Abraço da torcida e união por James: como São Paulo reagiu à eliminação na Sul-Americana
   3 de setembro de 2023   │     17:00  │  0

Reunião ainda no gramado e defesa ao colombiano marcaram primeira resposta do time, que saiu aplaudido apesar da queda contra a LDU, nos pênaltis.

As mais de 52 mil pessoas trataram de dar um recado ao São Paulo instantes depois da eliminação na Copa Sul-Americana. A queda nos pênaltis para a LDU, com erro de James Rodríguez, teve como resposta uma salva de aplausos dos torcedores presentes, que abraçaram a equipe na frustrante noite de quinta-feira no Morumbi.

A eliminação veio como um “balde de água fria”. O São Paulo conseguiu devolver o resultado de um gol de diferença, vencendo por 1 a 0 e despertou um estádio visivelmente tenso. Nos pênaltis, os gritos eram individualizados para quem cobrava e para o goleiro Rafael. Isto, porém, não bastou.

Depois de um instante de silêncio, para absorver a queda, os torcedores aplaudiram os jogadores, que retribuíram depois de uma ação de gerenciamento de crise imediata: atletas e comissão técnica se reuniram no centro para um bate-papo, antes do agradecimento aos 52 mil presentes.

O abatimento era visível na saída do gramado, na passagem pela zona mista e na despedida do estádio nesta quinta-feira. O recado para uma recuperação rápida foi dado ainda no gramado, com uma reunião entre o técnico Dorival Júnior, comissão técnica e jogadores.

– O papo foi para tentar levantar todo mundo, mostrando que foi uma eliminação circunstancial, que é um pecado que tenha acontecido e que não podemos levar esse ambiente para domingo. Temos que entender o que passou – comentou Dorival.

– Deixamos tudo em campo e talvez a sorte não tenha sido o que esperávamos, e o resultado não aconteceu – acrescentou o treinador tricolor.

Os líderes do elenco pediram a palavra ainda em campo e nos vestiários, especialmente quando James Rodríguez tratou de assumir a responsabilidade pela eliminação. O colombiano, recém-chegado, recebeu apoio e defesa de comissão técnica e elenco.

– James é um jogador extraordinário, não tem que se culpar de nada. Faz parte do futebol. O mais importante é o que você entrega em campo, as suas atitudes. Ele jogou muita bola hoje, mostrou a qualidade que tem. No pênalti foi uma infelicidade – disse Lucas.

Arivaldo Maia com José Edgar de Matos – Redação do ge – São Paulo