Category Archives: Dirigentes

Presidente confirma que São Paulo encerrou ciclo de contratações, mas afirma: ‘Oportunidades continuam’
   24 de janeiro de 2022   │     21:00  │  0

O presidente do São Paulo, Julio Casares (Foto: Reprodução/ YouTube São Paulo FC)

O presidente do São Paulo, Julio Casares (Foto: Reprodução/ YouTube São Paulo FC)

Foto: Lance!

Julio Casares disse que Patrick foi o quinto e último reforço apresentado.

O presidente do São Paulo, Julio Casares, afirmou que não pretende mais contratar reforços neste início de temporada. Durante a apresentação do quinto nome do Tricolor, Patrick, o mandatário lembrou, também, que o jogador já era um sonho do clube paulista e elogiou o novo camisa 88.

– Vamos apresentar o último reforço deste ciclo, que é o Patrick, um jogador versátil, com experiência, com uma técnica aguçada, e que já era um sonho do São Paulo. O São Paulo faz nosso planejamento com a nossa área de futebol com muita eficiência e o Patrick era um nome que há algum tempo nós apontávamos para somar a esse elenco de qualidade – afirmou Casares.

Casares reforçou que montou uma equipe competitiva e, apesar de não pretender buscar mais jogadores no mercado no momento, as “oportunidades continuam”.

– O elenco que tem os garotos que subiram da base, os remanescentes com muita qualidade para que a gente pudesse ter em 2022 um time extremamente competitivo. O ciclo de contratações se encerra com esse quinto reforço apresentado, mas é importante salientar que as oportunidades de mercado continuam, e podemos de repente, numa posição ou outra, conforme oportunidade, reforçar ainda mais o elenco – completou.

Lance! e Blog do Arivaldo Maia

Vem reforço? Após acerto do Flamengo com Arrascaeta, Braz faz postagem animadora para a torcida
   20 de janeiro de 2022   │     21:00  │  0

Rubro-Negro oficializou a renovação de contrato de Arrascaeta, que agora tem vínculo até dezembro de 2026. Clube ainda não contratou reforços para 2022.

O Flamengo enfim aparou as arestas para oficializar a renovação de contrato de Arrascaeta, cujo novo vínculo, válido até dezembro de 2026. E, no embalo, Marcos Braz fez uma postagem que animou a torcida rubro-negra.

Marcos Braz é vice-presidente de futebol da Era Rodolfo Landim desde 2019 (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Marcos Braz é vice-presidente de futebol da Era Rodolfo Landim desde 2019 (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Foto: Lance!

Por volta das 5h, quando o anúncio do Arrascaeta ainda não havia sido feito (embora já houvesse o acordo firmado), o vice-presidente de futebol do Flamengo postou o seguinte em seu Twitter:

– O dia será longo – escreveu Braz.

Conhecendo o perfil do dirigente nas redes sociais, torcedores se empolgaram com a possibilidade do primeiro anúncio de reforço para 2022, por exemplo. Basta ver a aba de comentários para se constatar a empolgação.

Até o momento, o Flamengo, que contratou Paulo Sousa como técnico até 2023, tem priorizado assegurar a manutenção de jogadores que já estão no elenco e que tinham pendências. A ver o quanto o “dia longo” irá empolgar a Nação.

Blog com LANCE

Rafael Tenório alega divergências e pede afastamento da presidência do Conselho Deliberativo do CSA
     │     13:00  │  1

Rafael Tenório pediu afastamento do cargo de presidente do conselho do CSA — Foto: Denison Roma/GloboEsporte.com

Rafael Tenório pediu afastamento do cargo de presidente do conselho do CSA — (Foto: Denison Roma/GloboEsporte.com)

Em reunião dos conselheiros, três propostas apresentadas por Tenório foram rejeitadas.

Os bastidores do CSA ficaram agitados após a reunião do Conselho Deliberativo realizada na noite de terça-feira. Durante o encontro , o presidente Rafael Tenório chegou a pedir renúncia do cargo, mas mudou de ideia e pediu afastamento por 30 dias. Assim, a vice-presidente Mirian Monte assume o comando do conselho nesse período.

Ontem, Tenório conversou com o ge/AL e justificou a decisão. Na reunião de terça, ele chegou a se irritar com os questionamentos da oposição e o debate ficou mais acalorado.
– Ontem,

Durante a reunião, apresentei três propostas com o objetivo de buscar sempre o melhor para o CSA, diante do amor que tenho pelo clube. Porém, nenhuma das propostas foi aceita. Por isso, achei por bem pedir renúncia, o que não foi aceito, e depois solicitei um afastamento do cargo – explicou Tenório, detalhando quais foram as propostas:

Criar uma comissão composta por 10 conselheiros para ter autonomia na construção do novo CT;
Cobrar dos conselheiros, além do pagamento da contribuição de R$ 200, o pagamento da taxa de sócio-torcedor;
Aumentar o número de conselheiros de 100 para 150 membros efetivos.

Rafael Tenório falou ainda sobre divergências com o atual presidente-executivo, Omar Coelho, mas minimizou o problema.

– É natural que um presidente quando assuma o cargo ele adote os procedimentos da gestão dele. Eu tive os meus, o doutor Omar tem os dele e nem sempre serão os mesmos que os meus. Eu encaro isso com muita naturalidade, vejo sem problema nenhum, entendo que o meu ciclo na presidência chegou ao fim, mas deixo claro que estou disposto a ajudar o clube da maneira que puder. A minha intenção é sempre pelo sucesso do CSA.

Tenório, que foi presidente-executivo do clube de 2015 até o ano passado, disse ainda que vai avaliar o cenário do CSA durante o afastamento e, quando voltar, decide se continua ou não na presidência do conselho.

Blog com apoio do ge – Alagoas

 

Última hora: Rafael Tenório se afasta do CSA
   19 de janeiro de 2022   │     20:35  │  0

Os bastidores do CSA ficaram agitados após a reunião do Conselho Deliberativo realizada na noite de terça-feira.

Durante o encontro , o presidente Rafael Tenório chegou a pedir renúncia do cargo, mas mudou de ideia e pediu afastamento por 30 dias.

Assim, a vice-presidente Mirian Monte assume o comando do conselho nesse período.

Mais detalhes na edição desta quinta, no eu blog preferido.

Arivaldo Maia com apoio do ge – Alagoas

Orçamento do Cruzeiro para 2022 representa metade do que o clube gastou em seis meses de 2021
   16 de janeiro de 2022   │     21:00  │  0

 

 

Ronaldo, (foto acima/Goal.com),  pretende disputar a temporada com R$ 35 milhões de orçamento; em 2020, primeiro ano na Série B, futebol profissional do clube custou R$ 250 milhões, segundo balancete.

O torcedor do Cruzeiro teve um choque de realidade com a primeira entrevista concedida por Ronaldo após o acordo para compra das ações da SAF do clube. A realidade financeira é dura, como se sabe há alguns anos. Mas, agora, será sentida nas ações. A diferença do orçamento prometido para 2022, em relação aos anos anteriores, é gritante.

A ordem para o corte brusco nos gastos é clara desde que a equipe de Ronaldo começou a analisar de perto as contas do clube, em dezembro. De acordo com ele, o orçamento do futebol será de R$ 35 milhões, cerca de 60% menor do que os R$ 90 milhões que Sérgio Santos Rodrigues previa antes da chegada da SAF.

No comparativo com 2020 e com 2021, outros anos em que o clube disputou a Série B, o orçamento para 2022 representa um abismo ainda maior.

Com 11 dias corridos de 2022, o balancete de 2021, claro, ainda não está fechado. Mas o Cruzeiro divulgou, em outubro, os resultados financeiros em relação ao primeiro semestre do ano passado. O documento apontou gasto de R$ 65 milhões com futebol profissional. Quase o dobro do que Ronaldo pretende para todo este ano.

Para a conta fechar, o clube tem feito recorrentes cortes relacionados ao futebol profissional. Vanderlei Luxemburgo e vários integrantes da comissão (seja dele ou da equipe fixa) não ficaram; Fábio não chegou a um acordo pela renovação; outros jogadores, mesmo com contratos vigentes, também vão sair.
Segundo o balancete patrimonial de 2020, divulgado no ano passado, foram gastos R$ 250 milhões com o futebol profissional (veja na imagem abaixo). O valor previsto por Ronaldo para 2022 corresponde a 14% da quantia gasta na primeira edição da Série B que foi disputada pelo clube.

Vale ressaltar, no entanto, que àquela altura o Cruzeiro ainda mantinha vínculos com diversos jogadores remanescentes de 2019. Ainda que vários tenham realizado repactuação, muitos dos contratos mantidos foram considerados fora da realidade da Série B e também do clube.

Mesmo com orçamentos mais altos em relação ao de 2022, o Cruzeiro não chegou sequer perto de brigar pelo acesso e conviveu com atrasos salariais nos dois últimos anos. Internamente, considera-se que a folha prevista para este ano é suficiente para montar um grupo que brigue pela vaga na Série A de 2023.

É importante lembrar que o Cruzeiro saiu de 2019, na gestão de Wagner Pires de Sá, com o gasto de R$ 438 milhões no futebol profissional. O clube foi campeão mineiro, saiu na semifinal da Copa do Brasil e acabou rebaixado no Brasileiro, com apenas 36 pontos em 38 jogos.

Blog com Guilherme Macedo – Redação do ge –  Belo Horizonte