Técnico azulino Rogério Corrêa visita o ge e conta como pensa o novo CSA
   5 de janeiro de 2024   │     9:00  │  0

Rogério Corrêa ainda não definiu a equipe para sábado — Foto: Denison Roma/Ge

Rogério Corrêa ainda não definiu a equipe que vai entrar em campo amanhã — (Foto: Denison Roma/Ge)

Treinador espera que o time seja intenso a partir do jogo deste sábado contra o Iguatu.

Rogério Corrêa visitou a redação do ge nesta quinta e falou sobre seus planos para 2024. O técnico do CSA disse ter gostado do trabalho de pré-temporada, abordou a questão tática e avisou que espera um time mais perto de seu melhor desempenho no final de janeiro, no clássico contra o CRB, pelo Campeonato Alagoano.

Por outro lado, Rogério considerou adequada a preparação e já vai cobrar intensidade, transições rápidas, bem ao seu estilo, a partir do jogo decisivo de sábado contra o Iguatu, às 19h, no Rei Pelé, pela Pré-Copa do Nordeste.

O técnico disse que vem estudando ainda a melhor formação e pode mudar a equipe que disputou os dois jogos-treinos, contra o CSA Sub-20 e Carmópolis. Ele está avaliando, por exemplo, se o meio-campista Jean Cléber e o atacante Rômulo vão entrar de primeira ou no decorrer da partida.

– Eles são jogadores muito diferentes, que, quando entram no time, fazem a diferença, porém entra também a parte física. Você não sabe até quanto eles podem te dar (nesse jogo). Vamos cobrar muita intensidade na partida de sábado, e não sabemos como eles vão reagir por estar aqui há pouco tempo, porque a diferença dos dias trabalhados é muito grande.

Rogério também disse que o elenco teve sua aprovação. Todos os contratados passaram por seu crivo e hoje ele “trabalha com 24 ou 25 atletas de linha”.

O treinador quer dar um choque de desempenho logo no início do trabalho, no primeiro jogo, para a equipe entrar no ritmo da torcida.

– A expectativa é muito grande que as coisas deem certo. O CSA está acostumado a ter jogadores mais conhecidos, mas temos uma equipe muita qualificada. A primeira visão que a torcida vai ter da gente vai ser muito importante. E a gente tem falado muito para minimizar os erros e trazer a torcida para o lado do CSA. A mescla tá sendo importante também, com os jogadores mais experientes chegaram agora – comentou o técnico, e acrescentou:

– Conseguimos treinar bastante, e não perdemos nenhum atleta por lesão. Troquei muito o time nos trabalhos para que todos se conhecessem. Rômulo e Jean Cléber chegaram mais recentemente, mas se adaptaram muito bem ao elenco.

Sobre a formação para sábado, Rogério segurou as informações, mas confirmou que base é a dos jogos-treinos. Com o tempo, para ele, o time vai ficar mais robusto.

– A maioria dos atletas está há mais ou menos quatro meses sem jogar e precisa de ritmo, que vai se adquirir jogando. Até a terceira rodada do estadual, com mais ou menos cinco jogos, a gente vai ter um time muito melhor.

Pelas palavras do técnico, uma provável escalação para sábado tem: Deivity; Lucas Marques, Jean Pierre, Eduardo Biazus e Kevin; Marlon, Luan Martins (Jean Cleber) e Gustavo Xuxa; Douglas Skilo, Rômulo (Marquinhos) e Vinícius Popó.

O técnico também falou sobre como passa as informações táticas para o elenco, para evitar que os atletas se percam nesse início de trabalho.

– Sempre falo com os atletas o seguinte: o meu objetivo é só organizar vocês. Tomar a decisão, é com vocês. Minha função é: você pegou na bola, é importante ter uma, duas, três opções de passe, para que você não fique preso. Não vou posso robotizar os jogadores. Eu dou liberdade aos atletas para eles tomarem a decisão deles dentro campo.

Arivaldo Maia, Victor Mélo e Denison Roma – Redação do ge – Alagoas