/BLOGS

Arivaldo Maia

Category Archives: Esportes

Relator aprova fusão entre ESPN e Fox Sports
   5 de maio de 2020   │     10:30  │  0

(Reprodução/ ESPN Brasil)© Fornecido por Areté Editorial S.A.(Reprodução/ ESPN Brasil)

Depois de tantos meses de imbróglio, a fusão entre a ESPN e a Fox Sports deve, enfim, acontecer. Segundo o relatório obtido pelo ‘UOL’, o relator do CADE Luis Henrique Bertolino Braido aprovou o caso e deu sinal verde para a concretização do negócio. Com isso, uma reunião que será realizada na próxima quarta-feira (6) deve selar o negócio.

Uma das condições impostas pelo relator, entretanto, é o chamado ‘Acordo em Controle de Concentrações’. Ou seja, o negócio é aprovado com a condição de garantias aos funcionários e para a estrutura da Fox Sports, até mesmo com a continuidade do canal por alguns anos. Entretanto, essa questão ainda será discutida entre as partes, mas tais conversas só devem acontecer depois do acordo ser oficializado.

Luis Henrique Bertolino Braido também cita três propostas que a Disney recebeu para a venda do canal: Simba (grupo em conjunto de SBT, Record e RedeTV!), o serviço de streaming DAZN e a produtora MediaPro. Embora as propostas tenham sido recusadas, o relator destaca que a empresa nunca foi contra a venda da Fox Sports. Inclusive, ele revela que o próprio tentou encontrar um comprador, mas os interessados nunca entraram em acordo.

Desde que a Disney adquiriu a Fox em um mega negócio ao redor do mundo em 2018, o CADE se opôs a fusão dos canais, alegando a formação de monopólio pela mesma empresa controlar dois canais esportivos diferentes. No início de 2019, foi estabelecido a decisão de que a empresa de entretenimento deveria vender a Fox Sports no Brasil, mas a tentativa nunca se concretizou. Sem a venda, o órgão público reviu a decisão e, após uma troca da diretoria, a fusão deve, enfim, sair do papel.

Blog com LANCE

Fusão entre ESPN e FOX Sportes está próxima
   1 de maio de 2020   │     17:00  │  0

Depois de dois longos anos, parece que, enfim, o imbróglio da fusão entre a ESPN Brasil e a Fox Sports chegará ao fim com um final feliz para a empresa da Disney. O relator do Cade (Conselho Administrativa de Defesa Econômica) Luis Henrique Bertolino Brado aprovou o caso, e como seu voto é considerado internamente como um “condutor da decisão”, o órgão público deve aprovar oficialmente em uma reunião que será realizada na próxima quarta-feira (5), conforme informado pelo “UOL”.

Mas por que durou tanto tempo para que a junção fosse aprovada?Tudo começou quando a Disney comprou a 21st Century Fox por uma bagatela de 71 milhões de dólares. Com isso, a empresa adquiriu todo o departamento de filmes e diversas emissoras em todo o mundo, como a Fox Sports no Sul da Ásia, Holanda, América Latina e no Brasil.

No México e no Brasil, a gigante do entretenimento enfrentou problemas com os respectivos governos, que interpretaram a tentativa da formação de um monopólio com o controle da ESPN e da Fox Sports.

Benjamin Back e Rômulo Mendonça: dois símbolos da Fox Sports e da ESPN Brasil (Reprodução)

Benjamin Back e Rômulo Mendonça: dois símbolos da Fox Sports e da ESPN Brasil (Reprodução)
Blog com Terra Esportes

Covid-19 cancela metade dos eventos esportivos no mundo
   26 de abril de 2020   │     13:00  │  0

Eventos esportivos do mundo todo estão em hiato desde aproximadamente a metade de março, mas ainda que os números de casos sejam reduzidos, o impacto da pandemia do novo coronavírus no setor será sentido por algum tempo. Pesquisa aponta que apenas 53% das principais programações esportivas para 2020 provavelmente ocorrerão neste ano.

 

Segundo um estudo feito pela agência de marketing esportivo norte-americana Two Circles, somente 26.424 atividades esportivas serão concluídas até o fim de 2020, com a possibilidade de que mais sejam canceladas conforme a covid-19 se espalhar globalmente.

Coronavírus cancela cerca de metade dos eventos esportivos do ano, diz pesquisa

Coronavírus cancela cerca de metade dos eventos esportivos do ano, diz pesquisa.

 

Antes havia aproximadamente 48.803 eventos esportivos agendados para este ano – levando em conta aqueles considerados profissionais e competitivos com uma participação projetada de pelo menos 5 mil pessoas.Devido à interrupção abrupta, a indústria global esportiva irá render apenas R$ 392 bilhões (US$ 73,7 bilhões) em receitas em 2020.

Isso representa cerca de R$ 328 bilhões (US$ 61,6 bilhões) a menos do projetado antes da pandemia da covid-19. Para efeitos de comparação, em 2019, este mesmo setor da indústria gerou R$ 686 bilhões (US$ 129 bilhões) em receita e estava prevendo um crescimento em 4,9% ano a ano.

FATURAMENTO

As projeções de receita, de acordo com a agência, são receitas acumuladas geradas por donos de direitos esportivos profissionais por meio de seus negócios durante o dia do evento e pela venda de direitos de transmissão e patrocínios.

Apesar do cenário bastante desfavorável, um dos responsáveis pela Two Circles se mostrou confiante numa recuperação do setor.

“Comparado à maioria das outras indústrias, nos últimos tempos de adversidade econômica, o esporte provou ser resistente à recessão”, disse em comunicado Gareth Balch, CEO da agência que fez o levantamento.

“Embora o esporte ao vivo esteja interrompido, todos os cantos da indústria do esporte continuarão sentindo essa dor financeira significativa, mas estamos certos de que ele retornará, seja a portas fechadas ou com casas cheias, a economia esportiva prosperará mais uma vez”, afirmou Balch.

Alguns países parecem acenar com a possibilidade da volta de alguns eventos esportivos, como o futebol, a modalidade mais popular do planeta.

O Campeonato Alemão, por exemplo, já começou o retorno aos treinamentos aos poucos e a previsão é a volta da competição em maio, mesmo que seja com os portões fechados e sem público presente.

Países como Coreia do Sul e Austrália são outros que estudam a volta dos torneios sem torcedores, pois os números de casos de coronavírus continuem diminuindo.

A agência Two Circles trabalha diretamente com mais de 300 organização esportivas ao redor do mundo, incluindo a Premier League (responsável pelo Campeonato Inglês), a Liga de Futebol Profissional (que organiza o Campeonato Francês) e o torneio de Wimbledon.

Blog com Futebol Interior

Mãe de Neymar assume namoro com modelo
   16 de abril de 2020   │     12:00  │  1

 

Nadine, mãe de Neymar, assume novo romance com gamer Tiago Ramos - Reprodução/Instagram
Nadine, mãe de Neymar, assume novo romance com gamer Tiago Ramos (Imagem: Reprodução/Instagram)

 

Nadine Gonçalves, de 52 anos, mãe do craque Neymar, assumiu o namoro com o modelo e gamer Tiago Ramos, de 22 anos. Nas redes sociais, a mãe do camisa 10 da Seleção Brasileira e do Paris Saint-Germain falou em “inexplicável”, e o craque brasileiro desejou felicidades.

– Seja feliz, mamãe. Te amo – escreveu o craque brasileiro.

Tiago Ramos foi convidado para a festa de aniversário de Neymar em fevereiro deste ano, em Paris. Em janeiro, o modelo já havia publicado uma foto ao lado do
craque e o chamado de “fantástico”. Nadine se divorciou do pai de Neymar em 2016.

Blog com LANCE

Reprises são destaques nas emissoras de TV
   1 de abril de 2020   │     19:00  │  0

Em tempos de novo coronavírus, recordar é viver. Pelo menos esta foi a alternativa encontrada pelos canais esportivos da TV paga, que substituíram há duas semanas a quantidade imensa de eventos ao vivo, quase 15 horas, por acontecimentos históricos.

Os bate-papos intermináveis sobre futebol, com mesas-redondas, que consumiam até 10 horas diárias de programação, agora possuem um tamanho bem menor ou foram substituídas por algum momento especial.

Outro ponto muito bem explorado por todos os canais são os documentários. Atemporais, eles são usados com boa frequência e possuem ótima aceitação pelos espectadores. Neste ponto, a ESPN, com o apoio da sede nos Estados Unidos, reúne uma quantidade absurda e de uma qualidade inigualável.

Com imagens imortais de Jesse Owens, na Olimpíada de Berlim-1936, passando pelo astro do beisebol Joe Di Maggio, na década de 50, e atingindo os anos de 70, com Muhammad Ali e Pelé. A carreira toda de Michael Jordan também é um destaque, com seus jogos impressionantes pelo Chicago Bulls contra os Lakers de Magic Johnson e os Celtics de Larry Bird.

Além dos “fatos inesquecíveis”, os canais mantêm de forma bastante reduzida, cerca de 30% a 40% e de forma escalonada, as suas equipes para alguns jornais diários ao vivo. A participação via computador também está sendo bastante utilizada, até para realizar entrevistas. Um exemplo é o FOX Sports Radio, líder de audiência no início das tardes, que, com a liderança de Benjamin Bach, busca conversar com os principais personagens do futebol brasileiro.

O problema ainda maior é com o tempo que este isolamento pode atingir, o que pode causar desinteresse por parte dos patrocinadores. Os números não são oficiais, mas de uma forma geral, segundo fontes nos canais, a audiência caiu consideravelmente. Marcas que possuem seus produtos ligados a alimentação ou bancos continuam na linha de frente, mas outros pediram para “segurar” a campanha na expectativa de como o surto do coronavírus vai prosseguir nos próximos dias.

Blog com Futebol Interior

© Copyright 2000-2016 Gazeta de Alagoas Online Ltda. Todos os direitos reservados