Category Archives: Copa América

Brasil começa Copa América com a Venezuela
   6 de dezembro de 2019   │     0:05  │  0

A seleção brasileira conheceu nesta terça-feira o adversário de estreia na edição de 2020 da Copa América. Campeão do torneio há cinco meses, a equipe  comandada por Tite fará o primeiro jogo contra a Venezuela, em 14 de junho, em Cali, em duelo válido pelo Grupo Norte, que será disputado na Colômbia. Argentina e Chile abrem a competição dois dias antes no estádio Monumental de Nuñez, em partida válida pelo Grupo Sul, que será disputado na Argentina.

A cerimônia da definição dos confrontos aconteceu em Cartagena, na Colômbia. Também foram sorteadas as chaves dos dois países convidados. A Austrália foi para o grupo da Argentina e o Catar, para o do Brasil.

O sorteio contou com a presença do pentacampeão mundial Juninho Paulista, coordenador de seleções da CBF. “É muito difícil, uma competição cada vez mais complicada, com as equipes se preparando mais. É uma honra o Brasil ter ganhado a última Copa América. O Brasil está preparado para competir, acredito que é um dos favoritos, como Argentina, Colômbia, Uruguai e Chile. Todas são equipes grandes. Antes dessa Copa América ao Brasil ficou 12 anos sem ganhar. Sabemos das dificuldades e valorizamos muita a última conquista”, analisou.

O chaveamento já estava pré-definido e os comandados de Tite também terão pela frente na primeira fase confrontos contra o Peru (18 de junho, em Medellín), Catar (dia 23, em Barranquilla), Colômbia (dia 27, em Barranquilla) e Equador (1º de julho, em Bogotá).

“Nós já tínhamos uma prévia do grupo, o mais importante era a distribuição e os locais dos jogos. Em termos de logística, viajaremos um pouco mais, mas isso é tranquilo. Estamos confiantes. Temos a possibilidade de fazer uma boa preparação e vejo o Brasil com grandes chances na competição”, analisou o auxiliar técnico Cesar Sampaio.

O Grupo Sul, além de Argentina, Chile e Austrália conta também com Paraguai, Bolívia e Uruguai. Os quatro primeiros colocados de cada chave avançam para a fase de mata-mata.

O torneio será disputado entre os dias 12 de junho e 11 de julho A competição continental será realizada pela primeira vez em dois países, na Colômbia e na Argentina, simultaneamente. Nas edições anteriores, as seleções eram divididas em três grupos de quatro times. Desta vez a primeira fase terá dois hexagonais. Haverá confrontos de todos contra todos dentro de suas chaves.

Confira os grupos da Copa América de 2020:

Grupo Norte: Colômbia, Brasil, Catar, Venezuela, Equador e Peru.

Grupo Sul: Argentina, Austrália, Bolívia, Uruguai, Chile e Paraguai.

Confira os cruzamentos do mata-mata:

Quartas de final

Jogo 1: 1º Norte x 4º Sul

Jogo 2: 2º Norte x 3 Sul

Jogo 3: 1º Sul x 4º Norte

Jogo 4: 2º Sul x 3º Norte

Semifinais

Jogos 5: Vencedor do Jogo 1 x Vencedor do Jogo 2

Jogos 6: Vencedor do Jogo 3 x Vencedor do Jogo 4

Decisão de 3º lugar

Perdedor do Jogo 5 x Perdedor do Jogo 6

Final

Vencedor Jogo 5 x Vencedor do Jogo 6

Blog com Band Esportes

Gabriel Jesus é suspenso por dois meses pela Conmebol
   8 de agosto de 2019   │     15:00  │  0

Resultado de imagem para GABRIEL, EXPULSO NA FINAL DA cOPA aMÉRICA

O atacante Gabriel Jesus, (foto acima/Jovem Pan), foi punido com dois meses de suspensão pela Conmebol em virtude de seu comportamento na decisão da Copa América entre Brasil e Peru. Ele vai desfalcar a Seleção nos amistosos contra Colômbia e Peru, em setembro, nos Estados Unidos, e também pode perder as datas Fifa de outubro.

Aos 24 minutos do segundo tempo, Gabriel Jesus levou o segundo cartão amarelo em disputa pelo alto com Zambrano e foi expulso. Revoltado, fez sinal de roubo, socou o banco de reservas, quase derrubou o monitor do VAR e foi aos prantos nos corredores do Maracanã. Ele marcou um gol e deu assistência para outro na vitória por 3 a 1, que garantiu o título.

O jogador do Manchester City foi incluído nos artigos 7.1 e 7.2 do Regulamento Disciplinar por “comportar-se de maneira ofensiva, insultante ou realizar manifestações difamatórias de qualquer índole”, dentre outros. Gabriel também foi multado em US$ 30 mil (R$ 120 mil) pela Conmebol. Ele e a CBF têm sete dias para recorrer da decisão – a entidade entrará com pedido de revisão da pena.

A CBF também foi punida em US$ 15 mil (R$ 60 mil) por “comportamentos incorretos ou inapropriados de sua torcida” na decisão.

Blog com Globo Esporte

Conmebol e a organização da Copa América respondem as duras críticas de Messi
   15 de julho de 2019   │     0:01  │  0

Messi disse que a competição estava "comprada" pelo Brasil.O argentino Messi disse que a Copa América foi “comprada” pelo Brasil (Foto: Divulgação)

Depois das fortes declarações de Lionel Messi ao fim da partida diante do Chile, quando a seleção argentina conquistou o terceiro lugar da Copa América, ao vencer o duelo por 2 a 1, com o craque argentino criticando a arbitragem ao longo da competição e até mesmo sugerindo “corrupção” no evento, a Conmebol deu a resposta ao atleta da Seleção da Argentina com a seguinte nota:

“Colocar a integridade da competição em xeque é faltar com respeito com todos os participantes e com os profissionais e as instituições que trabalharam muito nos últimos 18 meses para a realização desta edição do mais antigo torneio de futebol no mundo”, registrou a organização.

 

“A Conmebol Copa América Brasil 2019 recebeu todas as 12 seleções com o mesmo profissionalismo e respeito. Para todas as equipes, foram oferecidas condições igualitárias de jogo e estrutura, com o objetivo único de ver atletas e torcedores celebrando o futebol, com paixão e fair play. É inaceitável que, em função de incidentes próprios da competição, que contou com 12 seleções em igualdade de condições, se lancem acusações infundadas que faltam com a verdade e põem em discussão a integridade da Copa América”, registrou a Conmebol.

Vale lembrar que Messi deu duras declarações na zona mista, após o triunfo que garantiu a seleção argentina o terceiro lugar da Copa América – onde nesta mesma partida o atacante foi expulso de campo ainda no primeiro tempo por conta de um desentendimento com o zagueiro Medel.

Revoltado, Messi não participou da cerimônia de premiação, em que seus companheiros receberam a medalha de bronze. Onde ainda declarou que tudo estavam “armado para o Brasil ser campeão”.

Blog com Minha Torcida

Parcialidade da imprensa argentina passa dos limites
   8 de julho de 2019   │     11:00  │  2

Richarlison e Alisson com o troféu de campeão da Copa América

Richarlison e Alisson com o troféu de campeão da Copa América (Foto: RICARDO MORAES / REUTERS)

Os brasileiros estão em festa com o mais um título da seleção brasileira na Copa América, depois da vitória por 3 a 1 em cima do Peru, no Maracanã. Mas o jornal argentino “Olé”, ainda indignado com a eliminação da seleção hermana e com a arbitragem que atuou contra a Argentina nos últimos dois jogos, ironizou o triunfo do Brasil.

“O Brasil, em um torneio dominado por controvérsias e erros no uso do VAR, venceu 3 a 1 na final e foi campeão da Copa America, disse o jornal no título da sua matéria online.

Depois, o Twitter do “Olé” fez questão de lembrar que o Brasil só chegou ao nono título da Copa América, enquanto o Uruguai é o líder, com 15 triunfos, seguido da própria Argentina com 14.

“Ainda lhes falta, todavia… Os brasileiros alcançaram seu 9º título na Copa América. Uruguai continua calmo com 15, seguido da Argentina com 14”, disse o Twitter do diário.

É comum esse comportamento dos ‘hermanos’  argentinos quando se trata de qualquer conquista brasileira. A falta de profissionalismo é visível por parte de muitos jornalistas do país vizinho. Dá pena.

Blog e EXTRA

 

Seleção brasileira chega à final da Copa América sem sofrer gols
   7 de julho de 2019   │     16:00  │  0

Resultado de imagem para símbolos da seleção brasileira

 

Se terminar a final deste domingo sem ter o seu gol vazado, a seleção brasileira irá quebrar um jejum que já perdura 18 anos e que poucas vezes foi visto numa edição de Copa América: o de ser campeão continental sem sofrer gols. Nesse caso, a defesa montada pelo técnico Tite poderá acrescentar um significado à expressão “saída à francesa, já que três dos cinco atletas que compõem o setor foram companheiros no Paris Saint-Germain.

O miolo de zaga é formado por Marquinhos e Thiago Silva, enquanto que o lado direito tem o capitão Daniel Alves. O trio, aliado a Filipe Luís ou Alex Sandro, é a última linha de defesa antes de chegar ao gol defendido por Alisson, que está há nove jogos sem sofrer gols, incluindo aí partidas pelo Liverpool.

A solidez da defesa é enaltecida por Marquinhos, que desde as Eliminatórias para a Copa da Rússia é titular com Tite – mas na Copa da Rússia acabou ficando na reserva de Thiago Silva. Na sexta-feira, o zagueiro do PSG comentou sobre a possibilidade de o Brasil ser campeão sem sofrer um único gol.

“A gente está trabalhando para isso. Em competições rápidas assim, de mata-mata, a gente sabe o quanto é importante não levar gol. Isso é um fator que dá confiança para o time”, disse Marquinhos. “Não ter levado gols nessa competição em casa, apesar de alguns momentos difíceis na disputa, é importante.”

Com a autoridade de quem ostenta a braçadeira de capitão, o lateral Daniel Alves exalta o conjunto defensivo como um todo. Para ele, que decidiu não prosseguir no PSG, mas permanecerá no futebol europeu, o que é demonstrado em campo, seja na defesa, no meio ou no ataque, é resultado do trabalho coletivo.

Há 30 anos, na última vez em que o País sediou a Copa América, em 1989, o Brasil também apresentou uma defesa eficiente. Na ocasião, a seleção foi campeã tendo sofrido um único gol, na vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela na primeira fase.

Na história da Copa América, em quatro oportunidades o campeão ergueu o troféu sem ser vazado. E os primeiros casos foram registrados há um século. A primeira equipe a conseguir o feito foi o Uruguai, em 1917. Quatro anos depois a Argentina fez o mesmo. Mas ambos precisaram disputar somente três jogos para comemorar a conquista. Em 1987, o Uruguai voltou a ser campeão sem sofrer gols, porém precisou entrar em campo apenas duas vezes. Por fim, o feito mais recente do tipo veio com a Colômbia, em 2001.

Blog com ISTOÉ