Category Archives: Uefa

Benzema conquista o prêmio de melhor jogador da Europa na temporada
   26 de agosto de 2022   │     12:00  │  0

Karim Benzema com o prêmio de melhor jogador da Europa — Foto: OZAN KOSE / AFP

Karim Benzema com o prêmio de melhor jogador da Europa — (Foto: OZAN KOSE / AFP)

Carlo Ancelotti, também do Real Madrid, é eleito melhor treinador da Uefa.

Como esperado, o atacante francês Karim Benzema conquistou o prêmio de melhor jogador da última temporada europeia, entregue ontem durante a cerimônia de sorteio dos grupos da próxima Champions League.

Benzema, de 34 anos, liderou o Real Madrid na conquista da última Champions, sendo o artilheiro da competição, com 15 gols. Os outros finalistas da premiação foram o goleiro belga Thibaut Courtois, também do Real, e o meia belga Kevin de Bruyne, do Manchester City.

A eleição de melhor jogador da Uefa na última temporada aumenta o favoritismo de Benzema para as outras premiações individuais da temporada: a Bola de Ouro da France Football, da qual ele é um dos indicados, e o Fifa The Best, que ainda não anunciou os jogadores concorrentes.

O Real Madrid, que levantou pela 14ª vez o título da Champions, também foi representado na premiação do melhor treinador, o italiano Carlo Ancelotti.

– Que noite, já falei isso várias vezes na temporada passada, nas oitavas, quartas, semifinal. Primeiro, quero agradecer ao Arrigo Sacchi, foi um grande professor, agradecer ao meu clube, meu time, o apoio dos torcedores em cada noite incrível no Santiago Bernabéu – disse Ancelotti.

O prêmio presidencial da Uefa abriu a cerimônia, com a homenagem ao ex-treinador Arrigo Sacchi, que foi vice-campeão mundial em 1994 com a seleção italiana e conquistou duas Champions com o Milan no fim da década de 1980.

Arivaldo Maia com Redação do ge — Nyon, Suíça

 

Presidente da Uefa diz que duvidou do Real Madrid contra o City: “Mas ele tem sete vidas”
   18 de maio de 2022   │     19:00  │  0

 

Direção de Aleksander Ceferin teve atrito com o Real Madrid por conta da Superliga Europeia — Foto: Richard Juilliart/Getty Images

Direção de Aleksander Ceferin teve atrito com o Real Madrid por conta da Superliga Europeia — (Foto: Richard Juilliart/Getty Images)

Aleksander Ceferin diz que considera defesa merengue “frágil” e aponta que presença do clube espanhol na decisão é prova de lisura da Uefa.

Homem forte do futebol europeu, o presidente da Uefa, Alexander Ceferin, deu sua opinião sobre os finalistas da Liga dos Campeões. Em entrevista ao portal esloveno “24ur.com”, Ceferin afirmou que não confiava na classificação do Real Madrid para a decisão do dia 28 de maio, contra o Liverpool, dizendo que considera a defesa da equipe frágil – mas exaltou jogadores decisivos do time merengue.

– Nas semifinais, duvidava que o Real pudesse eliminar o Manchester City, sobretudo depois da derrota no primeiro jogo. Mas ele tem sete vida, como os gatos. É um time experiente, e na minha opinião sua defesa é frágil. Mas tem o milagroso Benzema, que digo muitas vezes que é um dos jogadores mais subvalorizados da história do futebol. E Luka Modric, que quanto mais velho, melhor é – opinou.

Ceferin ainda destacou que o Liverpool tem como trunfo seus atletas mais jovens, mas que não faria uma previsão para a decisão porque “em regra geral, julga mal” as partidas.

O presidente da Uefa ainda afirmou que a presença do Real Madrid na decisão da Champions é um sinal da lisura da Uefa na gestão de suas competições. A entidade tem um conflito instituicional com os merengues, que seguem como apoiadores do projeto da Superliga Europeia.

– Não tenho problemas com o Real Madrid, mas não tenho contato com a direção do clube neste momento. A presença do Real na final da Liga dos Campeões é uma das provas de quão limpas são as competições da Uefa – disse.

Arivaldo Maia com Redação do ge — Nyon, Suíça

Presidente da Uefa ajudou a tirar jogadores brasileiros da Ucrânia, diz diretor do Shakhtar
   5 de março de 2022   │     15:00  │  0

Aleksander Ceferin é o atual presidente da Uefa – (Foto: Reprodução/UEFA)

Desesperados após a tropa militar russa invadir Kiev, os atletas brasileiros juntaram suas famílias e se refugiaram em um hotel na capital ucraniana.

Os jogadores brasileiros do Shakhtar e do Dínamo de Kiev conseguiram sair do hotel de Kiev, em meio ao conflito militar entre Ucrânia e Rússia, no último domingo, com ajuda do presidente da Uefa, Aleksander Ceferin. De acordo com o diretor clube de Donetsk, Darijo Srna, o líder da entidade que rege o futebol europeu foi fundamental para tirar os atletas do Brasil do cenário dramático. “Liguei para o senhor Ceferín e chorei por telefone. Não podia ver os jogadores e suas famílias indefesas e chorando. O que ele fez por nós foi sua maior vitória. É um grande homem e o maior embaixador do futebol. Os brasileiros e os italianos já estão em casa”, disse o ex-atleta, em entrevista ao jornal “Delo”.

Desesperados após a tropa militar russa invadir a Ucrânia, os atletas brasileiros juntaram suas famílias e se refugiaram em um hotel na capital ucraniana. Depois de muito apelo, os jogadores embarcaram em um trem em Kiev e desembarcaram na cidade de Chernivtsi, no oeste do país. De lá, rumaram para a Moldávia e ali se dividiram. Parte dos esportistas permaneceram no local e o resto partiu em direção à Romênia. “Quando escutei a primeira sirene, voltei automaticamente 25 ou 30 anos, para a guerra dos Bálcãs. Éramos umas 50 pessoas no hotel: todos os brasileiros com suas famílias, a comissão técnica de De Zerbi e três croatas. Exceto as embaixadas de Israel e Portugal, ninguém propôs nada de concreto. Os jogadores estavam desesperados e não sabiam o que fazer”, continuou o dirigente do Shakhtar.

Blog com Jovem Pan

 

Uefa tira final da Champions da Rússia; Paris será sede
   26 de fevereiro de 2022   │     17:00  │  0

São Petersburgo não receberá mais a final da Champions League

São Petersburgo não receberá mais a final da Champions League

(Foto: EPA / Ansa – Brasil)

Jogo foi retirado de São Petersburgo em função da invasão russa.

A Uefa anunciou ontem, 25, que a cidade de São Petersburgo, na Rússia, não vai mais sediar a final da atual edição da Liga dos Campeões. O decisivo confronto foi realocado para Paris, na França.

A decisão da entidade, que foi tomada em uma reunião extraordinária em Nyon, na Suíça, acontece em virtude da invasão da Rússia à Ucrânia. O jogo estava marcado para ser disputado no Estádio Krestovsky em 28 de maio.

A nova sede da final da Champions League é o Stade de France, que recebeu pela última vez uma decisão da principal competição de clubes da Europa na temporada 2005/2006. A Uefa ainda fez um agradecimento ao presidente da França, Emmanuel Macron.

“A Uefa gostaria de agradecer ao presidente da França, Emmanuel Macron, pelo seu apoio e comprometimento para que a partida de clubes mais prestigiada da Europa fosse transferida para França, neste tempo de crise. Ao lado do governo francês, a Uefa fornecerá suporte para resgatar jogadores e suas famílias na Ucrânia”, destacou a entidade máxima do futebol europeu.

Na cúpula, a Uefa decidiu que os times russos e ucranianos, bem como as seleções envolvidas em competições, deverão entrar em campo em estádios neutros “até segunda ordem”.

Essa é a segunda vez que a final da Liga dos Campeões precisa ser retirada de São Petersburgo. A cidade iria a receber a decisão da edição de 2020/21, mas o duelo foi realocado por conta da pandemia de Covid-19.

O Kremlin afirmou que é uma “vergonha” a decisão da Uefa de retirar a final da Liga dos Campeões de São Petersburgo.

Blog com Ansa - Brasil

Presidente da Uefa chama Barça, Real e Juve de ‘terraplanistas’ por insistência com Superliga
   11 de fevereiro de 2022   │     15:00  │  0

Aleksander Ceferin não economizou nas críticas ao trio Barcelona, Real Madrid e Juventus – (Foto: Reprodução/UEFA)

Aleksander Ceferin disse que o movimento dos gigantes, realizado em abril do ano passado e com duração de apenas 48 horas, tirou seu sono.

Presidente da Uefa, Aleksander Ceferin concedeu entrevista ao “Journal du Dimanche”, da França, e relembrou a polêmica sobre a Superliga Europeia, quando 12 dos principais clubes do Velho Continente tentaram criar um campeonato que substituiria a Liga dos Campeões da Europa. De acordo com o mandatário, o movimento dos gigantes, realizado em abril do ano passado e com duração de apenas 48 horas, tirou seu sono. Na conversa com o veículo de comunicação francês, no entanto, Ceferin condenou dirigentes de Barcelona, Real Madrid e Juventus, que insistem em fundar a liga. Sem papas na língua, ele os comparou com terraplanistas.

“Foi uma altura particularmente complicada em que estava ao telefone desde as sete da manhã até à meia-noite. Aquilo era uma coisa que estava a ser preparada desde 2019, estavam confiantes que os 12 clubes iam manter esta cisão e isso ia levar os outros a seguir, acabou por durar 48 horas”, disparou o esloveno, frisando que o projeto está morto. “Eles [Barcelona, Juventus e Real Madrid] ainda acreditam na Superliga Europeia, mas é como quem acha que a terra é plana”, acrescentou Aleksander Ceferin.

Apesar dos ataques, o líder da Uefa negou qualquer problema com o trio. “Nunca mais falei com eles, mas não tenho nenhum problema com Barcelona, Juventus e Real Madrid. São três grandes clubes, históricos que eu respeito e estou disposto a falar com eles, como parte de uma solução melhor para o futebol europeu. Contudo, tudo o que me chega são processos judiciais”, finalizou Ceferin, que chegou a abrir um processo disciplinar contra os gigantes da Espanha e a Velha Senhora. Até o momento, porém, nenhuma agremiação foi punida.

Blog com Jovem Pan