/BLOGS

Arivaldo Maia

Category Archives: CLUBES

Diego volta ao Flamengo em meio a queda de meias na reta final da temporada
   14 de novembro de 2018   │     0:04  │  0

ESP - Rio, 10/11/2018, Brasileirão da Série A / Botafogo x Flamengo - Jogo entre Botafogo e Flamengo realizado no Eatádio Nilton Santos (Engenhão), válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Foto: Márcio Alves / Agência O Globo

O meia Diego deverá começar com titular do Flamengo no duelo desta quinta contra o Santos, no Maracanã (Foto: Marcio Alves / Agência O Globo)

Com a luta pelo título mais complicada, o Flamengo ainda perdeu três jogadores para o duelo desta quinta-feira, contra o Santos. O técnico Dorival Júnior tem pouco tempo para definir quem vai usar nos lugares de Renê, Arão e Lucas Paquetá, suspensos pelo terceiro cartão amarelo recebido no clássico contra o Botafogo.

Com isso, certa mesmo é a volta de Diego entre os titulares após quatro jogos no banco, em um meio-campo esfacelado pelas recentes más atuações de Paquetá e Everton Ribeiro. A dupla está entre os atletas que mais atuaram na temporada. Mas sofre com a sequência e não apresenta o melhor futebol neste fim de temporada.

— São 3 jogadores importantes. Preocupa. É natural que façam falta. Mas temos que encontrar soluções dentro do grupo. Temos um excelente elenco — disse o treinador.

Com a convocação para a seleção, o peruano Trauco também desfalcará o Flamengo, nos jogos contra Santos, Sport e Grêmio, e não poderá substituir Renê. O jovem Michael é opção da posição. Outra alternativa é usar Pará na esquerda improvisado e Rodinei na direita.

No meio-campo, para a vaga de Arão, Jean Lucas é o substituto natural no elenco, mas ainda há os volante Rômulo e Piris da Motta para atuar ao lado de Cuéllar. Diego naturalmente volta ao time na vaga de Paquetá, que além da suspensão vem de atuações ruins tecnicamente. Assim como Everton Ribeiro, que não está suspenso, mas vê Vitinho e Marlos Moreno com muito mais intensidade no ataque. Problemas para Dorival Júnior após sua primeira derrota em sete jogos.

A propósito, Vitinho é um dos jogadores ainda pendurados no Flamengo e corre o risco de suspensão para a sequência final do Brasileiro. Além dele, Pará, Éverton Ribeiro, Piris da Motta e Rodinei têm dois cartões amarelos na competição.

Blog com EXTRA

Paysandu vence o Figueira e recoloca o CRB no Z4
   13 de novembro de 2018   │     20:27  │  3

Acabou há poucos instantes o jogo Figueirense x Paysandu.

Final do duelo apresentou mais uma vitória do ‘Papão’, agora por 3 x 2.

O resultado fez o CRB voltar para a Zona de Rebaixamento, ficando na obrigação de pontuar em Londrina para decidir sua vaga com o mesmo Figueirense na rodada final, em Maceió.

Aguarde mais detalhes.

Arivaldo Maia

Flamengo ‘queima gordura’ e vai do ‘segue o líder’ ao G4 ameaçado
     │     0:03  │  0

atrás, era postulante ao título

São Paulo x Flamengo

Vitinho é um dos destaques do Flamengo que não conseguiu vencer o Botafogo (Foto: Lance)

A frase “segue o líder”, adotada pela torcida do Flamengo, trazia todo o otimismo com os resultados que o time vinha obtendo no Campeonato Brasileiro, chegando a ter quatro pontos de vantagem na liderança. Com o passar das rodadas, porém, aquela “gordura” se queimou. Agora, apesar de garantir que a luta pelo título continua, a equipe rubro-negra tem uma margem de erro pequena para não ver escapar também a vaga no G4 e, consequentemente, na fase de grupos da Libertadores do ano que vem de forma direta. Apenas dois pontos o separam do Grêmio, quarto colocado, e São Paulo, quinto, ambos com 58.

A derrota para o Botafogo, no último sábado, fez as chances de título, praticamente, se esvaírem. Sendo assim, a briga, além da permanência no grupo dos quatro melhores para chega também é financeira. A diferença do terceiro colocado, atual posição do Flamengo, para o quinto na premiação do Brasileiro é em torno de R$ 3,7 milhões. Além disso, há distinção entre a premiação concedida pela Conmebol aos times que disputam as fase preliminares da Libertadores e aos que chegam à fase de grupos.

O primeiro duelo desta reta final da competição será contra o Santos, quinta-feira, no Maracanã, jogo em que o técnico Dorival Júnior terá de superar desfalques e repensar o time que entrará em campo. O treinador não poderá contar com o lateral-esquerdo Renê, suspenso, e não terá Trauco, que está com a seleção peruana. Além disso, Arão e Paquetá também receberam o terceiro cartão amarelo.

Blog com LANCE

Nova distribuição das cotas de TV desafia os clubes do futebol brasileiro
   12 de novembro de 2018   │     0:04  │  0

A nova distribuição das cotas de TV promete ser um desafio para os clubes brasileiros em 2019. A partir da próxima temporada, os valores do acordo com Globo e Turner, além de uma cota fixa, vão levar em consideração jogos transmitidos e desempenho em campo, com uma menor concentração de verba nos primeiros quatro meses. A fatia da bolada será maior em maio, quando começa o Campeonato Brasileiro.

Estudo da EY em parceria com a Grafietti, Cesar Finance & Mgmt Consulting, a que o Estado teve acesso, aponta que o impacto disso no fluxo de caixa dos clubes poderá causas problemas sérios no início do ano.

“O mínimo é fazer um planejamento financeiro para o ano que vem, só assim vão conseguir honrar compromissos”, entende Pedro Daniel, gerente sênior de consultoria para o mercado esportivo da EY. “Quem se antecipou e planejou terá vantagem competitiva interessante no primeiro semestre.”

A Globo pagará 40% do montante do ano divididos igualitariamente (R$ 22 milhões por clube), com recebimento de 75% do valor entre janeiro e junho e 25% entre julho e dezembro, mensalmente.

A parcela de audiência (30%) será paga entre maio e dezembro. Por fim, os 30% referentes ao desempenho do time serão pagos em dezembro. A Turner usa fórmula parecida, com uma divisão de 50%, 25% e 25%.

“O Corinthians debateu esta solução e aderiu. Uma vez assinado, o clube não tergiversa com sua palavra. O descasamento do fluxo de recursos, se necessário, poderá ser reequilibrado com operações financeiras usuais no mercado”, disse Luis Paulo Rosenberg, diretor de marketing do Corinthians.

Presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, que ainda negocia acordo com a Globo, utiliza argumento similar. “Muitos clubes que não se planejaram vão aos bancos, ao mercado para antecipar receitas, pagar juros sobre isso e, naturalmente, vão receber menos no fim do ano.”

Pedro Daniel, no entanto, faz um alerta a esse tipo de expediente, que é uma prática usual na gestão dos clubes. “Não será mais possível usar o contrato como garantia porque você não sabe o valor final dele.”

O Bahia, diz seu dirigente, não será atingido. “O clube está se programando para fazer pagamentos que eram diluídos ao longo do ano. Eles estão sendo projetados para o segundo semestre. É um jogo financeiro que acredito que podemos ser razoavelmente bem-sucedidos, sem alternar nossa política de não antecipar receitas do ano.”

O impacto, segundo Pedro Daniel, será ainda maior para os times rebaixados. Dez equipes, segundo o site Infobola, ainda têm chance de cair. Chapecoense, América-MG e Vitória são os mais ameaçados nesse momento. O Paraná já caiu.

“Não existe mais o paraquedas. Vão migrar imediatamente da Série A para a B em termos de contrato”, alerta. “Os times não vão conseguir cortar despesas na mesma velocidade que perderão receitas.”

Há, claro, o inverso disso, para os times que vão subir. O Fortaleza terá um contrato mais lucrativo na Série A. “É um valor significativo, temos de usar com inteligência, apesar de ser mais do que recebemos na B e menos do que os outros recebem. Temos de montar um grupo competitivo para nos mantermos com as cotas da A. E, caso a gente não permaneça na Série A, não se endividar”, diz o presidente do clube cearense, Marcelo Paz. A equipe tem acordo com Globo (TV Aberta) e Turner (TV Fechada).

Apesar do problema de fluxo de caixa nos primeiros meses do ano, quase todos os clubes receberão uma receita maior de TV do que em 2018. Neste aspecto, existe um detalhe importante: pela primeira vez foi firmado acordo à parte para os direitos internacionais e publicidade estática.

A CBF intermediou o contrato com a empresa BRFOOT Mídia S.A. no valor de R$ 550 milhões por quatro anos – R$ 440 milhões de placas e R$ 110 milhões em transmissões.

O contrato prevê o repasse de 50% aos times ainda em 2018 e o restante nas próximas temporadas. A divisão será feita de forma igualitária. Corinthians, Flamengo e Atlético-PR optaram por acordos individuais de publicidade estática. A CBF não quis comentar o acordo.

A Globo também não se posicionou para o Estado. Para Pedro Daniel, a mudança de distribuição das cotas de TV é um movimento natural. “O fluxo impacta no primeiro semestre porque não temos o Brasileirão.”

Blog com Terra Esportes

Botafogo supera o Flamengo, se afasta do perigo e deixa rival mais longe do título
     │     0:01  │  0

ESP - Rio, 10/11/2018, Brasileirão da Série A / Botafogo x Flamengo - Jogo entre Botafogo e Flamengo realizado no Eatádio Nilton Santos (Engenhão), válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Cartão amarelo para Paquetá. Foto: Márcio Alves / Agência O Globo
Clássico teve cartão amarelo para Paquetá e Flamengo jogando pouco. (Foto: Márcio Alves / Agência O Globo)

 

A cinco rodadas para o fim do Brasileirão, a vitória do Botafogo sobre o Flamengo por 2 x 1, a primeira de Zé Ricardo contra o clube onde despontou, fez o Alvinegro se afastar bastante da zona de rebaixamento, e freou ainda mais as chances do rival pelo título. Com um futebol objetivo e de muita intensidade, o Botafogo venceu com autoridade e jogou melhor. Erick e Leo Valencia fizeram os gols que levaram a equipe aos 41 pontos na tabela, na décima posição no campeonato.

Vitinho, melhor de um Flamengo muito abaixo da crítica, descontou. Foi, por sua vez, a primeira derrota de Dorival no comando da equipe. O que deixou o Flamengo estacionado na terceira posição, com 60 pontos.

— Precisávamos vencer. Fizemos um primeiro tempo abaixo. Infelizmente perdemos um clássico, o Botafogo fez os gols em trinta minutos e dificultou nosso trabalho — afirmou o capitão Réver, que não conseguiu acompanhar Erick no primeiro gol, saído de um lateral ofensivo.

— Não podemos jogar por água abaixo tudo que construímos até aqui, ainda temos chances e vamos brigar — completou Réver.

Do lado do Botafogo, a empolgação com a vitória em casa foi vista no campo e na arquibancada. Os jogadores se mostraram otimistas para as rodadas finais.

— A gente estava perto da zona de rebaixamento e tinha que ganhar o clássico. Trabalhamos para ganhar o jogo — afirmou Leo Valencia, um dos destaques da equipe e autor do segundo gol, que contou com a colaboração do goleiro César. As falhas nos dois gols se somaram a uma apresentação ruim do meio-campo. Everton Ribeiro e Paquetá estiveram apagados, e Diego, que entrou ainda no primeiro tempo, não acrescentou.

Na quinta-feira, o Flamengo recebe o Santos, enquanto o Botafogo visita a Chapecoense. Com moral para não passar apuros no fim do ano.

Blog com EXTRA

© Copyright 2000-2016 Gazeta de Alagoas Online Ltda. Todos os direitos reservados