Category Archives: Árbitros

Árbitro da final da Liga dos Campeões apitará Brasil x Bélgica
   6 de julho de 2018   │     0:02  │  0

Mirolad Mazic já atuou em duas partidas desta Copa do Mundo (Foto: Franck Fife/AFP)

A Fifa divulgou nesta quarta-feira quem será o responsável por apitar a partida decisiva das quartas de final entre Brasil e Bélgica, em Kazan. Trata-se do sérvio Mirolad Mazic, que atuou na final da Liga dos Campeões da última temporada, em que o Real Madrid bateu o Liverpool por 3 a 1, em Kiev, na Ucrânia.

Mirolad Mazic, de 45 anos, terá como assistentes os compatriotas Milovan Ristic e Dali Djurdjevic. O norte-americano Jair Marrufo será o quarto árbitro.

Nesta Copa do Mundo, Mirolad Mazic já apitou duas partidas: a vitória da Colômbia sobre o Senegal, por 1 a 0, e o triunfo do México sobre a Coreia do Sul, por 2 a 1.

Na última edição da Liga dos Campeões, o sérvio também esteve presente em importantes confrontos além da final. Mirolad Mazic também apitou Roma x Atlético de Madrid e Juventus x Barcelona, entre outros jogos.

Blog com Gazeta Esportiva

Árbitro italiano apitará Brasil x México em Samara
   1 de julho de 2018   │     0:03  │  0

Experiente árbitro italiano será o responsável pela partida entre Brasil e México (Foto: JORGE GUERRERO/AFP)

A Fifa anunciou ontem que o italiano Gianluca Rocchi será o árbitro do confronto entre Brasil e México, nesta segunda-feira, às 11h (de Brasília), em Samara, válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo.

Gianluca Rocchi será auxiliado por Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini, ambos da Itália. O espanhol Antonio Mateu será o quarto árbitro.

Aos 44 anos, o juiz italiano já apitou duas partidas nesta Copa do Mundo: Portugal x Espanha e Japão x Senegal. Ele também esteve presente na Rússia no ano passado, quando foi um dos árbitros escolhidos para trabalhar na Copa das Confederações, torneio que serviu de teste para Fifa em relação ao uso do árbitro de vídeo.

Na última temporada, Gianluca Rocchi esteve presente em duelos importantes da Liga dos Campeões. O árbitro italiano apitou o importante confronto de volta das oitavas de final do torneio, entre Real Madrid e Paris Saint-Germain, além de também estar presente em partidas do Manchester United, Sevilla e Tottenham.

Mas não foi apenas na Liga dos Campeões que o juizão italiano marcou presença. Foi Gianluca Rocchi quem apitou o jogo de volta da semifinal da Liga Europa entre Atlético de Madrid e Arsenal. Além disso, ele também foi o árbitro da Supercopa da Europa, vencida pelo Real Madrid em cima do Manchester United.

Blog com Gazeta Esportiva

Trave do 7 a 1 será doada para a Alemanha
   5 de junho de 2018   │     17:54  │  0

Site para doações também foi lançado nesta terça-feira (Foto: Valeska Amorim)

Site para doações também foi lançado nesta terça-feira (Foto: Valeska Amorim)

Quase quatro anos depois, os 7 a 1 da Alemanha em cima da seleção brasileira voltaram a ser notícia no Mineirão. Mas por uma causa. Numa iniciativa da administração do estádio, a rede da trave que levou cinco gols dos alemães – e o de honra do Brasil, marcado por Oscar – será “dividida” em 8.150 pedaços, que ficarão à disposição de interessados em guardar uma relíquia daquele 8 de julho de 2014 e, ainda, ajudar uma organização não-governamental (ONG). O valor de cada pedaço: 71 euros (quase R$ 320), numa referência ao placar do jogo.

A parceria entre Mineirão, consulado da Alemanha no Brasil e a Dahw – ONG alemã que capta recursos, há 60 anos, para tratamentos de hanseníase – foi anunciada na manhã desta terça-feira, no gramado do estádio. Lá, pela última vez, estava uma das traves daquele fatídico 7 a 1. Na semana que vem, ela passará a ser exposta no Museu do Futebol Alemão, em Dortmund.

As doações serão 100% revertidas para as instituições beneficiadas, que serão escolhidas por uma comissão, com representantes da ONG e do Mineirão. Na Alemanha, a Dahw conta com uma rede de mais de 100 mil doadores.

Blog com Globoesporte

Ele vai: Gianluca Rocchi, o representante italiano na Rússia
   26 de maio de 2018   │     0:01  │  0

Aos 43 anos, Rocchi fará sua estreia em Copas do MundoAos 43 anos o árbitro italiano Gianluca Rocchi fará sua estreia em Copas do Mundo (Foto: Jens Wolf / CTR)

A seleção italiana não se classificou para a Copa do Mundo, por isso, pela primeira vez em 60 anos, o principal representante do futebol tetracampeão mundial não estar em campo para fazer gols, mas para usar o apito. O árbitro Gianluca Rocchi foi um dos 36 juízes selecionados pela FIFA para comandar os 64 jogos que vão acontecer na Rússia.

Além dos árbitros principais, o brasileiro Sandro Meira Ricci está na lista, outros 63 assistentes foram escolhidos e poderão ser escalados como assistentes ou quarto árbitro. Em seminário realizado em abril, em Florença, cidade natal de Gianluca Rocchi, a FIFA selecionou mais 13 juízes para trabalharem exclusivamente com vídeo. Eles estarão em todas as partidas, ajudando o colega que estiver no campo a partir de uma sala de operações que ficará em Moscou.

Aos 43 anos, Rocchi vai aparecer pela primeira vez em uma Copa do Mundo. Recentemente, apitou o jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões deste ano, entre Real Madrid e o Paris Saint-Germain, de Neymar. Em lance curioso, o brasileiro acabou acertando o rosto de Rocchi ao tentar um lançamento. O juiz parou o jogo e recebeu atendimento, antes de dar prosseguimento a partida poucos minutos depois. Ao fim do jogo, franceses, que perderam por 3 a 1, reclamaram de um pênalti não marcado, em lance que uma bola chutada por Rabiot bateu no braço de Sérgio Ramos.

Rocchi resolveu assumir o apito aos quinze anos.

—Eu gostava de jogar, mas não era muito bom. A decisão de mudar veio porque queria continuar envolvido com futebol— relembrou Rocchi, em entrevista ao site oficial da UEFA, antes de apitar a decisão da Super Copa da entidade, entre Real Madrid e Manchester United, em 2017.

A Itália é o segundo país que mais colocou árbitros em finais de Copa do Mundo, com três —incluindo Pierluigi Collina, na final entre Brasil e Alemanha em 2002—, um atrás da Inglaterra, que não teve nenhum juiz selecionado para o mundial da Rússia. O que não acontecia desde 1938.

Portanto, Se Gianluca Rocchi estiver apitando no Estádio Luzhniki, no dia 15/07, na final em Moscou, ele coloca a Itália no topo da lista dos países com mais juízes em decisões. Como o árbitro escolhido para o jogo não pode ser da mesma nacionalidade das seleções que estarão em campo, Rocchi já tem uma leve vantagem sobre seus companheiros graças à ausência da Itália.

Blog com EXTRA

Denúncia contra Chicão é investigada pela FAF
   15 de maio de 2018   │     16:46  │  1

O nome do árbitro alagoano Francisco Carlos do Nascimento, o Chicão, apareceu nas investigações da Polícia Civil, que, liberou, inclusive, o áudio de uma conversa do juiz com o presidente do Campinense, William Simões, antes da primeira partida da final do Campeonato Paraibano.

O presidente da Comissão Estadual de Arbitragem de Alagoas (CA-AL), Charles Hebert, já se manifestou com relação ao grave assunto:

– Convocamos o árbitro hoje à tarde lá na federação. Ele esteve lá e passou a mesma versão que passou para a reportagem do GloboEsporte.com lá da Paraíba. A gente pediu que fizesse um relatório, explicando toda a situação, e a gente vai encaminhar, tanto para a corregedoria da federação, para o doutor Osvaldo Júnior, como também para a corregedoria da CBF. Isso para que tudo seja esclarecido. A gente perguntou se ele tinha sido convocado para prestar algum depoimento, pelos órgãos de segurança da Paraíba, e ele disse que não. Está tudo no campo aí das suposições, acusações, mas a gente vai esperar o desfecho para que tudo seja apurado – explicou o presidente da CA-AL.

De acordo com Charles, Francisco Carlos demonstrou tranquilidade e disposição para colaborar com as investigações. O presidente da CA-AL também defendeu Chicão.

– O árbitro se prestou, de boa fé, (liberando) o sigilo telefônico, sigilo bancário. Até que se prove o contrário, a gente acredita na inocência do árbitro. Essas coisas de pessoas estarem querendo acertar com árbitro sem o árbitro estar sabendo é uma prática antiga, que a gente pensou que tivesse sido extirpada e ainda não foi extirpada no cenário. Inclusive, a corregedoria da CBF fala todos os anos sobre esse assunto.

Chicão apareceu em uma interceptação telefônica durante uma conversa com o presidente do Campinense, William Simões, antes da primeira partida da final do Campeonato Paraibano. O material divulgado mostra que os presidentes dos clubes que disputaram a final do campeonato tentaram assediar o árbitro para se favoreceram ao final do resultado da partida.

Blog com Globoesporte/AL