Justiça retira Ednaldo Rodrigues da CBF e nomeia presidente do STJD como interino
   8 de dezembro de 2023   │     12:00  │  0

Ednaldo Rodrigues sai da CBF

O baiano Ednaldo Rodrigues é afastado da CBF

(Foto: MAURO PIMENTEL/AFP via Getty Images / Esporte News Mundo)

Julgamento no TJ-RJ determina presidente do STJD, José Perdiz, como interventor na entidade máxima do futebol brasileiro

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro destituiu Ednaldo Rodrigues da presidência da CBF e determinou a necessidade um interventor para a entidade. O escolhido pelo TJ-RJ é o presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), José Perdiz. A votação terminou com três votos a zero pela destituição do então presidente da Confederação Brasileira de Futebol. A decisão cabe recurso.

A 21ª Vara de Direito Privado julgou a legalidade de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre CBF e Ministério Público do Rio de Janeiro em março de 2022, que resultou na eleição de Ednaldo Rodrigues para presidente da entidade por um mandato de quatro anos.

O caso

Em 2018, o MPRJ moveu uma ação contra a CBF por entender que o estatuto da entidade estava em desacordo com a Lei Pelé, que previa peso igualitário entre federações e clubes. Porém, no meio do caminho, o então presidente da CBF, Rogério Caboclo, foi afastado do cargo por causa de denúncias de assédio sexual.

Ednaldo Rodrigues, que era vice à época, assumiu como interino e negociou o TAC com o MPRJ. A eleição de Caboclo foi anulada, outra marcada e o próprio Ednaldo eleito.

O questionamento dos demais vices que faziam parte da administração de Caboclo é que eles não foram consultados sobre o acordo e que foram prejudicados pelo seu desdobramento, já que também precisaram sair de seus cargos. Além disso, dizem que o juízo de 1º grau não tinha competência para homologar o acordo.

A CBF diz que é vítima de um golpe orquestrado por Marco Polo Del Nero e Ricardo Teixeira.

Arivaldo Maia com Esporte News Mundo