Category Archives: automobilismo

Andretti quer Alonso correndo a Indy 500 em 2018
   18 de outubro de 2017   │     0:02  │  0

Resultado de imagem para alonso na indy

 

Um dos grandes feitos do automobilismo este ano ocorreu com Fernando Alonso, (foto acima), um dos grandes destaques da Fórmula 1, ignorando Mônaco para correr nas 500 Milhas de Indianápolis. Pilotando pela equipe Andretti em parceria com a McLaren, provou ser uma jogada bastante popular.

O espanhol afirmou que quer volta e tentar novamente enquanto espera completar a tríplice coroa (GP de Mônaco de F1, Indy 500 e 24 Horas de Le Mans), mas com a McLaren agora mudando para os motores Renault, poderia fazer com que suas chances de correr lá em 2018 sejam muito mais complicadas.

Michael Andretti deu esperança de que isso ainda pode acontecer, já que afirmou que o time está trabalhando na renovação da parceria com a McLaren e Alonso para a Indy 500 no ano que vem. Ele disse à ‘Autosport’:

“Ainda existe uma boa chance de que a McLaren possa estar na Indy conosco no próximo ano, então vamos ver. Zak (Brown) está tentando colocar sua casa em ordem aos poucos, mas o plano é fazer coisas juntas no futuro, principalmente na Indy.

“Eu acho que estamos apenas esperando ‘a poeira baixar’ e tudo se ajeite na Europa e na Fórmula 1, e então espero que possamos conversar sobre ainda fazermos alguma coisa. Ainda existe uma boa possibilidade de fazemos algo juntos”.

Zak Brown confirmou o interesse da McLaren. Tivemos uma excelente experiência com a Andretti Autosport e continuamos a explorar maneiras de continuar nosso envolvimento, mas 2018 está logo aí e estamos totalmente concentrados na F1 agora”.

Claro que para isso acontecer existem diversos pequenos “problemas”. Alonso teria que ficar com a McLaren para o ano que vem, o carro teria que ser competitivo o suficiente para que Mônaco não fizesse falta (ou então muito ruim, para que Mônaco também não fizesse falta), e a Renault deveria estar bem o suficiente com Alonso para que lhe dar um carro da Honda.

Blog com LANCE

Consultor da RBR reclama de Massa no Japão: “Seria melhor se aposentar”
   11 de outubro de 2017   │     0:01  │  0

Brasileiro fechou o GP do Japão em 10º (Foto: Getty Images) Brasileiro fechou o GP do Japão em 10º (Foto: Getty Images)

Brasileiro fechou o GP do Japão em 10º (Foto: Getty Images)

Felipe Massa ainda vive uma incógnita sobre seu futuro na Fórmula 1. Disputando uma vaga na Williams contra Robert Kubica, Paul Di Resta e Pascal Wehrlein, o brasileiro já considera outras opções para 2018, como migrar para a Fórmula E, campeonato de monopostos elétricos, que tem o compatriota Lucas Di Grassi como atual campeão. Entretanto, se Massa não sabe o que será do ano que vem, Helmut Marko, consultor da RBR, parece ter uma opinião contundente sobre o que o vice-campeão de 2008 deveria fazer na próxima temporada.

– Seria melhor Massa se aposentar – disse o dirigente em entrevista à emissora austríaca “ORF”.

A ira do austríaco se deu por conta de um episódio envolvendo o piloto brasileiro nas últimas voltas do GP do Japão. Max Verstappen, pupilo de Marko, alcançou o líder Lewis Hamilton e passou a ameaçar a vitória do inglês da Mercedes. Os dois, porém, encontraram Fernando Alonso e Massa como retardatários pela frente, sendo que o tricampeão conseguiu se livrar rapidamente da dupla, enquanto o holandês sofreu para ultrapassá-los. Helmut acredita que Felipe atrapalhou Max, mudando as linhas, evitando que a RBR #33 conseguisse manter a aproximação ao rival britânico.

– Verstappen tinha o ritmo para atacar Hamilton. Não pode se mover em tantas curvas quando os líderes se aproximam de você. Sem esse episódio, teríamos tido um final emocionante – comentou.

No momento em que os dois primeiros encostaram, Alonso e Massa brigavam arduamente pela 10ª colocação, que acabou ficando com o brasileiro. Após a corrida, a direção de prova puniu o espanhol com dois pontos na carteira de piloto por ter ignorado as bandeiras azuis, enquanto Felipe saiu ileso de qualquer repreensão. O próprio Verstappen, inclusive, disse que mesmo se tivesse passado fácil a Williams #19, não conseguiria superar a flecha de prata do britânico.

– Não ajudou muito (sobre os retardatários), mas o problema maior foi com o Massa na última volta. Mesmo assim, não acho que conseguiria passar o Lewis. Não foi o ideal, mas não teria feito diferença.

Blog com Globoesporte

Hamilton vence no Japão e abre 59 pontos de vantagem para Vettel
   9 de outubro de 2017   │     0:01  │  0

Lewis Hamilton liderou o GP do Japão de ponta à ponta (Foto: Kiyoshi OTA/AFP)

 

Lewis Hamilton venceu na madrugada do último domingo sua 61ª corrida na carreira, em Suzuka, no Grande Prêmio do Japão. Confirmando a retomada da Mercedes neste fim de semana após oscilações que prejudicaram sua campanha, o piloto britânico foi impecável no sinuoso traçado para garantir seu oitavo triunfo da temporada e abrir nada mais, nada menos que 59 pontos de vantagem para Vettel, principal concorrente na briga pelo título mundial.

A largada foi bastante agitada em Suzuka. Logo na primeira volta importantes trocas de posições no grid aconteceram, com Verstappen sendo o principal beneficiado, uma vez que largou na quarta colocação e pulou para a vice-liderança. Já Sebastian Vettel não contou com a sorte e viu a chance do pentacampeonato ficar mais distante.

Largando na primeira fila, logo atrás de Hamilton, Vettel não conseguiu frear o ímpeto de seus rivais e acabou ficando para trás no início da corrida. A participação do piloto da Ferrari durou até a quarta volta, quando, com problemas na vela de ignição, teve de se dirigir aos boxes e abandonar a corrida.

A dupla da Red Bull, que não tinha nada a ver com isso, aproveitou para somar importantes pontos e se fortalecer na briga pelas primeiras posições. Novamente muito bem, o jovem Max Verstappen, inclusive, chegou a ameaçar a vitória de Hamilton no Japão nas duas últimas voltas da corrida, entretanto, teve de se contentar com o segundo lugar no pódio devido ao grande desempenho do tricampeão mundial. Daniel Ricciardo, que havia largado em terceiro, fechou o pódio.

Kimi Raikkonen, outro piloto da Ferrari, não teve a mesma infelicidade de seu companheiro de equipe e se livrou de problemas mecânicos neste domingo. Perdendo cinco posições no grid como punição por trocar o câmbio, o finlandês, ao menos, cruzou a linha de chegada na quinta colocação, logo atrás de Valtteri Bottas (Mercedes), que até pressionou Ricciardo por um lugar no pódio, mas não conseguiu ultrapassar o australiano.

Por fim, outro duelo interessante que se deu nos últimos instantes do GP do Japão foi entre Felipe Massa e Fernando Alonso. Os dois experientes pilotos batalharam pelo décimo lugar, último posto na zona de pontuação da Fórmula 1, e mesmo em meio à disputa entre Hamilton e Verstappen pela liderança, como retardatário, o brasileiro pôde segurar o décimo lugar e garantir um ponto à Williams.

Os pilotos voltam a entrar em ação no próximo dia 22, no Grande Prêmio dos EUA, em Austin, no Texas. Agora com 59 pontos de vantagem na liderança, Lewis Hamilton está cada vez mais perto do tetracampeonato e de se igualar a Sebastian Vettel como o nome mais vitorioso do grid atual. Depois da disputa em solo norte-americano, restarão apenas as etapas do México, Brasil e Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, para o fim da temporada.

Blog com Gazeta Press

Hamilton vence em Monza e assume liderança da F1
   3 de setembro de 2017   │     12:27  │  0

O piloto britânico Lewis Hamilton liderou de ponta a ponta o Grande Prêmio de Monza, na Itália, e conquistou a vitória neste domingo (3).

O tricampeão mundial, que largou na pole pela 69ª vez –um recorde–, liderou a dobradinha da Mercedes, com seu companheiro de equipe, o finlandês Valtteri Bottas, chegando em segundo, em frente a uma multidão com camisetas vermelhas da Ferrari.

Sebastian Vettel, que liderava o campeonato desde o GP da Austrália que abriu a temporada em março, chegou em terceiro com a Ferrari, 36,3 segundos atrás do vencedor.

Hamilton tem agora três pontos de vantagem sobre Vettel, a sete corridas do fim do campeonato.

O brasileiro Felipe Massa terminou a corrida com a oitava posição, logo atrás de seu companheiro de Williams, Lance Stroll.

Blog com EXTRA

França e Alemanha voltam à temporada da F1 em 2018
   23 de junho de 2017   │     0:02  │  0

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) já anunciou a “primeira versão” do calendário da Fórmula 1 para 2018 com o retorno das provas na França e na Alemanha.

Outra novidade do calendário é que haverá, pela primeira vez na história, três provas em sequência entre junho e julho de 2018: a corrida no circuito de Paul Ricard, na França, será no dia 24 de junho, no Red Bull Ring, na Áustria, em 1º de julho e em Silverstone no dia 8 de julho.

O Brasil também foi confirmado no calendário do ano que vem, como a penúltima prova da temporada, em 11 de novembro, e o GP de Monza, na Itália, será disputado no dia 2 de setembro. A previsão é que a temporada comece no dia 25 de março e siga até 25 de novembro em um total de 21 etapas.

As datas e os circuitos ainda podem sofrer alterações de acordo com as negociações feitas pela FIA e pelos promotores locais.

Confira a lista: 25/3 – Austrália; 8/4 – China; 15/4 – Bahrein; 29/4 – Azerbaijão; 13/5 – Espanha; 27/5 – Mônaco; 10/6 – Canadá; 24/6 – França; 1/7 – Áustria/ 8/7 – Inglaterra; 22/7 – Hungria; 26/8 – Bélgica; 2/9 – Itália; 16/9 – Cingapura; 30/9 – Rússia; 7/10 – Japão; 21/10 – Estados Unidos; 28/10 – México; 11/11 – Brasil; 25/11 – Abu Dhabi.

Blog com Agência ANSA