Category Archives: CBF

CBF não gostou da estratégia de Tite para a Copa América
   13 de julho de 2019   │     0:03  │  0

Resultado de imagem para Tite, do Brasil
Não é um bom sinal a crítica da CBF por Tite ter convocado veteranos na Copa América (Foto: Torcedores.com)

 

Brasil venceu a Copa América, voltou a ocupar a hegemonia do futebol sul-americano e deixou muita gente satisfeita com isso. Na cúpula da CBF, porém, há uma outra interpretação para tudo o que ocorreu ao longo da preparação e disputa da Copa. Claro que todos lá dentro queriam o título. Achavam, no entanto, que havia algo mais importante em jogo, o que teria sido minimizado pelo técnico Tite.

O Terra apurou que a diretoria da confederação não gostou da convocação do grupo que disputou o torneio. Pretendia que Tite aproveitasse a oportunidade para promover vários jogadores em idade para seguir até a Copa do Mundo de 2022.

A leitura que os dirigentes fizeram da estratégia de Tite foi a que ele optou por uma convocação conservadora, com a presença de figurões, a fim de evitar embates com a imprensa e ter mais chances de chegar como favorito à final da Copa América.

Para a CBF, o técnico perdeu a chance de trabalhar nomes importantes e promissores para o Mundial de 2022, como o do zagueiro Rodrigo Caio e do atacante Dudu, por exemplo.

“Ele não quis arriscar, porque sabia que poderia ter sua trajetória interrompida na Seleção se não viesse o título. No entanto, o presidente Rogério Caboclo defendeu mais de uma vez, entre nós, que era sim importante vencer essa Copa América, mas que isso teria de se dar com mais ousadia, com novas experiências”, disse ao Terra um dos amigos do atual presidente da CBF, que pediu que seu nome não fosse revelado.

Everton Cebolinha, Éder Militão e David Neres foram opções certeiras de Tite para a Copa, na avaliação dos dirigentes da CBF. Mas a entidade queria outros tantos nomes, a fim de fazer do torneio uma etapa de preparação para o Mundial de 2022.

Houve um questionamento interno, ignorado por Tite, sobre a insistência em nomes de jogadores de grande prestígio, mas que durante a Copa do Mundo de 2022 já vão ter idade muito avançada. Veja com quantos anos alguns deles estarão no período do próximo Mundial – Daniel Alves (39), Miranda (38), Thiago Silva (38), Fernandinho (37) e Filipe Luís (37).

Blog com Terra Esportes

Juninho Paulista assume o lugar de Edu Gaspar
   10 de julho de 2019   │     0:02  │  0

Juninho Paulista pode substituir Edu Gaspar na CBF

Juninho Paulista deverá substituir Edu Gaspar na CBF (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

Juninho Paulista é o escolhido pela CBF para ser o sucessor de Edu Gaspar na coordenação da seleção brasileira. O pentacampeão do mundo se encaixou no perfil desejado pela entidade para ocupar a função: ter experiência na amarelinha e também na gestão do futebol. Além do título Mundial em 2002, o ex-meio-campista esteve à frente do Ituano por dez anos.

Edu deixa a seleção porque aceitou uma proposta para trabalhar no Arsenal. Juninho já trabalha na CBF como diretor de desenvolvimento, cargo que lhe foi dado com a posse de Caboclo, em abril. O presidente da CBF viajou na tarde passada para Zurique, na Suíça, onde participará do sorteio da Copa do Mundo Sub-17.

O desafio de Juninho na nova função será trabalhar ao lado de Tite no processo de classificação rumo à Copa do Mundo de 2022. A escolha do ex-meia para substituir Edu tem um caráter estratégico na relação entre a direção da entidade e a comissão técnica.

Com Edu tendo história ao lado de Tite nos tempos de Corinthians, a leitura era que a mentalidade pendia mais para os anseios da comissão do que da diretoria. Juninho tem proximidade muito maior com Caboclo do que com o técnico, mas a escolha dele agrada ambos os lados.

Blog com EXTRA

Bomba: Tite deixará a seleção brasileira
   4 de julho de 2019   │     22:52  │  1

Mesmo se for campeão da Copa América com o Brasil, no próximo domingo, diante do Peru, no Maracanã, Tite pensa em deixar o comando da Seleção. Segundo o jornalista Juca Kfouri, o treinador tem se irritado com as mudanças em sua comissão técnica.

As recentes saídas de saídas de Edu Gaspar, Sylvinho e do analista Fernando Lázaro não agradaram ao técnico. Além disso, a CBF também pensa em não manter mais uma comissão fixa, outra atitude que Tite discorda.

No entanto, pessoas próximas ao treinador garantem que um resultado positivo pode fazê-lo mudar de ideia.

Ciente da possibilidade de Tite deixar o cargo, Rogério Caboclo, presidente da CBF, já teria começado a cogitar alguns nomes. Mano Menezes e Renato Gaúcho seriam os favoritos.

Blog com O DIA

CBF banca permanência de Tite após a Copa América
     │     19:06  │  0

No domingo, Tite vai comandar a Seleção no Maracanã pela primeira vez — Foto: Marcos Ribolli

No domingo, Tite vai comandar a Seleção no Maracanã pela primeira vez — (Foto: Marcos Ribolli)

A Confederação Brasileira de Futebol emitiu nota oficial na noite desta quinta-feira para bancar a permanência de Tite à frente da Seleção. Na manhã desta quinta, o jornalista Juca Kfouri publicou em seu blog no UOL que o treinador está disposto a entregar o cargo com qualquer resultado na final de domingo, contra o Peru, às 17h, no Maracanã.

De forma sucinta em curta nota oficial, a CBF deu seu garantia sobre a continuidade do treinador.

– A Confederação Brasileira de Futebol manifesta sua confiança no trabalho da Comissão Técnica da Seleção Brasileira Principal. E reafirma que ela será mantida em caráter permanente.

Há três anos no comando da Seleção, Tite sofreu antes da Copa América a baixa do auxiliar Sylvinho, que assumiu o comando do Lyon. Depois da competição, a comissão técnica perderá mais dois integrantes: o coordenador de seleções Edu Gaspar ocupará cargo executivo no comando do futebol do Arsenal, e o analista de desempenho Fernando Lázaro seguirá para o Lyon, onde trabalhará com Sylvinho.

Em participação no programa “Bem, Amigos!” no dia 17 de junho, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, havia assegurado que Tite fica na Seleção até a Copa do Mundo de 2022.

– O Tite hoje conhece a espinha dorsal do time mais do que conhecia antes da Copa da Rússia. E está preparado para mesclar esse time. Fez isso e tem confiança em cinco novos jogadores. E está preparado para mesclar ainda mais para a Copa do Catar. Sei o planejamento que ele faz e o trabalho que ele faz. Posso dizer que ele tem contrato até a Copa do Catar e fica até lá.

Blog com Globo Esporte

Tite completa três anos na Seleção
   20 de junho de 2019   │     18:00  │  0

Pressão Tite sentiu ao assumir o Guarany de Garibaldi. É uma das frases mais repetidas pelo atual treinador da Seleção quando o assunto é a necessidade de vitórias para seguir no cargo que tanto sonhou alcançar. Há exatos três anos, no dia 20 de junho de 2016, Tite sentava na cadeira da CBF, na sede da Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, para comandar a seleção brasileira.

Próximo adversário do Brasil na Copa América, o Peru foi justamente o algoz da Seleção na última edição do torneio, em 2016 – conhecida como Centenário e realizada nos Estados Unidos. Na ocasião, um gol de mão, validado pela arbitragem, determinou não só a vitória simples dos peruanos, como também a eliminação do Brasil ainda na primeira fase da competição.

O resultado foi a gota d’água para a demissão de Dunga do comando da Amarelinha e abriu caminho para o início da Era Tite. Às vésperas de novo encontro com a seleção peruana, agora é ele que está na berlinda. O treinador campeão brasileiro e mundial pelo Corinthians foi apresentado há exatos três anos.

Ele, no entanto, só estreou em setembro, na vitória por 3 a 0 sobre o Equador, pelas Eliminatórias da Copa da Rússia. A seleção olímpica, campeã na Rio 2016, foi comandada por Rogério Micale.

Hoje, aos 58 anos, o treinador já não tem o mesmo respaldo que tinha em 2016, quando assumiu o cargo. Após fazer história no Corinthians, ele era visto como a salvação da seleção brasileira, após os fracassos da Copa do Mundo de 2014 e das Copas Américas de 15 e, principalmente, 16.

Apesar de contestado, os números de Tite no comando da Amarelinha são bastante satisfatórios: em 38 jogos, o treinador acumula apenas duas derrotas – 1 a 0 para Argentina em amistoso disputado em 2017, e a eliminação, por 2 a 1, para a Bélgica nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia.

38 jogos
30 vitórias
6 empates
2 derrotas
Aproveitamento de 84,2%

Blog com GloboEsporte