Diretoria do Flamengo sofre forte pressão para demitir Sampaoli antes de final, mas banca o técnico
   23 de setembro de 2023   │     13:30  │  0

Sampaoli contra o São PauloSampaoli contra o São Paulo — Foto: (Foto: Ruano Carneiro/Carneiro Images/Fotoarena/Agência O Globo) Esportes)

Treinador argentino é alvo de críticas internas e externas pelos maus resultados da equipe desde que assumiu o comando.

Desde domingo após a derrota para o São Paulo, a diretoria do Flamengo sofre uma pressão de grandes proporções para demitir o técnico Jorge Sampaoli. As cobranças vieram de todos os lados, entre apoiadores e opositores do clube, e também entre a torcida nas redes.

Mesmo assim, a cúpula do futebol, liderada pelo presidente Rodolfo Landim, decidiu pela permanência até o jogo da volta da Copa do Brasil. Após nova atuação ruim no empate com o Goiás, a leitura interna é que uma mudança a dias da decisão não traria mais benefícios do que prejuízos, portanto ir com uma solução improvisada está descartado.

Quem defende a troca entende que a saída geraria um ânimo novo e aumentaria a responsabilidade dos jogadores, mas Landim segura Sampaoli até o fim.

Depois da finalíssima, Sampaoli está com os dias contados. Não há mais clima para permanência, tanto com a diretoria, como com funcionários e principalmente jogadores. Mais que a relação pessoal complicada, as escolhas em campo pesam para a saída imediata em meio à disputa do Brasileirão pela frente. Outras mudanças devem ocorrer até o fim do ano na estrutura do departamento de futebol e no elenco, com entra e sai de jogadores e algumas renovações.

Arivaldo Maia com Redação do EXTRA