Sequência negativa preocupa Vasco, que chega a 70% de risco de rebaixamento
   28 de outubro de 2023   │     1:00  │  0

Vegetti lamenta chance desperdiçada na derrota do Vasco para o Internacional em São JanuárioVegetti lamenta chance desperdiçada na derrota do Vasco para o Internacional em São Januário — (Foto: Alexandre Durão/Zimel Press/Agência O Globo)

Na reta final do Brasileirão, cruz-maltino se complica ainda mais com resultado negativo em casa, de acordo com a Bola de Cristal do Brasileirão.

A sequência de quatro jogos disputados no Rio de Janeiro no mês de outubro deu esperanças para os torcedores do Vasco, mas a expectativa se transformou em mais uma frustração, na derrota para o Internacional por 2 a 1 diante de São Januário lotado.

Na 17ª colocação do Brasileirão com 30 pontos, o cruz-maltino hoje tem 70,6% de probabilidade de disputar a Série B em 2024. Os números são da Bola de Cristal do Brasileirão, ferramenta desenvolvida pelo GLOBO em parceria com a UFMG.

Depois de um ínicio de segundo turno empolgante — a equipe de Ramón Díaz bateu o Atlético-MG, triunfou em um clássico na vitória sobre o Fluminense, goleou o Coritiba —, o risco de rebaixamento despencou, chegando a 23,3%, na 22ª rodada. Mas os maus resultados recentes, somando apenas quatro pontos nos últimos cinco jogos, deixam o Vasco mais uma vez ameaçado pela degola.

Antes uma das principais campanhas do returno, hoje a equipe volta a apresentar a inconsistência que gerou preocupação no início do ano, com 51,5% de aproveitamento. Se mantiver esse índice nas próximas nove rodadas do Brasileirão, a equipe chegaria apenas aos 44 pontos, dois a menos do que o considerado “número mágico” para escapar da degola.

O que piorou a situação do Vasco foi a vitória do Santos sobre o Coritiba, também na última quinta-feira, por 2 a 1. A equipe treinada por Marcelo Fernandes chegou aos 30 pontos, e mesmo não sendo suficiente para passar o Vasco — o cruz-maltino tem saldo de gols de -11, contra -21 do adversário —, o time mostra sinais de reação após ser atropelado pelo Internacinal por 7 a 1 no final de semana. Hoje, o clube paulista tem 33% de chances de terminar o campeonato no Z4.

O número é menor do que o do Goiás, 16º colocado e primeiro time fora da zona, que tem 31 pontos e 50,8% de risco de degola. Uma posição e três pontos acima está o Bahia, que tem sua probabilidade de rebaixamento em 33.1%. Em seguida, vêm os outros times que oscilam na zona intermediária: Corinthians (10%), Cuiabá (7,1%) e Cruzeiro (4,9%), São Paulo (4,2%) e Internacional (1,7%).

Para os dois últimos colocados, América-MG e Coritiba, só um milagre seria capaz de reverter a situação. As equipes que só somaram 19 e 20 pontos, respectiavamente, hoje veem seus riscos de rebaixamento em 99,82% e 99,69%.

Arivaldo Maia com Laís Malek – Redação do EXTRA – Rio de Janeiro