Category Archives: CBF

CBF já adiou 8 partidas por casos de Covid-19
   29 de setembro de 2020   │     19:00  │  0

A CBF recebeu pedido de adiamento do Palmeiras x Flamengo. O time carioca soma sete casos positivos de Covid-19 no elenco dias antes do confronto de domingo contra os paulistas. Nessa terça-feira, o Rubro-Negro venceu por 2 a 1 o Barcelona, em Guayaquil.

O Palmeiras já se posicionou contra a remarcação do jogo. Em nota, o clube paulista disse que “o protocolo adotado para a competição contempla situações desse tipo. Não há, portanto, razão para que o jogo não aconteça.”

O protocolo da CBF prevê novos exames antes de cada partida nos jogadores relacionados pelos clubes. Ou seja, o Flamengo, caso não consiga o adiamento, deve indicar seus 23 atletas a serem testados para levar para São Paulo.

Foram oito partidas adiadas pela CBF desde a retomada das competições, no início de agosto. No último fim de semana, a CBF decidiu pelo adiamento de uma partida – Guarany (CE) x Salgueiro (PE), com 12 de 24 do time cearense com Covid-19 – e outra foi realizada com apenas 13 jogadores disponíveis num dos times. Foi o caso de Villa Nova (MG) 3 x 1 Palmas (TO).

O time do Tocantins teve oito jogadores que deram positivo com Covid-19, pediu adiamento da partida, mas foi indeferido no STJD. O time tem 31 atletas inscritos e ainda tinha 17 no elenco, fora os oitos com Covid-19. O Palmas, porém, lembrou que, por força do regulamento, só poderia relacionou cinco amadores. Resultado: levou ao banco apenas dois jogadores (sem goleiro).

Blog com ge.globo

Feldman afasta possibilidade de público nos estádios
     │     18:00  │  0

Walter Feldman afirmou que a CBF vai continuar falando com os clubes (Foto: Divulgação/Mauro Horita/CBF)

Walter Feldman afirmou que a CBF vai continuar falando com os clubes (Foto: Divulgação/Mauro Horita/CBF)

 

A CBF vetou o retorno dos torcedores aos estádios da Série A do Campeonato Brasileiro. A medida foi tomada em uma reunião com representantes de 19 equipes da elite do nacional depois do Ministério da Saúde autorizar a volta de até 30% do público.

Em entrevista exclusiva ao Mesa Redonda, da TV Gazeta, o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, afirmou que a entidade vai seguir conversando com os times para pensar no retorno, mas afastou a possibilidade de isso acontecer agora e de haver, de fato, 30% da capacidade das arenas preenchidas.

“Após o Ministério Público permitir até 30% do público, nós perguntamos aos clubes. 19 são absolutamente contra a voltar nesse momento. Acredito que o debate deva prosseguir, ouvindo sempre as autoridades de saúde. E, se voltar, nós voltaríamos lá para frente com a aprovação dos nove estados e onze municípios, com uma volta gradual e isonômica. Ou seja, se todos os clubes puderem ter a sua torcida, com toda a proteção necessária, com 500 ou mil pessoas, jamais 20 mil”, contou.

Feldman ainda aproveitou para ressaltar a eficácia do protocolo adotado pela CBF para a realização de partidas no Brasil. Segundo ele, o futebol brasileiro pode ser um exemplo a ser seguido pelo mundo.

“Nós estamos muito tranquilos em relação a responsabilidade sanitária. Tudo é feito em cima de protocolos científicos e técnicos, as mais modernas informações do mundo. O protocolo, se for seguido, temos certeza que, além de tudo, dará uma grande contribuição casuística dessa pandemia, de como é possível voltar as atividades com toda a segurança, seguindo todos os protocolos”, completou.

Blog com Terra Esportes

CBF decide vetar presença de público nos estádios
   27 de setembro de 2020   │     14:00  │  0

A CBF se reuniu novamente com os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e decidiu vetar a presença de público nos estádios. O assunto ficou pendente na última reunião, que terminou em bate-boca entre o presidente da confederação, Rogério Caboclo, e da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes.

O cenário será novamente avaliado em 15 dias.

A reunião contou com a presença de 19 clubes da Série A e as federações de futebol dos estados – menos a Ferj. O único time que não teve representante foi o Flamengo. A escolha de vetar a presença de público foi unanimidade entre os presentes.

Após o encontro, a CBF divulgou nota informando também que a partida da seleção brasileira contra a Bolívia, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no dia 9 de outubro, em São Paulo, será realizada sem a presença de torcedores.

Ausente no encontro, o Flamengo também se manifestou através de um comunicado e afirmou que não teve representante na reunião “por entender que o tema em pauta é estranho à competência dos clubes e da CBF, não havendo nada a sugerir, nem decidir, em matéria cuja atribuição é privativa das autoridades públicas locais, conforme, inclusive, já decidiu o Supremo Tribunal Federal”.

Primeiro encontro terminou em bate-boca

Na última quinta-feira, uma reunião já tinha acontecido para discutir a volta de público aos estádios. Realizado de forma virtual, o encontro terminou em discussão. O desentendimento entre Caboclo e Lopes aconteceu por opiniões distintas em relação à volta de público nos estádios. O cartola da federação local e a direção do Flamengo queriam o retorno imediato dos torcedores aos jogos, amparados pela decisão do governo do Estado do Rio de Janeiro.
Caboclo, por outro lado, ficou com a maioria dos clubes, que defendia a presença de torcida só quando todos pudessem abrir seus portões. A discussão esquentou a ponto de se tornar um bate-boca. E a gritaria levou ao encerramento da sessão.

Blog com ge.globo

Presidente do Palmeiras sugere a paralisação do Brasileiro
     │     6:11  │  2

O Palmeiras se posicionou novamente sobre a polêmica do adiamento da partida com o Flamengo. O jogo com o time carioca foi suspenso por conta de decisão do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro, atendendo a pedido do Sindicato de Funcionários de Clubes do Rio. O time rubro-negro deseja o adiamento por conta do alto número de desfalques com covid-19 que teria.

“Caso seja definido que o protocolo determinado para o Campeonato Brasileiro não será cumprido, é preciso paralisar a competição”, escreveu o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, nas redes sociais do clube. Desde o primeiro pedido do Flamengo, o time alviverde se posicionou contra o adiamento da partida.

O Flamengo tenta o adiamento da partida desde a última terça, dia em que mais casos foram confirmados e o time, mesmo desfalcado, entrou em campo e venceu o Barcelona de Guayaquil por 2 a 1 pela Libertadores. O clube carioca acionou a CBF e o STJD, que negaram os pedidos por conta do protocolo da competição, que prevê que as partidas aconteçam em situações do tipo, e porque outros times nas quatro divisões não conseguiram adiar as partidas.

Ontem, a pedido do Sindicato dos Funcionários de Clubes do Rio de Janeiro, o TRT-RJ suspendeu a partida, alegando que haveria risco de saúde aos envolvidos na realização da partida. Segundo a decisão, a partida deve acontecer somente quando todos os funcionários do Flamengo puderem cumprir a quarentena e estejam curados da covid-19. Não foi feito pedido semelhante para a partida seguinte do Flamengo, contra o Independiente del Valle pela Libertadores, no Maracanã, na próxima quarta.

Apesar da manifestação do Palmeiras, é muito improvável que a CBF paralise o Campeonato. A 12ª rodada do Brasileirão já começou, com a realização das partidas entre Internacional e São Paulo e Athletico-PR e Bahia. No entanto, a entidade nacional promete lutar na Justiça para que a partida seja disputada neste domingo. A delegação rubro-negra está concentrada em São Paulo.

 Blog com Terra Esportes

CBF recorre e diz que funcionários não entram em campo
   26 de setembro de 2020   │     23:00  │  0

A CBF se manifestou na ação movida na Justiça do Trabalho pelo Sindicato dos empregados em clubes, estabelecimentos de cultura física, desportos e similares do Estado do Rio (Sindeclubes), e pediu que a partida entre Flamengo e Palmeiras seja mantida, pois os funcionarios do clube rubro-negro não entram em campo.

“Os representados do SINDECLUBES não entram na área sensível de jogo, o que torna a proteção mais simples, conforme determina o protocolo médico em anexo”, diz o recurso protocolado junto da 31 Vara de Trabalho.

Na defesa, a CBF cita ainda que o sindicato não representa os jogadores do Flamengo que vão disputar a partida. Entretanto, o Sindicato dos Atletas de Futebol do Rio de Janeiro (SAFERJ) também moveu açao no Tribunal Regional do Trabalho, pedindo o adiamento do jogo.

“É importante deixar claro que o SINDECLUBES não detém legitimidade para pleitear a suspensão da partida que não será realizada pelos seus representados”, continua o texto do advogado da CBF.

Nas próximas horas a questão deverá ter um decisão que e