Category Archives: Futebol

Com Rodrigo Caio, Flamengo prepara zaga para “teste de fogo”
   8 de setembro de 2021   │     4:30  │  0

Sem jogar desde o dia 25 de julho, Rodrigo Caio é preparado pelo Flamengo para voltar contra o Palmeiras, dia 12, em São Paulo, pelo Brasileirão. O técnico Renato Gaúcho, então, vai poder escalar a principal dupla de zaga. E em um momento bem diferente.

Sob o comando do técnico, Gustavo Henrique comprovou evolução no Flamengo. Ele vinha formando dupla de zaga com Rodrigo Caio. Em tese, sai na frente para ser titular também contra o Palmeiras.

Esta parada também foi positiva para Gustavo Henrique. Ele teve Covid-19 em agosto. Ou seja, pôde aprimorar a parte física para a sequência da temporada. Léo Pereira é mais um a zagueiro a se recuperar.

Ele sofreu um trauma no pé esquerdo, no duelo com Ceará, e perdeu o jogo seguinte, contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. Léo Pereira é outro que cresceu de produção sob o comando de Renato Gaúcho. Inclusive, tem algo a favor na briga por uma vaga de titular. Canhoto, joga na quarta zaga, enquanto que Rodrigo Caio atuou por ali para acomodar Gustavo Henrique na zaga central, onde se sente mais confortável.

Bruno Viana é mais um zagueiro que vem dando resposta com Renato Gaúcho. Ele fez o gol que abriu o caminho para a goleada sobre o Grêmio. Acionado no momento em que Léo Pereira ficou indisponível, Bruno Viana formou dupla com Gustavo Henrique nos dois últimos jogos e ajudou o Flamengo a sair de campo sem ser vazado.

Renato Gaúcho vem conseguindo recuperar três jogadores que eram contestados e está perto de ter novamente o principal nome da posição. A zaga rubro-negra se prepara para uma sequência decisiva. Além do Brasileiro, o clube carioca tem pela frente em setembro o mata-mata da Copa do Brasil e da Libertadores.

Blog com Gazeta Press

Brasil perde para Suíça nos pênaltis na estreia no Mundial de Futebol de Areia
   21 de agosto de 2021   │     18:00  │  0

O suíço Borer marcou dois gols na partida — Foto: Octavio Passos/FIFA

O suíço Borer marcou dois gols na partida — (Foto: Octavio Passos/FIFA)

Seleção lidera o marcador na maior parte do jogo, mas leva empate a 47s do fim e sofre derrota por 4 a 3 nos penais após 5 a 5 com a bola rolando. Time pega El Salvador no domingo.

O Brasil teve uma estreia frustrante diante da Suíça na Copa do Mundo de Futebol de Areia, em Moscou. Os brasileiros venciam por 5 a 4 até 47 segundos do término, quando sofreram o empate (5 a 5), o que levou o jogo à prorrogação.

No tempo extra, um insistente 0 a 0 determinou a disputa de pênaltis. Nas penalidades, melhor para os suíços, que venceram por 4 a 3, somando um ponto no grupo C contra nenhum dos brasileiros.

Zé Lucas, com três gols, foi o destaque da seleção. Além dele, marcaram para o Brasil Edson Hulk e Lucão. Borer (duas vezes), Stankovic (duas vezes) e Ott balançaram a rede para a Suíça. Nos pênaltis, Antonio e Rodrigo desperdiçaram suas cobranças para o Brasil, enquanto Lucão, Zé Lucas e Edson Hulk converteram. Pela Suíça, marcaram Steinemann, Misev, Borer e Stankovic. Ott foi o único a não marcar.

Na outra partida da chave, Belarus e El Salvador empataram em 5 a 5. Nos pênaltis, os bielorrussos venceram por 5 a 4, conquistando apenas um ponto. No domingo, a seleção brasileira enfrenta El Salvador pela segunda rodada, às 13h, com transmissão da Globo e SporTV. O ge também acompanha em tempo real. Antes, às 10h30, jogam Suíça x Belarus.

Apenas os dois primeiros colocados da chave avançam às quartas de final. Na outra partida da chave, Belarus e El Salvador empataram em 5 a 5. Nos pênaltis, os bielorrussos venceram por 5 a 4, conquistando apenas um ponto. No domingo, a seleção brasileira enfrenta El Salvador pela segunda rodada, às 13h, com transmissão da Globo e SporTV. O ge também acompanha em tempo real. Antes, às 10h30, jogam Suíça x Belarus. Apenas os dois primeiros colocados da chave avançam às quartas de final.

Nos cinco minutos de tempo extra, os dois times buscaram incessantemente o ataque, mas o placar não foi modificado. Com isso, a partida foi para os pênaltis. Nos penais, vitória suíça por 4 a 3 com Rodrigo desperdiçando a última cobrança brasileira. Além dele, Antonio também não converteu o seu tiro enquanto Lucão, Zé Lucas e Edson Hulk estufaram as redes.

Nos cinco minutos de tempo extra, os dois times buscaram incessantemente o ataque, mas o placar não foi modificado. Com isso, a partida foi para os pênaltis. Nos penais, vitória suíça por 4 a 3 com Rodrigo desperdiçando a última cobrança brasileira. Além dele, Antonio também não converteu o seu tiro enquanto Lucão, Zé Lucas e Edson Hulk estufaram as redes.

Blog com Redação do ge – Moscou

Transmissão global do Brasileirão abre caminho para internacionalização dos clubes
   22 de julho de 2021   │     21:00  │  0

Estimativa é de que 340 milhões de pessoas possam assistir ao torneio em espanhol, inglês e até mandarim.

A transmissão do Campeonato Brasileiro para os Estados Unidos em inglês, espanhol e português e e também para a China, com locução em mandarim, é um passo importante para a internacionalização das marcas dos clubes do País. O caminho, no entanto, é longo. Essa é a avaliação de dirigentes dos clubes e também de especialistas e estudiosos sobre a exportação do torneio nacional.

Hoje, cerca 1,5 milhão de brasileiros que vivem em solo americano, de acordo com estimativa do Ministério das Relações Exteriores, podem ver o Brasileirão em três idiomas.

Um deles é o santista Marcos Shimakura. Morador do estado do Michigan desde 2016, ele acompanhava os jogos pelo aplicativo da rádio Bandeirantes. “Assistindo aos jogos, eu mato a saudade do time em campo, do Brasil e da família”, diz o torcedor de 48 anos. “As transmissões são boas. A gente percebe que os comentaristas são brasileiros porque eles conhecem detalhes das torcidas, dos locais e peculiaridades dos times. Isso é interessante”, completa.

O movimento se acelerou nos últimos meses com a ação da iniciativa privada. A 1190 Sports, detentora dos direitos de transmissão do Brasileirão no exterior, realizou uma fusão com a GSRM, empresa que venceu a licitação dos direitos. As duas vêm fazendo parcerias em várias partes do mundo. Desde maio, o torneio já está sendo exibido em inglês nos Estados Unidos pelo canal de streaming Paramount+, da Viacom CBS. As produções são feitas do Brasil, em português e inglês, com uma equipe da empresa NSports. Na sexta-feira, a 1190 fechou um novo acordo com a Univision para transmissão em espanhol e português.

A China também já vê os jogos do Brasileirão. Um acordo de distribuição com a PP Sports, plataforma esportiva digital líder na China, permite aos espectadores acesso exclusivo a três jogos por rodada da Série A. Considerando-se o alcance das empresas envolvidas nas parcerias, a estimativa é de que 340 milhões de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros, possam assistir ao torneio hoje. A abrangência vai dos Balcãs (Sérvia, Croácia e Kosovo, po exemplo), passa pela Europa, África subsaariana e até o Caribe. “Nosso foco estratégico agora aponta para a América Latina”, afirma Leonardo Caetano, gerente geral da 1190 Sports Brasil.

Na visão dos clubes, o acordo traz novas oportunidades de negócios a partir do reconhecimento internacional. “A transmissão valoriza o produto, incluindo clubes e jogadores. Quanto mais os atletas são vistos mais eles são valorizados”, avalia Roberto Trinas, diretor de marketing do Palmeiras. “O objetivo principal neste momento é a presença, ocupar espaço. Estamos no estágio inicial do acesso ao produto. A transmissão é apenas o primeiro passo.

Alessandro Barcellos, presidente do Internacional, destaca a possibilidade de novos patrocinadores. “A transmissão internacional pode gerar receitas com novos patrocinadores e atingir outros que queiram ativar apoios em outros serviços, desde os produtos internos até às nossas inserções em outros esportes”, enumera.

É a mesma visão do Flamengo. “No caso do nosso clube, esta exposição é ainda mais importante, pois temos como patrocinadores do uniforme algumas empresas multinacionais presentes em todo o mundo. Esta exposição internacional aumentará o poder de negociação dos clubes quando forem fechar um novo patrocínio”, avalia Gustavo Oliveira, vice-presidente de Comunicação e Marketing do Flamengo. “Temos convicção de que os clubes brasileiros só têm a lucrar com a exposição internacional de nossos campeonatos”, conclui.

Em 2019, o Flamengo iniciou um movimento de transmissão de seus jogos por conta própria. A partir de acertos com os rivais de cada partida no Brasileirão, o clube transmitiu os jogos do segundo turno no canal internacional do You Tube. O clube também vendeu os direitos de transmissão para o Canal 11, de Portugal. A emissora obteve a segunda maior audiência da televisão portuguesa durante as transmissões dos jogos do Flamengo.

Os valores da venda do Brasileirão não foram revelados. Fontes extraoficiais apontam que o montante seja de US$ 10 milhões (por volta de R$ 52 milhões) por quatro anos de contrato. A crise gerada pela pandemia e o aumento da concorrência baixaram os valores dos contratos, que estavam superestimados nos últimos anos.

É possível estimar quantos brasileiros podem ver o Campeonato Brasileiro no exterior hoje?

Temos estimativas do mercado potencial. São 340 milhões de pessoas, somando-se brasileiros e estrangeiros, número baseado no alcance que possuem as empresas que têm contrato com a 1190 Sports nesses mercados.

Quais são os países?

Os mercados compreendidos são: Países balcânicos (Sérvia, Croácia, Bósnia e Herzegóvina, Macedônia do Norte, Montenegro, Eslovênia e Kosovo), Caribe (28 países), Itália, Portugal, Reino Unido, China, Alemanha, Rússia, Ucrânia, Estônia, Letônia, Lituânia, Armênia, Azerbaijão, Belarus, Cazaquistão, Quirguistão, Tadjiquistão, Uzbequistão, Turcomenistão, GeórgiaÁfrica subsaariana, Estados Unidos, Porto Rico, Canadá, Bermudas e Israel. Tudo isso, além da distribuição global que a plataforma Fanatiz possui em todo o mundo.

Qual é o atrativo do Campeonato Brasileiro no exterior?

Alto nível técnico das partidas (com muita habilidade e paixão), estádios de padrão internacional e o campeonato com maior alternância de campeões do mundo.

Quais são os próximos passos para expandir a transmissão?

Estamos muito satisfeitos com o desenvolvimento e expansão da distribuição no exterior. Nosso foco estratégico agora aponta para a América Latina, que, pela proximidade geográfica e cultural, tem tudo para ser um sucesso.

Blog com informações do Estadão

 

Disputadas ao mesmo tempo, Eurocopa e Copa América escancaram diferenças
   4 de julho de 2021   │     23:00  │  0

De um lado, 20 mil torcedores prestigiaram Bélgica x Itália; do outro, 100 pessoas foram ao Engenhão ver Brasil x Chile.

Quando a Conmebol decidiu casar seu calendário com o da Uefa a fim de ter seus torneios de seleções disputados ao mesmo tempo, a entidade sul-americana sabia que as comparações seriam inevitáveis. É verdade que ninguém podia prever que a primeira competição concomitante seria no momento em que o mundo tenta se livrar de uma pandemia, mas isso não serve de salvo conduto para uma constatação: há um oceano de distância entre a Eurocopa e a Copa América, e isso não apenas em termos geográficos.

Na sexta, horas depois de Bélgica e Itália fazerem um confronto de encher os olhos em Munique, Brasil e Chile se enfrentaram no Engenhão pela mesma fase dos torneios continentais. Cerca de 20 mil pessoas estiveram nas arquibancadas da arena alemã. E pouco mais de 100 nas do estádio carioca – todas devidamente credenciadas, já que não há liberação para torcedores.

No confronto europeu, os três gols no jogo e o duelo aberto até os minutos finais permitiu closes das câmeras de TV em torcedores aflitos, eufóricos, tensos e animados – o que, no fim das contas, é o que se espera de quem torce. Na partida sul-americana, não havia torcedor para se filmar. E quem esteve nas arquibancadas dividiu a atenção do campo com a da tela dos próprios celulares.

O interesse dividido no Engenhão mostra outra diferença importante entre as atuais edições da Euro e da Copa América. Enquanto por lá o futebol voltou a ser também entretenimento, por aqui ele ainda parece ser protocolar. Quem vai ao estádio pouco está se importando com a diversão. O foco é no futebol como trabalho.

SELEÇÃO
A competição que até esta fase de quartas de final e não empolga pelo menos está servindo para o técnico Tite preparar terreno para a Copa do Mundo do Catar, em 2022. Ainda que na véspera do jogo com o Chile ele tenha garantido que não está pensando no Mundial, a Copa América ajuda o treinador a encontrar alternativas.

Uma delas está nas laterais. Uma hora antes da partida, a comissão técnica informou que Alex Sandro fora vetado devido a uma lesão muscular. Renan Lodi foi escalado e mais uma vez jogou bem.

O técnico também voltou a lançar mão de Lucas Paquetá, que desde 2019 tem sido chamado. E logo em sua primeira participação, ele abriu o marcador para o Brasil.

Tite passou praticamente o jogo inteiro em pé. Passou a mão no rosto em desaprovação em um lance aos 30 minutos do primeiro tempo, quando o Brasil cedeu um contragolpe, mas de resto demonstrou relativa tranquilidade. Como nas arquibancadas.

Blog com informações do Estadão

 

Desbancada pela Globo, Copa América no SBT tem menor audiência da história da competição
   16 de junho de 2021   │     3:00  │  0

Nova derrota da emissora carioca para a TV de Sílvio Santos.

 

Mesmo com a Seleção Brasileira, a emissora de Sílvio Santos não superou em nenhum minuto a audiência do “Domingão do Faustão”.

Detentora dos direitos televisivos da Copa América, a transmissão da abertura do torneio entre Brasil e Venezuela não foi capaz de fazer o SBT superar a Globo em audiência. Além disso, a rede de Silvio Santos também atingiu uma marca negativa. O primeiro jogo do torneio foi assistido por dois milhões e 793 mil pessoas, pior número desde o confronto entre a Seleção Brasileira e Equador, em 2016.

A estratégia da Globo em “barrar” a audiência da concorrente deu certo. Além de realocar a partida do Flamengo para às 16h, a emissora acertou em colocar Tiago Leifert como apresentador do “Domingão do Faustão”, uma vez que Fausto Silva apresenta quadro de infecção urinária. Segundo dados fornecidos pelo portal “TvPop”, já com a bola rolando entre Brasil e Venezuela, o programa da Globo permaneceu na liderança de audiência.

Em São Paulo, a média alcançada pelo SBT foi de 13,6 pontos, com pico de 15,8 às 19h51. Já a emissora carioca, enquanto a partida acontecia no Mané Garrincha, bateu 16,4 pontos com pico de 18,6 às 19h52. A vantagem sobre a rival também aumenta levando em consideração o pré e pós jogo do SBT. A Globo bateu, entre 17h36 e 19h59, 17 pontos na média, enquanto a transmissão da Copa América na rede de Silvio Santos atingiu 12,4 pontos.

Apesar de não desbancar a maior emissora do país, o SBT ostentou números confortáveis. No período de uma semana, com a exibição da estreia da Seleção Brasileira, a rede cresceu 55% em audiência. No domingo anterior, o SBT atingiu 8,8 pontos com a exibição de dois programas no mesmo horário.

Blog com Lance!