Category Archives: Basquete

Número de fãs de basquete cresce no Brasil após finais da NBA
   25 de junho de 2019   │     0:02  │  0

Kawhi Leonard - Raptors - NBA

Toronto Raptors venceu o Golden State Warriors e conquistou título inédito da NBA (Foto: Ezra Shaw/AFP)

O basquete vem crescendo a cada ano e tem conquistado mais espaço no Brasil. De acordo com a pesquisa do IBOPE Repucom, a modalidade já é responsável por 365 horas de transmissão, em TV aberta e fechada (de janeiro a maio de 2019), e ocupa a terceira posição entre os esportes na televisão. Na somatória desde 2015, o esporte é o quarto com mais audiência.

Longe da TV aberta desde 2000, as finais da NBA voltaram a ser transmitidas para o público geral neste ano. A partida decisiva, realizada na última quinta-feira (13), foi comentada por mais de 32 mil pessoas e gerou 11,8 milhões de impressões no Twitter, segundo o Kantar Social TV Ratings, ferramenta da Kantar IBOPE Media que afere o engajamento.

Ainda de acordo com o levantamento do IBOPE Repucom, desde 2018, os fãs do esporte se mantém em 42%, o equivalente a 40 milhões de internautas brasileiros com 18 anos ou mais em todo o país. Este resultado é o mais alto desde 2013, superado apenas pela onda de setembro de 2016, ocorrida logo após a realização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Nas finais de 2019, o Toronto Raptors encerrou a dinastia do Golden State Warriors e conquistou o título inédito da NBA. Foi a primeira vez que uma franquia do Canadá conquistou a liga norte-americana de basquete. Kawhi Leonard foi eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) da decisão.

Blog com LANCE

Ex-jogador de basquete americano é encontrado morto após desabafo na web
   15 de julho de 2018   │     0:01  │  0

Resultado de imagem para Billy Knight, do basquete

 

O ex-jogador da UCLA e técnico de basquete nos Estados Unidos, Billy Knight, (foto acima/Revista Quem), foi encontrado morto no último domingo (8) em Phoenix, nos Estados Unidos, após compartilhar um desabafo no YouTube, relatando a sua luta contra a depressão e com as escolhas erradas. Segundo o TMZ, o atleta, de 39 anos, teria se suicidado. Seu corpo foi encontrado por policiais na madrugada do domingo.

No vídeo de desabafo, Knight diz que essa seria a sua última mensagem na terra. “Essa é provavelmente minha última mensagem na terra. Mentiras foras ditas, traições e roubos. Eu fui um tomador… e é por isso que minha vida acabou onde está agora. A vida não é um jogo. Você não pode brincar com a vida. É sério! Não fui honesto com muitas pessoas, nem com a minha mãe e meu irmão. Estou perdido na vida e não encontro esperança. Não tenho amigos, mulher, namorada… Não tenho nada. Acho que não posso mais continuar”, disse ele.

“Ouço vozes na minha cabeça com frequência. Só peço a Deus por perdão por tudo errado que eu fiz. Você não pode levar uma vida em pecado. Continue sendo fiel ao seu Deus”, continuou ele, com a voz embargada.

O jogador então parece se despedir dos inscritos em seu canal e fala sobre o inferno e o céu. “Sinto que não pertenço aqui, que já deu para mim. Vou agora me arriscar a ir para o céu, para o inferno ou para o limbo.”

Segundo o TMZ, semanas antes de sua morte, Knight foi preso com seis companheiros por ter se envolvido em encontros sexuais com uma garota com menos de 15 anos. Ele foi acusado de abusar e molestar sexualmente uma menor de idade. O abuso sexual teria ocorrido na cama da mãe da vítima. Knight foi solto depois de pagar uma custódia de mais de 300 mil reais. Após ser solto, ele teve que usar uma tornozeleira eletrônica para que a polícia pudesse monitorar seus passos. A mãe da vítima disse que Knight violou a lei e procurou a vítima inúmeras vezes após ser solto. Billy Knight jogou pelo UCLA de 1998-2002.

Blog com Globoesporte

Eliminação do Flamengo no NBB encerra carreira vitoriosa de Marcelinho Machado
   17 de maio de 2018   │     0:01  │  0

Resultado de imagem para marcelinho machado do Flamengo

 

A carreira de Marcelinho Machado, (foto acima/Jovem Pan), um dos principais jogadores do basquete brasileiro nas últimas décadas chegou ao fim com a derrota do Flamengo para o Mogi no último sábado. O triunfo do time paulista, em casa, não só garantiu uma surpreendente classificação por 3 a 1 diante do clube carioca na semifinal do NBB, como selou a aposentadoria do destaque rubro-negro.

Aos 43 anos, o ala/armador deixa o basquete profissional com uma carreira repleta de títulos e vitórias, mas também de decepções e críticas. Foram mais de 20 anos dedicados à modalidade, sendo boa parte deles ao Flamengo, onde chegou em 2007 e atuou por mais de 500 jogos, até este sábado.

“O clube que eu gostaria de ter defendido, eu consegui e estive nele por 11 anos. Jogar no Flamengo é realizar um sonho de garoto. Cresci nas arquibancadas do Maracanã, vendo a geração de Zico e Júnior. Escrever meu nome na história do meu clube de coração não tem preço”, declarou em entrevista exclusiva ao Estado.

Marcelinho chegou ao Flamengo em 2007, já veterano, aos 33 anos. Talvez nem ele mesmo pudesse imaginar que, 10 anos depois, teria conquistado um Mundial Interclubes, uma Liga das Américas, uma Liga Sul-Americana, além de seis títulos nacionais e 10 cariocas, se consagrando como um dos maiores nomes do basquete do clube, ao lado de Oscar Schmidt.

E apesar de deixar o basquete profissional, o ala/armador não estará longe da modalidade. Ele vai coordenar seu projeto social, no Rio, que visa dar chances a comunidades carentes através do esporte. “Estou muito empolgado com isso, em poder dar oportunidade para crianças e adolescentes que não têm esta condição, pelo menos não da maneira que pretendo fazer. A gente vai entrar em escolas municipais e apresentar um programa de basquete, que, acredito, pode transformar vidas.”

ESTADÃO conteúdo

Após 16 anos, Giovannoni anuncia aposentadoria da seleção brasileira de basquete
   21 de março de 2017   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para Giovannoni , da seleção brasileira de basquete

Giovannoni encerra sua carreira como atleta da Seleção Brasileira de Basquete (Foto: Veja – Abril.com)

O ala-pivô Guilherme Giovannoni anunciou aposentadoria da seleção brasileira de basquete. Em comunicado divulgado em seu site oficial, o jogador agradeceu em poder representar o País por 16 anos, mas avaliou que chegou o momento de dar espaço para uma nova geração.

“Foram quatro campeonatos Mundiais, duas Olimpíadas, oito Copas Américas, muito aprendizado, amizades e alegrias. Despedir-me disso tudo só não é plenamente angustiante porque tenho a convicção de que aproveitei ao máximo essa experiência e dei o meu melhor sempre”, escreveu o atleta.

Entre as principais conquistas nesse período estão as Copas Américas de 2005 e de 2009 e as medalhas de ouro dos Jogos Pan-Americanos de 1999 e de 2003. Apesar de dar adeus à seleção brasileira, Giovannoni informou que continuará defendendo o Brasília.

“Meu último jogo pela seleção foi a vitória contra a Nigéria, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Deste dia até hoje, eu refleti muito e avaliei que é o momento de encerrar de cabeça erguida essa história e abrir espaço para que novos jogadores assumam essa missão. Seguirei minha carreira jogando pelo meu time, o Brasília, e tentando retribuir ao basquete todas as coisas boas que ele proporcionou para minha vida”, disse.

Giovannoni foi chamado pela primeira vez para a seleção brasileira em 2001, quando tinha 20 anos e jogava na Espanha. Quem lhe deu a oportunidade inicial foi o técnico Hélio Rubens, que também chamou outras revelações da época como Alex Garcia e Anderson Varejão. “Agradeço com muito carinho ao professor por me dar essa oportunidade”, comentou.

Sobre os Jogos do Rio, sua última competição com a camisa do time brasileiro, ele também comentou com saudade, apesar da eliminação na primeira fase da competição. “Jogar uma Olimpíada no Brasil também teve um sabor especial, apesar do desempenho abaixo do que esperávamos. Ainda me arrepio quando lembro da energia das arenas lotadas no Rio de Janeiro. E será essa sensação que ficará marcada nesse último capítulo da minha carreira na seleção”, finalizou.

Blog com A TARDE

Oscar Schmidt entra para Hall da Fama do basquete na Itália
   22 de dezembro de 2016   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para OSCAR mÃO sANTA, HOJE na Itália

Brasileiro de destaque no Mundo, Oscar foi homenageado pelos italianos (Foto: Divulgação)

O ex-jogador Oscar Schmidt já entrou para o Hall da Fama do basquete na Itália, a mais alta honraria do país para os esportistas. Além disso, o brasileiro recebeu o título de cidadão honorário de Caserta, onde jogou por oito anos pela equipe local, em solenidade realizada no último final de semana

A honra foi dada a Oscar pelo vice-presidente da Federação Italiana de Basquete (FIP), Gaetano Laguardia, enquanto o prefeito de Caserta, Carlo Marino, lhe concedeu o título de cidadão.

“A partir de hoje, me tornei verdadeiramente casertano”, disse Oscar – visivelmente emocionado.

O “Mão Santa” é o maior pontuador da história do basquete, com 49.737 pontos marcados ao longo da carreira. Além disso, na Itália, o brasileiro só fica atrás de Antonello Riva no número de cestas marcadas.

Blog com Agência ANSA