Category Archives: Seleção do Brasil

Há 30 anos seleção brasileira não ficava tanto tempo sem levar um gol
   4 de julho de 2019   │     0:02  │  0

Alisson foi o goleiro da seleção em todos os jogos em que Brasil não foi vazadoAlisson foi o goleiro da seleção em todos os jogos em que Brasil não foi vazado (Foto: JUAN MABROMATA / STF)

Já são 689 minutos. Sempre com Alisson como goleiro, a seleção brasileira de Tite bateu um recorde na noite da última terça do Mineirão contra a Argentina: há 30 anos a seleção brasileira não ficava tanto tempo sem tomar um gol. Já são sete jogos completos e mais alguns minutos do amistoso contra a República Tcheca, em março, vitória por 3 a 1 e última vez em que a defesa foi vazada.

O levantamento leva em conta apenas jogos oficiais da seleção e amistosos.

Curiosamente, a última vez que o Brasil ficou tanto tempo sem sofrer gol foi em 1989, justamente durante a Copa América daquele ano, também disputada no Brasil e terminou com o título da seleção. Da estreia na competição – vitória por 3 a 1 diante da Venezuela – até o 1 a 1 contra o Chile, já pelas eliminatórias para a Copa de 1990, foram 834 minutos.

Se não sofrer gols na final da Copa América, domingo, no Maracanã, e no primeiro amistoso após o torneio, em setembro, contra a Colômbia. A seleção de Tite quebrará mais esse recorde.

O Brasil de 2019 superou o time de Parreira em 2005 e 2006, que ficou 625 minutos sem sofrer gols entre os amistosos do fim de ano e a fase de grupo da Copa do Mundo de 2006.

Blog com EXTRA

Tite espera receber apoio da torcida na Arena do Corinthians
   21 de junho de 2019   │     14:00  │  0

Ver a imagem de origem

Vaiada no Morumbi e criticada em Salvador, a Seleção Brasileira torce agora para ao menos conseguir apoio dentro de um local tido como refúgio para vários integrantes do elenco e da comissão técnica de Tite, (foto acima/Goal.com). A Arena Corinthians, local do jogo deste sábado, contra o Peru, é onde o treinador foi ídolo e alguns jogadores se sentem em casa.

Em Salvador, onde o time empatou sem gols com a Venezuela, os jogadores criticaram o comportamento do público, que “torceu contra” nos últimos minutos. “A gente espera apoio até o apito final e aí, de repente, a torcida começa a gritar ‘olé’ para o adversário. A gente não entendeu nada”, disse Richarlison.

Pelo menos no local do jogo Tite espera se sentir acolhido. O reduto corintiano propicia idolatria e reconhecimento ao técnico pelos títulos conquistados, em especial o da Copa Libertadores e do Mundial de Clubes, em 2012. Anos depois, em 2015, a Arena Corinthians, em Itaquera, serviu de alicerce para o título do Campeonato Brasileiro.

Ao todo Tite tem aproveitamento de 83% no estádio. Em 2017, pelas Eliminatórias, ele enfrentou lá o Paraguai e ganhou por 3 a 0. Teve ainda o nome entoado pelo torcedor. Naquela mesma noite, o Brasil confirmava vaga na Copa da Rússia, horas depois do apito final, graças à vitória do Peru por 2 a 1 sobre o Uruguai.

A história de Tite no Corinthians teve a companhia dos auxiliares Cléber Xavier e Matheus Bachi, filho do técnico. Ex-dirigente do clube, Edu Gaspar agora trabalha na CBF, assim como outros membros da equipe alvinegra como preparadores físicos, fisioterapeutas e analistas de desempenho. Do elenco convocado para esta Copa América, os reservas Fagner e Cássio são nomes importantes do Corinthians.

Blog e Band Esporte

Um ano após estrear na Copa, Seleção repete só quatro titulares
   17 de junho de 2019   │     23:00  │  0

Há exatamente um ano, a seleção brasileira estreava favorita na Copa do Mundo. Agora, se prepara sob desconfiança para encarar a Venezuela, amanhã, em casa, pela Copa América. O que mudou? Na imagem que se tem da equipe, essencialmente a derrota para a Bélgica, nas quartas de final do torneio mais importante, e a atual ausência de Neymar, machucado e envolvido em problemas pessoais – está sendo acusado de estupro.

Não é só a opinião pública que está diferente. A seleção brasileira também se modificou bastante, mais até do que sugerem as aparências. A CBF manteve Tite, fato raríssimo depois de eliminações, e o técnico tem conduzido transformações que podem parecer sutis, mas, somadas, apresentam um cenário bem distante daquele visto na Rússia.

Somente quatro dos titulares da estreia de 2018, o empate por 1 a 1 com a Suíça, vão iniciar a partida diante dos venezuelanos: Alisson, Thiago Silva, Casemiro e Coutinho.

As principais novidades são Arthur, David Neres e Richarlison. O trio estreou pela Seleção após a Copa e se firmou. Neres foi o último, apenas em março deste ano. Ele disputa posição com Everton, outro novato. Jovens, eles puxam a fila da renovação que será feita até 2022.

O treinador também diz ter aprendido com lições da Copa. A principal delas: não demorar a fazer mudanças num torneio tão curto. Para o jogo desta terça, contra a Venezuela, apenas Arthur entrará. Recuperado de dores no joelho direito, ele volta no lugar de Fernandinho.

O desempenho na estreia não foi dos mais empolgantes. Com jogadores em boa fase no banco, casos especialmente de Gabriel Jesus, Everton e Allan, Tite pode pressionar sua equipe a produzir mais na Fonte Nova, sob risco de perderem a posição de titular.

Blog com GloboEsporte

Tite convoca substituto de Neymar
   7 de junho de 2019   │     15:20  │  0

Willian está convocado para substituir Neymar na seleção brasileira. Ele será o camisa 10 na Copa América. A decisão foi tomada por Tite e sua comissão técnica no fim da manhã de quinta-feira.

O coordenador Edu Gaspar enviou os exames de Neymar à Conmebol, mas só recebeu autorização para fazer a substituição praticamente 24 horas depois.

Willian, que esteve na última Copa do Mundo, não entra em campo pela Seleção desde a vitória sobre Camarões por 1 a 0, no dia 20 de novembro do ano passado.

Nota do Blog: A contusão do nosso Neymar corrige uma injustiça da convocação atual da Seleção do Brasil. Pelo desempenho testado e aprovado no time brasileiro, além das conquistas recentes, Willian não poderia ficar fora desta Copa América. Tite é competente, mas, inventa muito.

Blog e Globo Esporte

Seleção pré-olímpica do Brasil goleia a França
   5 de junho de 2019   │     21:00  │  0

O Brasil está com a classificação encaminhada no torneio de Toulon. A Seleção pré-olímpica venceu a França por 4 a 0, na tarde desta quarta-feira, no Estádio D’Honneur Marcel Roustan, na cidade de Salon-de-Provence, e chegou aos seis pontos, mantendo sua liderança no Grupo B. Praticamente garantido nas oitavas, o time agora enfrentará o Catar no último jogo pela fase de grupos.

O atacante alagoano Pedrinho não deu trégua para a defesa da França na partida. Pedrinho não parou de se movimentar, participou de praticamente todas as jogadas de ataque do Brasil no jogo e foi o cara da partida. O jogador fez o corta luz que acabou na assistência de Bruno Tabata no primeiro gol e ainda teve uma das melhores chances, depois de deixar o goleiro francês para trás. Mérito para Diakité, que salvou em cima da linha.

Não é a primeira vez que o Brasil goleia um adversário no torneio de Toulon. No primeiro jogo, a Seleção já havia feito 4 a 0 e já vinha como líder do Grupo B. Com seis pontos, a Seleção encaminhou a classificação para a próxima etapa. França e Guatemala vão decidir quem deve ficar em segundo. Próximo adversário dos brasileiros, o Catar já está fora.

Blog com GloboEsporte