Diniz fala em ‘filme’ antes da estreia e exalta Neymar: ‘Não faz nada para ter essa adoração’
   10 de setembro de 2023   │     1:00  │  0

Diniz analisa primeiro jogo pela seleçãoDiniz analisa primeiro jogo pela seleção — (Foto: Vitor Silva/CBF)

Técnico comandou a seleção na goleada por 5 a 1 sobre a Bolívia.

A estreia do técnico Fernando Diniz no comando da seleção brasileira não poderia ser melhor. Com goleada por 5 a 1 sobre a Bolívia e dois gols de Neymar, que assumiu o posto de maior artilheiro da história da seleção brasileira, com 79 gols, o Brasil abriu as eliminatórias sul-americanas para a Copa de 2026 na liderança.

Após a partida, o técnico se mostrou satisfeito com a exibição de sua equipe e contou que desfrutou dos momentos antes do início da partida. “Passou aquele filme gostoso de tudo que já vivi até chegar aqui”, disse. Ele também fez elogios a Neymar, muito festejado pela torcida do Mangueirão, em Belém, no Pará.

“O Neymar não faz nada para ter essa adoração. É simplesmente natural pelo imenso talento que ele tem, pela simpatia, a empatia que desperta nos torcedores. É muito bom poder viver isso com ele e tenho muita convicção que é só o começo de um futuro brilhante na seleção e no time que estiver”, contou o técnico.

O técnico falou também sobre o assombroso número de 80% de bola na partida e de Richarlison, que saiu chorando de frustração após passar em branco na partida.

Antes de começar o jogo estava desfrutando desse momento, único na minha vida e de qualquer treinador que já dirigiu a seleção. Passou aquele filme gostoso de tudo que já vivi até chegar aqui. Fizemos um jogo muito bom, muitas chances criadas, impositivo. Até o 4 a 0, não tínhamos cedido qualquer chute para a Bolívia. Atuação que eu particularmente gostei muito, fiquei satisfeito.

Carinho da torcida paraense

Essa paixão pelo futebol, acredito que a equipe também conseguiu corresponder ao imenso carinho. O futebol é feito disso, conexão do torcedor com jogador. É a coisa mais bonita do jogo ter essa conexão, essa química. Espero que hoje seja o início de uma conexão cada vez mais forte, que o torcedor brasileiro goste de vir ao estádio assistir e goste de assistir pela televisão.

Arivaldo Maia com Redação do EXTRA