Category Archives: Copa América

Copa América de 2019 usará arenas do Mundial e será concentrada no Sudeste
   11 de abril de 2017   │     0:02  │  0

A Copa América de 2019, a ser organizada pelo Brasil, começa a tomar forma. A organização do torneio já decidiu que as partidas serão realizadas nos estádios que abrigaram a Copa do Mundo de 2014. E que as sedes serão concentradas na região Sudeste, para limitar o tempo de deslocamento entre as cidades. O plano da CBF é que nenhuma viagem dure mais de uma hora e meia de voo.

O número de cidades-sede vai depender da quantidade de participantes. Essa decisão será tomada no fim de abril, em reunião do Conselho Conmebol em Santiago, no Chile. Existem três propostas sobre a mesa:

  • 10 participantes, os dez países que formam a Conmebol;
  • 12 participantes, com dois convidados da Concacaf (provavelmente México e EUA);
  • 16 participantes, com seis convidados de outras confederações.

O mais provável é que a segunda opção prevaleça. Caso seja aprovado o formato com 16 participantes, a Conmebol planeja convidar seleções europeias e asiáticas. Será a última edição da Copa América disputada em anos ímpares. A partir de 2020, o torneio será organizado sempre paralelamente à Eurocopa.

Ao escolher os estádios usados no Mundial de 2014, a organização da Copa América de 2019 rasga promessas feitas pelo ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira (1989-2012), de levar a competição para cidades que ficaram sem Copa do Mundo.

Blog com GloboEsporte

Sai, zica! Di María sofre lesão muscular pela terceira vez seguida na Argentina
   14 de junho de 2016   │     0:01  │  0

Di María sofre lesão Argentina x Panamá (Foto: EFE)

Di María deixa o gramado do Soldier Field, em Chicago: mais uma lesão na Argentina (Foto: EFE)

Uma coincidência desagradável ou a falta de um preparo mais adequado desfalcará a Argentina pela terceira vez consecutiva em competições oficiais. O meia Ángel di María deixou o jogo contra o Panamá, na última sexta-feira, com dores na coxa direita – e foi constatado, através de um exame a presença de um edema. Com a Copa América Centenário caminhando para a sua fase mata-mata, o camisa 7 poderia estar de volta apenas numa hipotética final, em duas semanas.

O mesmo aconteceu em 2014, na Copa do Mundo, e em 2015, na Copa América. No Brasil, Di María sofreu um problema muscular na perna direita nas quartas de final, diante da Bélgica. Não jogaria mais. No Chile, nova lesão nos isquiotibiais. Pesa o fato de a Argentina ter ficado com o vice-campeonato nas duas oportunidades, quando muitos acreditam que a presença do jogador do Paris Saint-Germain fosse o suficiente para mudar o destino das finais – a seleção não conquista um título oficial desde 1993.

Agora, vinha de uma noite de gol e assistência na abertura contra o Chile. Em Chicago, sexta passada, foi dele também o passe para o gol de Otamendi, o primeiro da goleada por 5 a 0. Vivia grande fase depois de uma temporada com 18 assistências no PSG, adaptado aos dois lados do campo como ponta e de grande contribuição na fase defensiva – sem perder o poder decisivo na frente.

– A verdade é que é uma lástima pelo que o Ángel significa para nós. Ele é fundamental e lamentamos muito o fato de que ele não possa continuar jogando – disse Messi, que voltou de lesão na mesma partida.

Para estar em campo na decisão – caso a Argentina esteja lá, evidente –, Di María pode enfrentar um problema semelhante ao de 2014. Em setembro daquele ano, quando já não era mais jogador do Real Madrid, concedeu entrevista ao programa “American Closs”, da Rádio América. Nela, afirmou que o clube merengue chegou a enviar uma carta formal à AFA pedindo para que ele não jogasse.

Blog com GloboEsporte

Dunga não dá pistas do substituto de Casemiro em treinamento do Brasil
   12 de junho de 2016   │     0:04  │  0

Técnico comandou um treinamento leve nesta sexta-feira (foto: Lucas Figueiredo/Mowa Press)Técnico comandou um treinamento leve e ainda não definiu o time do Brasil que hoje enfrenta o Peru (Foto: Lucas Figueiredo/Mowa Press)

A escalação da Seleção Brasileira para a última rodada do grupo B da Copa América continua indefinida. Sem poder contar com o suspenso Casemiro, o técnico Dunga não deus pistas do que pretende fazer diante do Peru, no dia de hoje, logo mais às 21h30n, no último treinamento que comandou na Universidade de Harvard.

A movimentação foi leve e realizada em campo reduzido, com jogadores como o lateral direito Daniel Alves e os meio-campistas Elias e Renato Augusto preservados (o trio realizou apenas trabalho físico). Também houve atividade de finalizações.

A tendência, contudo, é que o volante Walace seja o substituto de Casemiro. O jogador do Grêmio foi chamado às pressas para o torneio, já que Luiz Gustavo pediu dispensa. Uma opção mais ofensiva para a vaga seria deixar Elias e Renato Augusto na contenção do meio-campo e utilizar Lucas Lima como armador central.

É possível que a Seleção tenha outras novidades diante dos peruanos. Uma delas parece quase certa – o retorno do zagueiro Miranda, livre de dores musculares, no lugar de Marquinhos. No ataque, Gabriel agradou na goleada por 7 a 1 sobre o Haiti e briga por um espaço.

O time de Dunga não teve vestiários à disposição na Universidade de Harvard. Os jogadores precisaram deixar o hotel onde estão concentrados em Boston já uniformizados para o treinamento e encerrar os preparativos dentro de um caminhão. Depois, só puderam tomar banho quando retornaram aos seus quartos.

Apesar de mais uma falha da organização da Copa América, o coordenador Gilmar Rinaldi minimizou o contratempo e argumentou que a Seleção Brasileira está focada em um objetivo maior, a conquista do título continental.

Com os resultados da rodada de ontem, quem pega o Brasil?

A vitória dos Estados Unidos contra o Paraguai e a derrota da Colômbia deixaram o time de James Rodríguez na segunda colocação do Grupo A, assim, muito próximo de encarar a seleção brasileira nas quartas de final. Hoje, às 21h30 (de Brasília), em Foxborough, o time de Dunga pega o Peru, precisando apenas de um empate para garantir a ponta do Grupo B, confirmando o cruzamento com os colombianos.

Blog com Gazeta Esportiva

Conmebol garante Brasil como sede da Copa América de 2019
   10 de junho de 2016   │     0:03  │  0

Prestes a sediar os Jogos Olímpicos Rio 2016, que iniciam em agosto, e após ter recebido a última edição da Copa do Mundo da Fifa em 2014, o Brasil será sede de mais um grande evento esportivo. Em entrevista ao site oficial da Conmebol, o presidente Alejandro Domínguez confirmou que o país irá receber a Copa América em 2019.

O Brasil iria receber a competição em 2015, mas devido a Copa do Mundo e a Olimpíada, realizou um acordo com o Chile e fez uma troca com o país sul-americano. Os chilenos sediariam a Copa América de 2015, vencida pelos anfitriões, e o Brasil ficaria encarregado da 46ª edição, em 2019.

Domínguez também elogiou o torneio de celebração dos 100 anos da competição, que acontece nos Estados Unidos. “Exatamente como foi no ano passado, no Chile, e como será no Brasil em 2019”, afirmou.

O Brasil possui oito títulos da Copa América (1919, 1922, 1949, 1989, 1997, 1999, 2004 e 2007) e é o terceiro maior campeão, atrás de Argentina, com 14, e Uruguai, com 15. O país já foi sede da competição em quatro oportunidades: 1919, 1922, 1949 e 1989, tendo sido campeão em todas.

Em 2007, última vez que levou o título, a seleção canarinho venceu a Argentina por 3 a 0, com gols de Júlio Baptista, Ayala (contra) e Daniel Alves, em torneio realizado na Venezuela.

Blog com Gazeta Esportiva

Dunga ignora erro de juiz e isenta Alisson de culpa em lance polêmico
   6 de junho de 2016   │     0:03  │  0

Alisson foi salvo pelo árbitro e teve um frango anulado de forma equivocada (Foto: Kevork Djansezian/Getty Images/AFP)

Alisson foi salvo pelo árbitro e teve um frango anulado de forma equivocada (Foto: Kevork Djansezian/Getty Images/AFP)

O Brasil poderia ter perdido para o Equador caso o árbitro Julio Bascuñán não tivesse se equivocado ao anular um gol legítimo de Bolaños. O lance foi fruto de uma falha do goleiro Alisson, que se atrapalhou na hora de praticar uma defesa fácil e deixou que a bola escapasse para dentro do gol. O técnico Dunga tratou de minimizar o ocorrido e parabenizou o juiz da partida pela decisão tomada.

“Até agora não deu para ver nada do lance. De onde a gente estava é difícil. Com os jogadores que conversamos, falaram que a bola saiu. [Sobre o Alisson], a bola tinha saído, tanto para ele quanto para os zagueiros”, afirmou o treinador, em entrevista coletiva concedida após o empate sem gols com os equatorianos.

O posicionamento de Dunga não foi compartilhado pelo técnico adversário. Gustavo Quinteros disse que os juízes “sempre erram contra um adversário mais fraco”. “Estamos com raiva por causa do esforço grande que o time fez. Tirar um gol legítimo é muito duro para nós”, afirmou.

Dunga não costuma ser paciente com as falhas de goleiros. Jefferson, do Botafogo, era titular absoluto da Seleção até a derrota por 2 a 0 para o Chile, na estreia das Eliminatórias à Copa do Mundo de 2018. Após a atuação ruim no duelo, o técnico mudou de ideia e deixou de chamá-lo sob a justificativa de que “futebol é momento”.

Alisson assumiu a meta da Seleção desde o ocorrido e não tem comprometido as atuações brasileiras. Para a Copa América, Dunga ainda tem à disposição os goleiros Diego Alves, do Valencia, e Marcelo Grohe, do Grêmio.

O time canarinho fará seu segundo jogo na Copa América nessa quarta-feira, contra o Haiti, no estádio Citrus Bowl, da Flórida. Já o Equador enfrentará o Peru, também na quarta, em Phoenix. Por ter derrotado o Haiti por 1 a 0, na estreia da Copa América, com um gol de Guerreiro, atacante do Flamengo, o Peru lidera o Grupo B da competição.

 

Blog com Gazeta Esportiva