Marinho diz que errou em passagem no Flamengo: “Criei expectativa muito grande em cima de mim”
   20 de dezembro de 2023   │     1:00  │  0

Marinho com o troféu de campeão da Libertadores de 2022 — Foto: REUTERS/Luisa Gonzalez

Marinho com o troféu de campeão da Libertadores de 2022 — (Foto: REUTERS/Luisa Gonzalez)

Atacante do Fortaleza lembra período no Rubro-Negro e cita clube como “maior do Brasil”.

Ao todo, foram 60 jogos, seis gols, nove assistências e dois títulos entre 2022 e 2023: uma Conmebol Libertadores e uma Copa do Brasil. Mas Marinho esteve longe de repetir no Flamengo o sucesso que alcançou por outros clubes, como Santos e Vitória.

E ele acredita ter grande responsabilidade nisso. Em entrevista ao canal “Denílson Show” no YouTube, o atacante do Fortaleza lembrou rapidamente sua passagem pelo Rubro-Negro e assumiu que errou:

– Criou uma expectativa muito grande por querer levar o Marinho do Santos para o Flamengo. Expectativa minha. Falei: “Tenho que chegar lá e ser o Marinho do Santos”. Só que ciclos se encerram, quando saí do Santos era para fechar ali, o Marinho do Flamengo tem que ser outro. Talvez eu queria isso, ser o mesmo, mini míssil… Fazia gol e eu mesmo preparava a minha jogada. E eu errei nisso, criei uma expectativa muito grande em cima de mim mesmo. Era para o Marinho ter fechado um ciclo no Santos e começado um novo no Flamengo sendo diferente.

Questionado se talvez tivesse sido melhor ir para um time com menos concorrência na sua posição, Marinho discordou e deixou claro que não se arrepende porque realizou o sonho do pai e classificou o Flamengo como “o maior clube do Brasil”:

– Não porque era um sonho que eu queria realizar do meu pai, da minha família. Meu pai falou, antes de partir, que queria me ver vestindo a camisa do Flamengo. Então por mais que o Marinho não conseguiu ser aquele cara que eu esperei de mim, consegui vencer no clube. Consegui ser campeão, muita gente fala: “Ah, não jogou muito”. Eu fiz gol na semifinal da Libertadores que a gente ganhou, joguei Copa do Brasil também, entrei em alguns jogos…

– Sei que contribuí nos minutos que tive em campo. No maior clube do Brasil eu consegui jogar, ser campeão, fiz gols, dei assistências também. Eu não saio só como um cara que passou. Passei não rendendo aquilo que eu esperava, mas conquistando títulos importantes que eu sonhava.

No podcast, Marinho não comentou o caso de indisciplina que cometeu quando não viajou com o time para o Chile, alegando dores musculares, quando o Flamengo empatou com o Ñublense por 1 a 1 na Libertadores, no dia 24 de maio (na época, o São Paulo negociava a contratação do jogador). O atacante foi multado e afastado do elenco e chegou a entrar na Justiça para ser reintegrado. Apesar do litígio, as partes selaram uma rescisão amigável no último mês de junho.

Arivaldo Maia com Redação do ge – São Paulo