Category Archives: STJD

Bruno Henrique escapa de gancho no Brasileiro
   19 de dezembro de 2020   │     20:00  │  0

Bruno Henrique - Daniel Castelo Branco/Agência O DiaBruno Henrique merecia pelo menos um ‘puxão de orelha’ (Foto: Daniel Castelo Branco/Agência O Dia)

O atacante do Flamengo, Bruno Henrique foi absolvido por unanimidade pelo STJD por conta de um lance envolvendo ele e o volante Breno, do Goiás. O jogador corria risco de pegar um gancho de até seis jogos pelo Campeonato Brasileiro.

A denúncia da promotoria e do Goiás foi rejeitada. O tribunal alegou que com a presença do árbitro e do VAR, não caberia a ele modificar decisões de campo. Além disso, julgaram que não houve intenção de Bruno Henrique em lesionar.

O lance aconteceu em partida foi válida pela 11ª rodada do Brasileirão, e o Flamengo venceu por 2 a 1 no Maracanã. Em disputa de bola com Bruno Henrique, o volante Breno, do Goiás, acabou sofrendo uma fratura no nariz após o choque, no qual a chuteira do atacante acertou o rosto do adversário, e foi substituído imediatamente.

Blog com O DIA

 

Mano Menezes pega 4 jogos de gancho no STJD
   2 de dezembro de 2020   │     20:35  │  0

Mano Menezes em seu primeiro treino como técnico do Bahia — Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Mano Menezes pegou 4 jogos em julgamento do STJD (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

O técnico Mano Menezes, do Bahia, pegou quatro jogos de suspensão no Superior Tribunal de Justiça Desportiva após julgamento por conta da expulsão no jogo contra o Fluminense pelo Campeonato Brasileiro. A 1ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva aplicou a pena por unanimidade. Cabe recurso.

Mano Menezes foi enquadrado no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata de ofender alguém em sua honra, por ter xingado o árbitro após o jogo. A pena varia de quatro a seis jogos de suspensão e ainda prevê multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Na partida em questão, o árbitro José Mendonça da Silva Júnior, do Paraná, disse ter se sentido ofendido.

“Informo que após o encerramento da partida, já no vestiário do estádio, tomei conhecimento de que o técnico da equipe Esporte Clube Bahia, senhor Luiz Antônio Venker Menezes, adentrou o campo de jogo proferindo as seguintes palavras aos seus atletas se referindo a minha pessoa: “deixa esse vagabundo aí, não quero que reclame com vagabundo não. Deixa roubar! ” pude constatar tal ato através de imagens gravadas da transmissão da partida e me senti ofendido em minha honra”, escreveu.

Infectado pela Covid-19, Mano Menezes vai ficar fora dos jogos contra Ceará, Palmeiras, Flamengo e Internacional.

Além de Mano Menezes, o atacante Clayson também foi julgado e punido por não usar máscara no jogo contra o Athletico Paranaense. Com isso, ele ficará de fora do jogo contra o Ceará no próximo sábado (5).

Blog com Bahia Notícias

STJD confirma denúncia contra Atlético-MG e Sampaoli
   25 de novembro de 2020   │     23:00  │  0

Sampaoli ficou  fora do banco de reservas, mas esteve presente no Mineirão no duelo com o Flamengo, gerando desconfiança do tribunal quanto a conduta do treinador, que estava suspenso

A presença do treinador, que estava suspenso, no duelo contra o Flamengo gerou a intervenção do Tribunal- (Divulgação/Mineirão/Agência i7)

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva confirmou a denúncia contra o Atlético-MG e o técnico Jorge Sampaoli pela presença do treinador nas dependências do Mineirão no duelo contra o Flamengo, no dia 8 de novembro. mesmo estando suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

A denúncia contra o clube se baseia no artigo 191 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que versa sobre “deixar de cumpriu ou dificultar o cumprimento de obrigação legal ou de regulamento geral ou especial de competição”. Para casos assim, a pena é de multa de R$ 10 mil a R$ 100 mil.

No caso de Sampaoli, ele foi denunciado no artigo 258 do CBJD que diz: “Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código”. O treinador pode ser punido com seis jogos de suspensão.

Estar no estádio, mesmo suspenso não infringe nenhuma regra legal. Porém, os procuradores do STJD entendem que o uso do celular, das atitudes do treinador durante o jogo podem configurar interferência direta na partida, com instruções e orientações ao time, aí sim burlando a punição de não poder estar em campo no comando da equipe.

A denúncia também questionou a legalidade da presença de Sampaoli no camarote, apesar da suspensão, já que pelo protocolo médico da CBF, os clubes podem levar na delegação 42 pessoas por conta da Covid-19. E esse número poderia exceder o limite legal.

– O fato é: Jorge Sampaoli estava no estádio passando orientações. A prova de vídeo é inegável. Portanto, restam duas hipóteses: (a) ele estava na delegação; ou (b) ele não estava inscrito na delegação. Caso a primeira se confirme, estará configurada uma ofensa gravíssima à estabilidade do regulamento geral de competições, visto que o clube não observou a regra de suspensão do seu comandante. Tal fato é grave porque quebra a paridade técnica ao permitir que o treinador influencie no resultado do jogo passando instruções quando deveria estar afastado do desempenho de suas funções. É uma interferência indevida e ilegal, ferindo de morte a paridade de armas e tornando inócuo todo o ordenamento de sanções disciplinares – diz a denúncia.

Blog com LANCE

Felipe Melo pode desfalcar o Palmeiras por “chave de braço”
   20 de novembro de 2020   │     14:00  │  0

Felipe Melo aplica chave de braço em Léo Matos durante jogo entre Palmeiras e Vasco — Foto: Reprodução

Com incrível habilidade, própria de lutador de UFC, Felipe Melo aplica chave de braço em Léo Matos durante jogo entre Palmeiras e Vasco — (Foto: Reprodução)

E o duelo entre Vasco e Palmeiras ainda não terminou. Mesmo após o clube paulista ter vencido a partida por 1 a 0, no Rio de Janeiro, ele ainda pode sofrer uma derrota… nos tribunais.

Isso acontece por causa de outra confusão envolvendo o volante Felipe Melo. Perto do final do primeiro tempo, quando o jogo ainda estava empatado, o Palmeiras tinha uma falta próxima a área para cobrar. No agarra-agarra, antes da cobrança de Gabriel Menino, Felipe Melo acabou derrubando Léo Matos, lateral do Vasco, com uma “chave de braço”, golpe comum nas artes marciais, no UFC, por exemplo.

O jogo continuou, pois o árbitro Anderson Daronco não havia permitido a cobrança da falta, e o atleta do Palmeiras não foi punido pela possível infração. O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva, entretanto, decidiu rever a disputa devido ao risco do golpe do veterano.

Mesmo com Felipe Melo se lesionando e estando afastado depois de uma cirurgia no tornozelo, o STJD denunciou a ação do palmeirense por agressão, a enquadrando no artigo 254-A, que prevê suspensão de quatro a 12 partidas do acusado. Mesmo artigo pelo qual Jô, do Corinthians, foi inicialmente denunciado, após dar um soco em Diego Costa, zagueiro do São Paulo – no final, o atacante foi punido por outro artigo, o 250, que prevê penas mais brandas.

Para enquadrar o volante no artigo 254-A, o STJD até contou com declarações de dois lutadores do UFC, Glover Teixeira e Fabrício Werdum, como trouxe o GE. Werdum, por exemplo, apontou que o golpe de Felipe Melo poderia ter quebrado o braço de Léo Matos.

Por enquanto, Felipe Melo, denunciado pelo artigo 254-A, pode ser punido por quatro a 12 jogos pelo STJD. O julgamento está marcado para dezembro e deve decidir o futuro do jogador do Palmeiras.

Blog com GOAL

 

STJD questiona presença de Sampaoli no jogo contra o Fla
   15 de novembro de 2020   │     16:00  │  0

O duelo Atlético-MG x Flamengo, com goleada do alvinegro por 4 a 0, ainda repercute fora de campo. E, dessa vez, não tem a ver com jogadores e sim com o técnico Jorge Sampaoli. O treinador estava suspenso, não ficou no banco, mas acompanhou o jogo de um dos camarotes do Mineirão.

Pior ainda: Mesmo fora do gramado, o técnico chamou a atenção do STJD pelo seu comportamento no jogo, pois estava sempre ao celular, muito agitado, gerando a curiosidade do procurador Ronaldo Piacente. Ele já afirmou que analisa a presença no camarote do Mineirão e o uso do telefone celular, que pode ter dado alguma vantagem ao treinador, por suposto repasse de instruções ao time durante a partida.

A regra não proíbe a presença no estádio, mas Piacente utiliza como argumento a lista máxima de 42 pessoas nas comitivas dos clubes durante a pandemia da Covid-19.

– Provavelmente oferecerá denúncia. A questão aposta é a seguinte: hoje, com a questão da Covid-19, a regra da CBF é de 42 integrantes, obviamente com comissão técnica e atletas. O que essas 42 pessoas vão fazer lá: trabalhar. Não pode como torcida, não pode ficar na arquibancada assistindo a jogos. E o Sampaoli não poderia estar lá. Então, infringiu a regra, e a Procuradoria atuará no caso do Sampaoli, inclusive, já está sob análise da Procuradoria – disse Ronaldo Piacente, à Rádio Itatiaia.

O procurador disse que não quer provar o uso do celular de forma benéfica para o time. E, sim que Sampaoli não poderia estar no estádio.

– Ele estava suspenso. Não pode comparecer nem sequer no setor de camarote. Temos dois fatos a serem analisados. E que serão analisados pela Procuradoria. Um deles é estar no estádio de forma irregular. E a outra é ele usar o telefone, com quem ele estava falando. Nas imagens não mostra que ele estava simultaneamente em contato com o técnico no banco de reserva-completou.

Blog com ISTOÉ