Category Archives: Esportes

Wada absolve 95 dos 96 atletas russos afastados por doping
   14 de setembro de 2017   │     0:02  │  0

A Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) decidiu absolver 95 dos 96 atletas russos investigados por uso de doping após a acusação de haver no país um “esquema sistêmico” para burlar as regras, informou o jornal “The New York Times” nesta quarta-feira (13).

Segundo um documento obtido pelo periódico, “as provas disponíveis são insuficientes” para acusar os atletas, teria escrito o diretor da agência, Olivier Niggli. No ano passado, o investigador Richard McLaren revelou um esquema, após investigações ao longo de dois anos, que teria beneficiado mais de mil atletas. Mas, à época, ele alertou que os casos seriam difíceis de comprovar por falta da cooperação das autoridades russas em fornecer dados laboratoriais ou pela destruição de provas.

O atleta Olívio, do CRB, será julgado brevemente pela Agência Mundial Antidoping (Wada).

Blog e Agência ANSA

Universíade: gêmeos do levantamento de peso compartilham rotina e sonho olímpico
   27 de agosto de 2017   │     0:03  │  0

No levantamento de peso, cada atleta tem três chances de tentar superar suas marcas durante as competições, mas os árbitros brasileiros já sabem que, se o mesmo rosto aparecer seis vezes para erguer a barra, ele pertence aos gêmeos Gabriel e Rafael Fernandes, de 20 anos. Em seu primeiro ano como adultos no esporte, a dupla representou o Brasil na Universíade de Taipei e treina com um objetivo em comum: chegar à Olimpíada de Tóquio, em 2020.

O caminho até a capital japonesa é compartilhado entre os dois durante praticamente todo o dia. Atletas universitários, eles estudam educação física na mesma turma do Centro Universitário Estácio de Sá, treinam no Clube Recreativo Mineiro e moram sob o mesmo teto. A rotina só separa os dois quando estagiam em lugares diferentes, só que para fazer a mesma coisa: são instrutores em aulas de crossfit na capital mineira.

O único lugar em que não podem estar juntos é no pódio, e por isso decidiram disputar medalhas em categorias diferentes. Gabriel ficou na que permite pesar até 62kg, e Rafael subiu para a de até 69kg.

Com corpos geneticamente idênticos, os gêmeos são a prova de que cada categoria requer um tipo de preparação. Com 1,70m, Gabriel precisa manter uma dieta rígida para continuar na categoria de até 62kg, enquanto Rafael pode “comer de tudo” para competir com menos de 69kg. Para a altura deles, a categoria ideal, no entanto, é a de até 85kg, o que eles devem demorar a atingir.

“É um trabalho muito longo. De 62kg para 85kg é muito peso”, reconhece Gabriel.

Na Universíade, os dois não subiram ao pódio: Rafael foi o 15º de sua categoria, e Gabriel, o nono. O desempenho não desanimou os gêmeos, que talvez tenham que lidar ainda com um problema no sonho olímpico: a possibilidade de o Brasil levar apenas um atleta masculino para a olimpíada, o que vai depender dos resultados gerais do país nas próximas competições. Nesse caso, mesmo que estejam em categorias diferentes, Rafael e Gabriel voltarão a ser concorrentes no sonho que dividem diariamente.

“Se ele conquistar essa vaga, vai ser como se eu tivesse ido. E se eu for, sei que para ele vai ser como se fosse ele”, diz Gabriel, que concorda com o irmão de que eles também não devem se intimidar com a concorrência de atletas que já tiveram mais resultados.

“A mesma coisa que a gente tem eles têm, dois braços e duas pernas. Basta treinar e correr atrás dessa vaga”, afirma Rafael.

Blog com Agência Brasil

Ministério do Esporte anuncia novo edital do Bolsa Atleta
   6 de agosto de 2017   │     0:03  │  0

O Ministério do Esporte já anunciou o lançamento do novo edital do Programa Bolsa Atleta. Segundo o ministro Leonardo Picciani, a chamada pública será publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (7), e as inscrições poderão ser feitas já no dia seguinte, exclusivamente pelo site do ministério, até o dia 22.

De acordo com informações do ministério, o pleito terá como base os resultados esportivos do ano passado nas modalidades que compõem o programa dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paralímpicos. Já os atletas contemplados na categoria de bolsa estudantil são selecionados nos Jogos Escolares e nos Jogos Universitários Brasileiros.

As informações foram dadas durante bate-papo online entre o ministro e atletas a passagem de um ano dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A conversa foi transmitida via Facebook do Ministério do Esporte e contou com a participação dos atletas Ângelo Moreira, da luta olímpica, e Luiza Nunes, do nado sincronizado, além do coordenador-geral de Esportes da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), o ex-nadador Ricardo Prado. Eles responderam a perguntas de internaturas enviadas pelo Facebook.

O edital prevê a concessão de bolsas nas categorias Atleta de Base (R$ 370), Estudantil (R$ 370), Nacional (R$ 925), Internacional (R$ 1.850), e Olímpica/Paralímpica (R$ 3.100). O atleta contemplado receberá o equivalente a 12 parcelas do valor definido na categoria.

“Podem concorrer atletas que tenham obtido bons resultados em competições nacionais e internacionais de suas modalidades e que estejam vinculados a uma entidade de prática desportiva. Esportistas da categoria estudantil devem estar regularmente matriculados em instituição de ensino, pública ou privada”, informa o Ministério.

Situação atual

Atualmente, 239 atletas estão sendo patrocinados e se preparando para os Jogos de Tóquio 2020, com investimento anual de R$ 31,5 milhões. Do total de atletas participantes do programa, 72 obtiveram medalhas nos Jogos Rio 2016 e 80 atletas são patrocinados pela primeira vez nesta categoria.

Entre os estreantes, estão atletas como Pedro Henrique da Silva, da canoagem slalom. Na última edição dos Jogos, ele ficou em sexto lugar, o que representou a primeira vez do Brasil  em uma final da categoria.

Blog com Agência Brasil

Campeões do NBA, Warriors podem boicotar encontro com Trump
   16 de junho de 2017   │     0:03  │  0

Já é de praxe que os vencedores do título NBA, a liga de basquete norte-americana, visitem o presidente dos Estados Unidos para lhe oferecer o troféu do campeonato. No entanto, os campeões deste ano, os Golden State Warriors, poderão boicotar o esperado encontro com o atual mandatário Donald Trump.

A informação foi dada logo após a vitória da equipe sobre os Cleveland Cavaliers, pelo jornalista da emissora “CNBC” Josh Brown, que afirmou que a decisão de não visitar o republicano foi unânime entre os integrantes do time. No entanto, a notícia é apenas um boato. Sobre o assunto, os Warriors apenas divulgaram um comunicado no qual dizem que nenhuma decisão ainda foi tomada. “Nós não recebemos nenhum convite para a Casa Branca, mas vamos decidir quando e se for necessário”, explicou a nota.

Mesmo assim, há grandes possibilidades de que a equipe campeã não compareça ao encontro de janeiro do ano que vem devido ao posicionamento contrário de vários de seus membros sobre Trump. O jogador Stephen Curry, por exemplo, durante as eleições Presidenciais do ano passado, chegou a chamar o magnata nova-iorquino de “ass”, que no contexto pode ser traduzido para “idiota”.

Já o técnico Steve Kerr também fez duras críticas contra o mandatário e sua política anti-imigração que, segundo ele, é “contra os princípios do país”. E Shaun Livingston disse que se vencesse o título neste ano ele “definitivamente” não iria visitar o presidente.

Blog com Agência ANSA

Bolso cheio: Ibrahimovic é o 2º mais rico do esporte britânico; Hamilton lidera
   9 de maio de 2017   │     0:03  │  0

Ibrahimovic é o segundo esportista mais rico da InglaterraMesmo afastado dos gramados até 2018, Zlatan Ibrahimovic, (foto acima), tem motivo para comemorar. Isso porque na primeira temporada na Inglaterra, como jogador do Manchester United, o sueco entrou para a lista dos esportistas mais ricos do Reino Unido – e logo na segunda colocação. Ele ficou atrás somente de Lewis Hamilton, piloto britânico de Fórmula 1, que, assim como em 2016, é o primeiro na lista divulgada pelo jornal “The Sunday Times”.

O tradicional ranking leva em conta pessoas que têm residência fixa em qualquer país do Reino Unido. Zlatan Ibrahimovic , que chegou ao Manchester no último ano, tem uma fortuna estimada em 110 milhões de libras esterlinas (aproximadamente R$ 453 milhões) e fica na segunda posição. Hamilton, por sua vez, tem um patrimônio de cerca de 131 milhões de libras (R$ 540 milhões). Em relação a 2016, o piloto teve um ganho de 25 milhões de libras.

Na terceira colocação está o também jogador do Manchester United, Wayne Rooney, segundo inglês mais bem colocado. Ele tem uma fortuma de aproximadamente 93 milhões de libras (cerca de R$ 385 milhões). Outras três pessoas ligadas ao futebol aparecem entre os 10 primeiros.

Em sétimo está o técnico do Manchester United, José Mourinho, que acumula riqueza de 61 milhões de libras esterlinas (R$ 251 milhões), logo abaixo dele na lista aparece o galês Gareth Bale, que apesar de jogar no Real Madrid, tem residência fixa no Reino Unido e um patrimônio de 54 milhões de libras esterlinas (R$ 222 milhões). Fecha o top 10 o também técnico Pep Guardiola, que comanda o Manchester City desde a última temporada e tem uma fortuna de 50 milhões de libras (R$ 206 milhões).

Veja os 10 primeiros esportivas mais ricos do Reino Unido

Lewis Hamilton (Fórmula 1) 131 milhões de libras (R$ 540 milhões)
Zlatan Ibrahimovic (Futebol) 110 milhões de libras (R$ 453 milhões)
Wayne Rooney (Futebol) 93 milhões de libras (R$ 385 milhões)
Jenson Button (Fórmula 1) 86 milhões de libras (R$ 354 milhões)
Rory Mcllroy (Golfe) 82 milhões de libras (R$ 338 milhões)
Andy Murray (Tênis) 77 milhões de libras (R$ 317 milhões)
Jose Mourinho (Futebol) 61 milhões de libras (R$ 251 milhões)
Gareth Bale (Futebol) 54 milhões de libras (R$ 222 milhões)
Lou Deng (BasquetE) 50 milhões de libras (R$ 206 milhões)
Pep Guardiola (Futebol) 50 milhões de libras (206 milhões)

Blog com iG Esportes