Ex-técnico da Inglaterra, Eriksson está com câncer e diz ter só mais um ano de vida
   12 de janeiro de 2024   │     20:00  │  0

Sven-Göran Eriksson — Foto: AFP

Sven-Göran Eriksson revela câncer terminal: “Mais um ano de vida” – (Foto: AFP)

O técnico sueco Sven-Goran Eriksson revelou estar com câncer em estágio avançado e afirmou ter, no máximo, mais um ano de vida. O ex-treinador da Inglaterra disse à rádio P1, da Suécia, que descobriu a doença após um colapso repentino. Em fevereiro do ano passado, ele disse que estava reduzindo suas aparições públicas por causa de problemas de saúde.

“Todos entendem que tenho uma doença que não é boa, e todos acreditam ser câncer, e é”, disse Eriksson, em uma entrevista publicada nesta quinta-feira. O ex-treinador disse ainda que o tumor, localizado no pâncreas, é inoperável. “Na melhor das hipóteses, tenho talvez um ano, na pior, talvez um pouco menos”, disse ele.

O sueco de 75 anos disse que está tentando pensar positivamente. “Eu poderia pensar nisso o tempo todo e ficar sentado em casa e ficar mal-humorado e pensar que não tenho sorte e assim por diante”, afirmou. “Acho que isso é fácil de fazer, que você acaba aí. Não, olhe as coisas de forma positiva e não se deixe afundar na adversidade. Porque este é, obviamente, o maior revés.”

Eriksson foi o primeiro treinador estrangeiro a comandar a seleção da Inglaterra, entre 2001 e 2006, depois de se destacar ao conquistar títulos em clubes importantes, como a Lazio, na Itália, Benfica, em Portugal, e IFK Gotemburgo, na sua terra natal, a Suécia.

O ex-treinador liderou o que foi considerado a “geração de ouro” do futebol inglês, incluindo David Beckham, Steven Gerrard e Wayne Rooney, em duas Copas do Mundo. No Mundial de 2002, na Coreia do Sul e no Japão, a Inglaterra foi eliminada nas quartas de final pela seleção brasileira. O Brasil venceu de virada, por 2 a 1, com gol antológico de Ronaldinho Gaúcho, em cobrança de falta quase do meio-campo.

Em 2006, na Alemanha, Eriksson levou os ingleses novamente às quartas da Copa, mas o time acabou eliminado nos pênaltis para Portugal da revelação Cristiano Ronaldo. Na única Eurocopa disputada pelo sueco com a Inglaterra, em 2004, os ingleses também caíram nas quartas após derrota nas penalidades para os portugueses, anfitriões do torneio na ocasião.

A seleção inglesa e o Manchester City, um dos muitos clubes que ele treinou, estiveram entre os que enviaram votos de felicidades a Eriksson pela rede social X (antigo Twitter). O último trabalho do treinador foi na seleção das Filipinas, entre 2018 e 2019. Recentemente, ele atuou como diretor esportivo no Karlstad, time da terceira divisão da Suécia.

Arivaldo Maia com Redação do ESTADÃO CONTEÚDO