Category Archives: Treinadores

Falcão ‘ajudou’ Odair Hellmann no início da sua carreira
   18 de novembro de 2019   │     21:00  │  0

Ricardo Duarte/Internacional

É possível que, se não fosse o incentivo e auxílio de um ídolo histórico do Internacional, o ex-técnico do Colorado, Odair Hellmann, (foto acima/Ricardo Duarte), não teria ido para a comissão técnica da Seleção Brasileira Olímpica e conquistado o ouro nos Jogos do Rio-2016. A informação foi passada pelo próprio treinador em entrevista concedida ao programa Aqui com Benja, do canal Fox Sports.

No começo, Odair confessa que chegou a analisar a possibilidade de não aceitar o convite pelo fato de que o Inter o colocou como interino para trabalhar diante do Palmeiras no Brasileirão.

Contudo, as palavras do ex-jogador Falcão, que assumiu após o seu interinato, foram determinantes para a decisão de integrar a comissão técnica de Rogério Micale:

– No dia que o Tite assume, o Micale me liga às duas horas da manhã. ‘Odair, tudo bem? Prazer. Gostaria de saber se você gostaria de ser meu auxiliar nas Olimpíadas’. Eu falei: ‘Onde? Amanhã de manhã? Tô dentro! ‘. Só que o Inter demitiu o treinador na semana anterior e eu iria fazer o jogo contra o Palmeiras como interino. E se não contratasse um treinador, certamente o clube gostaria que eu ficasse e talvez eu poderia até perder a oportunidade aqui.

– Então, ficou aquilo na minha cabeça. Na quarta-feira à noite, o Falcão assumiu como treinador o Inter. E me ligou e disse: ‘Deixa eu te falar uma coisa. Eu tive a oportunidade de jogar na Seleção Brasileira, tive a oportunidade de participar de tudo isso. Eu jamais faria um negócio desse. Você vai fazer o jogo comigo no domingo e, na segunda-feira, vai se apresentar na Seleção Olímpica” – completou.

Blog com Lance

Cabo voltar a falar em acesso: “Jogar pela honra do CRB”
     │     17:00  │  0

Resultado de imagem para Marcelo Cabo, do CRB

 

A vitória contra a Ponte Preta ainda mantém viva a possibilidade de acesso do CRB para a Série A. É certo que a probabilidade é remota, mas ela existe. E o técnico do Regatas, Marcelo Cabo, (foto acima/YouTube), ainda se apega ao percentual para fazer história no clube.

– Continuamos, ainda matematicamente, com chances e vamos tentar buscar o número máximo de pontos possível e, no final, vê o que a competição oferece. Mesmo que o nosso percentual de acesso seja pequeno, mas temos que buscar porque jogamos pela honra do clube, por ter a melhor colocação do clube na história da Série B.

Com a vitória, o Galo chega a 54 pontos e assume a sexta colocação. É muito difícil, mas o CRB ainda pode dizer que continua lutando pelo acesso. Faltam apenas duas rodadas para o fim da Série B. Para subir, o Galo precisa vencer Figueirense e Bragantino e torcer por seguidos tropeços de Coritiba, Atlético-GO e América-MG. São quatro times para duas vagas. Com 54 pontos, o Galo é o sexto colocado.

Blog com Globo Esporte/AL

Diniz enche a bola de Daniel Alves e vê ‘cobrança descontextualizada’
     │     0:03  │  0

Daniel Alves teve boa atuação e marcou o gol do São Paulo na Vila - FOTO: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Daniel Alves teve boa atuação e marcou o gol do São Paulo na Vila  (FOTO: Rubens Chiri / saopaulofc.ne)

 

Fernando Diniz encheu Daniel Alves de elogios após o empate do São Paulo com o Santos, por 1 a 1, com gol do camisa 10 na Vila Belmiro. O técnico do Tricolor disse que o jogador de 36 anos ajuda “em tudo” e que depende do coletivo para se destacar.

– Quando a gente fala do Daniel Alves, estamos falando de um jogador de nível muito alto. Ele tem outras coisas que externamente vocês acabam não sabendo, mas é uma liderança extremamente positiva, um cara que treina todos os dias, que chega no horário, que vai embora depois dos outros, que faz a recuperação, que faz uma alimentação especial e é um exemplo. O São Paulo fez uma grande contratação com o Daniel Alves, ele emana coisas positivas. A gente não trouxe um cara driblador e fazedor de gol, nem um cara que foi um camisa 10 a vida inteira. Essa cobrança, que vem pelo nome que o Daniel Alves tem e pelos títulos que ele ganhou, é muito descontextualizada. Ele veio para somar e para ajudar o São Paulo, e está ajudando muito. E em todas as coisas ele tem ajudado. Na liderança, dentro do campo, na marcação, na orientação. É um cara que faz parte da solução muito claramente para mim – disse Diniz

Daniel Alves foi utilizado como meio-campista contra o Santos, com liberdade para se movimentar por todo o campo. Após um primeiro tempo sem muito destaque, ele liderou a melhora da equipe na etapa final. Para Diniz, uma prova de que trata-se de um “jogador coletivo”.

– Não é um jogador que vai pegar a bola e fazer um lançamento de 70 metros, ou fazer um grande chute de fora da área ou pegar a bola e driblar três jogadores. É um dos melhores do mundo, mas é um jogador coletivo. Quando a coletividade anda, ele sempre vai contribuir muito.

– No início da jogada do gol ele participa do roubo da bola, dá um excelente passe e acompanha a jogada. Ainda bem que foi assim, se o resultado não tivesse vindo viriam as críticas que às vezes não têm a ver. Quando o resultado não vem, acaba vindo aquela carnificina, achando um monte de culpado. O Daniel tem ajudado muito o São Paulo. Ele entrou para flutuar e buscar o melhor espaço. A maneira como a equipe jogou, sem profundidade no primeiro tempo e queimando alguns passes no início das jogadas, dificultou que ele aparecesse mais. Quando a gente teve mais fluência, no segundo tempo, ele apareceu mais – emendou o técnico.

Desde a chegada do craque, discute-se no São Paulo qual é a melhor posição para ele: na lateral ou no meio? Diniz mantém a opinião de que depende da proposta para cada partida – a próxima é contra o Ceará, fora de casa, às 19h do domingo que vem.

– O Daniel Alves é um jogador muito intenso. Fez grandes partidas pela lateral e grandes partidas por dentro. Contra o Santos ele marcou pelo lado, mais ou menos na função do Antony, e para jogar dei muita liberdade para ele se movimentar no campo. Ele fez um bom jogo, principalmente no segundo tempo com a melhora do time todo.

Blog com Lance

Técnico Ederson Moreira faz tour pela Europa
   16 de novembro de 2019   │     17:00  │  0

O técnico Enderson Moreira, que está sem clube desde a sua saída do Ceará, resolveu realizar um tour pela Europa para conhecer novas experiências e buscar conhecimentos sobre o futebol. Enderson resolveu tirar alguns dias e viajar por França, Inglaterra e Portugal, a fim de observar, in loco, o mercado e conceitos táticos que podem servir para a evolução de sua ideia de jogo.

Ao longo de sua jornada, que durou 14 dias, o comandante passou por três países e analisou o jogo de equipes tops do futebol mundial, dentre elas, PSG, Lyon, Chelsea, Ajax, Liverpool e Manchester City, além de ter visitado os centros de treinamento de alguns desses e do Benfica, de Portugal.

Ele comentou sobre a experiência de estar na Europa e como isso o ajudará no restante da carreira.

– Eu acredito muito que o profissional do futebol tenha que estar sempre de olho em tudo que está acontecendo, seja no Brasil ou fora dele. Muitas vezes, não temos a chance de rodar e observar, in loco, as grandes partidas, então, se temos, agora, a possibilidade esse é o momento de aproveitar e tirar o máximo possível dessas experiências. Francamente, vejo que temos muitas coisas boas no Brasil. Jogadores fortes, criativos, mas, há muito, o futebol é bem mais do que isso. Acredito que estejamos passando por processo interessante de evolução, e esse intercâmbio é importante.

Veja abaixo a lista de jogos e CTs que Enderson esteve

01/11 – Dijon 2 x 1 PSG (Ligue 1)
02/11 – Toulouse 2 x 3 Lyon (Ligue 1)
04/11 – Visita ao CT Lyon
05/11 – Chelsea 4 x 4 Ajax (Champions League)
07/11 – Visita ao CT Chelsea
10/11 – Liverpool 3 x 1 Manchester City (Premier League)
12/11 – Visita ao CT Benfica

Blog com Terra Esportes

Marcelo Cabo: ‘quero fazer história no CRB’
     │     12:00  │  1

Marcelo Cabo quer fazer história no CRB — Foto: Felipe Nayland/ Gazeta de Alagoas

O técnico Marcelo Cabo quer deixar sua marca no CRB, juntamente com seus comandados  (Foto: Felipe Nayland/ Gazeta de Alagoas)

O técnico Marcelo Cabo admite que o acesso para a Série A do Brasileiro não é tarefa das mais fáceis para o CRB. Faltando apenas três rodadas para o fim da Segundona, o Galo se apega aos números e vê que, apesar de remotas, ainda há possibilidade de terminar o campeonato no G-4.

De acordo com o site Infobola, do matemático Tristão Garcia, o percentual de chance é de 1%. O departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aponta apenas 0,66% de possibilidade para o CRB chegar à elite do futebol brasileiro.

Ontem, Marcelo Cabo falou com a imprensa no CT Ninho do Galo. Dentre os assuntos comentados, ele citou uma meta que está traçada por ele no clube.

– Todo ano, a gente fala do elenco do CRB de 2016. Foi a melhor campanha da história. Então a gente vai buscar os 60 pontos. Eu ainda acredito e a gente vai buscar o acesso. Mas caso não consiga, que a gente consiga fazer a melhor campanha da história do CRB na Série B. Profissionais são marcados nos clubes pelas marcas, pelas histórias que fazem.
A gente tem que fazer história daqui para frente e buscar esses 60 pontos.

O treinador regatiano disse como procura trabalhar com essa questão de metas durante a sua carreira profissional.

– A gente vai buscar o que pode com as nossas próprias forças e vê o que a competição ainda vai oferecer. A gente ainda tem algumas metas, eu sou um cara que gosta de criar metas e batê-las. A melhor performance do CRB na Série B foi, se não me engano, 56 pontos, então a gente precisa bater essa meta. Se por acaso não vier o acesso, pelo menos que a gente consiga a melhor campanha do CRB na história do clube dentro da competição.

Na coletiva, Cabo falou também sobre o próximo compromisso do CRB no Brasileiro. E ele fez um alerta.

O treinador regatiano disse como procura trabalhar com essa questão de metas durante a sua carreira profissional.

– A gente vai buscar o que pode com as nossas próprias forças e vê o que a competição ainda vai oferecer. A gente ainda tem algumas metas, eu sou um cara que gosta de criar metas e batê-las. A melhor performance do CRB na Série B foi, se não me engano, 56 pontos, então a gente precisa bater essa meta. Se por acaso não vier o acesso, pelo menos que a gente consiga a melhor campanha do CRB na história do clube dentro da competição.

O CRB vai enfrentar na tarde de hoje – 16h30 – a Ponte Preta no Rei Pelé. Um dos três últimos jogos para o clube alvirrubro na Série B de 2019