Category Archives: Sem categoria

Tite teria preferência por Fernando Diniz como seu substituto na seleção brasileira
   29 de setembro de 2022   │     5:00  │  0

Fernando Diniz – (Foto: Mailson Santana / Fluminense)

Treinador, de 48 anos, tem contrato com o Fluminense até o fim de 2022.

O substituto de Tite na seleção brasileira ainda não saiu, mas se depender da opinião do técnico o nome de Fernando Diniz ganhará força. De acordo com informações do portal “NetFlu”, o atual comandante da seleção brasileira vê o treinador do Fluminense como a melhor opção possível para a CBF.

Tite acompanhou recentemente alguns jogos do Tricolor e teria confidenciado a pessoas próximas que o estilo de Fernando Diniz seria o melhor para o Brasil. Em algumas entrevistas, o treinador da seleção brasileira não quis deixar publicamente quem seria na sua opinião a melhor escolha, mas admitiu a preferência por um treinador brasileiro.

Fernando Diniz, de 48 anos, está na sua segunda passagem pelo Fluminense. Ele comandou o Tricolor em 33 partidas, com 19 vitórias, oito empates e seis derrotas. O seu contrato com o clube carioca se encerra no fim de 2022.

 

Fabio Capello cita Ronaldo no Real Madrid: “Às vezes sequer treinava e gostava muito de festas”
   27 de setembro de 2022   │     15:00  │  0

Capello e Ronaldo nos tempos de Real Madrid nos anos 2000 — Foto: afp

Capello e Ronaldo nos tempos de Real Madrid nos anos 2000 — (Foto: AFP)

Ex-treinador lembra segunda passagem pelo time merengue, quando optou pela saída do Fenômeno, ajudando a criar “espírito vencedor na equipe”.

No evento “Il Festival dello Sport”, no último domingo, o ex-técnico italiano Fabio Capello relembrou sua segunda passagem pelo Real Madrid. O treinador, que era conhecido como disciplinador e foi responsável pela saída de Ronaldo Fenômeno do Real Madrid, citou o episódio.

– Na minha segunda passagem, tive a decisão de mandar o Ronaldo embora para contratar o Cassano. Ajudou a criar um espírito vencedor na equipe. Recuperamos nove pontos de atraso para o Barcelona faltando 10 rodadas. Me orgulho disso até hoje – disse o italiano, que completou.

“Algumas vezes ele nem sequer treinava. Gostava muito de festas e mulheres”, disse Capello.

O treinador, que comandou equipes como Milan, Juventus, Roma e seleção inglesa, além do Real Madrid, afirmou achar engraçado quando Silvio Berlusconi, então presidente do Milan, optou pela contratação do antigo craque brasileiro.

– Lembro que o Silvio Berlusconi me telefonou para perguntar sobre o Ronaldo. Eu disse que contratá-lo seria um erro. No dia seguinte vi a manchete do jornal que mostrava ele no Milan. Foi muito engraçado – concluiu.

Arivaldo Maia com Redação do ge – Trento, Itália

Manchester United revela quanto gastou com demissões de técnicos
   24 de setembro de 2022   │     17:00  │  0

Nos últimos anos, clube demitiu Ole Solskjaer e Ralf Rangnick – (Foto: Divulgação)

O relatório financeiro anual do Manchester United revelou que o clube gastou 24,7 milhões de libras (R$ 144 milhões) com as demissões de Ole Solskjaer e Ralf Rangnick. As saídas dos ex-comandante representam parte significativa das perdas líquidas dos Red Devils entre 2021 e 2022.

Após quase três anos no comando da equipe, Solskjaer foi definitivo em novembro de 2021 após uma dura derrota para o Watford por 4 a 1. Quatro meses antes de sua saída, o treinador havia assinado um contrato com o Manchester United pela sua permanência até 2024.

Ralf Rangnick assumiu o lugar do norueguês como técnico interino e acordou em assumir uma função de consultor esportivo até 2024. Após a temporada decepcionante, o clube inglês também optou por encerrar mais cedo a passagem do alemão pela equipe da Premier League.

Neste momento, o Manchester United conta com Erik ten Hag no comando do clube e não planeja a saída do holandês tão cedo. O início de trabalho vem mostrando resultados interessantes dentro de um projeto que visa o longo prazo.

Existe alguma semelhança em relação aos técnicos que trabalham no Brasil, com o comportamento dos dirigentes da Alemanha?

Claro que não!

Texto: Arivaldo Maia e Redação do ISTOÉ

Com departamento médico cheio, Grêmio prepara volta de jogadores para a reta final da Série B
   20 de setembro de 2022   │     17:00  │  0

Ferreira, Kannemann, Nicolas e Jhonata Robert devem reforçar o time de Renato nas próximas semanas; Campaz e Janderson dificilmente voltam.

Um dos fatores que tem atrapalhado a campanha do Grêmio na Série B é a profusão de lesões. Atualmente, o Tricolor tem seis desfalques por problemas físicos. A boa notícia para Renato e o torcedor gremista é que quatro deles devem retornar nas próximas rodadas, três dos quais podem ser considerados titulares.

Restam oito rodadas para o ano, enfim, terminar para o Tricolor. São oito jogos para garantir o acesso de volta à elite do Brasileirão. Na terceira colocação, o clube gaúcho tem a situação bem encaminhada. Segundo a UFMG, a probabilidade do Grêmio subir é de 91,2%.

No entanto, ultimamente o time não tem conseguido disparar e alcançar uma regularidade, pela discrepância dos jogos dentro e fora de casa. Os desfalques constantes fazem parte desse contexto. Na derrota para o Novorizontino, por exemplo, Renato não contou com Campaz e Bitello, esse último por suspensão.

Do grupo atualmente no departamento médico, dois estão praticamente fora do restante da temporada: Campaz e Janderson. O colombiano se lesionou no jogo contra o Vasco, no dia 11, e a previsão para seu retorno aos treinos é de pelo menos 30 dias. Além deste prazo, ele também precisará readquirir a forma e pegar ritmo de jogo e dificilmente terá tempo para isso.

A situação de Janderson é ainda mais complicada. Com contrato até o final do ano, é possível que o atacante sequer volte a vestir a camisa tricolor. O jogador fraturou duas vértebras e ainda segue com a região imobilizada, se recuperando em casa, sem frequentar o CT Luiz Carvalho.

Enquanto o departamento médico não esvazia, o treinador precisa lidar com escassez de opções. No ataque, por exemplo, precisou integrar o jovem Émerson, do grupo de transição, pela falta de atacantes de lado. Na lateral-esquerda, Diogo Barbosa vem tendo sequência e a única alternativa a ele é o garoto Thiago Rosa.

Ontem, Renato comandou o último treino antes da partida contra o Sport, com os portões do CT Luiz Carvalho fechados. O treinador ainda não terá estes jogadores à disposição para essa rodada. A partida desta terça, começa logo mais às 19h, na Arena do Grêmio.

Arivaldo Maia com Redação do ge – Porto Alegre

Ex-moradora de ocupação no Rio é esperança de gols do Brasil na Copa do Mundo de crianças de rua no Catar
   19 de setembro de 2022   │     19:00  │  0

Yasmin Pereira da Silva, de 17 anos, que foi acolhida pela Assistência Social e vai pra Copa do Mundo de Futebol Infantil de Rua no CatarYasmin Pereira da Silva, de 17 anos, que foi acolhida pela Assistência Social e vai pra Copa do Mundo de Futebol Infantil de Rua no Catar – (Foto: Fabio Costa/Divulgação/SMAS)

No dia 5 de outubro, a seleção brasileira viaja para o Catar com o sonho de conquistar mais uma Copa do Mundo. Mas se engana quem pensa que serão os comandados de Tite no avião. Quem embarcará cheio de esperança na bagagem será o time feminino do programa Street Child United Brazil (SCUB), que levará meninos e meninas para disputar a Copa do Mundo de Crianças de Rua em Doha. Em sua quarta edição, a competição será realizada do dia 8 ao dia 15 do próximo mês, com 12 países no torneio feminino e 15 no masculino.

Entre as convocadas, uma das grandes esperanças de gol é Yasmim Pereira. Centroavante titular da equipe, a jovem de 17 anos pode ser considerada um sinônimo da palavra “esperança”. Apaixonada por futebol desde os 8 anos, quando jogava nos campos e areias de Copacabana com o primo Carlos Eduardo, Yasmim morava com a avó numa casa ocupada no Centro do Rio conhecida como Casarão e, desde os 11 anos, vendeu doces na Praça XV.

Aos 13, Yasmim começou a treinar na Estrela Nova, projeto esportivo no Aterro do Flamengo. Com gols e um bom desempenho nas quatro linhas, a atacante foi indicada no ano passado para competir no torneio de crianças de rua no Catar.

— Não conhecia (o torneio). Agradeço a Deus, minha família e às pessoas que me ajudaram a tirar o passaporte. Vai ser a minha primeira viagem. Espero que seja a primeira de muitas. É muito emocionante. Espero que chegue logo — revelou Yasmim ao GLOBO.

A ida da jovem para Doha contou com a mobilização da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) do Rio, que a ajudou a retirar o passaporte. Através da equipe de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), Yasmim teve sua história descoberta aos 16 anos enquanto vendia os doces na Praça XV. Atualmente, a jovem mora com a avó no Morro do Caracol, no Complexo da Penha, e conseguiu um emprego como Jovem Aprendiz da Petrobras, enquanto cursa o primeiro ano do ensino médio.

Agora com a chance de mostrar os dribles e gols no Catar com a camisa amarelinha, por pouco Yasmim, que torce para o Fluminense, não teve a chance de vestir vermelho e preto. Aos 13 e aos 14 anos, a atacante teve oportunidades de jogar nas divisões de base do Flamengo. No entanto, por não morar com os pais, com quem não tem contato, a jovem enfrentou dificuldades para tirar os documentos necessários. Além disso, sem o apoio da família, ela não conseguiu resolver sozinha a questão dos exames que precisaria fazer.

— Nunca tive essa oportunidade, mas tenho esse sonho (de jogar no Fluminense, clube do coração). Não só lá, mas em qualquer time aqui do Rio — contou Yasmim, que embora ainda não saiba quem vai enfrentar na Copa do Mundo, não se mostrou preocupada. — Confiança acima de tudo.

Enquanto não chega a data de partir para o Catar, o time feminino se prepara no campo do Street Child United Brazil, localizado no Complexo da Penha. Criado pela Associação das Crianças da Rua Unidas e inaugurado em 2015, o programa conta com cerca de 300 crianças ao todo, sendo 80 envolvidas em atividades diárias.

Enquanto o torneio masculino é realizado desde a Copa do Mundo da África, em 2010, o feminino começou em 2014, no Mundial do Brasil. Entre as meninas, a seleção brasileira é a atual bicampeã — venceu, portanto, todas as edições. Já entre os homens, o país nunca foi campeão.

Arivaldo Maia com EXTRA