Category Archives: Ex-jogadores

Ídolos lamentam declínio do Vasco
   27 de fevereiro de 2021   │     20:00  │  1

Mauro Galvão Mauro Galvão (Foto Divulgação)

Quatro vezes campeão brasileiro, o Vasco ostenta o número similar e negativo de quedas para a Segunda Divisão. Em 122 anos, o clube construiu uma das mais belas histórias no esporte brasileiro, de inclusão social e combate ao racismo no futebol, e, títulos, muitos títulos. Jogadores que entraram para a galeria de heróis e ídolos da Colina lamentam o célere declínio.

 

No intervalo de apenas 12 anos, o Cruzmaltino foi rebaixado quatro vezes.
Sorato tem um papel de destaque no vitorioso período do clube. Os fanáticos torcedores que cresceram na década de 80 certamente lembram do cruzmento de Luis Carlos Winck na cabeça do atacante, que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, no Morumbi, e bicampeonato brasileiro do clube no dia 16 de dezembro de 1989.

 

O ex-atacante, hoje, com 51 anos, repetiu a dose pelo Palmeiras, em 93, e na volta à Colina, em 97. A aposentadoria não diminuiu a paixão pelo clube, que lamenta os seguidos repetidos erros desde o primeiro rebaixamento, em 2008

 

“Infelizmente, esse processo já vem acontecendo há algum tempo. O clube vive em dificuldade, acumulando um histórico administrativo e financeiro ruim. Tudo isso reflete no atual momento. É uma pena. O torcedor é o mais prejudicado, pois vem sofrendo ao longo dos últimos anos com campanhas que não condizem com a grandeza do clube. Essa dificuldade não é novidade para o Vasco, que tem se limitado a disputar posições do do meio para baixo da tabela nos últimos anos”, destacou Sorato.

 

Virtualmente rebaixado após o empate com o Corinthians, domingo, em São Paulo, o Vasco desenhou o quarto descenso o longo de uma campanha irregular, com pouco investimento em reforços e três técnicos diferentes ao longo da competição. Ídolo do clube, o ex-zagueiro Mauro Galvão fez coro a Sorato.

 

“A gestão foi totalmente sem ideia, forma de trabalho e planejamento. Não houve continuidade de treinadores, jogadores foram contratados sem a menor condição de vestir a camisa do Vasco. Parece que não há um estudo antes de contratar. Cada técnico indica reforços, depois vai embora e os jogadores continuam. Eles tinham que ir embora junto com os técnicos”, disse Mauro.

Blog com O DIA

Ex-goleiro da Roma e Juve sofre grave acidente
   7 de janeiro de 2021   │     23:00  │  0

De Sanctis defendeu Roma, Juve, Napoli e Udinese durante a carreira

De Sanctis defendeu Roma, Juve, Napoli e Udinese durante a carreira

(Foto: ANSA )

 

O ex-goleiro e atual diretor da Roma, Morgan De Sanctis, sofreu um grave acidente de carro. Ontem, dia 06, precisou passar por uma cirurgia no hospital Policlínico Gemelli, na capital italiana.

Após o acidente, De Sanctis foi transportado em estado grave de saúde para o hospital romano e passou por uma delicada cirurgia na região do abdômen para a retirada do baço e estancar o sangramento.

Segundo informações da imprensa local, o procedimento cirúrgico foi bem-sucedido e o pós-operatório segue sem complicações. Além disso, o ex-goleiro está consciente e a situação está sob controle. De Sanctis passará as próximas 24 horas em observação.

Revelado em 1994 pelo Pescara, o ex-atleta tem passagens por Juventus, Udinese, Sevilla, Galatasaray, Napoli, Roma e Monaco, equipe que na qual se aposentou na temporada 2016/17. O ex-goleiro também defendeu a seleção da Itália em seis ocasiões.

Ao longo da carreira, De Sanctis conquistou um Campeonato Italiano, uma Supercopa da Itália, uma Copa da Itália e um Campeonato Francês. O ex-jogador também levantou as taças das Supercopas da Espanha e da Turquia e da Copa Intertoto da Uefa.

Blog com Terra Esportes

Campeão Mundial, Rivellino faz 75 anos
   3 de janeiro de 2021   │     20:00  │  1

Dono da ‘Patada Atômica’, Rivellino faz 75 anos; Relembre como surgiu o apelido

Rivelino foi um dos maiores jogadores do futebol brasileiro (Foto: ESPN)

Ídolo do Corinthians e do Fluminense, Roberto Rivellino completou 75 anos na última sexta-feira (1º). O craque, que recebeu mensagens de feliz aniversário dos dois clubes nas redes sociais, foi um dos principais jogadores da Seleção Brasileira, na conquista do tricampeonato mundial em 1970, no México, onde recebeu o apelido de “Patada Atômica”. Em homenagem a Rivellino, o LANCE! relembra o surgimento do apelido, contado por ele em junho de 2020.

– Essa história começou lá (no México). Durante a preparação, estávamos treinando forte, e eu trabalhando a finalização. E aí começou aquele destaque para o meu chute, para a força que eu conseguia colocar na bola e criaram a Patada Atômica. Não sei nem quem falou, mas foi lá. Tem até uma foto que ficou famosa, onde o fotógrafo, com extrema felicidade, conseguiu mostrar o exato momento em que a bola fazia a curva. E a bola parecia um ovo, era o ovo de Páscoa do Rivellino. A partir daí surgiu a Patada Atômica e ficou – contou Rivellino à equipe da CBF no especial de comemoração aos 50 anos do tri.

Rivellino é considerado por muitos um dos melhores jogadores da história do futebol. Inclusive, o ex-craque argentino Diego Maradona, que faleceu em novembro, afirmou em uma oportunidade que o dono da “Patada Atômica” era seu ídolo de infância.

Blog com Parceria Lance & IstoÉ

Morre Carbone, ex-volante da Seleção e técnico campeão
   28 de dezembro de 2020   │     6:29  │  0

Carbone durante uma das quatro passagens pelo Guarani — Foto: Junior Lago/Futura Press

Carbone durante uma das quatro passagens pelo Guarani — (Foto: Junior Lago/Futura Press)

Morreu na noite de ontem, em Campinas, o ex-volante e ex-treinador José Luiz Carbone, com passagem por seleção brasileira, Internacional e Botafogo quando jogador, e trabalhos marcantes por Fluminense e Guarani como técnico.

Ele tinha 74 anos e foi vítima de um câncer hepático descoberto no início de dezembro. O falecimento aconteceu por volta das 19h.

Carbone estava internado desde a última quarta-feira (dia 23) no Hospital Municipal Mário Gatti, em Campinas, onde morava. A doença evoluiu rapidamente, segundo o filho Rodrigo.

Ele deixa a esposa Marlene, cinco filhos (Daniela, Rodrigo e Gabriela, do primeiro casamento, e Brunela e Marcela, do segundo casamento) e cinco cinco netos (João Victor, Bernardo, Raul, João e Theo).

Ainda não há informações sobre velório e enterro.

Histórico

José Luiz Carbone era um volante clássico, de boa marcação e qualidade com a bola nos pés. Ele começou a carreira de jogador no São Paulo, em 1964, e teve no Internacional a passagem mais marcante dentro de campo, com cinco títulos gaúchos entre 1969 e 1973, sendo considerado um dos mentores de Paulo Roberto Falcão.

O destaque no Internacional levou Carbone à seleção brasileira. Em 1974, quando já estava no Botafogo, ele fez parte da pré-lista de 25 convocados para a Copa do Mundo, mas acabou cortado por Zagallo às vésperas do embarque para a Alemanha. O nome dele na relação final era tão certo que sua figurinha foi até para o álbum do Mundial.

Antes de explodir no Inter, ele defendeu Ponte Preta e Metropol-SC. Encerrou a trajetória de atleta em 1982, no Nacional-SP, onde deu os primeiros passos no futebol e na sequência já iniciou a carreira de treinador.

Dirigiu mais de 30 times. Em um dos seus primeiros trabalhos, foi campeão carioca com o Fluminense em 1983 e esteve à frente do time em 16 dos 26 jogos da campanha do título brasileiro de 1984. Saiu antes do fim por divergências com a diretoria – Carlos Alberto Parreira o substituiu e levantou a taça.

Carbone ainda voltaria ao Fluminense outras duas vezes: 1987 e 1997/1998.

Ele também tem passagens marcantes pelo Guarani, onde foi treinador por quatro oportunidades, com direito ao vice-campeonato paulista, em 1988, e o acesso à elite estadual em 2007.

Ainda foi campeão peruano com o Sporting Cristal, em 1996, e paraense com o Remo, em 1999.

O currículo também tem trabalhos em Palmeiras, Botafogo, Internacional, Cruzeiro, Bahia, Ponte Preta, onde também foi gerente de futebol, Criciúma, Paraná, Ituano, Botafogo-SP, Comercial, União São João, entre outros clubes, além de outras experiências internacionais por Al-Sadd (Catar), Sharjah FC (Emirados Árabes Unidos), Blooming (Bolívia), Ararat Theeran (Irã) e Al-Merreikh (Sudão). Foi o último clube dele como treinador.

Nos últimos anos, atuou como comentarista esportivo na Rádio Brasil, de Campinas.

Clubes que fizeram parte da história de Carbone prestaram homenagem nas redes sociais.

Blog com ge.globo

Santos corrige erro com família de Coutinho
   27 de dezembro de 2020   │     15:00  │  0

(Foto: Divulgação/Santos)

Coutinho, genial, foi o maior parceiro de Pelé no ataque do Santos (Foto: Divulgação/Santos)

 

Após quase dois anos, o Santos corrigiu um erro com a família de Coutinho. O ídolo do Peixe faleceu no dia 11 de março de 2019 e foi homenageado com sua imagem na camisa alvinegra na partida contra o Novorizontino, quatro dias depois.

Havia o combinado da antiga diretoria, do ex-presidente José Carlos Peres, de entregar a camisa especial na missa de sétimo dia, o que não ocorreu nem nas celebrações de um mês, seis meses e um ano.

Com atraso, o Alvinegro chamou Rosangela e Amanda, filhas de Coutinho, e entregou a camisa nesta semana. A ação do presidente Orlando Rollo aconteceu com a ajuda da ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos), por meio de Fábio Lopes e Evaldo Rodrigues.

O Santos também conversou com a família sobre eventuais necessidades após o falecimento de Coutinho. O Peixe garantiu ajuda e se mostrou à disposição.

Blog com Terra Esportes