Category Archives: Torcida

Escritor Paulo Coelho promete ficar nu se Coritiba rebaixar o Vasco
   4 de dezembro de 2015   │     0:03  │  0

Post de Paulo Coelho dizendo que ficaria nu foi retirado do ar logo após ser publicado. | TP/DY/POOL Post de Paulo Coelho dizendo que ficaria nu foi retirado do ar logo após ser publicado

Após a atriz Maitê Proença ficar parcialmente nua depois do título do Botafogo na Série B, durante o programa Extra Ordinários, do SporTV, o escritor Paulo Coelho reforçou a tendência de promessas polêmicas envolvendo futebol e nudez. Mas acabou se arrependendo.

“Se Vasco for rebaixado, quem fica nu na neve sou eu – e posto aqui [em Genebra, na Suíça]. Sem pintura corporal. #VexamePoucoÉBobagem”, postou ele no Twitter, dando sinal de extrema confiança no time cruzmaltino. Entretanto, logo na sequência, o escritor deletou o post de sua conta pessoal.

O Vasco precisa vencer o Coritiba e aguardar uma combinação de resultados – torcer para o tropeço do Figueirense (para o Fluminense, em Florianópolis) e do Avaí (contra o Corinthians, em São Paulo). Se empatar ou perder para o Coxa, domingo, 17h, no Couto Pereira, estará rebaixado.

 

Blog com Gazeta do Povo

 

Atriz ficará nua se Botafogo voltar à 1ª divisão
   9 de abril de 2015   │     0:05  │  0

Atriz ficará nua se Botafogo voltar à 1ª divisão (Foto: Divulgação)

Maitê Proença (Foto: Divulgação)

Todos estão torcendo para que o Botafogo esteja de volta à Série A, até porque a atriz e apresentadora Maitê Proença prometeu tirar a roupa caso isso aconteça. A declaração aconteceu durante a edição do “Extra-ordinários”, programa do SporTV.

O assunto surgiu depois que o programa exibiu imagens de uma jornalista colombiana, que posou nua após a ascensão do seu clube, o Deportivo Cucuta, para a elite do campeonato local. “O que você irá fazer se o Botafogo voltar à primeira divisão?”, perguntou Andreoli, parceiro de Maitê no programa. “Eu fico pelada e venho só com uma coleira escrita ‘Botafogo'”, respondeu.

Hortência, que também apresenta o programa com os dois, prometeu cobrar a promessa junto com Andreoli.

“A Maitê acabou de dobrar a torcida do Botafogo”, comemorou o apresentador. “Essa será a terceira Playboy de Maitê”, brincou Xico Sá. “Eu acho que ela está falando isso, porque nem ela mesma acredita no Botafogo”, ironizou Hortência. “A minha palavra é minha palavra. Está prometido. Promessa é promessa”, finalizou Maitê.

O Botafogo foi rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro no dia 30 de novembro, pela segunda vez na história, depois de perder para o Santos por 2 a 0, na Vila Belmiro. O clube encerrou o campeonato com a pífia campanha: 33 pontos em 37 jogos disputados.

Blog com UOL Esporte

Bomba é atirada no Mineirão e causa surdez em repórter
   10 de março de 2015   │     0:03  │  3

Durante o clássico mineiro mais uma vez uma cena de violência foi presenciada, e por pouco, não fez uma vítima. Um indivíduo arremessou uma bomba no campo e quase atingiu um repórter que veio de Divinópolis cobrir o jogo.

Christian Mascary, repórter da Rádio Sucesso de Divinópolis, teve apagão e surdez momentânea, além de ter ficado desnorteado com a explosão do artefato, que caiu muito próximo a ele. O profissional da imprensa foi socorrido, se recuperou e passa bem.

“Foi um estouro muito grande.  Primeiro momento,  achei que era nosso equipamento e agachei pra conferir.  Quando me dei por mim,  estava no chão. Já no posto médico fui monitorado,  a pressão estava bem alterada, 17/9. Fui medicado e fui monitorado pelos médicos.  Foi um susto muito grande e uma indignação. Até quando veremos cenas assim nos estádios?  Hoje foi eu, amanhã,  pode ser uma criança”, declarou emocionado o repórter.

O autor do arremesso foi Gleidson Gonçalves da Silva. Ele foi pego em flagrante, levado para prestar depoimento na unidade da Polícia Militar instalada no Mineirão e encaminhado para a Polícia Civil, que deverá abrir inquérito.

O clássico acabou no empate: Atlético-MG 1 x 1 Cruzeiro.

Lembra dela, Aranha? Depois de seis meses, torcedora que chamou goleiro de macaco ainda precisa andar disfarçada
   9 de março de 2015   │     0:07  │  0

Patrícia Moreira

Foi do período colonial até o final do Império que os negros sofreram com a escravidão no Brasil. Ela só foi abolida oficialmente do Brasil no dia 13 de maio de 1888, com a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel. A escravidão foi abolida, mas ela ainda existe até os dias atuais, na chamada “escravidão moderna”.

Independente do fim das senzalas, dos senhores de terra e dos negros escravos, o preconceito racial nunca deixou de existir no Brasil e no mundo. Até hoje, século XXI, os negros ainda pagam caro por ter conseguido a liberdade. A diferença é que hoje existe a internet e uma parte da população com bom senso para entender o que é certo ou errado, e que ser negro não tem nada a ver com isso.

No dia 28 de agosto de 2014, Patrícia Moreira, branca, vestiu sua camisa do Grêmio e foi até o estádio assistir ao jogo entre seu clube e o Santos, válido pela Copa do Brasil. O goleiro Aranha, negro, que antes defendia o Santos e hoje está no Palmeiras, começou a se sentir incomodado com alguns torcedores fazendo sons estranhos, como de macaco, para tentar atingi-lo. Avisou o árbitro, mas havia muitos torcedores atrás do gol do arqueiro. Havia muitos negros e brancos.

Diferente do período colonial e imperial, no século atual temos a tecnologia ao nosso dispor. E foi em um desses momentos tecnológicos que a câmera de um canal de televisão flagrou Patrícia Moreira no exato momento em que ela gritava a palavra “macaco” para o goleiro Aranha, que é um ser humano.

Desmoronou o mundo da torcedora. Patrícia perdeu emprego, foi indiciada por injúria racial, chorou frente às câmeras, mas não comoveu muita gente. Aranha não perdoou a torcedora. Patrícia teve sua casa incendiada, passou a sofrer ameaça por telefone e também perseguição nas redes sociais e precisou se isolar do mundo. Como um negro na senzala, Patrícia sentou no quanto do quarto e ficou aguardando dias melhores.

Seis meses depois, a torcedora arrumou um novo emprego, mas precisou mudar toda sua aparência. A palavra macaco custou mais caro do que nunca.

“Ela mudou a aparência, mexeu no cabelo e de vez em quando usa gorro para se disfarçar, quando não está tão calor. Quer manter o anonimato e evitar qualquer xingamento ou agressões. As semanas variam entre evoluções e quedas, com todos os sintomas de uma pessoa depressiva, de altos e baixos”, disse Alexandre Rossatto, advogado da torcedora.

Logo cedo, Patrícia ajeita seu novo corte de cabelo, pega o ônibus, vai para o trabalho, trabalha durante oito horas e retorna para seu exílio. Nada de amigos, nada de festa, nada de redes sociais. “A Patrícia não tem feito nada, tem ficado só em casa, no canto dela. Os irmãos a pegam no fim de semana para não ficar tão presa. Mas ela quer ficar quieta. Trocou telefone, não tem rede social e só agora retomou o contato com alguns amigos”, defendeu o advogado.

“Ela tenta refazer a vida, está em um trabalho inferior ao anterior, mas é uma recolocação. Não é mais ameaçada, mas ficou tachada de racista. No ônibus, as pessoas a reconheceram, apontaram, mas como pega sempre o mesmo, já nem falam mais”, contou o advogado.

 

Blog com FutNet

Torcida do CRB quer fazer ‘invasão’ no estádio do Madureira
   9 de outubro de 2014   │     0:09  │  0

Sabendo das dificuldades que o CRB vai encontrar no jogo de ida contra o Madureira, no Rio de Janeiro, vários grupos de torcedores organizam caravanas para apoiar o time no acanhado Estádio de Conselheiro Galvão.

Confirmado para o dia 18, o duelo não terá transmissão de TV. Portanto, será no sábado, às 15h.

Um dos grupos está sendo liderado pelo torcedor Hugo Marroquim. O pacote  inclui passagem aérea de ida e volta para o Rio de Janeiro, com a hospedagem em um flat na Barra da Tijuca. Custa R$ 822 com um quarto para quatro pessoas e o valor pode ser dividida em até seis vezes no cartão de crédito, na empresa CVJ Turismo.

O voo sairá de Aracaju porque o ‘pacote’ ficou bem mais barato. O deslocamento para Sergipe será de ônibus A chegada no Rio está prevista para às 6h50 do sábado. Haverá tempo para curtir o Rio de Janeiro durante o domingo.

A viagem de volta terá apenas uma escala em São Paulo, de onde o voo seguirá direto para Maceió

O desejo de Marroquim é fechar seu grupo com 100 regatianos. Maiores informações pelo telefone (82) 8115-9462.