Banido pela Fifa, jogador pede perdão por participação em esquema de apostas
   17 de setembro de 2023   │     17:00  │  0

Gabriel Tota foi banido pela Fifa por participação em esquema de manipulação de apostas – (Foto: Fernando Alves / Juventude EC)

Meio-campista revelou drama familiar em meio às investigações e novo rumo profissional.,

Banido pela Fifa por envolvimento com apostas esportiva, o jogador Gabriel Tota, de 21 anos, que disputou o Brasileirão Série A de 2022 pelo Juventude, confessou participação no esquema e pediu perdão em pronunciamento nas redes sociais.

“Creio que todo ser humano erra, só não podemos persistir no erro. Também creio que todo ser humano tem sua segunda chance. Eu errei, estou aqui para pedir perdão primeiramente ao Juventude, toda a instituição e meus amigos”, disse o jogador, em sua conta oficial no Instagram.

Após a punição da entidade máxima, Tota vem atuando no futebol amador de Minas Gerais. Ele, que é nascido em Santa Fé do Sul, no interior de São Paulo, já espera as consequências na vida financeira e tomou novo rumo na carreira profissional, passando a atuar no ramo de venda de joias.

“Nunca vi dinheiro alto na minha vida. Quando surgiu a oportunidade, não consegui pensar o que aquilo poderia me trazer de ruim. E que me trouxe. Estou sendo prejudicado em diversas coisas. O futebol era o meu sustento, era como ajudava minha mãe e meus irmãos mais novos”, iniciou.

“Sigo jogando amador, estou tentando de todas as formas. Comecei a vender joias para que eu consiga ajudar a minha mãe e arcar com os gastos. Como errei, agora tem as consequências. Dívidas, advogados, multas que a Justiça me deu”, completou.

Gabriel Tota disse ainda que já esperava uma pena grave no STJD e, que além da baixa como jogador profissional, o lado familiar foi afetado com a perda do pai em meio à confusão com as investigações e decisões sobre seu envolvimento na Operação Penalidade Máxima.

“Por mais que eu já esperasse, tinha fé de que algo poderia dar certo. A decisão do STJD me doeu demais. Minutos antes da minha defesa tive a notícia de que meu pai estava sendo intubado e de lá para cá tem sido muito difícil.

Alguns dias depois sofri com a perda do meu pai e, por mais que ele não tenha sido muito próximo a mim, desde pequeno sofri com a separação dos meus pais, é alguém da minha família.”

Além de Tota, o atacante Ygor Catatau, ex-Vasco, e o goleiro Matheus Gomes foram excluídos do futebol, não podendo defender equipes profissionais em quaisquer ligas do mundo.

Arivaldo Maia com [email protected]