Category Archives: Ex-atletas

Após risco de prisão, Roberto Carlos acerta pensão
   27 de agosto de 2017   │     0:02  │  0

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) decretou a prisão do ex-jogador Roberto Carlos, (foto acima), na última quarta-feira por conta do atraso do pagamento de três meses de pensão alimentícia de dois dos seus nove filhos. Segundo a ação, o valor que deveria ser pago é de R$ 61 mil.

Quem entrou com o processo foi Barbara Thurler, mãe das duas crianças. Alegando dificuldades financeiras, Roberto Carlos tentou negociar a dívida, solicitando o parcelamento de parte da quantia. Segundo a juíza Mayana de Castro Eccard, ele desembolsaria R$ 35 mil como entrada e ainda pagaria 13 parcelas de R$2 mil, o que foi negado pela mãe das crianças.

Após uma breve carreira de treinador, Roberto Carlos acabou voltando ao Real Madrid para exercer a função de embaixador do clube na Oceania e na Ásia. Como atualmente o ex-jogador não mora no Brasil, por enquanto não há a possiblidade de ele ser detido, a não ser que uma ordem internacional de prisão seja emitida.

A assessoria de imprensa de Roberto Carlos emitiu um comunicado oficial em que afirma o cumprimento de todos os deveres judiciais do ex-jogador.

Em virtude da notícia veiculada pela imprensa nesta quarta-feira (23), na qual informa que o ex-jogador e atual embaixador do Real Madrid, Roberto Carlos, teve a prisão decretada pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a Futpress Comunicação, assessoria de imprensa do ex-atleta, informa que o Roberto efetuou o pagamento da pensão alimentícia referente a junho no último dia 3 de agosto.

No entanto, devido a um procedimento burocrático, o juiz responsável pelo caso ainda não manifestou-se a respeito. Fernando Henrique Pittner, advogado de Roberto Carlos, afirma que, após a manifestação descrita acima, o processo será regularizado.

Pittner ainda informa que a pensão referente ao mês de julho jná foi regularizada.

Blog com Terra Esportes

Neto de Garrincha nega sumiço de ossos do avô em suposta exumação: ‘Grande farsa’
   2 de junho de 2017   │     0:02  │  0

Imagem relacionada

Notícia sobre os restos mortais de Garrrincha repercute no mundo inteiro

Morto há 34 anos, Mané Garrincha teve seu nome envolvido em uma polêmica que ganhou o noticiário internacional. Uma das filhas do craque do Botafogo e da seleção brasileira declarou que o corpo de Garrincha havia sido exumado há alguns anos e que a prefeitura da cidade de Magé, onde ele está enterrado, não sabe mais onde os ossos foram depositados. No fim da tarde, porém, um dos netos do ex-jogador desmentiu a história, que classificou como “grande farsa”.

A informação de que a prefeitura de Magé havia “perdido” os restos mortais de Mané Garrincha foi divulgada na edição da última quarta-feira do jornal carioca Extra, que entrevistou uma das filhas do ex-jogador – ele teve 14 no total -, Rosângela Cunha Santos, de 63 anos. Ela disse que a família estava sofrendo por não saber onde estariam os ossos de Garrincha, e declarou que o ex-atacante dos dribles desconcertantes “não merecia isso”.

Uma funcionária do cemitério, Priscila Libério, confirmou a informação. “Pelo que a gente pesquisou, não se tem certeza de que ele está enterrado. Houve uma informação de que o corpo foi exumado e levado para um nicho (gaveta no cemitério), mas não há documento da exumação”, disse a funcionária ao jornal.

O caso ganhou repercussão mundial, e o prefeito de Magé, Rafael Tubarão (PPS), em tom constrangido, prometeu pagar custas para exumação e exame de DNA com o intuito de “reencontrar” os restos mortais de Garrincha.

No fim da tarde, porém, o caso ganhou uma reviravolta. “Isso não passa de uma grande farsa, uma grande mentira”, afirmou Luiz Marques, 31, um dos netos do ex-jogador, ao Estado. “Essa notícia é maldosa, de uma filha que apareceu há pouco tempo. Está nos trazendo um transtorno muito grande.”

Responsável por um projeto social que leva futebol para 1.500 crianças na Vila Cruzeiro, no Rio, Luiz disse que acordou naquele dia com mensagens de amigos preocupados com a notícia. “Fiquei sabendo disso pela imprensa, mas tenho certeza absoluta de que os ossos do meu avô continuam no mesmo lugar de sempre”, disse.

O mesmo lugar de sempre é um túmulo simples no quase abandonado cemitério Raiz da Serra, em Magé, que possui muitas sepulturas deterioradas e sacos de lixo com ossadas depositadas em um mesmo local.

O túmulo de Garrincha – ao menos o original – é simples e todo branco. Tem o ano de seu falecimento grafado erroneamente – 20 de janeiro de 1985, sendo que ele morreu dois anos antes. Além disso, outra lápide informa que naquele mesmo jazigo está enterrada uma criança de dez anos, morta em 1955. Ela seria parente do ex-jogador.

Segundo Luiz Marques, é lá que estão depositados os ossos de Garrincha. “Conversei com um coveiro que sempre morou ao lado do cemitério e ele me disse ter certeza de que ninguém mexeu na sepultura. Sem contar que é uma cidade pequena, todo mundo saberia”, ponderou.

Maradona diz que Totti é maior jogador que viu em campo
   24 de maio de 2017   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Maradona, hoje

O ex-jogador argentino Diego Armando Maradona, (foto acima), voltou a declarar sua admiração ao atacante italiano Francesco Totti e disse que “Il Capitano” da Roma é o melhor que já viu em campo.

“Francesco Totti rei de Roma! É e será o melhor jogador que já vi em toda a minha vida. #Respeito”, escreveu o ex-craque argentino em sua página no Facebook, em três idiomas.

Totti, que ao que tudo indica encerrará sua longa carreira neste fim de semana, tem a admiração constante de Maradona – que é ídolo do Napoli. No ano passado, depois da Partida pela Paz do papa Francisco, o argentino afirmou que “Totti deveria jogar até os 50 anos” e que “40 jogadores dos times italianos hoje não fazem um Totti”.

Após as declarações, o atacante italiano, de 40 anos, enviou de presente de Natal uma camisa autografada para Maradona.

Blog com Agência ANSA

Batistuta diz que visitou Argentina e foi ignorado: ‘Metade nem deu bola’
   10 de abril de 2017   │     0:03  │  0

Resultado de imagem para Batistuta, hoje
Batistuta foi um dos maiores atacantes da história do futebol argentino (Foto: Futebol Portenho)

 

O ex-atacante Gabriel Batistuta decidiu tentar ajudar a melhorar a má fase da seleção argentina, porém, sua recepção foi bem diferente do esperado. Ele afirmou que fez uma visita em um treinamento da Albiceleste e muitos dos atletas pareciam nem saber quem era ele.

O lendário camisa 9 fez 54 gols em 77 jogos pela Argentina e revelou o episódio em entrevista ao “TyC Sports”. Batistuta, porém, garantiu que não ficou chateado com toda situação.

– Passei pelo vestiário para conversar (com os jogadores) e metade deles nem me deu bola. Entendi como algo de geração, porque eu estava no meio de moleques que não me conhecem muito bem. Claro que eu gostaria que eles tivessem me cumprimentado, mas não porque sou quem sou, mas porque também estive na mesma situação deles, jogando e vivendo esse ambiente – comentou.

– Mas não vou criar caso. Sei que eles não foram ajudados em nada pelos dirigentes que estavam no comando até há pouco. Não vejo qualquer tipo de reconhecimento aos ex-jogadores. Ninguém sabe o que eles fizeram, porque ninguém conta para os jogadores de hoje – disse.

Batistuta foi bicampeção da Copa América, além de conquistar uma edição da Copa das Confederações. Ele também é o segundo maior artilheiro da história da seleção, atrás de Lionel Messi, que o ultrapassou recentemente. O craque ainda garantiu que os argentinos estarão na Copa do Mundo de 2018.

– A Argentina irá ao Mundial, mas não estou tranquilo. Sei que o futebol argentino tem que mudar e fazer as coisas direito, mas não quero que a Argentina fique fora da Copa ou vá para a respecagem. Pode ser a última advertência, porque não ir ao Mundial é o fundo do poço. Diego Simeone está ‘condenado’ a ser o técnico da seleção. Creio que ele está apenas esperando que se acomodem as coisas – finalizou.

Blog com Terra Esportes

Sete anos após tiro que mudou sua vida, Cabañas trabalha como coordenador da base em clube paraguaio
   31 de janeiro de 2017   │     0:01  │  0

Resultado de imagem para cabañas 2016

Cabañas trabalha atualmente na base do Deportivo Capiatá (Foto: Divulgação)

Sete anos após o tiro que mudou sua vida, o ex-jogador Salvador Cabañas segue atrás do recomeço. E no futebol. Desde dezembro, ele trabalha nas divisões de base do Deportivo Capiatá, do Paraguai. No início desta semana ele falou sobre sua atuação no clube.

— Sou coordenador das divisões inferiores e ensino tudo a eles: finzalizações, passes… Um pouco de tudo o que pude aprender nos meus anos como jogador — disse o ex-atacante em entrevista à Rádio Cardinal.

Cabañas falou sobre a seleção paraguaia e relembrou momentos de sua carreira. Conhecido no Brasil por ter sido algoz de Flamengo e Santos na Libertadores, além de ter marcado sobre a seleção brasileira, ele escolheu seu gol favorito. Mas não se trata de nenhum marcado contra brasileiros: foi a bola deixada nas redes da Colômbia, em 2009.

Em janeiro de 2010, Cabañas sofreu um tiro na cabeça quando estava em uma discoteca, no México. O ex-jogador ficou entre a vida e a morte e só voltou aos gramados dois anos depois. Em 2014, ele se aposentou do futebol.

Blog com EXTRA