CSA comemora 110 anos em meio a crise e futuro de incertezas
   8 de setembro de 2023   │     9:00  │  0

Com elenco de férias, Azulão fez comemoração no Complexo Gustavo Paiva, com a presença de dirigentes e torcedores.

Viver por 100 anos já é muita coisa, agora imagina por 110. E o CSA comemorou esta idade durante o 7 de setembro, dia da Independência do Brasil. Apesar de estar vivendo um momento conturbado dentro dos bastidores, a equipe azulina tirou este dia para estar ao lado de sua torcida.

A programação aconteceu lá no Complexo Gustavo Paiva, na parte alta de Maceió. Além da tradicional missa em ação de graças, teve futebol recreativo, presença de conselheiros e até mesmo o bolo de aniversário.

Como diz o hino: “alviceleste é com amor”. E é com este sentimento que a diretoria azulina recebeu os torcedores no novo CT.

A vice-presidente Mírian Monte representou Rafael Tenório. Emocionada com o aniversário do time de coração, a dirigente conversou com a Gazetaweb.com e relembrou a marcante história azulina.

“O CSA completou ontem 110 anos, e, neste mesmo mês, Alagoas completa 206 anos, o que significa que metade da história de Alagoas, tem o CSA com seus 40 títulos, como campeão Brasileiro em 2017, vice-campeão da Série B em 1980, 82, 83 e 2018, como vice-campeão da Série D de 2016”, disse Mírian.

Ela ainda completou, ressaltando a importância da equipe para com a sua torcida.

“O CSA é, em sua essência, um clube vitorioso e que faz parte da identidade do povo alagoano. O CSA mobiliza, há 110 anos, multidões, revela talentos tanto no futebol, como em outras áreas. Quantos músicos, poetas, compositores já expressaram esse amor azul e branco, por exemplo? Não tenho como mensurar. O CSA está nos almoços de família, na rivalidade alagoana entre o azul e o encarnado, está nas memórias de gerações e gerações de alagoanos. O CSA é cultura, o CSA é paixão e essa data merece sempre ser celebrada”.

Pessoalmente, Mírian Monte ainda chamou atenção pelo seu papel dentro do clube, sendo a primeira mulher a assumir um cargo alto no executivo do clube.

“110 anos depois, as mulheres começam a ocupar espaço, também, na Diretoria, no Conselho Deliberativo do clube. Para mim, como mulher, é uma data que marca uma conquista de todas. Demorou um pouco, mas aconteceu. Essa representatividade será assimilada inconscientemente, mas será assimilada por meninas e mulheres. Veremos os reflexos disso num futuro próximo”.

A Gazeta também conversou com o presidente do Conselho Deliberativo azulino, Christiano Beltrão. Ele ressaltou que falar sobre os 110 anos do clube é motivo de orgulho. “O que dizer? É motivo de muito orgulho e de emoção. É o maior clube do futebol alagoano, um dos maiores do Nordeste, com tantas conquistas e tantas glórias”, destacou.

Procurado pela reportagem para falar sobre a data comemorativa dos 110 anos do Azulão, o presidente Rafael Tenório preferiu não se pronunciar e disse: “Converse com a Mírian (Monte), eu prefiro não opinar”.

Torcedores azulinos conheceram o novo CT do Centro Sportivo Alagoano – (Foto: A I L T O N  C R U Z)

Arivaldo Maia, Fernanda Medeiros e Guilherme Nobre – Redação da Gazetaweb