Category Archives: Estádios

Buraco no gramado motivou contusão de Victor Paraíba
   26 de fevereiro de 2019   │     9:00  │  0

O choro de Victor Paraíba após a substituição inesperada logo aos 35 minutos da primeira etapa contra o CEO, pelo Campeonato Alagoano, no domingo (24), teve um motivo: o gramado irregular do Estádio Rei Pelé. Em entrevista à Gazetaweb, na tarde desta segunda-feira (25), o médico do CSA, Fábio Lima, informou que o meia torceu o tornozelo em um dos buracos do Trapichão.

“Provavelmente o Victor sofreu uma entorse depois de pisar em um dos buracos do Rei Pelé. A lesão aconteceu enquanto estava sozinho, não houve dividida com ninguém. Não foi trauma”, disse Fábio Lima.

Embora a lesão tenha deixado o jogador aos prantos, o médico garante que Paraíba  será reavaliado e não deverá preocupar. “O jogador recebeu folga hoje e vai se apresentar amanhã, quando será reavaliado pela equipe médica. A lesão não nos preocupa muito. Estava com fortes dores, mas foi medicado ainda no estádio e saiu bem melhor”, pontuou.

Além disso, a preocupação com as possíveis lesões são iminentes, segundo Cabo. “A diretoria do CSA tem muita dificuldade em contratar bons jogadores e já contar com alguns importantes para a Primeira Divisão. Não podemos jogar nessas condições e colocar os jogadores em risco”, concluiu o treinador. Recém-integrado ao time principal, o lesionado meia Victor Paraíba vem tendo uma boa sequência de jogos e é tratado como aposta alta da diretoria maruja.

A Secretaria do Esporte, Lazer e Juventude (Selaj) lançou nota esclarecendo a condição do gramado do estádio, aquém da esperada. “O Rei Pelé é um dos poucos Estádios no Brasil em que duas equipes mandam seus jogos e o desgaste natural do gramado é maior em relação às demais praças esportivas do país, que apenas um clube manda suas partidas”, destacou o comunicado.

Blog com Gazedtaweb.

 

Iluminação: Pacaembu fora da Série A; Rei Pelé atende exigências?
   25 de fevereiro de 2019   │     20:00  │  0

Pacaembu está fora do Campeonato Brasileiro de 2019. O estádio não atende aos padrões de iluminação exigidos pela CBF para as partidas da Série A, e, desta forma, não poderá ser utilizado. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com o Programa de Licenciamento da CBF, os estádios da elite do futebol nacional devem ter, no mínimo, 800 lux de iluminação, que é a medida utilizada nesses casos. O sistema de iluminação do Pacaembu, no entanto, tem apenas 600 lux.

Para resolver o problema, seria necessário realizar uma reforma na iluminação do estádio, o que, segundo a Prefeitura de São Paulo, está fora dos planos.

“O Pacaembu está em vias de concessão e a estrutura atual do equipamento não pode sofrer alterações. No caso específico, o investimento da troca de iluminação demandaria um gasto que aumentaria o valor comercial da proposta e implicaria no cancelamento do processo”, disse, em nota, a Secretaria de Esportes e Lazer.

Nota: O Blog do Arivaldo não tem conhecimento da capacidade – lux de iluminação – do nosso Rei Pelé, nem é especialista no assunto. Mas, com certeza precisa de maior força. Posso até cometer uma injustiça com essa afirmação. Entretanto, como narrador, a exemplo dos demais companheiros, tenho dificuldades para transmitir os jogos noturnos.

Arivaldo Maia e Gazetawe

Estádio Rei Pelé tem prazo para apresentar laudos
   16 de fevereiro de 2019   │     0:03  │  1

Uma reunião realizada no Tribunal de Justiça de Alagoas definiu que o Governo do Estado tem um prazo de 180 dias para apresentar o laudo estrutural do Estádio Rei Pelé. Dentre as exigências, estão a obrigatoriedade de instalação de hidrantes, liberação das saídas de emergências, sinalização e ajustes nos desníveis da estrutura da maior arena esportiva de Alagoas.

Participaram do encontro representantes do Ministério Público, das Secretarias de Segurança e Esporte, Lazer e Juventude (Selaj), além do Corpo de Bombeiros e da Federação Alagoana de Futebol (FAF). A primeira providência a ser tomada, até o dia 28 deste mês, é colocar para funcionar todas as saídas de emergência do estádio.

A partir de março, a Selaj, os clubes e a FAF terão que disponibilizar brigadistas treinados, para se posicionarem nas saídas e auxiliarem o público em situações de pânico. Outro tópico citado na audiência foi a sinalização do Rei Pelé. Ela tem que ser instalada até 30 de maio. Já os ajustes nos desníveis da estrutura terão que ser feitos até o dia 30 de agosto.

A Secretária de Esporte, Lazer e Juventude justificou o atraso para execução dos serviços e tranquilizou o torcedor que frequenta o estádio.

– Estamos na fase final desse processo. Não contratamos antes porque estávamos aguardando iniciar o exercício orçamentário e financeiro do Estado. Todos os laudos emitidos pelos órgãos competentes para atestar que o estádio pode receber jogos oficiais, logo receber também seu conjunto de torcedores, já foram emitidos e estão vigentes.

Blog e GloboEsporte

Fim do mistério: 73 peças perdidas da Calçada da Fama são recuperadas e voltarão ao estádio
     │     0:01  │  0

   Peças da Calçada da Fama do Maracanã que estavam guardadas em salas — Foto: Reprodução/TV Peças da Calçada da Fama do Maracanã, divulgadas como desaparecidas, foram encontrados em salas do Maracanãzinho (Foto: Reprodução/TV0)

 

O mistério chegou ao fim. Sumidos desde a reforma do Maracanã, 73 itens da Calçada da Fama do estádio voltarão, enfim, a ser exibidos para os torcedores e visitantes do estádio. Para encontrá-los, nem foi preciso ir muito longe: todos já estavam dentro do complexo esportivo, espalhados por salas administrativas do Maracanãzinho. O mais difícil foi ter acesso ao acervo.

Após mais de dois anos de espera, a concessionária que administra o Maracanã conseguiu, em janeiro, com apoio da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do estado, abrir as salas do ginásio para, enfim, procurar as peças. O material estava lá, espalhado em seis salas do segundo andar, guardadas sem o cuidado necessário: havia peças em sacos de lixo, algumas alocadas até em banheiros, e moldes de gesso embalados sem segurança.

– Essa não é a condição recomendável. Qualquer choque, qualquer impacto poderia ter se perdido alguma peça, poderia ter se quebrado. Por não estarem bem embaladas e por não estarem bem organizadas, talvez ficasse mais difícil identificá-las – afirmou a museóloga Daniele Torres, responsável pelo trabalho de garimpar as peças do acervo do estádio em meio a materiais diversos armazenados nas salas.

Atualmente, duas novas peças, as primeiras produzidas pela Concessionária Maracanã, se juntam a esse material: as marcas dos pés da craque Marta e das mãos do goleiro Julio César. Outras duas estão em processo de finalização, do atacante Tulio e do ídolo mundial Ronaldinho Gaúcho.

Nova Calçada da Fama será inaugurada até abril

Agora, com as antigas peças recuperadas, começa uma corrida contra o tempo para que elas voltem ao devido lugar. Para marcar o retorno das homenagens, o Maracanã prepara uma nova Calçada da Fama, maior e com nova apresentação visual, que será inaugurada até abril.

Nesta primeira etapa, 48 jogadores homenageados no passado estarão novamente em exposição. Outras 21 peças ainda precisam de restauração, e serão incorporadas à visitação até a Copa América, que será realizada no Brasil e que terá a final no Maracanã, dia 7 de julho.

Apenas quatro peças estão em condições mais difíceis, e deverão ser reproduzidas até o fim do ano – o estádio possui moldes das marcas originais. O orçamento previsto para o trabalho de recuperação das peças e remodelação da Calçada da Fama é de aproximadamente R$ 200 mil, valor que será pago pela Concessionária Maracanã.

Blog com GloboEsporte

Prefeitura concede Pacaembu por R$ 111 milhões e 35 anos
   10 de fevereiro de 2019   │     0:01  │  0

Prefeitura acertou a concessão do Pacaembu à iniciativa privada (Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press)

A Prefeitura de São Paulo concedeu o Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembu à iniciativa privada. O consórcio Patrimônio SP, composto pelo fundo de investimentos Savona e pela empresa Progen será responsável do local pelos próximos 35 anos.

O consórcio desembolsou R$ 111,2 milhões pela concessão, valor bem mais alto que os R$ 37 milhões pedidos inicialmente pela Prefeitura. A W Torre, que construiu e administra o Allianz Parque também estava na briga.

Atualmente, quem mais utiliza o Pacaembu é o Santos. O presidente José Carlos Peres já declarou que quer mandar mais da metade dos jogos do Peixe no Estádio Municipal. Dessa forma, o Alvinegro da Vila Belmiro pode se aproximar do novo administrador para conseguir levar suas partidas à capital paulista.

Os outros três grandes, São Paulo, Palmeiras e Corinthians mandam suas partidas no Pacaembu de forma pontual, quando não conseguem ter os seus respectivos estádios à disposição.

Blog com Gazeta Esportiva