Category Archives: Uefa

UEFA ameaça afastar o futebol belga das futuras competições
   8 de abril de 2020   │     15:00  │  0

Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, criticou a decisão da liga belga de encerrar a temporada e declarar o Brugge como campeão por causa da pandemia do coronavírus. O time tinha uma vantagem de 15 pontos no topo da classificação com uma rodada pela frente antes do início dos playoffs, envolvendo os seis principais clubes do tornei
“Eu acho que não é esse o caminho. Solidariedade não é algo em uma só direção. Você não pode pedir ajuda e depois tomar uma decisão por conta própria”, disse Ceferin, em entrevista à imprensa alemã. “Além disso, devo dizer que os belgas e outros que podem estar pensando em algo semelhante, comprometem sua participação em competições europeias na próxima temporada.”
Em uma carta às federações europeias, Ceferin aconselhou às ligas a não encerrarem seus campeonatos, confiante de que nos próximos meses será possível jogar futebol novamente. “Qualquer decisão de encerrar competições nacionais neste momento é apressado e injustificado”, afirmou o dirigente na carta.
Ceferin aposta reiniciar as competições europeias e as ligas nacionais em julho ou agosto, mesmo que você tenha que jogar sem público nos estádios. “Futebol sem espectadores não é o mesmo que futebol com espectadores, mas em qualquer caso, é melhor ter futebol sem um público, mas com televisão, do que não ter futebol.”
O presidente não aprova manter a temporada, caso o calendário se estenda. “Em setembro ou outubro não há condições.” Este posicionamento contraria, por exemplo, o que pensa Karl Heinz Rummenigge, presidente do Bayern de Munique. O dirigente alemão sustenta a opção de terminar a temporada mesmo que a próxima tenha início no inverno europeu.
Blog com Superesportes

Uefa garante, por enquanto, a realização da Eurocopa
   28 de fevereiro de 2020   │     0:05  │  0

O Vice-presidente da Uefa, o italiano Michele Uva disse que, ao menos por enquanto, a entidade não considera a hipótese de cancelar a disputa da próxima Eurocopa por causa do temor causado pela epidemia do coronavírus. Apesar do crescimento do número de casos da doença no continente, em especial na Itália, o dirigente afirmou que as competições organizadas pela entidade só serão interrompidas ou canceladas se as condições piorarem.

A Eurocopa começará em junho deste ano e terá seus jogos distribuídos por 12 países. A Itália terá papel especial na competição, uma vez que será a sede da partida de abertura e de mais três jogos.

“Estamos em uma fase de observação. Estamos monitorando a situação de país em país e o futebol tem de seguir as instruções do governo de cada Estado”, disse Uva à emissora “Rai Radio 1 Sport”, de seu país.

O dirigente afirmou que, apesar do plano de manter o calendário, será necessário observar o andamento da epidemia com muita atenção e estar preparado para a possibilidade de uma mudança.

“As competições só serão suspensas se a situação se agravar.”

A Itália é o país europeu com o quadro mais delicado da epidemia, em especial no norte do país. Alguns jogos serão disputados com os portões fechados nos próximos dias e, no último fim de semana, quatro partidas da rodada do Campeonato Italiano foram adiadas para evitar o risco de contágio.

Até mesmo em competições organizadas pela Uefa o impacto já foi sentido. Na quinta-feira, pela Liga Europa, a Internazionale vai receber o Ludogorets Razgrad, da Bulgária, com os portões fechados. Na segunda-feira, o Barcelona viajou para enfrentar o Napoli cercado de cuidados médicos, principalmente com a medição da temperatura dos jogadores na chegada à Itália.

Blog com Futebol Interior

Seleção de revelações da UEFA tem dupla do Brasil
   4 de janeiro de 2020   │     0:02  │  0

UEFA Logo

A UEFA divulgou nesta semana a seleção de revelações de 2019. Entre os escolhidos, estão os brasileiros Rodrygo, do Real Madrid, e Renan Lodi, do Atlético de Madrid. O critério usado pela entidade foi a idade dos jogadores e a experiência nas grandes ligas europeias. Os escolhidos teriam que ter menos de 24 anos e em suas primeiras temporadas como profissional no Velho Continente.

O time completo conta com o goleiro Meret, do Napoli; o lateral direito Hakimi, do Borussia Dortmund; os zagueiros Pavard, do Bayern de Munique, e Upamecano, do RB Leipzig; o lateral esquerdo Renan Lodi, do Atlético de Madrid; os meias Berge, do Genk, Havertz, do Bayer Leverkusen, e Dani Olmo, do Dínamo de Zagreb; os atacantes Rodrygo, do Real Madrid, Haaland, do Borussia Dortmund, e Lautaro Martínez, da Inter de Milão.

Rodrygo fez sua estreia no clube merengue em 2019 e rapidamente se encaixou no time. O jovem de 18 anos jogou 16 partidas e fez sete gols, além de ter se tornado o brasileiro mais novo a marcar na Liga dos Campeões. Lodi também teve destaque no Atlético de Madri, preenchendo muito bem a vaga deixada pela saída de Filipe Luís e se virando titular.

Blog com FOX Sports

Uefa divulga indicados para votação do time do ano com cinco brasileiros
   11 de dezembro de 2018   │     0:03  │  0

A Uefa já anunciou os 50 indicados para a eleição do time do ano do futebol europeu. Entre os nomes que serão votados pelos torcedores através da internet, estão cinco brasileiros: o goleiro Alisson, o lateral Marcelo, o volante Casemiro e os atacantes Neymar e Roberto Firmino.

Alisson e Firmino são dois dos destaques do Liverpool na atual temporada, enquanto Marcelo e Casemiro foram peças importantes em mais um título do Real Madrid na Liga dos Campeões. Neymar sofreu com lesão e esteve longe de seus melhores dias, mas segue liderando o Paris Saint-Germain na França.

Além de Marcelo e Casemiro, o Real Madrid teve mais sete jogadores indicados e lidera entre os clubes. O time madrilenho também está representado pelo goleiro Keylor Navas, os zagueiros Sergio Ramos e Varane, os meias Luka Modric, Toni Kroos e Isco e o atacante Gareth Bale.

Cristiano Ronaldo, hoje na Juventus, também foi lembrado. O time italiano, aliás, tem quatro indicados e aparece atrás do Barcelona, com sete, incluindo Lionel Messi, do Liverpool e do Atlético de Madrid, ambos com seis. Manchester City e PSG, ambos com três, Bayern de Munique, Chelsea, Roma, Olympique de Marselha e Tottenham, com dois, além de Manchester United, com um, foram os outros times lembrados.

Entre os países, o Brasil é o terceiro com mais representantes, ficando atrás apenas da campeã mundial França, com dez, e da Espanha, com seis. Os 50 atletas foram escolhidos por um grupo de jornalistas europeus e a votação está aberta ao público no site da Uefa.

Estadão Conteúdo

Poucos países teriam condições de sediar Copa de 48 times, diz presidente da Uefa
   24 de março de 2017   │     0:01  │  0

Poucos países do mundo teriam condições de sediar uma Copa do Mundo de 48 seleções, afirmou no início desta semana o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin. Para o dirigente do futebol europeu, somente dois ou três nações do continente teriam estrutura suficiente para receber esta versão ampliada do Mundial, que foi anunciada em janeiro pela Fifa.

“Acho que talvez dois ou três países na Europa, não mais que isso [conseguiriam sediar a Copa]”, afirmou Ceferin. “Nenhum país da África, talvez a China e os Estados Unidos, e é isso. Quarenta e oito é um número grande, será interessante”, declarou o dirigente, evitando críticas à Fifa.

A versão ampliada da Copa, passando de 32 para 48 times, foi anunciada pela entidade máxima do futebol em janeiro. A estreia deste formato, que deve exigir ao menos 12 estádios disponíveis para a disputa, será em 2026, ainda sem definir a escolha do país sede. Para Ceferin, o número de 16 arenas seria o mais adequado.

Conversando com a imprensa na República Checa, em visita à federação local, o presidente da Uefa também comentou sobre as recentes mudanças na Liga dos Campeões e na Eurocopa. E afirmou estar satisfeito com as alterações que deram quatro vagas automáticas na fase de grupos do torneio de clubes às quatro maiores ligas de futebol do continente.

“Nosso plano é que este formato e que esta lista de entrada de clubes não sofra mais mudanças. Qualquer sugestão de super liga, ou liga fechada está fora de questão nas discussões da Uefa”, declarou.

Ao defender a mudança, Ceferin alegou que as federações nacionais que se opuseram às novidades estavam mal informadas sobre as contas da Uefa. Segundo o dirigente, as cinco maiores federações são responsáveis por 86% da receita da entidade, mas levam apenas 60% deste montante. “Então não era fácil para os antigos líderes da Uefa… Havia muita pressão”, declarou.

As mudanças na Uefa afetaram também o ranqueamento dos clubes para entrar na Liga dos Campeões e na Liga Europa e a distribuição de premiação até a temporada 2021 do futebol europeu.

FUTURO DO EUROCOPA – Ceferin também elogiou as mudanças na Eurocopa, agora com 24 clubes. E afirmou que a próxima edição do torneio, em 2020, que será itinerante, não será repetida no futuro. “Teremos no máximo dois países sediando a competição, e não mais que isso. Organizar esta edição em várias nações não está sendo um trabalho fácil para a Uefa”, alegou.

 Blog com A TARDE/ESTADÃO