Temporada 2023 acabou para o Corinthians? Decisões dentro e fora de campo vão definir futuro
   5 de outubro de 2023   │     15:00  │  0

Cinco treinadores passaram pelo Corinthians ao longo desta temporada. Foram eles: Fernando Lázaro, Cuca, Danilo, Vanderlei Luxemburgo e Mano Menezes. Nas quatro linhas, o time alvinegro não conseguiu agradar em momento algum, sofreu durante o ano e viu a última chance de título escapar diante do Fortaleza, na semifinal da Copa Sul-Americana, na noite de terça.

Finalizado o sonho de erguer o troféu continental, o Corinthians agora terá decisões relevantes dentro e fora de campo. No Campeonato Brasileiro, a equipe alvinegra ocupa a modesta 13ª posição, com 30 pontos, quatro a mais do que o Vasco, time que abre a zona de rebaixamento. Faltam 13 jogos para o fim do torneio e há dois objetivos claros: fugir da degola e conquistar uma vaga em competição continental em 2024, como a Libertadores.

No próximo sábado, às 21h, o Corinthians mede forças com o Flamengo, na Neo Química Arena, em São Paulo, pela 26ª rodada do Brasileirão. O duelo promete ser intenso diante dos contextos vividos pelos dois clubes de maior torcida do País. Os donos da casa precisam se distanciar da zona do rebaixamento e esquecer a nova eliminação, enquanto os rubro-negros estão no topo da tabela, mas vivem sob desconfiança até acertarem com um substituto para o técnico Jorge Sampaoli. Tite está para ser anunciado.

Nas próximas rodadas, o Corinthians ainda terá pela frente rivais diretos na luta contra a degola. América-MG, Cuiabá, Santos, Bahia, Vasco, Inter e Coritiba estão no fundo da tabela e concorrem com o time alvinegro por vagas na Série A de 2024. A boa notícia é que Mano Menezes terá mais tempo para trabalhar o elenco e mudar peças. Tentar um padrão e ficar com a bola.

POLÍTICA AGITA BASTIDORES DO PARQUE SÃO JORGE

A política também se encontra em momento efervescente no Parque São Jorge. Em 25 de novembro, sócios do Corinthians irão às urnas escolher um novo presidente para um mandato de três anos (2024 a 2026). Duílio Monteiro Alves terminará sua gestão sem conquistar títulos com a equipe profissional masculina. É a primeira vez que um cartola corintiano encerra um mandato sem troféus em 36 anos. Roberto Pasqua, entre 1985 e 1987, também passou em branco.

“Estamos muito tristes, novamente eliminados na semifinal. Pedimos desculpas ao torcedor por não retribuir à altura de tudo o que eles fazem por nós. Eles mereciam muito mais. O que está sendo feito na gestão é muito claro, mas hoje o torcedor está muito chateado. O clube está muito melhor estruturado, mas no futebol não tomamos as melhores decisões, passamos por muitos treinadores… Esse é o motivo das eliminações. Espero que o próximo presidente tome decisões melhores lá na frente”, afirmou Duílio após a queda na Sul-Americana.

O candidato da situação é André Luiz Oliveira, o André Negão, nome próximo a Andrés Sánchez e escolhido para liderar o grupo que comanda a administração alvinegra desde 2007. Augusto Melo é o representante da oposição. Ele já se mostrou incomodado pela contratação de Mano Menezes sem seu consentimento e planeja uma reformulação completa no elenco para 2024.

Arivaldo Maia com Redação do ESTADÃO CONTEÚDO