Método questionado e a razão do atrito com Mazziotti: bastidores de Luxemburgo no Corinthians
   29 de setembro de 2023   │     15:00  │  0

Luxemburgo e Antônio Mello em treino do Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Luxemburgo e Antônio Mello em treino do Corinthians — (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Trabalho do ex-técnico já vinha sendo contestado por líderes do elenco; treino em dia de jogo foi estopim para desentendimento com chefe do Núcleo de Saúde.

“Os jogadores veem Luxemburgo como um cara que manja muito de bola, mas acham a preparação para os jogos ruim”.

Assim definiu o trabalho de Vanderlei Luxemburgo, ao ge, uma pessoa próxima aos jogadores do elenco do Corinthians, dias antes da demissão do treinador pela diretoria alvinegra.

Internamente, já há algum tempo o trabalho de Luxa era questionado pelos atletas mais experientes, que não gostavam dos métodos dele e de sua comissão, formada pelo auxiliar Maurício Copertino, pelo fiel escudeiro Antônio Mello e pelo preparador físico Daniel Félix.

A falta de resultados e de soluções para uma equipe que sofria muitos gols deixava jogadores irritados. Em nenhum momento, porém, eles expuseram esse sentimento, já que acreditavam que a equipe pudesse reverter o quadro e até brigar pelo título da Sul-Americana na força do grupo.

O último treino

A preparação para o jogo contra o Fortaleza contou com um coletivo de 11 contra 11, sem muito detalhamento na atividade de como viria o Leão. Essa rotina incomodava os jogadores.

Os treinamentos em nada se aproximavam dos trabalhos de nomes como Tite, Mano Menezes, Fábio Carille, Sylvinho e até mesmo Fernando Lázaro, que começou o ano como técnico do time.

Entre os mais novos, havia também muitas dúvidas sobre os critérios do treinador. Matheus Araújo, Pedro, Christyan Barletta (hoje no Ceará) e Guilherme Biro foram jovens que surgiram e sumiram. O português Rafael Ramos, antes uma opção para a lateral, também deixou de ser relacionado.

Por conta da má colocação do Corinthians na tabela, Vanderlei Luxemburgo optou por levar alguns dos jogadores que tinham treinado para o banco de reservas. A equipe iniciou o jogo com reservas, e o Goiás abriu o placar. Vendo-se sem saída, Luxa lançou cinco titulares: Renato Augusto, Maycon, Rojas, Bruno Méndez e Gustavo Mosquito. O Timão empatou com gol de Maycon.

Luxemburgo deixou o Corinthians após 38 partidas, com 14 vitórias, 12 empates, 12 derrotas e aproveitamento de 48% em quase cinco meses de trabalho. O Timão ocupa a décima posição no Brasileirão. No sábado, enfrenta o São Paulo no Morumbi.

Arivaldo Maia com Marcelo Braga – Redação do ge –  São Paulo