Na altitude, Dome busca corrigir hesitações defensivas do Fla
   15 de setembro de 2020   │     13:00  │  0

Flamengo viu sua zaga bater cabeça diante do Ceará (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Flamengo viu sua zaga bater cabeça diante do Ceará (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

 

O início de preparação do Flamengo, ontem, no Ninho do Urubu, incluiu um cuidado redobrado para que a equipe não repita na sua retomada na Copa Libertadores uma dor de cabeça que vem rondando os jogadores. No revés por 2 a 0 para o Ceará, na Arena Castelão, a equipe voltou a sofrer gols oriundos de ações de jogadas para a área. O técnico Domènec Torrent reconhece que o desafio será ainda maior em Quito, contra o Independiente del Valle, nesta quinta-feira.

– A altitude que é importante. Trabalhamos na segunda e depois viajamos e treinaremos no Equador. Tentaremos defender melhor que no domingo nas ações de bola parada. E poder jogar melhor no campo do Del Valle. É importante para nós. Vamos com todo o time, que estará pronto para jogar – afirmou o comandante, em entrevista à Fla TV.

Cidade na qual está localizado o Estádio Casa Blanca, Quito tem 2.850 metros de altitude. Além da adaptação às condições climáticas, o Rubro-Negro tenta reencontrar a segurança para combater bolas alçadas.

Sem Rodrigo Caio (que ficou no banco de reservas), a dupla formada por Léo Pereira e Gustavo Henrique sentiu a falta de entrosamento e, além de perder para Luiz Otávio pelo alto no primeiro gol, viu Charles surgir no lado esquerdo para, com a perna esquerda, ampliar o placar.

O jogo aéreo também trouxe problemas no meio de semana, ao Digão surgir na área para marcar o único gol do Fluminense na vitória por 2 a 1 do Rubro-Negro, na qual Rodrigo Caio e Gustavo Henrique formaram a dupla de zagueiros. As desatenções defensivas em bolas alçadas também fizeram com que a zaga do Flamengo sofresse gols do Bahia e do Botafogo neste Brasileirão (contra o Tricolor de Aço, Rodrigo Caio e Léo Pereira atuaram juntos nos 90 minutos, enquanto no clássico o camisa 3 foi sacado no segundo tempo para a entrada de Thuler).

Prestes a encarar os traiçoeiros efeitos das jogadas de bola aérea, o Flamengo se empenha para garantir sua segurança defensiva ao retomar a caminhada na Copa Libertadores nesta quarta-feira,

Blog e Terra Esportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *