Category Archives: Futebol Internacional

Médico do Reims da França comete suicídio
   9 de abril de 2020   │     15:00  │  0

Bernard Gonzalez, de 60 anos, deixou uma carta que explica a ligação de seu suicídio à infecção

Médico trabalhava no clube francês há 23 anos (Foto: Divulgação)

Bernard Gonzalez, médico do Stade de Reims, da primeira divisão do futebol francês, se suicidou, aos 60 anos, no último domingo. Ele havia testado positivo para covid-19. De acordo com o jornal francês Le Parisien, Gonzalez deixou uma carta, que explica a ligação de seu suicídio à infecção.

“Ferido, o Stade de Reims chora a perda do doutor Bernard Gonzalez. O médico do clube, mas também de centenas de cidadãos e cidadãs de Reims. O médico de todas as epopeias e de nossos últimos 23 anos”, lamentou o clube, em comunicado.

Arnaud Robinet, prefeito da cidade de Reims, soube do falecimento do médico através do prefeito de La Marne, que também o informou de “uma carta em que menciona ter dado positivo para covid-19”. A notícia da morte de Gonzalez chocou integrantes do clube e moradores da cidade, já que poucos sabiam que o médico estava infectado.

Jean-Pierre Caillot, presidente do Reims, expressou sua emoção, em nota divulgada no site da equipe francesa. “As palavras me falham, estou atordoado, prostrado diante desta notícia”, escreve ele. “Esta pandemia afeta o Stade de Reims no coração, é uma personalidade de Reims e um grande profissional do esporte que nos deixou. Sua missão no clube há mais de 20 anos foi realizada com o máximo profissionalismo, de maneira apaixonada e até altruísta. O doutor Gonzalez, nos períodos mais difíceis do clube, trabalhava voluntariamente. Ele foi meu médico pessoal, e hoje todos os meus pensamentos, do clube dos quais ele continuará sendo uma figura forte, vão para sua esposa e seus pais. Hoje é um drama que nos impressiona.”

Blog com Esportes Band

Rooney não concorda com redução salarial
   8 de abril de 2020   │     0:03  │  0

Atualmente no Derby County, Rooney fez duras críticas ao ministro da Saúde de seu país (Foto: Andrew Yates/Reuters)

O veterano Wayne Rooney, atualmente no Derby County, time da segunda divisão inglesa, ficou revoltado com a forte pressão das autoridades britânicas para que os jogadores reduzam os seus salários durante a pandemia do novo coronavírus.

Ex-capitão da seleção inglesa e ídolo do Manchester United, Rooney escreveu um artigo com sua opinião no jornal The Sunday Times em que critica veementemente o governo britânico. Segundo o jogador, os atletas são “alvos”.

“Eu estou numa posição que me permite largar qualquer coisa, o que não é o caso de todos os futebolistas. E, subitamente, todos são confrontados com um pedido de redução de salários de 30%. Por que os jogadores são os ‘bodes expiatórios’?”, questionou Rooney. “Somos alvos fáceis”, emendou ele.

“Se o governo me contatar para que ajude financeiramente enfermeiros ou que financie a compra de ventiladores, ficarei orgulhoso de o fazer, enquanto souber para onde vai o dinheiro”, destacou Rooney.

As críticas de Rooney são direcionadas principalmente ao ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, que fez um apelo nesta semana para os jogadores profissionais se juntarem ao “esforço nacional” e reduzirem seus vencimentos no momento em que o país passa por uma crise em razão das medidas restritivas como forma de conter a propagação do Covid-19.

“Como os últimos dias se desenrolaram é uma desgraça. Primeiro o ministro da Saúde, Matt Hancock, disse que os jogadores da Premier League deveriam ter um corte nos salários. Ele deveria estar dando ao país as últimas notícias sobre a maior crise que enfrentamos em nossas vidas”, reclamou o veterano de 34 anos. “Será que ele está desesperado para tirar a atenção de como o governo está lidando com essa pandemia?”, insinuou.

Blog com Esportes Band

Futebol Inglês sem data definida para recomeçar
   6 de abril de 2020   │     0:04  │  0

Futebol na Inglaterra está paralisado desde o dia 9 de março (Foto: Divulgação)

Uma reunião por videoconferência entre os acionistas da Premier League, a liga que organiza o Campeonato Inglês, e representantes dos 20 clubes, definiu o que já era esperado há alguns dias. Por meio de um comunicado oficial, a entidade anunciou que não tem qualquer data prevista para o retorno dos jogos por conta da pandemia do novo coronavírus. A previsão anterior era o início de maio, mas agora a sua volta só irá acontecer quando for seguro e apropriado para atletas, comissões técnicas e torcedores.

De acordo com a nota oficial, existe um objetivo combinado de todos os jogos do Campeonato Inglês e da Copa da Inglaterra remanescentes serem disputados, o que permitiria manter a integridade de cada competição. No entanto, qualquer partida só será jogada com total apoio do governo britânico e liberação das autoridades médicas.

Blog com Esportes Band

Tevez desabafa na Argentina
   5 de abril de 2020   │     0:05  │  0

Coronavírus: Tevez diz que ‘qualquer jogador pode viver um ano sem cobrar salário’

img

Tevez desabafou sobre a situação do Boca Juniors (Foto: ALEJANDRO PAGNI / AFP)

O atacante do Boca Juniors, Carlos Tévez, deu uma declaração forte em meio aos acordos salariais que clubes têm feito com atletas durante a pandemia do coronavírus. Em entrevista à América TV, afirmou que os atletas poderiam abrir mão de seus vencimentos por até uma temporada.

— Qualquer jogador pode viver seis meses ou um ano sem cobrar ou com salário mínimo. Não se pode comparar com gente que vive a cada dia que tem que sair às 6 horas da manhã e voltar às 19 horas da noite para comer no outro dia. Temos que ajudar e ir até os necessitados. É fácil falar da minha casa, sem sair dela, sabendo que tenho comida para meus filhos? Isso é o mais preocupante. Eu trato de estar com as pessoas do meu bairro. — , disse o craque.

O camisa 10 xeneize ainda se colocou à disposição para ajudar o povo argentino e disse que ficaria feliz em ser mais útil de forma prática.

— Em vez de ir para o treinamento pela manhã, pode ser obrigado a fazer coisas para as pessoas. Por exemplo, ir às cozinhas de sopa em La Boca. Eu ficaria feliz em ir. Eu sei que a minha família está bem. Estar com estas pessoas vai nos tornar muito mais fortes. É aí que começa o grande exemplo— , afirmou o capitão do Boca.

Blog com EXTRA

Atlético de Madri também reduz salários
   4 de abril de 2020   │     12:30  │  0

Clube espanhol segue exemplo de outras equipes na tentativa de aliviar o impacto econômico do coronavírus

Pandemia do coronavírus mexe no bolso de vários atletas pelo mundo (Foto: Carl Recine/Reuters)

Assim como vários clubes pelo mundo têm feito nos últimos dias, o Atlético de Madrid anunciou, nesta quinta-feira, a redução de 70% no salário de seus jogadores para ajudar a aliviar o impacto econômico causado pela paralisação do futebol devido à pandemia de novo coronavírus.

“O processo vai atingir jogadores do primeiro time masculino, do primeiro time feminino e do Atlético de Madrid B, enquanto durar a declaração do estado de emergência”, relatou o Atlético de Madrid em comunicado, referindo-se à atitude do governo espanhol em confinar a população.

Os jogadores do time principal também farão uma contribuição para ajudar a pagar o salário de outros 430 funcionários do clube. “Para possibilitar, a primeira equipe contribuirá com metade do valor necessário e os membros do Comitê de Gestão do clube, composto pelo CEO e pelos diretores das diferentes áreas, a outra metade”, acrescentou o clube, sem especificar nomes.

O Atlético lembra que as medidas são tomadas com o objetivo de “salvaguardar a viabilidade econômica do clube”, buscando “minimizar ao máximo o efeito da mesma sobre os salários de seus funcionários”.

O Atlético seguiu o mesmo caminho do Barcelona, que na segunda-feira também rreduziu o salário de seus atletas em 70% até o fim da pandemia. Com isso, o clube catalão vai economizar cerca de 14 milhões de euros (R$ 80 milhões) por mês apenas com o time principal, além de outros dois milhões de euros de descontos nas demais seções profissionais do clube.

Blog com Esportes Band