Category Archives: Geral

Goleira da seleção de handebol, Mayssa Pessoa pede namorada em casamento
   20 de maio de 2019   │     0:03  │  1

Resultado de imagem para Mayssa Pessoa

A atleta Mayssa Pessoa, (foto acima/Timeout Magazine), goleira da seleção brasileira de handebol, escolheu a arena Papp Laszlo, em Budapeste, como palco para o pedido de casamento à namorada, a holandesa Nikita Ramona. Mayssa estava na cidade para a disputa do Final 4, as finais da Champions League do handebol.
“Estou super feliz. Pedi minha namorada em casamento agora no Final 4 em Budapeste. Foi no ginásio, todo mundo viu”, disse Mayssa em entrevista ao UOL Esporte. “E ela disse sim.”

A jogadora ajoelhou na lateral da quadra e tirou do bolso o anel, escolhido na Bélgica, feito em ouro branco e cravejado por diamantes: “Lindo, lindo! Ela merece.”

O momento não foi mais marcante, porque Mayssa saiu de lá com a medalha de prata. A atleta defende o clube russo Rostov-Don e acabou perdendo a final contra o húngaro Györ por apenas um gol.

Mayssa conheceu Nikita em 2012 por meio de uma amiga em comum que joga na França. “Sempre tive olhos para ela, mas nunca aconteceu nada porque estávamos em caminhos diferentes”, comentou. As coisas mudaram há três meses, quando Nikita começou a ajudar Mayssa com sua nutrição. “Então ela se apaixonou, ou eu acredito que essa paixão já estava guardada. Sempre a via pelas redes sociais e algumas vezes nos falamos por mensagens.”

O casamento ainda não tem data, pois depende dos compromissos de Mayssa com a seleção brasileira. “Se eu for para as Olimpíadas, não vai dar para casar, só depois.” O local, no entanto, já foi escolhido: uma praia em João Pessoa, cidade natal da goleira.

Ela ainda espera poder compartilhar o momento com toda a família. Sua mãe, em especial, não lidou bem quando soube de sua orientação sexual. “Minha mãe me ama muito, mas ela ainda não aceita essas coisas. Posts que estou namorando. Se eu falar que vou casar, ela não entende. Ainda é bem difícil para mim nesse ponto”, falou.

Antes de Nikita, Mayssa namorou a modelo canadense Nikki Shumaker. O casal fez sucesso durante as Olimpíadas do Rio, em 2016, e ajudou a fortalecer a bandeira da diversidade, que marcou os jogos no Brasil.

Blog com Folhapress

Marquezine ganha álbum da Copa de 2018 só com figurinhas de Neymar
   24 de abril de 2018   │     0:03  │  0

Resultado de imagem para bRUNA COM nEYMAR

 

A atriz Bruna Marquezine, (foto acima, com Neymar), é mais uma que entrou na onda de colecionar o álbum de figurinhas da Copa do Mundo de 2018, da Rússia. A namorada do craque ganhou um livro ilustrado de capa dura da empresa e ainda vários pacotinhos com cards…. só do atacante do Paris Saint-Germain.

Isso mesmo, a atriz é a pessoa que mais conseguiu figurinhas repetidas do camisa 10 da seleção brasileira.

Marquezine publicou vídeos em seu Instagram Stories, para tentar trocar os cards do seu amor.

O craque está no Brasil enquanto se recupera de uma lesão no pé direito. Há um mês e meio, Neymar passou por uma cirurgia no quinto metatarso do pé direito, tem feito fisioterapia e exercícios físicos. Mas só deve voltar a treinar com bola no início de maio.

Blog com EXTRA

 

Mãe de Cristiano Ronaldo é detida em aeroporto
   11 de junho de 2015   │     0:04  │  0

A mãe do jogador português Cristiano Ronaldo foi detida no aeroporto de Madri ao tentar deixar a Espanha com 55 mil euros em espécie, segundo informação do jornal local “El Mundo”.

A legislação espanhola prevê que a quantidade máxima para deixar o território é de 10 mil euros. Com isso, a polícia confiscou 45 mil euros e a mãe do jogador, Dolores Aveiro, de 61 anos, terá que pagar uma multa para reaver a quantia e explicar sua origem.

Cozinheira, Aveiro precisou entregar o dinheiro para seguir viagem para Portugal. O episódio teria ocorrido há vários dias, mas a notícia foi divulgada somente agora.

 

Blog com Agência ANSA

Argentinos lamentam acidente que matou atletas e outros dois franceses na Argentina
   12 de março de 2015   │     0:04  │  0

Acidente com helicópteros chocou os argentinos

Um acidente de helicóptero na Argentina, no inicio desta semana, vitimou três atletas de elite da França. A nadadora Camille Muffatt, de 25 anos, campeã olímpica nos 400m livre; o boxeador Alexis Vastine, 28, medalhista de bronze em Pequim (2008) e a navegadora Florence Arthaud, 57, faleceram após o choque de dois helicópteros durante gravações do reality show francês de sobrevivência “Dropped”, que coloca celebridades em condições climáticas duras e os desafia a sair dessa situação.

Além dos atletas, quatro membros da produção do programa, dois pilotos argentinos (Juan Carlos Castillo e Roberto Abate) e uma pessoa ainda não identificada também morreram na tragédia. O nadador Alain Bernard, outro campeão olímpico que estava participando do reality, está vivo, conforme foi confirmado por seu agente e sua família.

O acidente aéreo aconteceu nos arredores da cidade de Villa Castelli, por volta das 17h no horário local. A causa da colisão entre os dois helicópteros ainda não foi esclarecida pelas autoridades locais, que garantem que as condições climáticas não motivaram o acidente. Uma das aeronaves era da administração da província na qual ocorreu a queda, e a outra pertencia à polícia da cidade de Santiago del Estero.

 

Blog com Footstats

Do altar para a quadra de handebol
   26 de novembro de 2014   │     0:05  │  0

Amor ao handebol faz padre André troca a batina pelo uniforme do Recife Masters uma vez por semana /

Amor ao handebol faz padre André troca a batina pelo uniforme do Recife Masters uma vez por semana

Nas manhãs de sábado, na quadra do Clube Português, a batina branca é trocada pelo uniforme laranja, daqueles bem chamativos. A Bíblia é deixada de lado por algumas horas, cedendo lugar à bolinha de couro com 60 centímetros de diâmetro e não mais do que 500 gramas de peso. Em vez de orações, gritos com a defesa. O padre André dos Santos Vicente, do Mosteiro de São Bento, em Olinda, se transforma no goleiro da equipe de handebol Recife Masters, formada exclusivamente por atletas pernambucanos com mais de 35 anos.

Padre André é um veterano nas quadras. Iniciou no handebol ainda garoto, com cerca de 14 anos, nas equipes do Geraldão e do Santos Dumont. Aos 45, só lembra de ter se afastado da modalidade no período em que esteve confinado no Mosteiro de São Bento, entre 1992 e 1995. A formação eclesiástica nunca foi um empecilho para que atuasse como goleiro, apesar de reconhecer que alguns fieis ainda acham estranho o fato de um sacerdote ter uma atividade esportiva.

“O esporte é uma coisa boa, que traz benefícios ao corpo e à mente. Ao entrar em quadra, não estou infringindo o código da Igreja e nem estou fazendo nenhuma ação que prejudique o próximo. Por isso, sinto-me à vontade com o handebol”, comenta Padre André. “Eu achei que quando os fieis ficassem sabendo ficariam chocados. É verdade que alguns estranharam, mas a recepção no geral foi muito boa. Isso prova que para ser religioso não é preciso abdicar de tudo”, completa.

Engana-se quem pensa que a paixão do padre André pelos esportes se limita ao handebol. Torcedor do Náutico, costuma acompanhar não só partidas de futebol como de vôlei e basquete, além das corridas de Fórmula 1. Essa afeição fez com que fosse escolhido por seus superiores no mosteiro para cursar educação física. Formado em 2007, pela Universo, passou a dar aulas no Colégio de São Bento, também em Olinda. “É muito bom ter a chance de repassar meus conhecimentos na área esportiva às crianças”, diz.

Com a camisa 1 do Recife Masters, o padre André se transforma. Em vez da fala pausada e mansa do dia a dia, gritos enérgicos com a defesa. “Mas nada de palavrões. Reclamo, oriento, mas sem baixar o nível”, garante, aos risos. É mesmo preciso manter todos atentos com a marcação, até porque os adversários não têm piedade do sacerdote e disparam contra ele verdadeiras bombas à queima-roupa. “E vou na bola mesmo. Dizem que sou doido, meio maluco, e que não tenho amor à vida. Mas minha função ali é defender e dou o meu melhor na barra”, afirma.

Se os adversários são impiedosos, o mesmo não se pode dizer da arbitragem. Padre André perdeu as contas de quantas vezes antes das partidas é abordado de forma discreta por um árbitro ou outro que lhe pede a bênção. “Depois disso fica mais difícil para eles puxarem minhas orelhas nos jogos. É uma estratégia abençoada para ganhar a arbitragem”, conta.

 

Blog com JC Online