Roma define preço por Viña, e Flamengo tem dois concorrentes no Brasil
   24 de dezembro de 2023   │     15:00  │  0

Italianos querem vender o lateral-esquerdo para manterem a política de austeridade exigida pela Uefa após assinarem acordo de compensação em 2022.

O Flamengo terá de usar a conhecida paciência para dobrar os italianos da Roma e contratar Viña. Os Giallorossi querem vender o lateral-esquerdo de 26 anos para manterem a austeridade pedida pelo acordo de compensação que assinaram com a Uefa após infração ao Fair Play Financeiro. O valor, porém, não é baixo: 10 milhões de euros (R$ 53,5 milhões).

Dentro do Flamengo há otimismo em relação ao negócio, mas Marcos Braz e Bruno Spindel trabalharão para alcançar um número mais vantajoso. Se conseguir um denominador comum, os rubro-negros farão o pagamento de forma parcelada.

Viña atualmente defende o também italiano Sassuolo, clube pelo qual é titular absoluto. Está emprestado pela Roma. Se chegar aos números pedidos, o Flamengo tem o jogador de imediato, já que o Sassuolo teria de devolvê-lo.

A Roma foi contactada por três equipes brasileiras. Além do Flamengo, outros dois grandes clubes de São Paulo têm interesse em Viña. Segundo o ge apurou, as conversas com os gigantes brasileiros ainda não evoluírem para proposta formal.

O português Tiago Pinto, diretor de futebol da Roma, tem conseguido cumprir à risca o acordo de compensação assinado com a Uefa. Na última janela, conseguiu a arrecadação de 30 milhões de euros em transferências, e a equipe de Tiago foi a quem menos investiu em contratações.

Arivaldo Maia com Redação do ge – Rio de Janeiro