Category Archives: Treinadores

Carille testa time com Renê Júnior e Clayson para a estreia do Brasileiro
   14 de abril de 2018   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Carille

O técnico Fábio Carille, (foto acima), testou um time com duas mudanças em relação à equipe que derrotou o Palmeiras nos pênaltis, no último domingo, no Allianz Parque. O atacante Clayson, que não atuou porque havia sido expulso no duelo de ida, na Arena Corinthians, juntou-se ao volante Renê Júnior naquela que será a provável escalação da equipe para encarar o Fluminense, neste domingo, às 16h (de Brasília), em Itaquera.

O time utilizado pelo treinador em um treino de campo reduzido foi Cássio; Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Renê Júnior; Romero, Rodriguinho, Vital e Clayson. Maycon, que ganhou a posição de titular no meio desde que Renê se lesionou, na reta final da fase de classificação do Paulista, e tornou-se um dos pilares da equipe, ficou apenas entre os suplentes. Jadson, por sua vez, atuou como curinga.

Em um raro coletivo com os jogadores, Carille aproveitou para escalar os reservas dessa forma: Caique; Mantuan, Pesri Henrique, Léo Santos e Capixaba; Gabriel, Maycon, Marquinhos Gabriel, Pedrinho e Emerson Sheik; Júnior Dutra. Durante a atividade, Paulo Roberto entrou no lugar de Capixaba, jogando Maycon para a esquerda, enquanto Matheus Matias substituiu Júnior Dutra como referência na frente.

O embate foi bastante estudado entre os dois times, com meia hora de duração. Sem uma referência no ataque, os titulares rodaram bastante a bola e tiveram muita dificuldade de infiltração na zaga adversária. Do outro lado, em uma boa jogada de Marquinhos Gabriel, os reservas viram Sheik aparecer entre os zagueiros após um cruzamento do armador e cabecear sem chances para Cássio.

Ainda que não defina quem vai encarar os cariocas, a movimentação desta quinta indica que o comandante começa a buscar um time para o restante do ano, algo que, segundo ele, não foi possível até o momento.

Vale lembrar que, após encarar o Fluminense na estreia da Série A neste domingo, o Timão terá pela frente o Independiente-ARG, principal rival do Grupo 7 da Copa Libertadores da América, na quarta, dia 18, na Argentina. Atual campeão do Nacional, o Alvinegro tentará repetir um feito conquistado apenas uma vez na sua história, quando venceu as edições de 1998 e 1999.

Blog com Gazeta Press

Givanildo se isola de novo como maior campeão estadual no século
   13 de abril de 2018   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Givanildo Oliveira, do Remo

 

Givanildo Oliveira, (foto acima/DOL), segue como o maior papa-estaduais entre os técnicos do futebol brasileiro. No último domingo, na vitória do Remo sobre o Paysandu pelo Paraense, ele chegou ao nono título desse tipo de competição no século e voltou a se isolar no ranking – foi a 17ª conquista na carreira.

Em 2017, depois de assumir a liderança isolada com título pelo Ceará, Givanildo foi igualado por Vanderlei Luxemburgo, vitorioso sob o comando do Sport na mesma temporada. Desta vez, o atual comandante do Remo não pode ser alcançado.

O ranking segue com Muricy Ramalho e Maurício Simões entre os mais bem colocados, mas também tem gente que chega para brigar no topo. Se em 2018, por exemplo, Alberto Valentim e Renato Gaúcho ganharam pela primeira vez e Fabio Carille chegou ao bi, outros aumentaram marcas mais expressivas.

Blog com Globoesporte

Ceará vence de novo e Fortaleza de Rogério Ceni fica com o vice
   10 de abril de 2018   │     0:03  │  0

Imagem relacionada

Rogério Ceni, (foto acima/Diário do Nordeste), levou o Fortaleza a melhor campanha do Campeonato Cearense, mas não conseguiu fazer seu time mais forte justamente nas finais. Diante do Ceará, o tricolor do técnico ex-São Paulo sucumbiu no último domingo por 2 a 1, na Arena Castelão, mesmo placar no primeiro duelo válido pelo título Estadual. Com isso, o Vovô foi quem fez a festa de campeão.

Com a bola rolando, muitos olhos em cima de Gustavo e Arthur, artilheiros do país com 16 gols cada. E o centroavante do Fortaleza foi o primeiro a ter a oportunidade de mostrar seu faro de gol. A torcida tricolor só não contava que seu camisa 9 desperdiçasse uma chance incrível com 15 minutos de jogo.

A falha custou caro. Três minutos depois, Pio resilveu arriscar chute de longe e acabou acertando um petardo, no ângulo. Um golaço do Ceará, que já tinha a vantagem do empate e passou a ficar com a situação ainda mais favorável.

Tão festejado pela torcida do Vovô, Pio foi do céu ao inferno em pouco tempo. Aos 34, o autor do único gol do jogo cometeu pênalti infantil em Osvaldo. Sorte dele que Bruno Melo acertou a trave e manteve o placar inalterado.

Após isso, os atendimentos médicos acabaram dando o tom do Clássico-Rei. O técnico Marcelo Chamusca sofreu uma queda de pressão e precisou ser atendido pelos paramédicos. Em seguida, a ambulância precisou entrar em campo devido a um choque entre de cabeça com cabeça. Ligger levou a pior.

Por isso, o primeiro tempo foi até os 60 minutos. Ao menos as notícias que vieram em seguida foram boas, com todos os envolvidos já passando bem.

Na segunda etapa, o jogo tomou outro panorama. O Ceará colocou o regulamento embaixo do braço e passou a administrar a pressão imposta pelo Fortaleza. Assim, o Vovô levou o clássico até os 39 minutos da etapa final, quando Felipe Azevedo estufou as redes em contra-ataque e colocou a taça nas mãos do Vovô.

O Fortaleza ainda descontou aos 45 com Adalberto, mas, era tarde demais. Veio o apito final e a festa foi alvinegra na Arena Castelão.

O Fortaleza volta a campo pelo Campeonato Brasileiro da Série B, sexta-feira, de novo na Arena Castelão, contra o Guarani, às 19h15. No dia seguinte, o Ceará estreia na Série A, diante do Santos, às 21 horas, no Pacaembu.

Blog com Gazeta Press

Botafogo vai explorar bola parada e jogadas aéreas na final do Carioca
   8 de abril de 2018   │     0:04  │  1

Alberto Valentim aposta no jogo aéreo para superar o Vasco que tem vantagem (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.)

 

O Botafogo estudou a melhor maneira de superar o Vasco no confronto de logo mais, às 16h (de Brasília), no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), na decisão do Carioca-2018. O técnico Alberto Valentim e os jogadores entendem que é preciso encontrar maneiras para chegar aos gols, já que o Glorioso perdeu por 3 a 2 no fim de semana passado, e agora precisa ganhar por dois ou mais gols de vantagem para dar a volta olímpica.

Uma das fórmulas a ser explorada será a jogada aérea. Apesar de ter marcado apenas um gol assim no domingo passado, com Brenner, o Botafogo levou muito perigo, normalmente com o ataque levando vantagem sobre a defesa do Cruz-Maltino. Por conta disso, a bola parada também está em foco.

“É importante no futebol moderno explorarmos sempre as jogadas aéreas e a bola parada. O Botafogo procurar jogar com todas as armas que tem a sua disposição, mas sem ser previsível”, disse Alberto Valentim.

Os jogadores sabem que precisam contar com tudo que tem à disposição.

“O Botafogo tem que contar com todas as suas estratégias para tentar surpreender o adversário, pois os dois times se enfrentaram muitas vezes este ano”, disse o volante Marcelo.

Em 2018 os dois times se enfrentaram três vezes e o placar sempre terminou 3 a 2, com dois triunfos vascaínos e um botafoguense. Hoje, se ganhar por um gol de diferença, o Glorioso vai forçar a disputa de pênaltis. O Vasco tem a vantagem do empate.

O Botafogo não poderá contar com o volante Rodrigo Lindoso, suspenso por acúmulo de cartões amarelos. Matheus Fernandes deve ganhar a disputa com Gustavo Bochecha e assumir a vaga.

As demais posições não deverão ter mudanças e o Glorioso deverá ir a campo com: Gatito Fernández, Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Marcelo, Natheus Fernandes, Luiz Fernando, Renatinho e Leonardo Valencia; Brenner.

Blog com Gazeta Esportiva

Vasco consegue efeito suspensivo, mas Rildo está fora da final
     │     0:03  │  0

Zé Ricardo faz mistério sobre time que deve enfrentar o Botafogo, na final de hoje do Campeonato Carioca (Foto: Carlos Gregório/Vasco)

 

O departamento jurídico do Vasco conseguiu um efeito suspenso para Rildo na noite da última sexta-feira. Mesmo assim, o atacante está fora da final do Campeonato Carioca. Isso porque o despacho do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro só libera o atleta para jogar 15 dias após a data de seu julgamento. Com isso, Rildo só poderá ajudar o Vasco novamente a partir de 11 de abril.

A grande decisão do Estadual está marcada para hoje, contra o Botafogo, no Maracanã. Além de Rildo, o técnico Zé Ricardo não poderá contar com Paulinho, que terá de passar por cirurgia.

Rildo foi condenado depois de quebrar a perna João Paulo, justamente atleta do Botafogo, em clássico disputado no estádio Nilton Santos, em 18 de março. A suspensão de Rildo é válida até João Paulo voltar aos treinos, ou pelo prazo máximo de 180 dias.

Além disso, o polêmica atacante vascaíno vem se recuperando de uma luxação no ombro e sequer teria condições físicas de atuar por 90 minutos na decisão de logo mais.

O provável time do Vasco: Martín Silva, Rafael Galhardo, Paulão, Frickson Erazo e Fabrício; Leandro Desábato, Evander, Yago Pikachu e Wágner; Andrés Rios (Thiago Galhardo) e Duvier Riascos. Como ganhou o primeiro duelo, o time de São Januário tem a vantagem do empate.

Blog com Gazeta Press