Category Archives: Treinadores

Presidente do Santos banca Jair e quer reavaliá-lo após reforços
   23 de maio de 2018   │     0:01  │  0

Jair Ventura segue em alta com José Carlos Peres (Ivan Storti)

 

O Santos é o clube da Série A do Campeonato Brasileiro com mais derrotas em 2018. O Peixe não perdia 11 vezes em 28 jogos desde 1954. Mesmo assim, o técnico Jair Ventura segue prestigiado no alvinegro depois do último tropeço – 1 a 0 para o São Paulo, no Morumbi, em clássico no último domingo.

O presidente José Carlos Peres entende que Jair faz o possível com as opções disponíveis no elenco. A ideia é trazer contratações importantes durante o período da Copa do Mundo na Rússia, entre junho e julho, e reavaliá-lo após os reforços.

Depois da goleada por 5 a 1 para o Grêmio, em Porto Alegre, o Comitê de Gestão se reuniu e votou pela permanência de Jair Ventura. A opinião do colegiado é importante, mas a prerrogativa de admitir ou demitir é do presidente Peres. O dirigente busca apenas o aval dos oito demais membros.

O Santos contratou três reforços em 2018 – os titulares Dodô, Eduardo Sasha e Gabigol. Sem grandes recursos financeiros, o Peixe aposta na criatividade para gastar pouco e não errar. A prioridade é por atletas para o ataque, principalmente um novo camisa 10.

Em entrevista coletiva depois da derrota para o São Paulo, o técnico Jair Ventura afirmou que se sente pressionado desde antes de assumir o cargo em janeiro.

“Eu já temia meu futuro antes de chegar. A vida de técnico sempre está em xeque, faz parte da nossa profissão. O percentual é baixo, mas as classificações foram alcançadas. O Santos junto com outros times está fazendo frente em todos os campeonatos. O melhor percentual do Paulista não foi campeão (Palmeiras), então o aproveitamento não vai te levar aos seus objetivos. O Santos está alcançando seus objetivos”, explicou.

Blog com Gazeta Esportiva

Jair volta a pedir um 10, descarta Bruno Henrique e comenta pressão no Santos
   22 de maio de 2018   │     0:03  │  0

O técnico do Santos, Jair Ventura, vive momento difícil no comando do Santos (Foto: Ivan Storti)

A derrota do Santos por 1 a 0 para o São Paulo no Morumbi, voltou a mostrar a deficiência do Santos na armação. Vitor Bueno foi mantido e não foi bem. Jean Mota entrou e não melhorou o time. No fim das contas, o atacante Rodrygo foi quem terminou o clássico na função.

O técnico Jair Ventura voltou a pedir por um camisa 10 e afirmou que está procurando soluções no elenco enquanto esse atleta não chega.

“Estamos buscando esse homem de ligação, já que não adianta ter muito atacante só. Hoje, não temos esse camisa 10 no elenco e crio alternativa. O Vitor Bueno faz essa função, mas não tenho opção. Rodrygo e Sasha já improvisaram e será assim enquanto não acharmos um camisa 10 no mercado. Mas temos de dar solução. Nem sempre vamos conseguir, principalmente quando perde. Bueno está com mais chances e vamos buscar. de repente, vamos jogar com esse 10. É uma carência como falamos desde o primeiro jogo. Mas competições não param e estamos vivos em todas, apesar de não ganhar fora. No Brasileiro, temos um jogo a menos e não tem nem um quarto do campeonato. Incomoda não vencer em casa, nós nos cobramos bastante por isso, e tentamos não ficar agoniados e com ânsia de vencer fora. E não podemos perder 100% em casa. Temos de vencer em casa e fora para brigar lá em cima”, disse Jair, em entrevista coletiva.

O treinador ainda descartou Bruno Henrique para a partida contra o Real Garcilaso-PER, quinta-feira, na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores da América. Com o camisa 11 a disposição, Jair pensa escalar quatro atacantes e Rodrygo mais recuado.

“Ele volta a treinar com bola nesta semana, fica muito em cima, requer adaptação ao campo e companheiros., Infelizmente, não joga na quinta. Perdemos Arthur, hoje Alison, e perdemos mais dois agora. Vamos extraindo, tirando o máximo para alcançar nossos objetivos, mesmo sem ser fácil. É lógico que não jogamos o melhor futebol do Brasil, mas temos as nossas responsalidades e faremos sempre o máximo para levar o Santos na frente, como temos feito”, explicou.

Por fim, o comandante do Santos analisou a pressão no comando após resultados ruins. Em 2018, mesmo com a eliminação na semifinal do Campeonato Paulista e as classificações para as oitavas de final da Libertadores e quartas da Copa do Brasil, são 11 derrotas em 28 jogos, além de 12 vitórias e cinco empates.

“Eu já temia meu futuro antes de chegar. A vida de técnico sempre está em xeque, faz parte da nossa profissão. O percentual é baixo, mas as classificações foram alcançadas. O Santos junto com outros times está fazendo frente em todos os campeonatos. O melhor percentual do Paulista não foi campeão (Palmeiras), então o aproveitamento não vai te levar aos seus objetivos. O Santos está alcançando seus objetivos”, concluiu.

Blog com Gazeta Esportiva

 

Carille diz não ter recebido proposta oficial para sair e critica imprensa
     │     0:01  │  0

Resultado de imagem para Fabio Carille

O técnico Fabio Carille, (foto acima/Estadão), afirmou que ainda não recebeu uma proposta oficial do Al-Hilal para deixar o Corinthians e criticou a cobertura da imprensa do episódio após o empate por 1 a 1 contra o Sport, na Arena Pernambuco, pelo Campeonato Brasileiro.

“Grande parte da imprensa mente demais. O que eu escutei do meu empresário até ontem (sábado). Hoje (domingo), eu não falei com ele. Existe a possibilidade de chegada de uma proposta do Al-Hilal. Falaram demais que era meu último jogo na Venezuela, que era o último jogo do Rodriguinho. Um monte de mentira. Peço que o torcedor corintiano acredite no que eu falo. Não chegou nada oficial. Não sei se vai chegar”, afirmou o treinador, em tom áspero, em entrevista coletiva na Arena Pernambuco.

Durante a semana, Fábio Carille foi apontado como provável novo técnico do Al-Hilal, que estaria disposto a pagar um salário milionário ao treinador campeão brasileiro e estadual pelo Corinthians. Ele afirmou que poderia pensar caso chegassem “dois caminhões de dinheiro”. O valor mensal da proposta seria de R$ 1 milhão, cerca de três vezes mais que os vencimentos no Corinthians.

Neste domingo, o site do jornal árabe Al Watan informou que o Al-Hilal está perto de acertar com Jorge Jesus, que perdeu neste domingo a final da Taça de Portugal pelo Sporting. Faltaria apenas o pagamento da multa rescisória. A definição deve ocorrer nesta segunda-feira.

Sobre o empate em Pernambuco, Carille saiu satisfeito. “Nós sabíamos que o time teria dificuldade por causa das mudanças, mas fizemos um bom jogo. Estamos cumprindo nossos objetivos. Estamos classificados na Copa do Brasil, classificados na Libertadores e estamos entre os primeiros no Campeonato Brasileiro”, disse o treinador do Corinthians.

ESTADÃO conteúdo

Salário milionário na Arábia Saudita deve tirar Carille do Corinthians
   20 de maio de 2018   │     0:03  │  0

Resultado de imagem para Carille, do Corinthians

 

Fábio Carille, (foto acima/ESPN), está decidido a deixar o Corinthians. O técnico tem uma proposta do Al-Hilal, da Arábia Saudita, e está propenso a aceitar. Ele já avisou o presidente do clube, Andrés Sanchez, sobre a situação.

Se a saída for confirmada nos próximos dias, a diretoria quer que Osmar Loss, auxiliar de Carille e ex-técnico do time sub-20, seja o substituto.

O Corinthians alega não ter recebido nenhuma oferta oficial. Após a goleada por 7 a 2 sobre o Deportivo Lara, nesta quinta (17), o treinador também afirmou que não havia recebido proposta oficial do clube árabe e que só pensaria no assunto se isso acontecesse.

“Fiz questão de conversar com meu empresário [sobre a proposta], ele foi muito claro, só especulação”, disse.

Carille tem contrato até o fim de 2019, mas isso não seria empecilho para a saída do treinador do clube. A multa pela quebra de contrato é baixa (cerca de R$ 600 mil). Além disso, o presidente do Corinthians, Andrés  Sanchez, não deverá fazer grande esforço para manter o treinador no futebol brasileiro.

O mandatário não tem muita sintonia com o técnico e até fez contratações de jogadores sem o aval dele. Matheus Matias, Marllon, Thiaguinho e Bruno Xavier chegaram assim.

A falta de confiança existe apesar de Carille ter acumulado títulos desde que foi efetivado no cargo, no final de 2016. No ano passado, faturou o Campeonato Paulista e o Brasileiro. Foi novamente campeão estadual em 2018.

As negociações são conduzidas pelo empresário de Carille, Paulo Pitombeira. A questão salarial é o principal incentivo. Dirigentes do Corinthians ouvidos pela Folha dizem que não há a condição de o time brasileiro se aproximar do que o Al-Hilal oferece.

O clube árabe aceita pagar R$ 1,08 milhão por mês para Carille, livre de impostos. O salário atual do técnico é de cerca de R$ 300 mil. Carille ainda levaria o preparador físico Walmir Cruz, o auxiliar Cuca e o observador Mauro Silva para o país.

O contrato de longo prazo também é atrativo. Ele assinaria por dois anos e não sofreria tanta pressão como acontece no Corinthians.

O pai de Carille, Joaquim Pereira de Araújo, reconheceu que o filho está de saída.

“É a segunda ou terceira proposta que ele recebe de lá, assim como teve outras de clubes daqui do Brasil. Ele falou: ‘Pai, não vai ter jeito, acho que vou ter de sair, pois realmente é incrível, vou decidir no Brasil, mas desta vez não vai ter jeito’ Ele poderia levar até três pessoas na comissão dele, o que já ajudava muito. Isso ele me disse ontem (quarta-feira) à noite”, disse ele, em entrevista à EPTV, afiliada da Rede Globo na região de Sertãozinho, interior de São Paulo.

Blog com FOLHA DE SÃO PAULO

Deschamps convoca França com jovens promessas e ausências de peso
     │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Didier Deschamps, técnico da França

 

O técnico da seleção da França , Didier Deschamps, (foto acima/Divulgação), publicou a relação de 23 jogadores que ele levará para a disputa da Copa do Mundo na Rússia. Os bleus estão no grupo C do mundial, ao lado da Austrália (contra quem os franceses estreiam, no dia 16 de junho), o Peru e a Dinamarca.

A convocação de Deschamps é marcada pela presença de muitos jovens valores da nova geração da França , liderada por Paul Pogba (Manchester United), Kylian Mbappé (PSG) e Ousmane Dembélé (Barcelona), mas também chama a atenção pela ausência de nomes badalados.

Atletas da estirpe dos atacantes Alexandre Lacazette (Arsenal), Anthony Martial (Manchester United) e Kingsley Coman (Bayern de Munique) ficaram apenas na lista de 11 suplentes que só serão chamados caso algum dos 23 jogadores convocados tenha problemas. Também estão nesse grupo o lateral Digne (Barcelona) e o meio-cambista Adrien Rabiot (PSG).

Já o zagueiro Aymeric Laporte, que custou R$ 254 milhões ao Manchester City de Pep Guardiola, e o lateral-direito do PSG Layvin Kurzawa nem mesmo entraram nessa ‘lista de espera’.

As principais surpresas do grupo chamado por Deschamps são o zagueiro Lucas Hernández, atleta de 22 anos que disputou apenas duas partidas pela equipe principal da França , e o atacante Thauvin, que não deixou saudades após passar duas temporadas no futebol inglês, mas que hoje se destaca pelo Olympique de Marselha vice-campeão da Liga Europa.

Blog e iG Esporte