Category Archives: Futebol Feminino

Marta, Formiga e Andressa Alves concorrem à seleção do ano da Fifa
   10 de setembro de 2019   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Marta, Formiga e Andressa Alves

Marta, Formiga e Andressa (Foto: A Tarde – Uol)

A atacante Marta, a meia Formiga e a meia-atacante Andressa Alves são as representantes do Brasil na lista de 55 jogadoras anunciadas pela Fifa que concorrem a uma vaga na seleção do ano. A relação das atletas foi elaborada em parceria com a FIFPro, a entidade que representa os jogadores em nível mundial.

Desta lista de 55 atletas vão sair 11 para compor o time ideal da última temporada, como costuma acontecer na premiação masculina da Fifa. Será a primeira vez que a entidade máxima do futebol escolherá a “seleção” feminina em parceria com a FIFPro. A equipe terá uma goleira, quatro defensoras, três meio-campistas e três atacantes.

Andressa, da Roma, Formiga, do Paris Saint-Germain, e Marta, do Orlando Pride, vão disputar vaga no meio e no ataque. Todas as 55 jogadoras serão avaliadas com base em suas performances entre 16 de julho de 2018 e 19 de julho deste ano. Atletas e profissionais ligados ao futebol terão direito a voto para formar a “seleção” ideal da temporada.

Estão representados na lista inicial, de 55 jogadoras, 16 países. Os Estados Unidos contam com o maior número de atletas: 14. É seguido por Inglaterra e Holanda, com sete cada, e França, com seis. O time mais representado na relação é o Lyon, com 13 jogadoras.

A lista das 11 melhores da temporada será divulgada no dia 23 de setembro, na cerimônia de premiação da Fifa, no Teatro alla Scala, em Milão.

ESTADÃO Conteúdo

Brasil erra e Chile leva o título no futebol feminino
   2 de setembro de 2019   │     15:00  │  0

Brasil x Chile

Brasil x Chile (Foto: Mauro Horita/CBF)

A primeira competição da técnica Pia Sundhage no comando da seleção brasileira ficou com um gostinho de “quase”. Jogando no Pacaembu para mais de 16 mil pessoas na tarde passada, na decisão do torneio internacional de futebol feminino, o Brasil perdeu por 5 a 4 na disputa de pênaltis após empate em 0 a 0 no tempo normal, em um dia de muita chuva em São Paulo que castigou o gramado. A goleira Aline pegou três cobranças, mas Raquel, Luana, Bruna e Joyce perderam.

PRIMEIRO TEMPO

Em sua primeira decisão no comando da seleção brasileira feminina, a técnica Pia Sundhage viu um temporal tomar conta de São Paulo no primeiro tempo e castigar o gramado do Pacaembu. Por conta disso, muitas poças apareceram, principalmente na região central do campo, dificultando muito a qualidade do jogo. O Brasil tentou sair pelos lados e levantar algumas bolas na área. Teve três boas chances no primeiro tempo. Em duas, com finalizações de Bia e Mônica, a goleira Endler apareceu bem. Em outra chance, numa jogada de Ludmilla, que entrou na vaga de Debinha, Bia perdeu na pequena área.

SEGUNDO TEMPO

A técnica Pia fez muitas mudanças na equipe ao longo do jogo, o desgaste por conta da chuva foi grande. A dificuldade em encontrar o melhor futebol também ficou clara, muitos erros no último passe e nas finalizações. A melhor chance, talvez que pudesse garantir a vitória no tempo normal, saiu dos pés de Chú, que arriscou de longe, soltou a bomba, e obrigou a goleira Endler a fazer uma ótima defesa, salvando o Chile. Com 0 a 0 no placar, a partida foi para os pênaltis. E o Chile venceu por 5 a 4.

Blog com Globo Esporte

Marta sofre lesão e é cortada da seleção brasileira
   26 de agosto de 2019   │     19:00  │  0

Resultado de imagem para marta do brasil

 

CBF anunciou no início da tarde desta segunda-feira que a atacante alagoana Marta, (foto acima/Globo Esporte), foi desconvocada da seleção brasileira que disputará um torneio amistoso nesta semana, no estádio do Pacaembu, em São Paulo, que marcará a estreia da técnica sueca Pia Sundhage à frente da equipe nacional.

A entidade confirmou que o corte da principal jogadora do Brasil ocorreu pelo fato de a atleta ter sofrido no último sábado uma lesão na coxa esquerda durante partida do seu time, o Orlando Pride, contra o Washington Spirit, pela NWSL, mais importante liga feminina de futebol de clubes realizada nos Estados Unidos.

“Após o jogo, a atacante foi examinada pelo departamento médico do Orlando Pride. Exames clínicos e de imagem diagnosticaram uma lesão muscular do bíceps femoral da coxa esquerda, grau 2. O Orlando Pride, através do seu Departamento Médico, confirmou a lesão da atleta e comunicou à CBF”, informou o órgão nacional, por meio de nota publicada em seu site oficial.

A CBF também confirmou que a estrela brasileira seguirá nos Estados Unidos para dar continuidade ao seu processo de recuperação e destacou que a “comissão técnica da seleção lamenta a lesão de Marta e sua desconvocação”. A nota oficial, porém, não revela se uma jogadora será chamada para substituir Marta.

A atacante se tornou a segunda atleta a se tornar baixa do Brasil para esse torneio amistoso em São Paulo. Na noite do último domingo, a CBF já havia anunciado o corte da volante Thaisa, do Real Madrid, por causa de uma lesão muscular na perna esquerda, também de grau 2. Para a vaga da jogadora do clube espanhola, a técnica sueca convocou a meio-campista Aline Milene, da Ferroviária, que já se apresentou para treinar com a equipe nacional no final da tarde desta segunda-feira, em atividade no CT do São Paulo, no bairro da Barra Funda.

Essa competição amistosa na capital paulista vai marcar o início da trajetória de Pia Sundhage na seleção. Substituta de Osvaldo Alvarez, o Vadão, demitido um mês após a participação do Brasil no Mundial realizado na França, a sueca fará a sua estreia nesta quinta-feira, às 21h30, no Pacaembu, quando a seleção enfrentará a Argentina. Antes disso, às 19h, Costa Rica e Chile medirão forças no mesmo local no confronto que abre o torneio.

As duas seleções que vencerem estas partidas vão se classificaram para a final, que ocorrerá no domingo, às 13 horas, pouco depois da disputa do terceiro lugar, que começará a ser realizada às 10h30 e reunirá os dois perdedores desta quinta-feira.

Blog com Terra Esportes

ESPN transmitirá liga de futebol feminino dos EUA
   24 de agosto de 2019   │     0:01  │  0

Marta, jogadora do BrasilMarta é a maior artilheira de todas as Copas do Mundo (Foto: Rener Pinheiro/MoWa Press)

A ESPN chegou a um acordo global e multimídia com a Liga Nacional de Futebol Feminino dos Estados Unidos (NWSL), considerada a principal competição da modalidade no mundo, e que tem entre as estrelas em campo a craque brasileira Marta, seis vezes eleita pela FIFA a melhor jogadora do mundo, Megan Rapinoe e Alex Morgan, campeãs do mundo com a seleção norte-americana em julho, e a australiana Sam Kerr.

As transmissões começarão já no próximo final de semana, com a partida entre Portland Thorns e Chicago Red Stars, às 16h, do domingo, 25/08 no canal ESPN Extra e pelo aplicativo WatchEspn – o jogo opõe líder e vice-líder do torneio. A emissora promete dar mais atenção às pelejas do Orlando Pride, time de Marta.

“Este é um passo importante para a NWSL fortalecer o alcance da Liga por meio da rede internacional da ESPN. Nossa parceria com a emissora já trouxe a competição de classe mundial da NWSL para mais casas e para mais fãs aqui nos Estados Unidos. Expandir a distribuição da rede internacional continuará a elevar o perfil e a visibilidade da Liga em todo o mundo”, disse a presidente da NWSL, Amanda Duffy.

Fundada em 2013, a NWSL é formada por nove times. Cada um joga 24 vezes na temporada regular, doze em casa e doze fora. Os quatro com mais pontos se enfrentam nas semifinais (1º contra 4º, 2º contra 3º). A decisão é disputada em jogo único na casa do finalista que ganhou mais pontos na temporada regular. Não há rebaixamento.

Na atual temporada, quem lidera o torneio é o Portland Thorns, que tem 33 pontos ganhos em 18 jogos disputados. O Orlando Pride, de Marta e Alex Morgan, é o lanterna, com 11 pontos em 16 jogos. O Reign FC, de Rapinoe, está em quinto, e o Chicago Red Stars, de Sam Kerr, em segundo.

Blog com #FERA

 

 

Bélgica quer sediar o Mundial Feminino de 2023
   22 de agosto de 2019   │     11:00  │  0

A Bélgica já apresentou a sua candidatura para ser sede do Mundial Feminino de futebol em 2023, que passará a contar com a participação de 32 seleções. O anúncio foi feito pela Fifa, que revelou que agora são 10 os candidatos para receber o evento.

Em julho, por causa do grande sucesso obtido no Mundial disputado na França, a entidade que dirige o futebol mundial anunciou a ampliação de 24 para 32 países participantes com o intuito de “favorecer o crescimento do futebol feminino”.

Além da candidatura belga, Austrália, Brasil, Argentina, Bolívia, Colômbia, Japão, África do Sul, Nova Zelândia e Coreia do Sul (possivelmente junto com a Coreia do Norte) também demonstraram desejo em receber a competição. As federações têm até 2 de setembro para ratificar seu interesse e até 13 de dezembro para apresentar seu dossiê de candidatura. Depois, a Fifa vai publicar o relatório de avaliação em abril de 2020 e revelará a candidatura vencedora no mês seguinte.

Na edição recém finalizada, os Estados Unidos se tornaram tetracampeões mundiais ao derrotarem a Holanda na final, em Lyon, por 2 a 0. A Suécia ficou com o terceiro lugar e o Brasil foi eliminado nas oitavas de final pela anfitriã França.

Os opositores de um Mundial ampliado apontam para a diferença técnica entre as equipes, principalmente na primeira fase, como ocorreu na última edição, quando os Estados Unidos marcaram 13 a 0 diante da Tailândia.

ESTADÃO Conteúdo