Category Archives: Copa América

Atacante Maxuel troca o CSA pela Caldense/MG
   6 de fevereiro de 2018   │     12:17  │  0

   Diretoria do CSA anunciou a rescisão com o atacante Maxuell (Foto: Levi Yuri/CSA)

Diretoria do CSA anunciou a rescisão com o atacante Maxuell (Foto: Levi Yuri/CSA)

 

A diretoria do CSA anunciou na manhã desta terça-feira a saída do atacante Maxuell Samurai. O jogador de 26 anos chegou ao clube para a disputa da Série C em 2017 e participou da conquistar do título nacional. Após um início de ano com apenas uma oportunidade de atuar, diretoria e jogador chegaram a um acordo para a sua rescisão.

O jogador renovou contrato com o clube para 2018, mas acabou não tendo muitas oportunidades em campo, até pela quantidade de centroavantes do elenco. Além de Maxuell, o CSA contava com mais cinco jogadores para o setor de ataque: Michel Douglas, Leandro Kível, Giva, João Victor e Josimar.

A passagem de Maxuell foi marcada mais pela simpatia do jogador e sua interação nas redes sociais do que com a produção dele em campo. Ele atuou em apenas dez partidas, três como titular, e marcou um gol, além de anotar uma assistência. Seu grande momento foi na semifinal da Série C, quando entrou no final da partida para participar da cobrança de pênaltis contra o São Bento e marcou o gol da classificação azulina para a final da Terceirona.

A última partida de Maxuell com a camisa do Azulão foi o clássico do último domingo contra o ASA. O jogador entrou no segundo tempo e perdeu algumas chances de marcar. Segundo o CSA, o destino do jogador deve ser a Caldense-MG.

Blog com Globoesporte/AL

Abalado, Messi vê fim de ciclo pela Argentina: “Não é para mim”
   28 de junho de 2016   │     0:04  │  0

Messi desolado após perder o 1º pênalti da Argentina na disputa com o Chile (Foto: www.gazetaesportiva.com)

Messi desolado após perder o 1º pênalti da Argentina na disputa com o Chile (Foto: www.gazetaesportiva.com)

O atacante argentino Lionel Messi declarou após perder um dos pênaltis que tirou da Argentina o título de campeão da Copa América Centenário, que não vai mais vestir a camisa da sua seleção. Bastante abalado pelo novo revés diante do Chile, o atleta do Barcelona lembrou das derrotas para o mesmo rival no ano passado, pelo torneio continental, e para a Alemanha, na Copa do Mundo.

“É incrível, mas não dá. Não passamos outra vez nos pênaltis. É a terceira final seguida. Nós buscamos, tentamos. É difícil, o momento é duro para qualquer análise. No vestiário pensei que acabou para mim a seleção, não é para mim”, afirmou o jogador de 29 anos à emissora argentina Tyc Sports, sem deixar claro se aquelas palavras marcavam a sua aposentadoria da seleção. No campo, ele chorou bastante por causa de seu erro e foi consolado pelos companheiros.

“É o que sinto agora, é uma tristeza grande que volto a sentir. Foram quatro finais, infelizmente não consegui. Era o que mais desejava. É para o bem de todos. Por mim e por todos. Muitos desejam isso. Não se conformam com chegar a final, nós também não nos conformamos. Perdemos outra vez nos pênaltis”, completou.

Messi perdeu o primeiro pênalti argentino na disputa, isolando seu chute, logo após Vidal desperdiçar a batida inaugural chilena. Na sequência, argentinos e chilenos foram perfeitos até que Biglia parou em defesa de Claudio Bravo. Silva fechou a disputa e deu mais uma conquista aos representantes da Roja.

Líder da atual geração, considerada a mais talentosa do país em muitos anos, Messi não consegue ter com a camisa alviceleste o mesmo sucesso que tem pelo Barcelona. Dono de cinco prêmios de melhor jogador do mundo, ele já conquistou tudo que era possível pelo seu clube, mas ainda não ergueu nem uma taça sequer com a seleção principal.

Vice-campeão da Copa América em 2007, 2015 e agora, ele também estava na final do Mundial do Brasil, em 2014. Em todas as ocasiões, não teve bom desempenho nas decisões. No domingo, até provocou a expulsão de Díaz, mas foi muito bem marcado pelos chilenos, principalmente Arturo Vidal.

Os únicos momentos de sucesso com a camisa da seleção se deram nas Olimpíadas de 2008, na China. Ainda um novato, com 21 anos de idade, Messi liderou a equipe que conquistou o bicampeonato olímpico com uma vitória por 1 a 0 sobre a Nigéria no torneio de futebol, disputado por atletas sub-23 com a possível adição de três jogadores que estejam acima deste limite de idade.

Em jejum há 23 anos, a Argentina conseguiu um título pela última vez na Copa América de 1993 ao superar o Brasil, nos pênaltis. Desde então, são oito decisões: além das quatro com Messi, houve derrotas na edição de 2004 do torneio continental, em decisão frente à Seleção Brasileira, e nas Copas das Confederações de 1995 e 2005.

Blog com Gazeta Esportiva

Messi erra, Chile volta a vencer nos pênaltis e prolonga fila da Argentina
   27 de junho de 2016   │     0:04  │  0

Falha de Messi arrebentou com os argentinos; Chile gahhga mais uma Copa Amética (Foto: globoesporte.globo.com)

Falha de Messi arrebentou com os argentinos; Chile ganha mais uma Copa América (Foto: globoesporte.globo.com)

O Chile mostrou estar atualmente no mesmo nível dos tradicionais times do continente na noite de ontem, no estádio MetLife, em Nove Jérsei. Diante da Argentina, os comandados de Juan Antonio Pizzi, assim como no ano passado, voltaram a dominar o rival durante o tempo normal, seguraram o adversário na prorrogação e, nos pênaltis, contaram com um erro na cobrança de Lionel Messi para sagrarem-se campeões da Copa América Centenário.

A conquista repete o cenário de 2015, quando saíram vencedores também nas penalidades no estádio Nacional, em Santiago, celebrando seu primeiro grande título como seleção. Os argentinos, por sua vez, continuam sem levantar uma taça na seleção profissional desde o título continental de 1993, além de perder três finais consecutivas (Copa do Mundo de 2014 e as duas últimas Copas América). Nesse período, ganhou dois títulos olímpicos.

Em Buenos Aires, como de resto, em toda Argentina, a decepção é muito grande. Los Hermanos falharam mais uma vez no momento final.

Blog com Gazeta Esportiva.

Messi revela alívio por não enfrentar Uruguai nas quartas
   13 de junho de 2016   │     0:01  │  0

Messi arrebentou no jogo que classificou os Argentinos na Copa América (Foto: heavy.com)

O craque Lionel Messi, que retornou à seleção argentina com um ‘hat-trick’ no duelo contra o Panamá pela Copa América, nos Estados Unidos, disse que se sente aliviado por não cruzar com o Uruguai nas quartas de final do torneio e revelou seu “orgulho” por ter se aproximado de Batistuta como o maior artilheiro da Argentina.

“Será um rival muito difícil, sejam eles (a Venezuela) ou o México. Nesta Copa, nada é garantido. Seja qual for o rival, é preciso jogar com muita intensidade para seguir avançado”, disse o jogador do Barcelona na zona mista do estádio Soldier Field, em Chicago.

Além do ‘hat-trick’, Messi anotou hoje seu gol de número 53 com a seleção argentina e se encontra a apenas três do maior artilheiro da ‘Albiceleste’, Gabriel Batistuta, que tem 56.

“Para mim, é um prazer, um orgulho estar perto de Bati, mas isso é o de menos. O que queremos é outra coisa”, afirmou o camisa 10.

O jogador do Barcelona se mostrou “agradecido com o povo dos Estados Unidos” pelo tratamento “impressionante” que tiveram com a Argentina e previu que a seleção “crescerá pouco a pouco”.

A Argentina se classificou para as quartas de final da edição de centenário da Copa América, que acontece nos Estados Unidos, ao vencer o Panamá por 5 a 0, com três gols de Lionel Messi, que estreou no torneio no segundo tempo, um de Nicolás Otamendi e outro de Sergio Agüero.

Blog com Terra Esportes

Eliminação do Uruguai da Copa América é destaque mundial
   11 de junho de 2016   │     0:04  │  0

Venezuela's Jose Salomon Rondon celebrates after scoring against Uruguay during the Copa America Centenario football tournament in Philadelphia, Pennsylvania, United States, on June 9, 2016. / AFP PHOTO / Nicholas KammRondón marcou o gol da partida, classificou a Venezuela e eliminou o Uruguai (Foto: Nicholas Kamm/AFP)

O Uruguai foi a surpresa negativa da Copa América Centenário. A Celeste sofreu uma nova derrota, desta vez para a classificada Venezuela, por 1 a 0, na Filadélfia, e foi eliminada da competição ainda na primeira fase.

Novamente sem Suárez, o Uruguai se mostrou pouco efetivo no ataque e não chegou a assustar o adversário. O gol da vitória venezuelana foi marcado aos 36 minutos, com o artilheiro Salomon Rondón, em lance originado em falha de posicionamento do goleiro Muslera.

Para a Venezuela, a vitória representou a classificação adiantada para as quartas de final e levou a equipe aos mesmos 6 pontos do México (fez 2 a 0 sobre a Jamaica mais tarde) no grupo C, com dois triunfos.

Os venezuelanos voltarão a campo na próxima segunda-feira, contra os mexicanos, para fechar a primeira fase e definir o líder da chave. No mesmo dia, o Uruguai enfrentará a Jamaica. Os torcedo9res do Uruguai continuam protestando pelo ‘papelão’ da Celeste nas Copa América-2016.

Blog com Gazeta Esportiva