e Renan Barão.

UFC 224
12 de maio, no Rio de Janeiro
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-galo: Amanda Nunes x Raquel Pennington
Peso-médio: Vitor Belfort x Lyoto Machida
Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Kelvin Gastelum
Peso-galo: John Lineker x Brian Kelleher
Peso-médio: Thales Leites x Jack Hermansson
Peso-leve: Davi Ramos x Nick Hein
Peso-meio-médio: Alberto Miná x Ramazan Emeev
Peso-pesado: Júnior Albini x Alexey Oleynik
Peso-médio: Cézar Mutante x Karl Roberson

Blog com Combate

Rodrigo Minotauro do octágono para o mundo das palestras corporativas
   28 de fevereiro de 2018   │     0:01  │  0

Lutador, empreendedor, gestor de carreiras, apresentador de TV, executivo do UFC Brasil e embaixador do UFC no mundo, Antonio Rodrigo Minotauro, profissional da mais alta qualidade, (foto acima), exerce múltiplas funções. Com uma história de superação e garra, construiu uma carreira de vitórias e tem contado seus segredos em palestras motivacionais e corporativas por todo Brasil.

Minotauro sempre gerenciou sua carreira e sua imagem com foco, planejamento e ação. Todas essas ferramentas lhe deram conhecimento e vivência para falar sobre vários temas que cada vez mais ganham importância no mundo dos negócios: Motivação, Superação, Liderança, Inteligência Emocional e Trabalho em Equipe.

Muito jovem acreditou nas lutas marciais e no MMA como um objetivo de vida, mais que um lutador bem-sucedido com acumulo de vitórias e cinturões no universo do UFC, também, é um visionário no mundo dos negócios, viu no seu nome uma possibilidade de marca e identidade e tomou a iniciativa de registrar o nome “Minotauro”. Aos 20 anos mudou-se para EUA e teve sua primeira ação empreendedora montando uma academia de luta.

Apaixonado pelo que faz, junto com seu irmão Rogério Nogueira “Minotouro”, inaugurou em 2008 o Projeto Social INSTITUTO IRMÃOS NOGUEIRA, com intuito de atender e inspirar crianças carentes de comunidades com os valores e princípios do esporte. E hoje atende 1050 menores.

Além disso, em 2007, inauguraram o Centro de Treinamentos para atletas profissionais a TEAM NOGUEIRA no Recreio dos Bandeirantes, RJ, que posteriormente tornou-se a Team Nogueira Academia, hoje uma franquia, com uma metodologia específica e é maior rede de academias de artes marciais do mundo tanto para amadores como para profissionais .Minotauro tem um olhar clínico para identificar talentos. Não à toa campeões do MMA passaram por sua academia: Anderson Silva, Júnior Cigano, e Rafael Feijão no UFC, Patrício Freire e Patricky Freire no Bellator.

Blog com EXTRA

Ultimate oficializa Ferguson x Khabib como luta principal do UFC 223, mas mantém mistério sobre cinturão
   24 de janeiro de 2018   │     0:03  │  0

Após muita especulação, duelo entre Ferguson e Khabib finalmente foi oficializado pelo Ultimate (Foto UFC)

Através do seu site oficial, o Ultimate oficializou o esperado confronto entre Tony Ferguson, campeão interino do peso-leve, e Khabib Nurmagomedov, segundo colocado no ranking da categoria. Conforme divulgado pelo presidente Dana White anteriormente, a dupla se enfrenta no dia 7 de abril, pelo main event do UFC 223, no retorno da organização ao Barclays Center, no Brooklyn (EUA).

Apesar da confirmação do duelo, ainda não se sabe se ele valerá o cinturão interino ou, conforme já noticiado por outros veículos anteriormente, o cinturão linear, com o atual campeão Conor McGregor sendo destituído do posto de rei da divisão dos leves.

Rivais há anos, Ferguson e Nurmagomedov finalmente poderão resolver suas diferenças no octógono, após diversas tentativas fracassadas de realizar a luta. Aos 29 anos, o russo segue invicto no MMA, com 25 triunfos. Tony, por sua vez, soma 23 vitórias e três reveses, e aos 33 anos, conquistou o título interino ao derrotar Kevin Lee, em outubro passado.

Blog com TATAME

 

Ngannou vê medo em Stipe Miocic e garante: “Estou em um nível diferente”
   18 de janeiro de 2018   │     0:03  │  0

   Lutadores entram em rota de colisão no dia 20, em Boston, nos Estados Unidos (Foto: Marcelo Barone)

 

A luta entre Francis Ngannou e Stipe Miocic, (foto acima), colocará frente a frente dois pesos-pesados que possuem, somados, 20 vitórias por nocaute. O camaronês, que desafia o cinturão do campeão da categoria, no UFC 220, sábado, em Boston (EUA), garante que irá desbancar o oponente.

– Ele tem um estilo legal, um bom boxe, um bom wrestling. É um ótimo lutador e, por isso, tem vencido. Mas eu sou diferente. Estou em um nível diferente e vou mudar isso, vou mostrar isso dia 20 de janeiro. Sou o homem mais temido do mundo.

Embalado por seis vitórias seguidas no Ultimate – cinco por nocaute e uma por finalização – Ngannou afirma que a imagem do nocaute brutal contra Alistair Overeem deixou Miocic assustado.

– Claro que ele está com medo. Qualquer um que viu minha luta com Overeem sabe o que eu sou capaz, sabe o que vai acontecer, sabe o perigo que eu coloco meus adversários. Eu sei que ele está com medo. Overeem estava com medo, Arlovski… todos ficam com medo de mim. E agora está piorando porque eles estão vendo o que eu sou capaz de fazer. Eles ficam com medo.

Francis Ngannou não esconde estar diante do maior desafio de sua carreira. Ele estreia em um confronto válido pelo cinturão do Ultimate – uma trajetória bem sucedida para quem debutou na organização em dezembro de 2015.

– Essa luta para mim é muito importante, qualquer um nessa situação vê essa luta como a mais importante da carreira. Vai ser minha primeira luta por título, quero me tornar o campeão mundial do peso-pesado. Stipe Miocic é muito duro, está achando que é o homem mais temido do mundo, mas no dia 20 eu vou mudar isso.

UFC 220
20 de janeiro de 2018, em Boston (EUA)
CARD DO EVENTO (até o momento):
Peso-pesado: Stipe Miocic x Francis Ngannou
Peso-meio-pesado: Daniel Cormier x Volkan Oezdemir
Peso-pena: Calvin Kattar x Shane Burgos
Peso-meio-pesado: Gian Villante x Francimar Bodão
Peso-galo: Thomas Almeida x Rob Font
Peso-pena: Kyle Bochniak x Brandon Davis
Peso-meio-médio: Abdul Razak Al-Hassan x Sabah Homasi
Peso-mosca: Dustin Ortiz x Alexandre Pantoja
Peso-pena: Dan Ige x Julio Arce
Peso-palha: Maryna Moroz x Jamie Moyle
Peso-leve: Islam Makhachev x Gleison Tibau
Peso-pena: Arnold Allen x Enrique Barzola

Blog com Combate

Daniel Cormier decreta aposentadoria em 2018: “Não me verão lutando aos 40 anos”
   1 de janeiro de 2018   │     0:01  │  0

Resultado de imagem para Daniel Cormier, hoje

A carreira de um dos maiores lutadores de MMA do mundo, apesar de contestado por alguns concorrentes. pode estar a um ano de se encerrar. O campeão dos meio-pesados do UFC, Daniel Cormier, (foto acima), anunciou que 2018 será o seu último como atleta profissional. Em entrevista à ESPN americana, Cormier disse que não se vê lutando aos 40 anos – está com 39 anos de idade – e que pretende dedicar sua vida ao filho.

– Tenho sempre sido muito claro sobre isso. Vocês não me verão lutando aos 40 anos. Podemos estar entrando no meu último ano como lutador em 2018, e eu estou totalmente em paz com essa decisão. Está na hora de eu me dedicar ao meu filho, Daniel Jr., porque venho lutando em alto nível desde os meus 15 anos. Não vou lutar para sempre. Estou pronto para me comprometer e direcionar o meu foco totalmente para o meu filho. Faltam apenas algumas poucas lutas. Ainda há algumas que eu preciso fazer.

Perguntado sobre qual ele acredita ter sido seu maior erro na carreira, Daniel Cormier não teve dúvidas em dizer que foi ter se prendido demais à figura de Jon Jones como seu principal antagonista. Na sua opinião, suas conquistas e vitórias na carreira tornam injusto que Jones seja o principal ponto de referência quando se fala de toda a sua trajetória como atleta.

– Acho que meu maior erro foi ter me prendido a apenas um adversário. Não é justo basear e resumir a minha carreira toda a ele. Mas, sim, sinto que ele é uma espinha entalada na minha garganta.

Cormier também falou de como lida – ou como não lida – com as derrotas. Para ele, elas são um fardo do qual jamais conseguirá se livrar.

Nada se compara a uma derrota. Algumas pessoas que deixa o tempo passar e segue em frente. Eu nunca vou conseguir. Todas as derrotas de peso que eu sofri – nas finais do wrestling universitário, na semifinal olímpica, na disputa da medalha de bronze olímpica e nas lutas contra Jon Jones – martelam a minha cabeça. Acho que isso é o que me faz ser quem eu sou.

A próxima luta de Cormier acontece no UFC 220, contra o suíço Volkan Oezdemir, no dia 20 de janeiro, em Boston (EUA).

Blog com Combate