Category Archives: Torcida

Eliezer Setton canta a paixão pelo CSA
   9 de novembro de 2018   │     19:29  │  0

Eliezer Setton no meio da torcida, sempre em pé, perto do campo do Rei Pelé — Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas

Eliezer Setton no meio da torcida, sempre em pé, perto do campo do Rei Pelé (Foto: Ailton Cruz / Gazeta de Alagoas)

A história de amor de Eliezer Setton pelo CSA já é conhecida pelos alagoanos, principalmente pelos torcedores azulinos. Já fez loucuras pelo clube. Compôs músicas que viraram ” hit” na torcida, fez viagens longas com o elenco e tem presença cativa em jogos de todas as séries, inclusive da Segunda Divisão do Alagoano.

Com a possibilidade de acesso do Azulão para a Série A, Setton está concentrado, nervoso. Faltando apenas três jogos para o término do Brasileiro, o cantor e compositor alagoano já tem em mente uma forma de retribuir as alegrias que o CSA tem proporcionado à sua torcida.

Ele revelou de que forma pretende homenagear o clube de coração.

– A ideia é de um show, algo fora de estúdio, com banda completa, com a torcida do CSA vestida em azul e branco … Isso aí eu pretendo fazer após o acesso, lá para o final do ano ou em janeiro, quem sabe. Seria um registro fantástico. Imagine uma massa de torcida em frente ao palco vestida com a camisa do CSA. Vai ser uma coisa linda.

Torcedor de ir a campo e assistir aos jogos em pé, pertinho do alambrado, Eliezer disse como está se preparando para a partida que pode definir o acesso do Azulão para a Série A. Neste sábado, o Azulão recebe o Atlético-GO, às 16h (de Alagoas), no Rei Pelé.

– Eu vou levar a torcida, o meu nervosismo, embora eu acho que vou ao campo menos tenso desta vez. Eu descobri que essa Série B cada jogo é final. Ainda bem que esses quatro pontos fora foram uma maravilha, vão ajudar demais.

Blog com Globoespprte/AL

Torcedor do Flamengo paga promessa e faz corte de cabelo em homenagem a Marlos Moreno
   3 de novembro de 2018   │     0:02  │  0

(Foto: Reprodução Instagram)

 

Marlos Moreno voltou a marcar um gol após mais de dois anos, o primeiro dele com a camisa do Flamengo. Foi no empate de 1 a 1 com o Palmeiras, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.

E teve torcedor rubro-negro pagando promessa. Guilherme, do canal do Youtube @flazoeiro, fez o corte de cabelo ‘Marlos’, como pode-se ver na foto.

“Peço que todos marquem o @m.2921moreno nos comentários… Vamos fazer ele ver a homenagem. Tá CUMPRIDA !!! Prometi que se o Marlos fizesse um gol eu escreveria o nome dele na minha cabeça!!!”, postou Guilherme no Instagram.

Com o empate, o Flamengo ficou em situação difícil na briga pelo título brasileiro. A sete rodadas do fim, são quatro pontos atrás do líder Palmeiras e uma tabela pela frente considerada mais difícil que a do rival.

Blog com EXTRA

Torcedores da Ponte são condenados a 19 anos de prisão
   24 de outubro de 2018   │     16:26  │  0

Em um julgamento que começou às 10 horas da manhã e terminou só a meia noite da última terça-feira, quatro torcedores da Ponte Preta foram condenados em primeira instância a 19 anos de prisão pela morte de Anderson Ferreira, de 28 anos, torcedor do Guarani. O crime aconteceu em 2012 após um dérbi das categorias de base no Brinco de Ouro, em Campinas. O advogado dos réus já adiantou que vai recorrer da decisão.

A decisão foi tomada em júri popular e a pena aplicada por José Henrique Rodrigues Torres, da 1.ª Vara de Juri de Campinas. Para o promotor Luis Buratto, a punição serve de exemplo para “coibir a violência descabida entre torcedores de futebol que, muitas vezes, se juntam em grupos para cometer delitos e até crimes”.

O crime aconteceu no dia 15 de março de 2012. Anderson Ferreira estava no estádio para acompanhar dois ‘dérbinhos’ entre os times Sub-15 e Sub-17 dos rivais de Campinas. Após o jogo, o torcedor do Guarani foi agredido por pedras e barras de ferro próximo da Avenida Ayrton Senna e precisou internado em estado grave no Hospital Mário Gatti, mas não resistiu aos ferimentos e teve a morte cerebral confirmada no dia 18, após três dias.

Rodrigo de Aguiar Lopes, Jesserson Nery da Silva, Paulo Henrique de Souza Pires Sigoli e Valdir Bajano Junior foram condenados a 19 anos de prisão em regime fechado. Como a condenação é em primeira instância, os réus podem recorrer da decisão em liberdade.

Blog com Futebol Interior

Brutalidade contra torcedor do CRB assusta mais do que nunca
   22 de setembro de 2018   │     14:29  │  4

Foi distante do Rei Pelé, mas representou um alerta para passar bem longe do nosso principal estádio, principalmente nos dias de clássico. O verdadeiro crime registrado na noite de ontem, praticado por supostos torcedores rivais do CRB, dá medo. (Confira o vídeo acima).

Nas redes sociais circulam essas imagens chocantes. Brutalidade dos tempos em que se amarrava Cachorro com Linguiça. Ou até bem antes disso, nos tempos das Cavernas.

O torcedor do CRB, identificado como Gabriel Ferreira Cabral, de 19 anos, sofreu traumatismo cranioencefálico e permanece na UTI do HGE.

Não podemos transferir essa ação criminosa para os nossos clubes, muito menos para os seus dirigentes.

É verdade que algumas torcidas organizadas sempre receberam ajuda dos dirigentes, mas, se não estou equivocado, isso não existe mais. E depois, é preciso ficar bem claro que essas ajudas nunca tiveram direcionamento para bagunça nem violência contra quem quer que seja.

Algo tem que ser feito. Se continuar assim vamos ‘enterrar’ o nosso futebol. É preciso que surja uma ação rápida e mais forte do Governo, pelos seus meios legais, sob pena de ficar cada vez mais difícil a situação dos nossos maiores clubes, já que muitos torcedores, com medo, não comparecem aos grandes jogos.

Dentro do Rei Pelé, onde os ‘Marginais’ utilizam drogas, principalmente no setor dos Sanitários, no entorno do estádio e nas ruas, principalmente na orla, no espaço entre a Praia do Sobral e até mesmo Jatiúca, são locais não recomendados para transitar, especialmente antes e depois da realização dos nossos clássicos.

O Policiamento tem feito um trabalho sério e competente. Mesmo assim, com toda dedicação, ainda não conseguiu ‘espantar’ essa gente sem qualidade, que só prejudica o nosso futebol.

Com profissional mais antigo em atividade no rádio Esportivo de Alagoas, não posso calar. Reconheço o esforço da nossa Polícia Militar, dos seus competentes Comandantes e Comandados, mas entendo que precisa existir uma ação mais efetiva, com um olhar que nunca faltou por parte do Governo e Ministério Público, mas, exigindo neste momento muito mais rigor.

Texto: Arivaldo Maia

 

 

Justiça mantém proibição e torcedores do Vasco não podem ir a estádios
   27 de agosto de 2018   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Vasco X Fla
 

O juiz em exercício no Juizado do Torcedor e Grandes Eventos do Rio de Janeiro, Bruno Rulière, manteve o afastamento de eventos esportivos de 71 torcedores do Clube de Regatas Vasco da Gama, que estiveram na segunda-feira (20), no Fórum Central do Rio, em audiência de instrução e julgamento de processo instaurado no ano passado.

Presos por policiais do Grupo Especial de Policiamento em Estádios (Gepe) da Polícia Militar, os réus estão sendo acusados de formação de quadrilha (artigo 288 do Código Penal), incitação à violência (artigo 41-B da Lei 10.671/03) e de desobediência (artigo 330 do Código Penal), por desrespeitar decisão judicial que proíbe reunião da Força Jovem do Vasco num raio inferior a 5 quilômetros do local de partida de futebol.

Como foi
Os torcedores estavam reunidos antes de jogo Flamengo x Vasco, no dia 28 de outubro de 2017. O Juizado do Torcedor já determinou o afastamento dos estádios de um total de 644 torcedores no Estado do Rio.

A audiência recente durou cinco horas e foram ouvidas testemunhas de acusação, o subcomandante do Gepe e outros três policiais que executaram as prisões na sede da Torcida Jovem do Vasco, na Rua Bonfim, em São Cristóvão.

Na ocasião, os policiais aprenderam no local um punhal, um soco inglês, um porrete e fogos de artifício.

Um dos policiais reconheceu entre os réus seis integrantes da Força Jovem do Vasco. Questionados por advogados de defesa, os policiais reconheceram que as armas não foram aprendidas com os réus, mas no local onde eles se encontravam. Uma nova audiência está marcada para 5 de novembro próximo.

Blog com Agência Brasil