Botafogo leva virada incrível do Palmeiras e vê vantagem na liderança cair para três pontos
   2 de novembro de 2023   │     12:00  │  0

Alvinegro atropela e faz três no primeiro tempo, mas vê Endrick brilhar na segunda etapa e reabrir disputa pelo título.

O clima de incerteza que tomou conta dos torcedores alvinegros nos últimos dias, após o tropeço diante do Cuiabá, parecia extinto quando o Bráulio da Silva Machado apitou para o intervalo.

Mas um jogo que terminou sua primeira etapa em 3 a 0 para o Botafogo virou uma virada histórica para o Palmeiras: um 4 a 3 em pleno Nilton Santos que diminuiu a vantagem do alvinegro na liderança para apenas três pontos e chacoalha o Campeonato Brasileiro em sua reta final.

A vitória levou o alviverde a 56 pontos, enquanto o Botafogo tem 59. O alvinegro tem mais 24 pontos (oito rodadas) para disputar, já que tem um jogo a menos, enquanto os paulistas têm apenas 21, sete rodadas. Mas a caminhada ganhou contornos dramáticos.

Além da derrota, a dor de cabeça alvinegra fica também por conta do clássico com o Vasco, na segunda-feira, quando não terá sua zaga titular. Cuesta e Marlon Freitas levaram os terceiros cartões amarelos e Adryelson levou o vermelho direto, após parar jogada como último homem já no segundo tempo. O atacante Júnior Santos, que voltou a ser destaque e marcou o terceiro, deixou a partida com dores musculares na coxa.

O jogo teve duas metades muito distintas. O atropelo botafoguense na primeira e a grande noite de Endrick na segunda. Antes do intervalo, num ritmo aceleradíssimo, como das grandes partidas no Nilton Santos, o alvinegro botou a defesa do Palmeiras para correr atrás e marcou três vezes num espaço de 15 minutos.

Endrick brilha e Palmeiras vira

Em outro momento-chave da partida, Adryelson foi expulso após impedir gol desenhado do alviverde como último homem. Bráulio puxou o vermelho após ir ao monitor do VAR, para desespero do defensor, que saiu chutando microfone.

Tiquinho ainda teve a chance de fazer 4 a 1, mas viu Weverton defender sua cobrança de pênalti. A partir dali, a partida virou a favor dos paulistas.

Endrick marcou o segundo da noite, outro bonito gol após tirar da defesa, quase sem querer, e bater no canto. O gol de empate viria dos pés do próprio camisa 9, que cruzou para Gustavo Gómez escorar para Flaco López.

Quando o 3 a 3 já se consolidava como um dos grandes jogos desta edição do Brasileirão, virou uma das maiores partidas da história recente do campeonato: Murilo completou levantamento de Raphael Veiga na área para completar a virada fenomenal do alviverde, mais vivo do que nunca na briga pelo título.

O Fogão continua líder, apesarda derrota, mostrando ao Brasil um time sem maiores estrelas, que pode perfeitamente ser o campeão.

A matéria é do conssagrado e extremamente equilibrado jornal EXTRA, a quem devo muito apoio para ter conteúdo de qualidade no meu trabalho.

Mas, para ser justo, nenhum time, apesar da recuperação fantástica do Palmeiras, merce mais. O Botafogo campeão é que espero. Sou torcedor do time mais popular do universo, mas, nem por isso o Flamengo me proribe de dizer que o Fogão, se ganhar, o que eu espero, provará que contratações sem mancehetes, de jogadores sobre os quais não temos o menor conhecimento, tembém vale muito.

Arivaldo Maia – Redação do ge – Rio de Janeiro