Category Archives: CLUBES

Atlético-MG deixou escapar mais 2 pontos
   13 de janeiro de 2021   │     23:00  │  0

  • em Bragança Paulista, Bragantino e Atlético-MG mediram forças no Nabi Abi Chedid, pela 29ª rodada do Brasileirão. O time da casa, com moral elevada após vencer o líder São Paulo no último jogo, ficou na liderança do placar duas vezes, mas o Galo buscou dois empates, e o resultado foi mesmo a igualdade por 2 a 2. Um ponto para cada lado. O resultado fez o time de Sampaoli encurtar a distância para o líder São Paulo para seis pontos (ainda tem um jogo a menos), mas poderia, em caso de vitória, aproximar ainda mais da ponta, o que não aconteceu. O Massa Bruta segue estacionado em 13º lugar, com 35 pontos.

    Melhores momentos: Bragantino 2 x 2 Atlético-MG pela 29ª rodada do Brasileirão

    Melhores momentos: Bragantino 2 x 2 Atlético-MG pela 29ª rodada do Brasileirão

  • Primeiro tempo

    O Atlético-MG começou o jogo encostando o Bragantino nas cordas. Nos primeiros segundos de partida, o chileno Vargas acertou o travessão de Cleiton, em jogada rápida de ataque do Galo. Depois, Allan pegou rebote para obrigar o goleiro do Bragantino a defender na ponte. O time da casa pouco assustou e buscava os contra-ataques. Mas, já nos acréscimos, a bola foi alçada na área do Galo, e Ricardo Ryller, posicionado entre Guga e Réver, cabeceou no fundo das redes.

  • Segundo tempo

    O time mineiro voltou do intervalo disposto a virar o jogo, e logo aos 9 minutos conseguir dar o primeiro passo: empatar. Após jogada na esquerda, com Keno e Arana, o lateral cruzou no capricho, e Savarino apareceu na segunda trave, empurrando para o gol. O Galo seguia atacando e crescia, pensando na virada, mas o balde de água fria veio aos 21. Em lance de escanteio, Edimar subiu mais que Junior Alonso e guardou de cabeça. O 2 a 1 prevaleceu no tempo regulamentar, mas, nos acréscimos, Arana foi derrubado na área, o VAR auxiliou, o árbitro marcou pênalti, e Hyoran deixou tudo igual de novo.

  • Atuações do Atlético-MG
  • Calendário

    Bragantino e Atlético-MG voltam a campo no próximo domingo, pela 30ª rodada do Brasileirão. O Massa Bruta visita o Ceará, no Castelão, às 20h30 (de Brasília). Mais cedo, às 18h15, o Galo recebe o Atlético-GO. Vale lembrar que a equipe de Jorge Sampaoli tem um jogo a menos, contra o Santos, que vale pela 28ª rodada e será disputado no dia 27 deste mês, no Mineirão.

    Blog com ge.globo

Fla mantém liderança digital no Brasil
     │     19:00  │  0

O Flamengo completou dois anos como líder do ranking de crescimento digital do IBOPE Repucom. Em pesquisa divulgada nesta terça-feira, a consultoria informa que o Rubro-Negro ganhou 9,2 milhões de inscrições em suas redes sociais em 2020, um crescimento de 33%. Em dezembro, o clube ganhou 323 mil inscritos, 42% deles no Instagram.

Os 9,2 milhões de novos seguidores do clube representam 40% do total de inscritos de todos os clubes do ranking em 2020. Em ano de pandemia, os clubes bateram recordes de novos inscritos, com 23,6 milhões de adições, um crescimento de 16% em relação ao ano anterior.

O Vasco aparece na quinta colocação, com 936 mil novos inscritos em 2020. Fluminense (7º) e Botafogo (15º) ganharam, respectivamente, 690 mil e 372 mil novos seguidores no ano passado.

Outros destaques na lista são os clubes paulistas. Os quatro grandes do estado garantiram lugares no top 5 mensal da pesquisa, um fato inédito.

Movidos pelo crescimento no TikTok, São Paulo (2º) e Palmeiras (3º) garantiram, respectivamente, 208 mil e 140 mil novos inscritos em dezembro. Já Corinthians (3º) e Santos (4º), com forte participação no Instagram, ganharam 115 mil e 80 mil novos seguidores no último mês. O Timão registrou o segundo maior crescimento no ano, com 2,1 milhões de novos inscritos, 900 mil deles no TikTo

Blog com EXTRA

Defesa do São Paulo ja não é a menos vazada
   12 de janeiro de 2021   │     22:00  │  0

São Paulo perdeu a condição de defesa menos vazada do Brasileirão, com as derrotas para Red Bull Bragantino por 4 a 2 e Santos por 1 a 0. Agora, o sistema defensivo do Tricolor é o quinto menos vazado do campeonato, com 27 gols sofridos em 29 jogos.


Na frente da equipe, estão Fortaleza (26), Internacional (26), Palmeiras (25) e Grêmio, que sofreu 23 gols e estava junto com o São Paulo como a defesa menos vazada do torneio.

Nos dois jogos, o São Paulo teve defesas diferentes. Diante do Massa Bruta, a equipe não pôde contar com o zagueiro Arboleda, o lateral Juanfran e principalmente o volante Luan, que vem sendo um pilar na proteção dos zagueiros. Diego Costa, Igor Vinicius e Tchê Tchê foram os substitutos, mas não corresponderam as expectativas.

Já diante do Santos, o técnico Fernando Diniz não teve o zagueiro Bruno Alves, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Léo entrou na equipe, que teve as voltas de Arboleda, Juanfran e Luan. Porém, novamente a defesa foi vazada e sofreu a derrota, tendo o azar de uma falha de Volpi no gol santista.

Contra o Athletico, Fernando Diniz deve escalar sua zaga considerada ideal, com Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo. Luan deve continuar na equipe titular, fazendo a proteção do sistema defensivo. Resta saber se a equipe não será vazada e conseguirá manter o bom desempenho que marcou o Brasileirão do Tricolor.

Blog com ISTOÉ

Jogadores do Fla comandam ações internas
     │     14:00  │  0

Não é de hoje que se escuta, da Gávea ao Ninho do Urubu, que os jogadores tomaram conta do Flamengo. A frase ilustra a lacuna de comando da diretoria rubro-negra, que fica às cegas para promover mudanças e também para avaliar o trabalho do treinador, hoje Rogério Ceni.

O contato da maioria dos dirigentes que cercam o presidente Rodolfo Landim com o dia a dia do futebol é insuficiente. Inclusive do mandatário, que esteve uns dias no Centro de Treinamento recentemente para se inteirar. O que causou estranheza entre os membros do futebol.

Além do vice de futebol Marcos Braz e do diretor Bruno Spindel, que vão ao Ninho quase todo dia, integrantes do Conselho do Futebol estão no CT de vez em quando. Mas a interferência nos processos que envolvem a comissão técnica e os jogadores não existe. E não é de hoje.

Marcos Braz, que conversa com atletas e comissão, tenta reverter o comportamento geral, mas também procura não ficar sem ambiente. Spindel, que é ótimo negociador, é visto também como distante dos atletas, sem visão do vestiário.

Os dirigentes que sequer frequentam o CT mas cobram o futebol, como os vice-presidentes Luiz Eduardo Baptista, o Bap, de relações externas, e membro do conselhinho, e Rodrigo Tostes, das finanças, ficam sabendo muito pouco do que se passa no dia a dia. A maioria só aparece em dia de jogo.

O cenário abre precedente cada vez maior para que o poder esteja com os atletas. Desde a saída do técnico Jorge Jesus, a chamada geração 85, formada por veteranos Diego Ribas, Filipe Luís, Diego Alves e até o começo do ano Rafinha, dava as cartas no Ninho. Agora sem o lateral, os grupos se dividiram mais.

Com Jesus, por exemplo, os líderes que solicitavam mudanças de horário de treinos para ficar com a família escutavam do Mister que ele não largaria o clube para ver os filhos em Portugal. Foi assim quando Diego pediu que a atividade da manhã passasse para a tarde para comemorar o aniversário do filho. Se o treino acabava e os atletas queriam cobrar faltas e treinar finalização, Jesus engrossava o discurso. “Virou treinador? Acabou, c…”.

Sem o português, tudo se afrouxou. Os atletas mais jovens, liderados por Gerson, percebem o cenário e a suposta hierarquia e seguem o trabalho sem questionar, mas o incômodo existe. Jogadores sem tanta identificação com o Flamengo, que chegaram recentemente, ou são próximos aos líderes, também demonstram certa acomodação.

Desde que chegou, Rogério Ceni se escorou no grupo mais velho e mais rodado. E estatisticamente favoreceu nas partidas os jogadores ligados a esta ala, como Renê, Arão, Gustavo Henrique, Léo Pereira e até Cesar. Dos reservas, apenas Pedro e Thiago Maia vinham de briga por posição com os titulares.

No geral, a impressão interna é que há pouco estímulo à concorrência, papel que caberia a Ceni. A base também foi quase esquecida. O técnico abre precedente para alguns pedidos dos líderes mais velhos e não adota tanta rigidez nas cobranças por horários. Apenas quando dá treinamentos e exige intensidade imprime mais energia, a mesma que não se vê nos jogos.

Blog com EXTRA

Cuiabá empata e torce contra o CSA
     │     11:30  │  0

Mesmo jogando fora de casa o Cuiabá acabou empatando no Moisés Lucarelli

O jogo acabou em 2 x 2.

Com 55 pontos o Cuiabá pode ser retirado do G-4, pelo CSA, que tem 52, mais com número maior de vitórias.

Hoje o CSA enfrenta o desesperado Paraná.

Arivaldo Maia