Category Archives: Série A

CSA perde para o Bahia e fica praticamente rebaixado
   2 de dezembro de 2019   │     7:30  │  0

O CSA praticamente deu adeus às chances de permanecer na elite do Campeonato Brasileiro ao perder para o Bahia, por 2 a 1, no estádio Rei Pelé em Maceió, pela 36.ª rodada. O rebaixamento, inclusive, pode ser decretado nesta segunda-feira.

Na 18.ª colocação, com 32 pontos, o CSA pode alcançar o 16º Ceará no número de pontos, mas a diferença no saldo de gols é enorme (-4 contra -30). Mas se o Cruzeiro ganhar do Vasco, no Rio, no encerramento da rodada, vai chegar aos 39 pontos e o time alagoano cairá para a Série B.

A vitória com um jogador a menos desde os 18 minutos do segundo tempo fez o Bahia encerrar um jejum de nove jogos e chegar aos 48 pontos, em 11.º lugar. A sequência negativa deixou o time bem distante da disputa por vaga na Copa Libertadores, mas ainda há chances.

Precisando da vitória, o CSA foi dirigido por Jacozinho, que assumiu a função após a inesperada ida de Argel Fucks para o Ceará. O time quase abriu o placar logo aos cinco minutos, quando Ricardo Bueno finalizou rasteiro e Apodi por muito pouco não completou de carrinho. Depois do susto, o Bahia acordou e passou a dominar a partida, criando chances em sequência.

Após esbarrar duas vezes em Jordi, o tricolor baiano abriu o placar aos 31. Gilberto recebeu de Flávio, passou por Alan Costa e bateu no cantinho do goleiro. Antes do intervalo, Apodi exigiu boa defesa de Douglas Friedrich e o Bahia ainda desperdiçou outras duas oportunidades.

Depois do Bahia quase ampliar no começo do segundo tempo com Ronaldo, o CSA empatou aos nove. Rafinha cobrou escanteio e Nilton desviou de cabeça. A euforia da torcida do CSA aumentou quando Ronaldo recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso aos 17.

Com um a mais, o CSA partiu para cima e criou boas oportunidades com Rafinha e Jean Cléber. No entanto, aos 40 minutos, veio o castigo. Artur fez jogada individual e tocou para Arthur Caíke tirar do alcance do goleiro Jordi. O time alagoano sentiu e não conseguiu buscar o empate para evitar o rebaixamento.

Matematicamente, o clube alagoano chegará aos 38 pontos em caso de vitórias contra Chapecoense e São Paulo, pela 37ª e 38ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A. A mesma pontuação do Ceará, que ocupa a 16ª posição. Com os dois resultados positivos, o Azulão iguala as mesmas dez vitórias do time cearense mas teria o descenso decretado pelo saldo de gols já que é preciso tirar uma diferença de 26 tentos em relação ao Vozão, que ainda tem dois jogos para pontuar.

O CSA volta a campo na quarta-feira, contra a rebaixada Chapecoense, às 21 horas, na Arena Condá, enquanto o Bahia recebe o Vasco na quinta, às 19h15, na Fonte Nova, em Salvador. Os jogos são válidos pela penúltima rodada do Brasileirão.

Blog com Terra Esportes e Gazetaweb

Vitória do CSA no Mineirão agita o Z4 da Série A
   29 de novembro de 2019   │     10:00  │  0

O CSA segue vivo no Campeonato Brasileiro. Jogando recuado contra o Cruzeiro, nesta quinta-feira (28), o Azulão achou um gol no primeiro tempo com o zagueiro Alan Costa e, durante todo restante do, foi eficiente defensivamente para segurar o placar dentro do Mineirão. De quebra, ainda contou com a sorte quando Thiago Neves isolou a bola numa cobrança de pênalti na etapa final.

Com esse 1×0 gigante em Belo Horizonte-MG, o clube marujo chegou aos 32 pontos, no mesmo 18º lugar, mas agora a cinco pontos do Ceará, primeira equipe fora do Z4 da Série A. A Raposa, entretanto, perdeu a chance de saltar fora da zona de rebaixamento e estaciona na 17ª colocação, com 36 pontos.

Na 36ª rodada do Brasileirão, o CSA volta a jogar no Estádio Rei Pelé, onde encara o Bahia, às 18h, no domingo (1). O Cruzeiro, por sua vez, terá pela frente o Vasco, em São Januário, às 20h da segunda-feira (2).

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Cacá, Leo e Egídio; Henrique e Éderson (Robinho); Ezequiel (Sassá), Thiago Neves e Pedro Rocha; Fred (Joel). Técnico: Abel Braga.

CSA: Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castan e Rafinha; João Vitor e Nilton; Jonatan Gómez, Euller (Warley, aos 13min do 2ºT) e Apodi (Bruno Alves, aos 23min do 2ºT); Ricardo Bueno. Técnico: Argel Fucks.

A verdade é que o inferno astral do Cruzeiro parece não ter fim. Com direito a pênalti perdido por Thiago Neves e confusão nas arquibancadas, o time mineiro perdeu o confronto direto para o CSA, por 1 a 0, no Mineirão, pela 35.ª rodada do Campeonato Brasileiro. No segundo tempo, o meia Thiago Neves chutou um pênalti para fora, o que poderia elo menos ter evitado a derrota.

O sexto jogo sem vitória manteve o Cruzeiro na zona de rebaixamento, em 17.º lugar, com 36 pontos, um a menos que o Ceará. Já o CSA voltou a ganhar depois de cinco derrotas seguidas e vem logo atrás, na 18.ª colocação, com 32, ainda vivo no sonho de escapar da Série B.

 

Brilhante: CSA vence o Cruzeiro no Mineirão
   28 de novembro de 2019   │     23:42  │  0

O CSA conquistou uma vitória marcante no Mineirão, por 1 a 0. Em jogo-chave contra o rebaixamento, Alan Costa marcou aos 43 do primeiro tempo e afundou o Cruzeiro, que continua com 36 pontos e segue no Z-4 do Brasileirão.

Faltam apenas três jogos. O CSA chegou a 32 pontos nesta quinta e continua vivo na disputa pela permanência. No segundo tempo, Thiago Neves ainda perdeu um pênalti e complicou a missão da Raposa.

Alan Costa fez o histórico gol do CSA na vitória da noite de hoje, em Minas, derrotando o Cruzeiro por 1 x O, na sua luta desesperada para ficar na Série A.

A delegação azulina retorna amanhã para bater de frente no próximo domingo com o Bahia, em casa, no Rei Pelé.

Aguarde mais detalhes.

Arivaldo Maia

Derrota para o Flu complica o CSA na Série A
   26 de novembro de 2019   │     7:00  │  0

O Fluminense respirou na briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Ontem, com um gol de Yony González no começo da etapa final e bastante sofrimento, superou o CSA por 1 a 0, no Rei Pelé, na conclusão da 34ª rodada, e deixou a zona de rebaixamento, empurrando o Cruzeiro para o grupo da degola.

O triunfo levou o Fluminense aos 38 pontos, em 15º lugar, com dois a mais do que o Cruzeiro, com 36, em 17º. O CSA, que perdeu a oitava partida seguida, vem logo atrás, com 29 pontos, e está praticamente rebaixado, pois sua desvantagem para o primeiro time fora da zona de rebaixamento, o 16º Ceará, está em oito pontos.

O respiro para o Fluminense veio do seu artilheiro, o colombiano Yony, que agora soma 17 gols marcados pelo clube nesta temporada, após fazer de cabeça, em mais uma atuação marcada pela intensa troca de passes, mas também por poucas oportunidades claras da sua equipe. Já o CSA teve a velocidade de Apodi e as jogadas para Ricardo Bueno como alternativas para buscar a vitória, mas voltou a falhar.

Os times voltarão a jogar pelo Brasileirão na quinta-feira, pela 35ª rodada, quando o CSA será visitante contra o Cruzeiro, no Mineirão, enquanto o Fluminense atuará no Maracanã diante do Palmeiras.

O JOGO

A primeira metade da etapa inicial no Rei Pelé foi fraca, com erros das duas equipes, mas de algum domínio do Fluminense, que teve maior controle da posse e criou as principais chances de gol, como aos 11 minutos, quando Daniel finalizou livre após bom cruzamento de Caio Henrique, mas para fora. E também aos 27, quando Ganso, da entrada da área, acertou a trave, após finalização da entrada da área.

Mas o Fluminense estava longe de brilhar, pois era pouco objetivo quando tinha a posse de bola no campo de ataque. E, especialmente no fim da primeira etapa, sofreu com a velocidade de Apodi pela ponta esquerda. Na principal chance do CSA, aos 43, em contra-ataque, ele acionou Ricardo Bueno dentro da área. O centroavante parou primeiro no goleiro Marcos Felipe e depois na trave.

Após o desempenho irregular no primeiro tempo, o Fluminense começou a sair do sufoco logo no começo da etapa final. Aos quatro minutos, Marcos Paulo cruzou da esquerda para área e Yony González testou firme para o chão, no canto direito da meta defendida por Jordi. Colocou, assim, o seu time em vantagem e encerrou um jejum de dez jogos sem gols.

A vantagem do Fluminense pareceu abalar o CSA, que deu espaços para o Fluminense. O time desperdiçou duas chances praticamente seguidas com Marcos Paulo e Caio Henrique, o que manteve o jogo indefinido. O cenário se ampliou com as substituições realizadas pelo técnico Argel Fucks, que abriram ainda mais o time alagoano. Ainda assim, encontrava dificuldades para criar chances claras.

Isso foi acontecer mais na parte final como aos, aos 32 e aos 38 minutos, quando Jonatan Gomez parou no goleiro Marcos Felipe, e também aos 35, em cobrança de falta central de Rafinha. Com o desespero do CSA, os espaços começaram a aparecer para o Fluminense, que perdeu chances com Caio Henrique e Nenê nos últimos minutos. Abusou da sorte, mas dessa vez acabou não fazendo falta.

Blog e Terra Esportes

Com falhas na defesa, CSA perde por 3 x 0 para o Fortaleza
   17 de novembro de 2019   │     21:40  │  3

Com gols de Tinga, Paulão e Juninho, o CSA perdeu fácil para o Fortaleza na noite deste domingo, no Castelão/CE, afundando cada vez mais na zona de rebaixamento da Série A.

Com a derrota a situação do clube azulino de Alagoas continua muito difícil em se tratando de permanecer na elite brasileira.

Seu próximo adversário será o Fluminense, também em situação complicada, dia 25, segunda-feira, às 20 horas. no Rei Pelé.

Segundo o consagrado comentarista Antonio Torres, do Timaço da 98.3, foi a pior exibição azulina sob o comando do técnico Argel Fucks.

 

Aguarde mais detalhes;.

Arivaldo Maia