Category Archives: Basquete

Cultura mantém com muitos jogos o NBB na TV aberta
   26 de novembro de 2020   │     19:00  │  0

Lance de um jogo entre Brasil e Estados Unidos, no Basquete (Foto: Divulgação)

O Novo Basquete Brasil estará presente mais uma vez na TV aberta. Após uma longa negociação, a Liga Nacional de Basquete fechou acordo com a TV Cultura. A emissora vai transmitir mais de 30 partidas da temporada 2020-2021, sempre aos sábados, às 16h.

O jogo de estreia será neste sábado, dia 28, com o jogo entre Corinthians e Mogi das Cruzes, no ginásio Hugo Ramos, em Mogi das Cruzes, já que o torneio nesta temporada está sendo disputado no formato de etapas sediadas. No sábado seguinte, o duelo será entre Flamengo e Sesi Franca, no Morumbi.

A Cultura vai ocupar o lugar que era da Band nas últimas temporadas. Serão mais de 30 jogos, divididos em fase de classificação, playoffs e todos os confrontos das finais do NBB no ano que vem. Vai transmitir ainda os dois jogos da Copa Super 8 e o Jogo das Estrelas de 2021.

“A chegada do NBB à TV Cultura reforça a compromisso da emissora com o esporte. Reforça o nosso compromisso de abrir espaço para outras modalidades. E ter o basquete na TV aberta é, ao mesmo tempo, uma maneira de divulgar a modalidade, um incentivo ao seu crescimento e um reconhecimento ao que o basquete representa para a história esportiva do nosso país”, afirmou o diretor de Esportes da TV Cultura, Vladir Lemos.

Blog com Terra Esportes

Ex-astro da NBA, Delonte West é flagrado pedindo esmola
   27 de setembro de 2020   │     1:00  │  0

Daniel Gibson, Delonte West, LeBron James e Anderson Varejão em jogo dos Cavaliers em 2009 (Foto: Getty)

Daniel Gibson, Delonte West, LeBron James e Anderson Varejão em jogo dos Cavaliers em 2009 (Foto: Getty)

Um dos casos mais trágicos da recente era do basquete, o ex-jogador Delonte West, que jogou ao lado de LeBron James pelo Cleveland Cavaliers, foi flagrado pedindo esmola no que parecem ser as ruas de Dallas, no Texas.

A magreza excessiva do ex-armador do Cleveland Cavaliers, Boston Celtics, Seattle SuperSonics, Minnesota Timberwolves e Dallas Mavericks preocupou grandes figuras do esporte, como seu ex-técnico Doc Rivers e o ex-companheiro Jameer Nelson, que estão à procura de West para ajudá-lo.

West jogou por oito temporadas na NBA, tendo figurado ao lado de LeBron James, Anderson Varejão em uma elogiada formação do Cleveland Cavaliers duas vezes campeã de conferência. E uma das maiores polêmicas da carreira do jogador aconteceu justamente nessa época.

Na temporada de 2010, os Cavaliers faziam uma campanha avassaladora, mas caíram nos payoffs contra a equipe do Boston Celtics, com uma atuação apática na última partida. O que muitos comentam é que o comportamento de James se deu por ele ter descoberto o caso entre sua mãe Gloria e West, e que a relação era conhecida por muita gente, inclusive de dentro da equipe.

Mas esta não foi a única polêmica envolvendo o ex-armador. Em 2009, West foi preso por posse ilegal de três armas escondidas no case de uma guitarra. Em 2016, foi flagrado bêbado ao lado de uma loja de fast- food e, confrontado se era mesmo o famoso jogador, ele respondeu: “Essa não é mais a minha vida”. No início do ano, o ex-jogador foi filmado apanhando em uma briga de rua e ele parecia estar sob o efeito de drogas.

Delonte conseguiu sair de uma infância pobre, que teria envolvido inclusive consumo de drogas, para uma carreira milionária na NBA, jogando ao lado dos maiores ídolos do esporte na atualidade. Diagnosticado com transtorno bipolar, West tinha crises agravadas por episódios de depressão. Foi suspenso por 10 partidas na NBA por ter assumido a culpa pelo posse ilegal de armas e concluiu sua passagem pelo esporte em 2015, após uma lesão quando jogava na equipe do Texas Legends na liga de desenvolvimento da NBA.

Delonte West em vídeo do início o ano (Foto: Reprodução)

Delonte West em foto do início o ano (Foto: Reprodução)

Blog com ge.globo

 

Funeral de Kobe Bryant é marcado para dia 24/02
   12 de fevereiro de 2020   │     0:02  │  0

O funeral do astro do basquete Kobe Bryant, morto no último dia 26 em um acidente de helicóptero, foi marcado para o próximo dia 24, uma segunda-feira. O corpo do ex-atleta será velado no Staples Center, ginásio do Los Angeles Lakers, equipe pela qual fez história na NBA.

As informações foram confirmadas pelo jornal The Los Angeles Times. A data escolhida para a cerimônia, que será aberta ao público, é uma referência ao número de camisa eternizado pelo ex-jogador.

Kobe, 41, morreu em um desastre de helicóptero em Calabasas, na Califórnia, ao lado da filha Gianna, 13, e de outras sete pessoas.

A aeronave ia levar a lenda norte-americana para a Mamba Sports Academy, em Thousand Oaks, Califórnia, onde ele treinaria a equipe de basquete da filha para a disputa de um torneio.

Segundo investigadores do Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB, na sigla em inglês), havia muita neblina na região no momento da queda e o piloto teria tentado sair de uma camada de nuvens quando aeronave se inclinou de maneira brusca, seguiu direto em direção ao solo e bateu em uma encosta. As investigações devem ser concluídas em até um ano.

Na primeira partida dos Lakers após a morte de Bryant, uma série de homenagens foram feitas. Em uma delas, o jogador Lebron James não conseguiu segurar a emoção ao discursar sobre a morte do amigo e ídolo.

(Blog com: FolhaPress SNG)

Houve imperícia do piloto do helicóptero que vitimou Kobe Bryant
   29 de janeiro de 2020   │     0:03  │  0

Nove pessoas morreram após queda de helicóptero que vitimou o ex-jogador de basquete Kobe Bryant

Nove pessoas morreram após queda de helicóptero que vitimou o ex-jogador de basquete Kobe Bryant (Foto: Reprodução)

 

De acordo com o site americano TMZ, o piloto do helicóptero, que levava Kobe Bryant, a filha Gianna e mais seis pessoas, não desacelerou até colidir com uma montanha a pouco mais de 500 metros de altitude na região de Calabasas, na Califórnia. Segundo pilotos ouvidos pela publicação e os dados do rastreador do voo, ao se deparar com o nevoeiro, ele manteve a velocidade de cerca de 300 km/h quase todo o tempo enquanto sobrevoava a cadeia de montanhas da região.

E, pela experiência e registros da cena, os pilotos acreditam que ele achou ter passado por todas as montanhas da área antes de colidir com uma delas ao voltar à rota original do grupo: o ex-jogador estava levando a filha de 13 anos para uma partida de basquete do time Mamba Sports, da sua academia.

Por causa do mau tempo, os helicópteros da polícia de Los Angeles sequer decolaram naquele horário. O nevoeiro fez o piloto circular por mais de 15 minutos a área perto do zoológico de Los Angeles enquanto aguardava ter mais visibilidade.

Dali o helicóptero seguiu para o sul, justamente para uma área mais montanhosa. O piloto subiu, repentinamente, de cerca de 365 metros de altitude para mais de 600 metros. Segundo fontes ouvidas pelo TMZ, o piloto parece ter entrado em pânico ao perceber o quão baixo estava. Naquela região, o piloto passou por montanhas de 30 metros.

Momentos depois, desceu para 518 metros ainda na velocidade de quase 300km/h para ficar abaixo da neblina, mas sem saber que havia montanhas à frente.

O caso surpreende os colegas de profissão, pois o piloto era experiente e instrutor de voo. Um deles, ouvido pela reportagem da TMZ sem se identificar, afirmou que era incompreensível ele manter a velocidade de quase 300km/h num nevoeiro denso.

Eles lembram que um dos benefícios de um helicóptero é o piloto poder ir muito mais devagar – até 24 km/ h – para evitar acidentes. O modelo S-76, registrado como N72EX, era sofisticado e tinha um sinal de alerta de altitude. Mas não foi o suficiente pela velocidade em que se encontrava.

Os pilotos disseram que ele deveria ter subido para ficar acima da névoa, e também poderia ter desacelerado até quase parar quando se virou para as montanhas.

Blog com EXTRA

 

 

Número de fãs de basquete cresce no Brasil após finais da NBA
   25 de junho de 2019   │     0:02  │  0

Kawhi Leonard - Raptors - NBA

Toronto Raptors venceu o Golden State Warriors e conquistou título inédito da NBA (Foto: Ezra Shaw/AFP)

O basquete vem crescendo a cada ano e tem conquistado mais espaço no Brasil. De acordo com a pesquisa do IBOPE Repucom, a modalidade já é responsável por 365 horas de transmissão, em TV aberta e fechada (de janeiro a maio de 2019), e ocupa a terceira posição entre os esportes na televisão. Na somatória desde 2015, o esporte é o quarto com mais audiência.

Longe da TV aberta desde 2000, as finais da NBA voltaram a ser transmitidas para o público geral neste ano. A partida decisiva, realizada na última quinta-feira (13), foi comentada por mais de 32 mil pessoas e gerou 11,8 milhões de impressões no Twitter, segundo o Kantar Social TV Ratings, ferramenta da Kantar IBOPE Media que afere o engajamento.

Ainda de acordo com o levantamento do IBOPE Repucom, desde 2018, os fãs do esporte se mantém em 42%, o equivalente a 40 milhões de internautas brasileiros com 18 anos ou mais em todo o país. Este resultado é o mais alto desde 2013, superado apenas pela onda de setembro de 2016, ocorrida logo após a realização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Nas finais de 2019, o Toronto Raptors encerrou a dinastia do Golden State Warriors e conquistou o título inédito da NBA. Foi a primeira vez que uma franquia do Canadá conquistou a liga norte-americana de basquete. Kawhi Leonard foi eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) da decisão.

Blog com LANCE