Category Archives: Jornalistas

Jornalista critica convocação de Bruno Henrique: ‘Não é jogador de Seleção’
   18 de agosto de 2019   │     0:01  │  1

O atacante Bruno Henrique, do Flamengo, foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, para os amistosos contra Colômbia e Peru, em setembro. No entanto, o apresentador Carlos Cereto, (foto acima/Reprodução), criticou a escolha feita por Tite durante a edição de sexta-feira do programa “Troca de Passes”, do “SporTV”.

Cereto também contestou a convocação de Neymar, enquanto Gabigol mereceria uma oportunidade.

“Bruno Henrique não é jogador de seleção brasileira. Convocou agora e não vai chamar nunca mais. Não convocou o Gabigol, que merecia, é jogador de seleção brasileira, e vive o melhor momento de sua carreira. E, por que convocar o Neymar?”, questionou.

Quando questionado pelo apresentador André Rizek, Cereto explicou o motivo pelo qual não convocaria Neymar. Para ele, Tite transmitiu a imagem de que o jogador é figura intocável, já que foi chamado logo depois de uma nova polêmica.

“O Neymar saiu da Copa do Mundo com a imagem chamuscada por conta de ser cai cai, de simulação. O que o Tite fez? Deu a faixa de capitão para ele, passou a mão na cabeça. Aí, ele bateu no torcedor lá na França. O que o Tite fez? Chamou para a Copa América. Não deveria ter ido para a Copa América. Agora, ele está forçando a saída do PSG, sendo xingado pela torcida, e o Tite chama ele de novo. Eu concordo que ele é ótimo jogador, mas não era pra chamar. Passa a mensagem de que ele é intocável. Ninguém é insubstituível”, concluiu.

Blog com O DIa

 

ESPN Brasil corta vice de jornalismo e comentaristas
   16 de agosto de 2019   │     0:02  │  0

Da esq. para a dir., João Palomino, Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi e Rafael Oliveira (Foto: Reprodução)

Da esq. para a dir., João Palomino, Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi e Rafael Oliveira (Foto: Lance)
Ontem, foram rescindidos os contratos do executivo, de três comentaristas e da gerente de produção.
“A ESPN vive um processo de transformação e adaptação para atender aos fãs, acionistas e clientes de esportes em meio às constantes mudanças no consumo de conteúdo. A reformulação faz parte do planejamento da emissora para o próximo ano que seguirá apostando no conteúdo ao vivo e nos direitos esportivos de futebol, tais como Premier League e La Liga, além das ligas norte-americanas como a NFL, NBA, MLB, NHL entre outras”, dizia a nota.

João Palomino atuou no jornalismo da ESPN Brasil desde a criação do canal, em 1995. Foi apresentador dos programas ‘Linha de Passe’, ‘Bate-Bola’ e ‘Bola da Vez’. O jornalista também participou das coberturas dos Jogos Olímpicos de 1996, 2000, 2004, 2008 e 2012, além das Copas do Mundo de 98, 2006 e 2010.

Renata Netto entrou na ESPN em 1995 e foi repórter por dois anos. Depois de deixar a emissora e atuar nas TVs Globo e Record, Renata voltou para a ESPN em 2001 e atuou como editora-chefe do núcleo de esportes radicais por quase 10 anos. Ela se tornou chefe de redação em 2010 e, três anos depois, assumiu os cargos de gerente sênior de produção e coordenadora dos canais ESPN Brasil, ESPN e ESPN+.

Arnaldo Ribeiro começou na emissora em 2005, depois de passar pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e revista “Placar”. No inicio, o jornalista trabalhou como comentarista do Campeonato Argentino.

Ex-LANCE!, Eduardo Tironi ingressou no canal em 2012, como editor-executivo da sucursal da ESPN no Rio de Janeiro. Foi transferido para São Paulo em 2014 e continuou no mesmo cargo até a rescisão do contrato.

Rafael Oliveira estava na ESPN desde de 2013 e ganhou notoriedade como comentarista do futebol internacional. Antes, ele havia passado pelo Esporte Interativo.

Blog com Terra Esportes

“Globo muda contrato de colaboradores e inicia pelo Esporte; Léo Batista é o primeiro”
   7 de agosto de 2019   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Léo Batista, da TV Globo

“A Globo está mudando a forma de contratação de seus profissionais. A maioria dos contratos da emissora era assinado no formato de pessoa jurídica (PJ). Agora, a nova política fará com que os funcionários sejam contratados como pessoa física (PF), registrados em carteira de trabalho.

Novo sistema que inclui o Esporte. O primeiro chamado para a readequação foi Léo Batista, (foto acima/Globo Esporte). Na Globo desde 1970, o veterano apresentador teve a carteira assinada pela primeira vez pela empresa.

Apresentadores, repórteres e produtores serão também convocados pelo departamento de recursos humanos da Globo. Os âncoras, ou “talentos”, como são chamados, serão os últimos, considerados de negociação mais difícil e com salários mais elevados. ”

Blog e Gazeta do Povo
.

Morre em SP o radialista Juarez Soares
   23 de julho de 2019   │     22:00  │  0

Juarez Soares, no Memória Globo — Foto: divulgação

Juarez Soares, no Memória Globo — (Foto: divulgação)

Morreu nesta terça-feira, em São Paulo, o jornalista esportivo Juarez Soares, de 78 anos. Ele lutava contra um câncer. “China”, como era conhecido, passou recentemente pela RedeTV! e também trabalhou na Globo, no SBT, na Bandeirantes e na Record.

Na TV Globo, Juarez Soares trabalhou como repórter e comentarista esportivo, entre 1974 e 1982. Ele também atuou na Rádio Globo e em outras emissoras de rádio do país.

Juarez Soares Moreira nasceu em São José dos Campos, na região do Vale do Paraíba, Estado de São Paulo, no dia 16 de julho de 1941. Filho de Adolfo Soares Moreira e Josefina Soares Moreira, formou-se em Pedagogia na Faculdade Oswaldo Cruz, de São Paulo, e foi casado por mais de 30 anos com a jornalista Helena de Grammont.

Em 1958, com 17 anos, começou a trabalhar na Rádio Cultura de Lorena, interior de São Paulo, transmitindo os jogos do campeonato da Segunda Divisão. Em 1961, transferiu-se para a capital, onde foi aprovado em testes nas Emissoras Associadas, passando a trabalhar como repórter esportivo. Até o ano de 1969, quando foi para a Rádio Globo a convite de Pedro Luís Paoliello, o então diretor de Esportes, Juarez Soares já havia passado também pelas rádios Tupi e Gazeta.

Coberturas esportivas

Em 1974, participou da cobertura da Copa do Mundo da Alemanha, pela Rádio Globo, transferindo-se a seguir para a TV Globo, onde atuou como repórter e comentarista esportivo até 1982.

Na Globo, em São Paulo, Juarez Soares trabalhou ao lado de locutores que marcaram época na televisão, como Ciro José e Luciano do Valle. Além disso, teve reportagens esportivas vinculadas nos principais telejornais da emissora e fez parte da equipe dos programas Globo Esporte e Esporte Espetacular.

Como repórter da Globo, cobriu a Olimpíada de Montreal, no Canadá, em 1976, a Copa do Mundo de 1978, na Argentina, e a Copa do Mundo da Espanha, em 1982. Na Copa da Espanha, que a Globo transmitiu com exclusividade, Juarez Soares acompanhou a Seleção Brasileira ao lado do cinegrafista Daniel Andrade.

Comentarista

Ainda na Globo, participou da estreia do telejornal Bom Dia São Paulo, em 1977, onde permaneceu por quase três anos como comentarista esportivo ao lado dos apresentadores Carlos Monforte e Dácio Arruda. Até sair da emissora, após a Copa do Mundo de 1982, conciliaria seu trabalho na televisão com a atuação nas rádios Globo e Excelsior. Na Rádio Excelsior, fez o programa Balancê ao lado de Osmar Santos, no início da década de 1980.

Blog com Globo Esporte

Escobar sobre Dunga: “Tem raiva e alimenta ódio por 9 anos”
   19 de julho de 2019   │     23:41  │  0

Durante a Copa do Mundo de 2010, Dunga, então técnico da Seleção Brasileira, entrou em conflito com Alex Escobar, apresentador da TV Globo. Nove anos depois, o treinador disse, ao canal Desimpedidos, que se arrependeu de fazer as pazes com o jornalista e o chamou de “mentiroso e tendencioso”. Nesta sexta-feira, Escobar respondeu e relembrou o episódio na África do Sul.

O que disse Dunga

Em 2010, Dunga chamou Escobar de “cagão”, mas ambos se encontraram depois e se cumprimentaram cordialmente, conforme explica o jornalista. Ao Desimpedidos, Dunga relembrou, novamente, uma atitude de Escobar na Copa.

“Ele foi ao programa da Fátima Bernardes e disse que enquanto a Holanda estava na praia, o Brasil estava enclausurado. Só que ele errou as datas, porque na África do Sul, com 10 graus, ninguém vai à praia, né? A Holanda ia na praia em 2014 (Brasil). Você vê como o profissional é tendencioso. Me arrependi. Gosto de tratar com as pessoas que são sinceras e mantém a palavra”, disse Dunga.

A defesa de Escobar

Escobar se defendeu das novas acusações de Dunga, ressaltando que viu a seleção da Holanda no calçadão, com fãs, em frente ao hotel. Além disso, pontuou que “não quer treta”, mas que tem que se defender.

Blog com Terra Esportes