Tag Archives: Portuguesa de Desportos

Tribunal esportivo interdita o estádio do Canindé por invasão de vestiário
   29 de agosto de 2009   │     0:05  │  0

Presidente da Lusa, Manoel da Lupa, já esperava punição
PRESIDENTE DA LUSA, MANOEL DA LUPA, JÁ ESPERAVA PUNIÇÃO

O vice-presidente do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), Virgílio Val, acatou na tarde de ontem, por volta das 17 horas, o pedido feito pelo procurador-geral do órgão, Paulo Schmitt, e interditou o estádio do Canindé, da Portuguesa.

O pedido foi feito depois da invasão do vestiário da Portuguesa por dois conselheiros do clube e dois seguranças armados na terça-feira, após derrota do clube –o episódio resultou no pedido de demissão do técnico René Simões.

Com a decisão, o jogo da Lusa contra o Figueirense, na próxima terça-feira, pelo Campeonato Brasileiro da Série B, não poderá ser realizado no Canindé.

Além da interdição, segundo o site “Justiça Desportiva”, a Portuguesa ainda será julgada no STJD.

Segundo Paulo Schmitt, o clube responderá por supostas infrações aos artigos 211 (deixar de manter o local que tenha indicado para realização do evento com infra-estrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para sua realização), que prevê multa de R$ 1 mil a R$ 10 mil e interdição do local, e 213 (deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir desordens em sua praça de desporto), cuja pena inclui multa de R$ 10 mil a R$ 200 mil e perda de um a dez mandos de campo.

Confusão

Na noite de terça-feira, a Portuguesa perdeu para o Vila Nova por 2 a 1, no Canindé, em jogo do Brasileiro da Série B. Após a partida, os conselheiros Antônio José Vaz Pinto, 46, e Vitor Manuel Macedo Diniz, 25, invadiram o vestiário.

Eles estavam acompanhados de dois seguranças armados, que a direção da Portuguesa identificou como policiais militares.

Segundo os relatos do jogador Edno e do técnico René Simões, que deixou o cargo, Vaz Pinto xingou os jogadores. “Em nenhum momento sacaram os revólveres”, disse Edno. “Mas ficaram o tempo todo com as mãos na cintura, segurando o cabo das armas, deixando claro que estavam ali para ameaçar.”

Tags:

Denúncia de fraude mancha Paulistão-2009
   10 de abril de 2009   │     0:04  │  0

A diretoria da Portuguesa concedeu entrevista coletiva no dia de ontem e reafirmou a denúncia de fraude na partida entre Santos e Ponte Preta, válida pela última rodada da fase de classificação do Campeonato Paulista.

Segundo o diretor jurídico da Lusa, Giuseppe Fagotti, quatro testemunhas afirmam que uma pessoa chamada Marcelo, apontada como suposto empresário do zagueiro Jean, teria negociado um valor de R$ 20 mil reais para que o jogador ajudasse o Santos caso o clube precisasse de gols no duelo no Moisés Lucarelli. Aos 43 minutos do segundo tempo, o atleta fez um pênalti ao colocar a mão na bola dentro da área da Ponte. O atacante Kléber Pereira converteu a cobrança que garantiu o Santos e eliminou a Lusa, com pior saldo de gols, da competição.

Apesar de não ter nenhuma prova documental sobre o suposto suborno, Fagotti afirma que as histórias possuem grande consistência e que foi o procurador Paulo Castilho que deu aval para prosseguir com a investigação.

– Essas pessoas falaram o valor oferecido, deram o nome do procurador, uma pessoa mostrou o celular com o número desse procurador com uma ligação que teria sido para cobrar o valor. Tem uma pessoa que na segunda ouviu a mesma história, mas não quis prestar depoimento. Fomos até o doutor Paulo Castilho e ele achou que o caso deveria ser averiguado. Essas pessoas confirmaram tudo o que disseram na frente de uma autoridade policial – afirmou Fagotti à TV Bandeirantes.

Segundo a diretoria da Lusa, foi identificado que o suposto pagamento a Jean seria retirado em Santos, na Vila Belmiro, e que a pessoa identificada como Marcelo teria telefonado logo após a partida para o intermediário do suborno cobrando o acerto.

A Portuguesa oficializou a denúncia sobre o caso e registrou um Boletim de Ocorrência feito no 12º DP de Pari. A diretoria afirmou que não aceitará mais ser prejudicada.

– A Portuguesa tem sido muito prejudicada em sua história, mas essa era acabou – finalizou Fagotti.

 

Tags:,

Portuguesa vence Ituano fora e ocupa vaga no G4 do Estadual
   23 de março de 2009   │     0:03  │  0

Última a entrar em campo pela 15ª rodada do Campeonato Paulista, a Portuguesa venceu o Ituano por 2 a 0, na noite de ontem, fora de casa, e termina a jornada no G4 da competição.

O time da capital venceu com gols de Bruno Rodrigo, de cabeça, aos 17min do primeiro tempo, e Edno, aos 40min do segundo, decretando a vitória.

Agora a tabela fica com Palmeiras (37), Corinthians (33), São Paulo (30) e Portuguesa (30) como os quatro componentes do grupo que se classifica para as semifinais do torneio. O time do Morumbi fica à frente da Portuguesa pelos critérios de desempate.

Já o Ituano mantém, com seus 16 pontos, uma posição intermediária da tabela. No entanto, com apenas dois pontos a mais que o Noroeste, equipe melhor posicionada entre as que ocupam a zona de rebaixamento do Paulista.

Tags:,

Perrella: “A Portuguesa é um clube médio que se julga grande”
   26 de dezembro de 2008   │     1:41  │  0

33332223edno.jpg

Por não conseguir comparar Edno, Perrela ofende Portuguesa

BELO HORIZONTE – O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella, confirmou o interesse na contratação do meia Edno, da Portuguesa, mas não acredita no sucesso da negociação por causa da resistência do clube paulista em liberar o jogador para equipes do Brasil. “É um jogador que realmente me agrada. Mas é difícil conversar com a Portuguesa. É um clube médio que se julga muito grande e que gosta de vender jogadores para o exterior”, atirou o dirigente celeste, à Rádio Itatiaia.

Edno foi um dos poucos destaques da equipe rubro-verde na campanha do rebaixamento Campeonato Brasileiro e estaria na mira de outros clubes, como o São Paulo. Para contar com o meia, a diretoria cruzeirense ofereceria em troca alguns atletas ao time paulista. Um deles, segundo Perrella, seria o atacante Weldon, pouco aproveitado por Adílson Batista.

E o presidente do Cruzeiro estava com a língua afiada na entrevista. Depois de disparar contra a Portuguesa, Perrella condenou a postura do atacante Marcelo Moreno, que recentemente declarou que voltaria à Toca assim que a diretoria manifestasse interesse em seu retorno aos ucranianos do Shakhtar Donetsk.

“É muito ruim para os clubes quando você vende um jogador e ele diz que quer voltar, um ano depois. Isso acaba estragando o futebol brasileiro’, criticou. “Acho que ele nem deveria ter dado as declarações porque ele está lá há pouco mais de seis meses e botou no bolso 2 milhões de euros’, concluiu o dirigente.

Tags:,