Category Archives: Fifa

Após amistosos na Europa, Brasil segue em 3º no ranking da Fifa; Bélgica lidera
   7 de abril de 2019   │     0:04  │  0

A seleção brasileira se manteve na terceira colocação do ranking da Fifa, depois dos amistosos realizados na Europa no mês passado – empate contra o Panamá e vitória sobre a República Checa. Com os mesmos 1.676 pontos da lista passada, o time comandado pelo técnico Tite está atrás somente da Bélgica, que segue na ponta com 1.737, e da França, que tem três pontos a menos.

Belgas e franceses jogaram duas vezes pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2020 e venceram seus compromissos. Assim como a Inglaterra, que ultrapassou a Croácia na atualização do ranking e assumiu a quarta colocação com 1.647 pontos. Os vice-campeões mundiais ficam na quinta posição e são seguidos de perto pelo Uruguai, que ganhou dois amistosos na China e jogou Portugal de Cristiano Ronaldo para o sétimo lugar.

Ingleses e uruguaios foram os únicos a ganharem posições no Top 10 do ranking, que é completado por Suíça (oitava colocada), Espanha (nona) e Dinamarca (10.ª). Logo na sequência aparece a seleção da Argentina, de Lionel Messi, que nos amistosos de março tropeçou contra a Venezuela – 3 a 1, em Madrid – e derrotou Marrocos por 1 a 0.

Dando mostras de recuperação após um 2018 para esquecer – eliminação na fase de grupos da Copa do Mundo da Rússia e rebaixamento na Liga das Nações -, a Alemanha galgou três colocações no ranking da Fifa, assumindo o 13.º lugar, após bater a Holanda fora de casa em sua estreia nas Eliminatórias da Eurocopa, além de um empate contra a Sérvia em amistoso.

Os alemães deixaram para trás os próprios holandeses, que caíram do 14.º para o 16.º lugar, e o Chile, que está uma posição acima, em 15.º. A Itália, que venceu duas vezes em março, subiu da 18.ª para a 17.ª colocação, trocando de posição com o México.

A próxima atualização do ranking da Fifa será divulgada no dia 14 de junho, data do início da Copa América no Brasil.

Blog com Jornal do Brasil

Fifa multa e bane ex-dirigente equatoriano Chiriboga
   21 de março de 2019   │     20:36  │  0

(Reuters) – A Fifa aplicou nesta quinta-feira uma multa de um milhão de dólares e uma expulsão vitalícia a Luis Chiriboga, ex-presidente da Associação Equatoriana de Futebol, após condená-lo por ter aceitado suborno.

Chiriboga, ex-membro do Comitê Executivo da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e ex-membro do comitê permanente da Fifa, recebeu pena de 10 anos de prisão no Equador em 2016 por corrupção.

O ex-dirigente de 72 anos, que comandou a federação de futebol de seu país por 18 anos, foi submetido à prisão domiciliar no fim de 2015.

Ele foi um dos cerca de 40 dirigentes, a maioria latino-americanos, implicados em investigações lideradas pelos Estados Unidos que abalaram o mundo futebolístico. Desde então a Fifa, sob a liderança do presidente Gianni Infantino, intensificou os esforços para extirpar a corrupção e a conduta antiética.

A Fifa disse que sua investigação sobre Chiriboga diz respeito a “esquemas nos quais recebeu suborno em troca de seu papel na concessão de contratos de direitos de mídia e marketing de vários torneios de futebol a empresas”.

Entre os torneios estão a Copa América e a Copa Libertadores.

(Por Alan Baldwin) EXTRA

Fifa anuncia novo Mundial de Clubes com 24 times
   15 de março de 2019   │     22:45  │  0

Gianni Infantino realizou pronunciamento em Miami — Foto: AFP

O presidente da Fifa ,Gianni Infantino, fez pronunciamento nesta sexta-feira em Miami (Foto: AFP)

A Fifa anunciou nesta sexta-feira a criação de um novo Mundial de Clubes, a ser disputado a cada quatro anos, com a presença de 24 times. A primeira edição será organizada em junho e julho de 2021, em local a ser definido, ocupando a janela deixada pela Copa das Confederações no calendário mundial.

A nova competição terá 24 clubes: oito da Europa, seis da América do Sul e as demais divididas entre os demais continentes. A Fifa deixou para cada confederação continental definir os critérios de classificação ao Mundial.

– Houve muitas discussões construtivas, com o presidente da Uefa. Estamos avançando nesse assunto. Temos a responsabilidade de tomar decisões, e tomamos a decisão, e nas próximas semanas essas discussões vão dar frutos. Hoje há clubes que representam mais do que uma cidade, um país. Há clubes que são internacionais, têm fãs por todos os lados. Será importante para eles tentar ser campeões mundiais – afirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

O Mundial de Clubes reformado vai substituir no calendário dois torneios que eram considerados fracasso de público, crítica e qualidade técnica: o velho Mundial de Clubes (disputado por sete clubes em dezembro) e a Copa das Confederações, que desaparece do calendário.

Ainda haverá duas edições do velho Mundial com sete clubes, em 2019 e 2020. A edição de 2021 ainda não tem local definido, uma vez que o calor do verão no Catar, no meio do ano, inviabilizaria a prática do futebol em alto nível. Desta forma, o torneio não será um evento-teste para as instalações da Copa do Mundo.

Blog com GloboEsporte

Fifa vota mudanças significativas no calendário do futebol mundial
   14 de março de 2019   │     0:02  │  0

Os dirigentes da Fifa estão reunidos em Miami para definir mudanças substanciais no calendário do futebol mundial. As propostas vêm sendo discutidas há pelo menos três anos por um grupo de estudos com integrantes das seis confederações internacionais.

Essa força-tarefa avaliou a possibilidade de aumentar o número de seleções na Copa do Mundo já em 2022, de realizar o Mundial de Clubes a cada quatro anos e a criação de uma Liga das Nações, a exemplo da criada pela Uefa recentemente, mas com alcance global.

O fator que deve possibilitar essas alterações será o investimento de US$ 25 bilhões por parte de um grupo de empresários. O plano prevê abrir o monopólio hoje mantido pela Fifa para abrir a Copa para fundos de investimentos, com 50% das ações nas mãos de bancos e outras entidades.

O Mundial de Clubes deverá substituir a Copa das Confederações, que será extinta. O principal entrave neste ponto foram os clubes europeus, que pediram uma garantia financeira para aceitar o projeto. A renda total do torneio passaria de uma previsão de US$ 1 bilhão para pelo menos US$ 3 bilhões.

A Liga das Nações entrará no lugar da competição homônima da Uefa, com participação de seleções de todos os continentes. O torneio substituirá também os amistosos das datas Fifa. O pacote faz parte dos planos do presidente da Fifa, Gianni Infantino, de quadruplicar a renda da entidade, dependente da Copa do Mundo.

Pelo projeto, o Mundial será aumentado de 32 para 48 seleções. Essa decisão já havia sido anunciada no Congresso da Fifa às vésperas da Copa de 2018, na Rússia, mas com previsão para acontecer a partir do Mundial de 2026, que será abrigado em conjunto por Estados Unidos, México e Canadá. Infantino quer antecipar para 2022.

A reunião também deverá explicar de onde virá todo o dinheiro que será investido nas competições. Curiosamente, o encontro dos dirigentes acontece alguns dias após o jornal britânico The Sunday Times revelar que o governo do Catar teria pagado 880 milhões de euros (cerca de R$ 3,8 bilhões) à Fifa para comprar votos em favor de sua candidatura para a Copa do Mundo de 2022.

Ainda de acordo com o periódico britânico, a oferta teria sido feita 21 dias antes de a entidade máxima do futebol mundial definir o país-sede do torneio que será disputado daqui a três anos.

Blog com Terra Esportes

Peru perde Mundial Sub-17 que será realizado no Brasil
   23 de fevereiro de 2019   │     12:00  │  0

A Fifa decidiu retirar do Peru o Mundial Sub-17 que estava marcado para outubro deste ano. A informação foi confirmada pela Federação Peruana de Futebol (FPF) no início da noite de ontem. O Brasil será a sede do torneio.

De acordo com um comunicado divulgado pela própria FPF, a entidade “não conseguiu lograr a totalidade de requisitos solicitados pela Fifa”. A nota diz, ainda, que a federação “lamenta a decisão”, mas que “vai continuar trabalhando para cumprir o sonho de muitos peruanos de ter um Mundial no país”.

Com a incapacidade do país peruano de receber a competição, Fatma Samoura, secretária-geral da Fifa, enviou uma carta à CBF para apurar a possibilidade de o torneio ser realizado em solo brasileiro. E a resposta foi positiva. A Conmebol reforçou a ideia alegando que, por conta da preparação para a Copa América que começa dentro de menos de quatro meses, o Brasil seria o único capaz de assumir o compromisso em tão curto prazo.

A Fifa ainda não oficializou o Brasil como sede do Mundial Sub-17, o que deve acontecer nos próximos dias. A princípio, a competição está marcada para acontecer entre os dias 5 e 27 de outubro. Mas existe a possibilidade de adiamento para novembro.

Embora ainda não seja oficial, o Peru também corre o risco de perder o Sul-Americano Sub-17, que começaria na última quinta-feira, mas foi recentemente adiado até o acerto com outro país.

O Comitê Organizador do Evento pretende colocar as partidas em campos de grama sintética, e a Fifa não vê sentido nisso já que o Mundial será em grama natural. Esse é o motivo para a mudança possível de sede – nesse caso, o Paraguai é o favorito para sediar.

Blog com GloboEsporte