Category Archives: Jogos Olímpicos

Calgary, Estocolmo e Cortina/Milão têm pré-candidaturas aprovadas para Jogos de Inverno de 2026
   11 de outubro de 2018   │     0:02  │  0

As cidades de Calgary (Canadá) e Estocolmo (Suécia) e a candidatura conjunta italiana de Cortina D’Ampezzo e Milão receberam sinal verde para seguirem em frente com suas candidaturas para organizar os Jogos Olímpicos de Inverno de 2026, mas a localidade turca de Erzurum foi cortada da disputa, informou o Comitê Olímpico Internacional.

O Comitê Executivo do COI decidiu sobre as pré-candidaturas durante reunião nesta quinta-feira, e a decisão agora será ratificada em sessão do COI ao longo dos próximos dias.

As três candidaturas são as remanescentes de sete cidades que inicialmente manifestaram interesse nos Jogos, depois que Sion (Suíça), Sapporo (Japão) e Graz (Áustria) retiraram suas propostas nos últimos meses, citando preocupações com os custos e o tamanho do evento, assim como a oposição local à realização dos Jogos.

O COI vai escolher a candidatura vencedora em uma sessão em setembro de 2019.

Blog com EXTRA

Patinadora é traída por figurino e perde pontos por seio à mostra
   24 de fevereiro de 2018   │     0:04  │  0

 Guillaume Cizeron e Gabriella Papadakis da França se apresentam na competição de patinação artística durante os Jogos Olímpicos de Iverno na Gangneung Ice Arena, na Coreia do Sul - 19/02/2018

 

A francesa Gabriella Papadakis, (foto acima/Reuters), passou por uma situação constrangedora durante a prova de patinação artística dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang. No início de sua apresentação ao lado do parceiro Guillaume Cizeron, a atleta de 22 anos foi traída por seu uniforme e deixou o seio esquerdo à mostra por alguns segundos. Apesar do incidente, que custou alguns pontos, a dupla terminou a fase classificatória na segunda colocação, com nota 81.93.

Gabriella Papadakis chorou após a prova e lamentou o ocorrido ao jornal americano USA Today. “Foi o meu pior pesadelo e aconteceu na Olimpíada. Eu estava bem distraída, aconteceu logo nos primeiros segundos. Eu disse a mim mesma que eu não tinha escolha e que tinha de seguir em frente.”

Guillaume Cizeron tratou de dar força à parceira.  “É frustrante perder alguns pontos por causa de um problema de figurino. Não é para isso nos preparamos nos treinos. Ainda assim, estou orgulhoso da nossa performance.” A dupla disputará a final da patinação artística.

A OBS, empresa que cuida das transmissões oficiais das Olimpíadas, foi criticada nas redes sociais por ter exibido o momento da gafe várias vezes e em câmera lenta.

Blog com VEJA

Corte anula penas de 28 atletas russos punidos por doping
   2 de fevereiro de 2018   │     0:03  │  0

Imagem relacionada

 

A Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) anunciou que 28 atletas russos punidos por doping tiveram suas penas anuladas.

A entidade recebeu recursos de 42 atletas da Rússia contra a medida sancionada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI), no entanto, apenas 28 deles conseguiram invalidar suas respectivas penas.

Mesmo assim, nenhum dos 28 atletas russos possuem o direito de disputar os Jogos Olímpicos de Inverno, em PyeongChang, que começará no dia 9 de fevereiro, já que dependeriam de convites do COI.

“Não ser sancionado não confere automaticamente o privilégio de um convite. Nesse contexto, também é importante notar que o Secretário Geral do CAS garantiu que a decisão da Corte não significa que esses 28 atletas sejam declarados inocentes”, escreveu o COI em nota.

Segundo o CAS, os 28 atletas que foram absolvidos não tiveram evidências suficientes para comprovar que violaram o exame antidoping. Outras 11 apelações foram aceitas parcialmente e outras três ainda serão julgadas.

Por conta do escândalo de doping no esporte da Rússia, o país foi parcialmente banido dos Jogos Olímpicos de Inverno, e seus atletas disputarão os jogos sob bandeira neutra.

Blog e Agência ANSA

Atleta olímpica abusada por médico diz que ginástica dos EUA está ‘podre’
   23 de janeiro de 2018   │     0:04  │  0

Aly Raisman discursa antes da sentença de Larry Nassar, acusado de abusar sexualmente dela
Aly Raisman discursa antes da sentença de Larry Nassar, acusado de abusar sexualmente dela (Foto: Brendan McDermid /Reuters)

A medalhista de ouro olímpica Aly Raisman criticou membros da federação americana de ginástica por falhar em proteger ela e outras mulheres de anos de abuso sexual pelo ex-médico da entidade Larry Nassar, dizendo que o órgão está “podre por dentro”.

Raisman, co-capitã do time de ginástica artística dos EUA que disputou os Jogos Olímpicos do Rio-2016 e Londres-2012, pediu que a federação americana e oficiais do comitê olímpico, que segundo ela tinham o poder de parar Nassar, fossem alvos de uma investigação independente.

Nassar se declarou culpado de dez acusações de abuso sexual em primeiro grau em novembro do ano passado.

“Para este esporte continuar indo em frente, precisamos reivindicar uma mudança real, e nós precisamos continuar desejando lutar por isso”, disse a atleta.

“Agora está claro que se nós deixarmos isso nas mãos dessas organizações, a história vai se repetir”, afirmou, se referindo à federação de ginástica e ao comitê olímpico americano.

A ginasta de 23 anos foi a última de dúzias de atletas que testemunharam em audiência antes da divulgação da sentença de Nassar na corte do condado de Ingham, em Michigan.

Muitas delas falaram, com os olhos cheios de lágrimas, sobre como o abuso de Nassar, que era o coordenador médico nacional da federação de ginástica dos EUA, as deixou emocionalmente marcadas e indignadas.

No pedido para uma investigação independente, Raisman disse ter ficado consternada pela federação americana ter oferecido apenas “promessas vazias” quando o escândalo foi revelado.

Blog com FOLHA DE SÃO PAULO

Seul pode convidar Coreia do Norte para Jogos Olímpicos
   4 de janeiro de 2018   │     0:02  │  0

A Coreia do Sul propôs uma reunião no dia 9 de janeiro para debater com os vizinhos do Norte a possível participação de uma delegação norte-coreana nos Jogos Olímpicos de Inverno, que serão disputados em Pyeongchang entre os dias 9 e 25 de fevereiro.

De acordo com o ministro sul-coreano para a Unificação, Cho Myoung-gyon, a decisão de se reunir com Pyongyang é uma “resposta” à declaração de fim de ano feita pelo líder do país vizinho, Kim Jong-un, no dia 31 de dezembro (1º de janeiro no Brasil).

Na mensagem, que manteve um tom duro contra os Estados Unidos, o ditador norte-coreano disse desejar que as Olimpíadas na Coreia do Sul sejam “verdadeiramente um sucesso” e que estava pensando em enviar uma delegação esportiva ao evento.

“Esperamos que Sul e Norte sentem e discutam a participação do Norte nos Jogos e as maneiras para melhorar as ligações intercoreanas de maneira franca”, acrescentou o ministro.

Na nota divulgada à imprensa, o presidente Moon Jae-in convida os Ministérios para a Unificação e do Esporte “a dar andamento, rapidamente, às medidas para reiniciar uma diálogo Norte-Sul” sobre a participação da delegação norte-coreana.

Moon ainda afirmou, durante sua primeira reunião de Gabinete em 2018, que “uma melhoria das relações não pode ser separado” das questões nucleares.

Após o anúncio, a China informou que “acolhe de maneira positiva” as mensagens de diálogo entre os dois líderes da península coreana.

“Isso é uma boa coisa. Pequim apoia qualquer esforço eficaz no melhoramento das relações”, disse em coletiva de imprensa o porta-voz do Ministério da Relações Exteriores, Geng Shuang.

Se o encontro, de fato, ocorrer, ele será realizado na cidade de Panmunjon, conhecida como a “cidade da trégua”.

Blog com Agência ANSA